Palavras diárias de Deus | "O propósito de gerenciar a humanidade" | Trecho 209

A senda de hoje não é fácil de trilhar. Pode-se dizer que é bem difícil de conquistar e, ao longo das eras, tem sido extremamente rara. No entanto, quem teria pensado que a carne do homem sozinha seria suficiente para arruiná-lo? A obra de hoje é certamente tão preciosa quanto uma chuva de primavera e tão valiosa quanto a bondade de Deus para com o homem. Entretanto, se o homem não conhece o propósito de Sua obra atual nem entende a essência da humanidade, então como se pode falar de sua preciosidade e valia? A carne não pertence aos próprios humanos, então ninguém pode ver claramente onde seu destino de fato estará. No entanto, você deveria saber bem que o Senhor da criação devolverá a humanidade, que foi criada, à sua posição original e restaurará sua imagem original do tempo de sua criação. Ele retomará completamente o fôlego que soprou no homem, reapossando-Se de seus ossos e carne e devolvendo tudo ao Senhor da criação. Ele transformará e renovará completamente a humanidade e retomará do homem a herança inteira de Deus, a qual não pertence à humanidade, mas pertence a Deus, para nunca mais entregá-la à humanidade. Isso ocorre porque nenhuma dessas coisas pertencia à humanidade em primeiro lugar. Ele as retomará todas — isso não é uma pilhagem injusta; antes, o propósito é restaurar o céu e a terra a seus estados originais, bem como transformar e renovar o homem. Esse é o destino razoável para o homem, embora talvez não será uma reapropriação da carne após ter sido castigada, como as pessoas poderiam imaginar. Deus não quer os esqueletos da carne depois da sua destruição; Ele quer os elementos originais do homem que pertenciam a Deus no princípio. Portanto, Ele não aniquilará a humanidade nem erradicará completamente a carne do homem, pois a carne do homem não é sua propriedade privada. Pelo contrário, é o adjunto de Deus, que gerencia a humanidade. Como Ele poderia aniquilar a carne do homem para Seu “desfrute”? Nesse meio tempo, você verdadeiramente se livrou da totalidade daquela sua carne que não vale um único centavo? Se você pudesse compreender trinta por cento da obra dos últimos dias (esses meros trinta por cento significam compreender a obra do Espírito Santo hoje e também a obra da palavra de Deus nos últimos dias), então você não continuaria a “servir” nem a ser uma “filial” para a sua carne — uma carne que foi corrompida por muitos anos — como é o caso hoje. Você devia ver claramente que os humanos agora avançaram para um estado sem precedentes e não continuarão a rodar adiante como as rodas da história. Sua carne mofada tem estado coberta por moscas há muito tempo, então como ela pode ter o poder de reverter as rodas da história que Deus capacitou a continuar até hoje? Como ela pode fazer o tique-taque emudecido do relógio dos últimos dias bater novamente e manter seus ponteiros se movendo no sentido horário? Como ela pode retransformar o mundo que parece envolto em denso nevoeiro? Sua carne pode reviver as montanhas e os rios? Sua carne, que tem apenas uma pequena função, pode realmente restaurar o tipo de mundo humano pelo qual você ansiou? Você pode educar verdadeiramente seus descendentes para se tornarem “seres humanos”? Você entende agora? A que, exatamente, pertence sua carne? A intenção original de Deus para salvar o homem, para aperfeiçoar o homem e para transformar o homem não era lhe dar uma linda terra natal nem trazer um descanso pacífico à carne do homem; era para o bem de Sua glória e Seu testemunho, para o melhor desfrute da humanidade no futuro e para que ela logo fosse capaz de descansar. Ainda, não era para a sua carne, pois o homem é o capital da gestão de Deus, e a carne do homem é simplesmente um adjunto. (O homem é um objeto com espírito e corpo, enquanto a carne é simplesmente um item que deteriora. Isso significa que a carne é uma ferramenta para uso no plano de gestão.) Você deveria saber que a perfeição, a completação e o ganho dos homens por Deus não trouxe nada além de espadas e golpes sobre a carne deles, bem como um sofrimento sem fim, conflagração, julgamento impiedoso, castigo e maldições e provações sem limites. Tal é a história interna e a verdade da obra de gerenciar o homem. No entanto, todas essas coisas são direcionadas à carne do homem e todas as flechas de hostilidade são impiedosamente apontadas para a carne do homem (pois o homem é inocente). Tudo isso é para o bem de Sua glória e Seu testemunho e para a Sua gestão. Isso é porque Sua obra não é unicamente para o bem da humanidade, mas também para o plano inteiro, bem como para cumprir Sua vontade original quando Ele criou a humanidade. Portanto, talvez noventa por cento do que o homem experimenta envolva sofrimentos e provações de fogo, e há bem pouco, ou mesmo nenhum, dos dias doces e felizes pelos quais a carne do homem ansiou. Muito menos o homem é capaz de desfrutar de momentos felizes na carne, passando tempos lindos com Deus. A carne é imunda, então o que a carne do homem vê ou desfruta nada mais é que o castigo de Deus, que homem acha desfavorável, como se estivesse carecendo de sentido normal. É por isso que Deus manifestará Seu caráter justo, que não é favorecido pelo homem, não tolera as ofensas do homem e abomina os inimigos. Deus revela abertamente Seu caráter inteiro por quaisquer meios necessários, concluindo assim a obra de Sua batalha de seis mil anos com Satanás — a obra da salvação de toda a humanidade e a destruição do velho Satanás!

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado