Palavras diárias de Deus | "A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III" | Trecho 76

Quando você consegue verdadeiramente apreciar os pensamentos e a atitude de Deus para com a humanidade, quando você consegue verdadeiramente entender as emoções de Deus e a Sua preocupação com cada criatura, você será capaz de compreender a devoção e o amor despendido em cada uma das pessoas criadas pelo Criador. Quando isso acontecer, você usará duas palavras para descrever o amor de Deus — quais são essas duas palavras? Algumas pessoas dizem “altruísta”, outras dizem “filantrópico”. Destes dois, “filantrópico” é a palavra menos adequada para descrever o amor de Deus. É uma palavra que as pessoas usam para descrever os pensamentos e sentimentos amplos e abrangentes de uma pessoa. Eu realmente abomino essa palavra, porque se refere a dispensar a caridade aleatoriamente, indiscriminadamente, independente de quaisquer princípios. É uma expressão excessivamente emocional de pessoas tolas e confusas. Quando essa palavra é usada para descrever o amor de Deus, há inevitavelmente uma intenção blasfema. Eu tenho duas palavras que descrevem mais apropriadamente o amor de Deus — quais são essas duas palavras? A primeira é “imenso”. Essa palavra não é muito evocativa? A segunda é “vasto”. Há um significado real por trás dessas duas palavras que Eu uso para descrever o amor de Deus. Literalmente, “imenso” descreve o volume ou a capacidade de alguma coisa, mas não importa o tamanho dessa coisa, é algo que as pessoas podem tocar e ver. Isso ocorre porque ela existe, não é um objeto abstrato, e dá às pessoas o sentido de algo relativamente preciso e prático. Não importa se você está olhando para ela a partir de um ângulo plano ou tridimensional; você não precisa imaginar a sua existência, porque é algo que realmente existe. Embora usar “imenso” para descrever o amor de Deus possa parecer uma quantificação do Seu amor, dá também, no entanto, a sensação de ser inquantificável. Eu digo que o amor de Deus pode ser quantificado porque o Seu amor não é uma espécie de não-entidade, nem tampouco brota de alguma lenda. Pelo contrário, é algo compartilhado por todas as coisas sob o governo de Deus, e é algo apreciado por todas as criaturas em diferentes graus e a partir de diversas perspectivas. Embora as pessoas não possam vê-lo ou tocá-lo, esse amor traz sustento e vida a todas as coisas, à medida que é revelado pouco a pouco em sua vida, e elas enumeram e testemunham o amor de Deus de que desfrutam a cada momento. Eu digo que o amor de Deus é inquantificável porque o mistério de que Deus provê e alimenta todas as coisas é algo difícil de ser compreendido pelos humanos, assim como os pensamentos de Deus para todas as coisas, particularmente aqueles para a humanidade. Isto é, ninguém conhece o sangue e as lágrimas que o Criador derramou para a humanidade. Ninguém pode compreender, ninguém pode entender a profundidade ou o peso do amor que o Criador tem para com a humanidade, criada com Suas próprias mãos. Descrever o amor de Deus como imenso é ajudar as pessoas a apreciar e compreender a sua amplitude e a verdade de sua existência. É também assim que as pessoas podem compreender mais profundamente o real significado da palavra “Criador” e, assim, ganhar uma compreensão mais profunda do verdadeiro significado da denominação “criação”. O que a palavra “vasto” geralmente descreve? É geralmente usada para o oceano ou o universo, tal como em “o vasto universo” ou “o vasto oceano”. A expansibilidade e a profundidade silenciosa do universo estão além da compreensão humana e são algo que captura a imaginação do homem, algo pelo qual elas estão plenas de admiração. Seu mistério e profundidade estão à vista, mas ficam além do alcance. Quando você pensa no oceano, pensa na sua amplidão — ele parece ilimitado, e você consegue sentir o seu mistério e sua abrangência. É por isso que usei a palavra “vasto” para descrever o amor de Deus. É para ajudar as pessoas a sentir o quanto ele é precioso e sentir a profunda beleza do Seu amor e que o poder do amor de Deus é infinito e extenso. É para ajudá-las a sentir a santidade do Seu amor e a dignidade e a inofendibilidade de Deus que é revelada através do Seu amor. Agora vocês creem que “vasto” é uma palavra adequada para descrever o amor de Deus? Pode o amor de Deus corresponder a essas duas palavras, “imenso” e “vasto”? Sem dúvida! Na linguagem humana, apenas essas duas palavras são relativamente apropriadas, relativamente próximas de descrever o amor de Deus. Vocês não concordam? Se Eu pedisse a vocês que descrevessem o amor de Deus, vocês usariam essas duas palavras? O mais provável é que não conseguissem, porque a compreensão e apreciação que vocês têm do amor de Deus é limitada a uma perspectiva plana, e não ascendeu à altura do espaço tridimensional. Então, se Eu pedisse a vocês que descrevessem o amor de Deus, vocês sentiriam que lhes faltam palavras; vocês ficariam até sem fala. As duas palavras de que falei hoje podem ser difíceis para vocês compreenderem, ou talvez vocês simplesmente não concordem. Isso só pode se relacionar ao fato de que a sua apreciação e compreensão do amor de Deus é superficial e fica dentro de um escopo estreito. Eu já disse antes que Deus é altruísta — vocês se lembram da palavra altruísta. Pode-se dizer que o amor de Deus só pode ser descrito como altruísta? Isso não seria um escopo muito estreito? Vocês devem refletir mais sobre essa questão a fim de ganhar algo dela.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado