Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Declarações de Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

Os mandamentos da nova era

Velocidade

`

Os mandamentos da nova era

Vocês foram instruídos a se equiparem com as palavras de Deus, que, independentemente do que estiver arranjado para vocês, tudo é orquestrado pela mão de Deus e não é preciso que façam sua mais sincera oração ou súplica – elas são inúteis. Todavia, com relação à situação atual, vocês nem podem imaginar os problemas práticos com que se defrontam. Se ficarem simplesmente à espera dos arranjos de Deus, seu progresso será lento demais e haverá muita passividade para aqueles que não souberem experimentar. Assim, se não consegue compreender completamente essas coisas, você se atrapalha e fica aparvalhado ao experimentar. Se você não tiver realidade, mas apenas palavras, não é isso um sinal de desacerto? É evidente que há muito desacerto em vocês, nesse grupo. Hoje, vocês são incapazes de superar tais provas como “servidores”, ou então não conseguem imaginar nem adquirir outro refinamento relacionado às palavras de Deus. Vocês devem aderir às muitas coisas que lhes é exigido pôr em prática. O que equivale a dizer que as pessoas devem aderir aos muitos deveres que deveriam cumprir. É a isso que as pessoas deveriam aderir e o que devem realizar. Que o Espírito Santo faça o que o Espírito Santo deve fazer; o homem não pode ter participação alguma nisso. O homem deveria aderir ao que deve ser feito pelo homem, que não tem nenhuma relação com o Espírito Santo. É apenas o que deve ser feito pelo homem e ao que deveria aderir como a um mandamento, como se adere à lei do Antigo Testamento. Embora a época atual não seja a Era da Lei, ainda há muitas palavras como as da Era da Lei às quais se deveria aderir e que não se cumprem simplesmente contando com o toque do Espírito Santo, mas é a elas que o homem deve aderir. Por exemplo: Vocês não devem julgar a obra do Deus prático. Não devem se opor ao homem por quem Deus dá testemunho. Perante Deus, vocês devem se comportar e não ser dissolutos. Devem falar com moderação e suas palavras e ações devem seguir os arranjos do homem por quem Deus dá testemunho. Devem reverenciar o testemunho de Deus. Não devem desconsiderar a obra de Deus nem as palavras saídas de Sua boca. Não devem imitar o tom e os desígnios das declarações divinas. Externamente, vocês não devem fazer nada que se oponha de forma manifesta ao homem por quem Deus dá testemunho. É a isso, e mais, que toda pessoa deveria aderir. Em cada era, Deus especifica muitas regras que são análogas às leis e às quais o homem deve aderir. Com isso, Ele refreia o caráter do homem e detecta sua sinceridade. Vejamos, por exemplo, as palavras “Honra teu pai e tua mãe” da era do Antigo Testamento. Elas não se aplicam à atualidade; na época, elas apenas refreavam em parte o caráter exterior do homem, eram usadas para demonstrar a sinceridade da fé do homem em Deus e eram um sinal daqueles que Nele acreditavam. Embora agora seja a Era do Reino, ainda existem muitas regras às quais o homem deve aderir. As regras do passado não se aplicam; há hoje muitas práticas mais adequadas para o homem realizar, e elas são necessárias. Elas não envolvem a obra do Espírito Santo e devem ser feitas pelo homem.

Na Era da Graça, muitas das práticas da Era da Lei foram abandonadas porque essas leis não eram especialmente eficazes para a obra daquela época. Após o abandono dessas práticas, foram estabelecidas muitas outras que eram adequadas à era, e que resultaram nas muitas regras da atualidade. Com a vinda do Deus de hoje, prescindiu-se dessas regras, já não foi preciso aderir a elas e foram estabelecidas muitas práticas adequadas à obra atual. Hoje, essas práticas não são regras, mas visam produzir um efeito; elas são adequadas hoje – e talvez virem regras amanhã. Em suma, você deveria aderir ao que é proveitoso para a obra de hoje. Não pense no amanhã: o que se faz hoje é para hoje. Talvez amanhã haja melhores práticas que você deva realizar – mas não ligue muito para isso, adira ao que deve aderir hoje para não se opor a Deus. Hoje, nada é mais crucial a que o homem adira do que o seguinte: você não deve enganar nem ocultar nada do Deus que está diante de seus olhos. Você não deve proferir obscenidades nem expressões arrogantes perante o Deus a sua frente. Não deve enganar o Deus que está diante de seus olhos com boas palavras e falas agradáveis para ganhar Sua confiança. Você não deve agir de forma irreverente perante Deus. Deve obedecer a tudo o que é falado pela boca de Deus, sem resistir nem fazer oposição nem questionamento às Suas palavras. Você não deve interpretar as palavras faladas pela boca de Deus como considerar adequado. Deveria vigiar sua língua para evitar que ela o faça cair nos esquemas enganosos dos iníquos. Deveria atentar a seus passos para evitar transgredir os limites que Deus lhe fixou. Fazer isso levará você a falar palavras presunçosas e empoladas do ponto de vista de Deus e passará a ser detestado por Ele. Não deve repetir de forma imprudente as palavras faladas pela boca de Deus, para que outros não zombem de você e os demônios não o façam de bobo. Você deve obedecer a toda a obra do Deus de hoje. Mesmo se não a entender, você não deve julgá-la; o que pode fazer é apenas procurar e ter comunhão. Nenhuma pessoa deve violar o lugar original de Deus. Você não pode fazer nada além de servir ao Deus de hoje na posição de homem. Não pode, na posição de homem, ensinar ao Deus de hoje – fazer isso é um erro. Ninguém pode ficar no lugar do homem por quem Deus testemunha; em suas palavras, ações e pensamentos mais profundos, você permanece na posição de homem. É preciso ater-se a isso, é responsabilidade do homem, ninguém pode mudá-lo e ao fazê-lo se violariam os decretos administrativos. Todos deveriam se lembrar disso.

O longo tempo que Deus passou falando e declarando levou o homem a pensar que ler e memorizar as palavras de Deus é sua tarefa principal. Ninguém presta atenção à prática e vocês nem sequer se sujeitam àquilo a que deveriam sujeitar-se, o que tem causado muitos problemas e dificuldades em seu serviço. Se não aderiu ao que deveria aderir antes de pôr em prática as palavras de Deus, você é um daqueles a quem Ele detesta e rejeita. Ao aderir a essas práticas, você deveria ser determinado e sincero. Não deveria tratá-las como grilhões, mas aderir a elas como a mandamentos. Hoje, você não deveria se preocupar com os efeitos a serem obtidos; em resumo, é assim que o Espírito Santo opera e quem quer que comete ofensa deve morrer. O Espírito Santo não tem emoção nem leva em consideração o seu entendimento atual. Se você O ofender hoje, Ele o punirá. Se você O ofender dentro do âmbito de Sua jurisdição, Ele não o poupará. Ele não se importa com o grau de seriedade de sua adesão às palavras de Jesus. Hoje, se você agir errado, será condenado à pena de morte. Como poderia ser aceitável para você não aderir? Você deve aderir – mesmo que isso signifique sofrer um pouquinho! Não importa qual seja a religião, o setor, a nação ou a denominação, pois no futuro todas deverão aderir a essas práticas. Nenhuma está isenta e nenhuma será poupada! Porque elas são o que o Espírito Santo fará hoje e ninguém pode ofendê-las. Ainda que não sejam grande coisa, elas devem ser feitas por todos e são os mandamentos estabelecidos para o homem por Jesus, que foi ressuscitado e ascendeu ao céu. Não se diz em “A senda... (7)” que a definição de Jesus quanto a você ser justo ou pecador depende de sua atitude com respeito ao Deus de hoje? Ninguém deve deixar de atentar para isso. No Antigo Testamento, sucessivas gerações de fariseus acreditaram em Deus, mas com o advento da Era da Graça eles não reconheceram Jesus e opuseram-se a Ele. Daí que tudo o que fizeram deu em nada, foi em vão e Deus não o aceitou. Se puder compreender isso, você não vai pecar com facilidade. Talvez muitas pessoas tenham medido forças com Deus. Como é o gosto de se opor a Deus, doce ou amargo? Você deveria entender isso – não faça de conta que não sabe. No coração, talvez, algumas pessoas ainda não estejam convencidas. Mas eu aconselho você a experimentar e ver – ver qual o sabor disso. Assim se evitará que muita gente fique desconfiada a esse respeito. Muita gente lê as palavras de Deus, mas se opõe a Ele em segredo, em seu coração. Depois de se opor a Ele dessa forma, você não sente como se tivessem virado uma faca dentro de seu coração? Se não for desarmonia familiar, é desconforto físico ou aflições de filhos e filhas. Ainda que sua carne seja poupada da morte, a mão de Deus nunca se afastará de você. Você pensa que podia ser tão fácil? É especialmente necessário que os muitos que estão perto de Deus se concentrem nisso. Com o tempo, você vai se esquecer e, sem se dar conta, será levado a cair em tentação, ficará descuidado de tudo e esse será o começo de seus pecados. Você acha isto trivial? Se puder se sair bem nisso, você terá a chance de ser aperfeiçoado – de receber a instrução da boca do próprio Deus perante Ele. Se não entender que isso é importante, você vai ter problemas – estará desafiando Deus, suas palavras e ações serão dissolutas e, cedo ou tarde, será levado embora por fortes ventanias e ondas poderosas. Cada um de vocês deveria reparar nessas coisas. Talvez o homem por quem Deus dá testemunho não o condene, mas o Espírito de Deus ainda não acabou de se ocupar de você, e Ele não o poupará. Você acha que tem o que é preciso para ofender? Assim, seja o que for que Deus disser, você deve pôr Suas palavras em prática e aderir a elas de todas as maneiras possíveis. Não é coisa simples!

Anterior:Como conhecer a realidade

Próximo:O Reino Milenar chegou

Coisas que talvez lhe interessem