Palavras diárias de Deus | "A verdade interna da obra de conquista (3)" | Trecho 202

O resultado a ser obtido com a obra de conquista é basicamente que a carne do homem pare de se rebelar, quer dizer, que sua mente adquira um novo entendimento de Deus, que seu coração obedeça inteiramente a Deus, e que ele resolva ser de Deus. O modo como o temperamento ou a carne da pessoa muda não determina que ela tenha ou não sido conquistada. Em vez disso, quando seu pensamento, sua consciência e seu sentido mudam — quer dizer, quando a sua atitude mental toda muda — é que você foi conquistado por Deus. Quando você resolveu obedecer e adotou uma nova mentalidade, quando não introduz nenhuma de suas noções ou intenções nas palavras e na obra de Deus, e quando seu cérebro pode pensar normalmente, quer dizer, quando você pode se despender por Deus de todo o coração — esse tipo de pessoa é alguém totalmente conquistado. No âmbito da religião, muitas pessoas sofrem em não insignificante medida a vida inteira, subjugando seu corpo e carregando sua cruz, inclusive sofrendo e tolerando até o último suspiro! Algumas ainda estão em jejum na manhã em que falecem. A vida inteira se negam bons alimentos e bom vestuário, enfatizando somente o sofrimento. Elas são capazes de subjugar o corpo e renunciar à carne. Seu espírito de tolerar o sofrimento é elogiável. Mas o pensamento dessas pessoas, suas noções, sua atitude mental e inclusive sua antiga natureza, não se lidou absolutamente com nada disso. Elas não têm um verdadeiro entendimento de si mesmas. Sua imagem mental de Deus é a tradicional, com um Deus vago e abstrato. Sua determinação de sofrer por Deus resulta de seu zelo e de sua natureza positiva. Mesmo que acreditem em Deus, elas não O compreendem nem conhecem Sua vontade. Estão apenas trabalhando às cegas por Deus e sofrendo às cegas por Ele. Não dão nenhum valor a ter discernimento e pouco se importam em garantir que seu serviço realmente execute a vontade de Deus. Menos ainda elas sabem como atingir um entendimento de Deus. O Deus a quem servem não é Deus em Sua imagem original, mas um Deus que elas mesmas inventaram, um Deus de quem ouviram falar, ou um Deus lendário, encontrado na literatura. Então, usam sua vívida imaginação e seu coração obediente a Deus para sofrer por Ele e assumir por Deus a obra que Deus quer realizar. O serviço que elas prestam é por demais inexato, de tal modo que não existe praticamente ninguém verdadeiramente servindo a Deus de uma maneira que satisfaça Sua vontade. Não importa quanto as pessoas estejam dispostas a sofrer, sua perspectiva original sobre o serviço e sua imagem mental de Deus continuam sem mudar porque elas não passaram pelo julgamento e pelo castigo de Deus e por Seu refinamento e perfeição, e porque ninguém as conduziu com a verdade. Ainda que acreditem em Jesus, o Salvador, nenhuma delas jamais viu o Salvador. Elas só O conhecem pelas lendas e por ouvir dizer. Dessa maneira, seu serviço equivale a não mais do que servir a esmo, de olhos fechados, como um cego servindo ao próprio pai. O que, no final, pode ser alcançado por meio desse tipo de serviço? E quem o aprovaria? Do começo ao fim, o serviço dessas pessoas nunca muda. Elas recebem apenas lições criadas pelo homem e baseiam seu serviço somente em sua naturalidade e no que elas mesmas gostam. Que recompensa isso poderia obter? Nem mesmo Pedro, que viu Jesus, sabia como servir de uma maneira que satisfizesse a vontade de Deus. Não foi senão no fim, na velhice, que ele acabou entendendo. O que isso diz sobre os homens cegos com que não se lidou nem passaram por alguma obra de poda, e que não tiveram ninguém para guiá-los? Não é uma grande parte do serviço de vocês hoje como o dessas pessoas cegas? Todos os que não receberam julgamento, não receberam uma obra de poda nem se lidou com eles e não mudaram, não são esses os conquistados de modo incompleto? Qual o uso dessas pessoas? Se o modo como você pensa, compreende a vida e compreende Deus não mostra nenhuma mudança nova e não resulta em nenhum ganho real, mesmo pequeno, você nunca alcançará algo de notável em seu serviço! Sem uma visão e sem um novo entendimento da obra de Deus você não pode ser uma pessoa conquistada. Sua maneira de seguir a Deus então será como a dos que sofrem e jejuam — será de pouco valor! É precisamente porque há pouco testemunho no que fazem que Eu digo que o serviço delas é fútil! Ao longo de sua vida inteira, essas pessoas sofrem, passam tempo na prisão e, a todo momento, aturam, enfatizam o amor e a bondade e carregam sua cruz. São difamadas e rejeitadas pelo mundo e experimentam toda sorte de privações. Obedecem até o fim, mas ainda assim não são conquistadas e não podem oferecer testemunho de serem conquistadas. Sofreram em não pequena medida, mas em seu interior não conhecem absolutamente a Deus. Não se lidou com nenhum de seus antigos pensamentos, nenhuma de suas velhas noções, práticas religiosas e compreensões produzidas pelo homem e ideias humanas. Não existe nelas qualquer entendimento novo. Nenhuma parcela de seu entendimento de Deus é verdadeira ou exata. Elas entenderam errado a vontade de Deus. Isso pode servir a Deus? Seja como for que você tenha entendido Deus no passado, suponha que você mantém esse entendimento hoje e continua a basear seu entendimento de Deus em suas próprias noções e ideias, não importa o que Deus faça. Quer dizer, suponha que você não possui um novo e verdadeiro entendimento de Deus e não conhece a verdadeira imagem de Deus e Seu verdadeiro caráter. Suponha que seu entendimento de Deus ainda é guiado pelo pensamento feudal e supersticioso e ainda seja resultado da imaginação e de noções humanas. Se é esse o caso, então você não foi conquistado. Meu objetivo ao dizer todas essas palavras a você agora é permitir-lhe compreender e usar esse conhecimento para que o conduza a um novo e exato entendimento. Elas também são dirigidas a livrá-lo das velhas noções e do velho conhecimento que você carrega em seu íntimo de modo a que venha a possuir uma nova compreensão. Se você verdadeiramente come e bebe as Minhas palavras, então sua compreensão mudará consideravelmente. Desde que mantenha um coração obediente enquanto come e bebe as palavras de Deus, sua perspectiva mudará. Se você puder aceitar os repetidos castigos, sua antiga mentalidade mudará gradualmente. À medida que sua antiga mentalidade for inteiramente substituída pela nova, sua prática também mudará de acordo. Desse modo, seu serviço se tornará cada vez mais certeiro, cada vez mais capaz de satisfazer a vontade de Deus. Se você puder mudar sua vida, seu entendimento da vida e suas muitas noções sobre Deus, então sua naturalidade gradualmente diminuirá. Isso, e nada menos do que isso, é o resultado da conquista do homem por Deus; essa é a mudança que será vista no homem. Se, ao acreditar em Deus, tudo que você sabe é subjugar seu corpo e aturar e sofrer, e se você não tem clareza de estar fazendo o certo ou o errado, e muito menos para quem, então como esse tipo de prática pode levar à mudança?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado