Palavras diárias de Deus | "Todos os que não conhecem a Deus são pessoas que se opõem a Deus" | Trecho 293

Para compreender o propósito da obra de Deus, qual o impacto feito no homem e a vontade de Deus para este é isto que cada um que O segue deve alcançar. Ora, todos os homens são destituídos do conhecimento da obra de Deus. O ser humano não compreende nem entende totalmente o que constitui os feitos de Deus nele, toda a obra de Deus e a Sua vontade desde a criação do mundo. Essa incapacidade não só é vista por todo o mundo religioso, mas inclusive em todos os crentes em Deus. Quando chegar o dia em que você contemplar verdadeiramente a Deus e perceber Sua sabedoria; quando você contemplar todas as Suas obras e entender o que Ele é e tem; quando contemplar Sua abundância, sabedoria, prodígios e toda Sua obra no homem, será quando terá alcançado com êxito a fé Nele. Quando se diz que Deus abrange tudo e é muito abundante, o que significa abranger tudo? E o que significa abundância? Se não entende isso, você não pode ser considerado um crente em Deus. Por que digo que, aqueles, no mundo religioso, que não creem em Deus e são malfeitores, são do mesmo tipo que o diabo? Quando digo que são malfeitores, é porque não entendem a vontade de Deus nem veem Sua sabedoria. Deus jamais revela Sua obra para eles; são cegos que não veem os feitos de Deus. Esses são os abandonados por Deus e não têm o cuidado e a proteção total Dele, muito menos a obra do Espírito Santo. Esses sem a obra de Deus são os malfeitores e permanecem em oposição a Deus. Aqueles que estão em oposição a Deus são aqueles que não O conhecem, aqueles que conhecem a Deus com palavras vãs; porém, não O conhecem; são aqueles que O seguem, mas não Lhe obedecem e aqueles que se deleitam na Sua graça, entretanto não podem ser testemunha Dele. Sem uma compreensão do propósito da obra de Deus e da obra de Deus no homem, este não pode estar de acordo com o Seu coração nem pode ser testemunha acerca de Deus. O motivo pelo qual o homem se opõe a Deus surge, por um lado, do caráter humano corrupto e, por outro lado, da ignorância sobre Deus e falta de entendimento dos princípios da Sua obra e de Sua vontade em relação ao homem. Esses dois aspectos se fundem na história da resistência humana a Deus. Os novos na fé opõem-se a Deus porque tal oposição está na natureza deles, enquanto a oposição a Ele daqueles com muitos anos na fé é resultado da ignorância deles acerca de Deus, além do caráter corrupto. Antes de Deus Se tornar carne, o modo de avaliar se um homem se opôs a Deus era se ele obedecia aos decretos estipulados por Deus no céu. Por exemplo, na Era da Lei, quem não obedecesse às leis de Jeová era contra Deus; quem roubasse as ofertas a Jeová e quem fosse contra os favorecidos de Jeová era contra Deus e seria apedrejado até a morte; quem não respeitasse o pai e a mãe e quem batesse ou amaldiçoasse os outros era aquele que não obedecia às leis. E todos os que não obedeciam às leis de Jeová eram contra Ele. Isso já não foi assim na Era da Graça, na qual quem era contra Jesus era contra Deus, e quem não obedecia às palavras ditas por Jesus era contra Deus. Nessa era, a definição de “oposição a Deus” ficou mais claramente definida e mais real. Quando Deus não tinha Se tornado carne, o modo de avaliar se um homem se opunha a Deus era baseado em se ele louvava ou venerava o Deus invisível no céu. A definição de “oposição a Deus” naquela época não era tão real, pois o homem não podia ver Deus, nem conhecer a imagem divina ou como Ele agia e falava. O ser humano não tinha uma concepção divina e acreditava em Deus imprecisamente, pois Ele não tinha aparecido ao homem. Desta forma, por mais que o homem acreditasse em Deus em sua imaginação, Ele não o condenava nem pedia muito dele, pois o homem não podia vê-Lo de maneira nenhuma. Quando Deus Se torna carne e vem operar entre os homens, todos O contemplam e ouvem as Suas palavras e veem os feitos Dele na carne. Naquele tempo, todas as concepções do homem desfazem-se em nada, em pura névoa. Quanto àqueles que veem o Deus aparecendo na carne, todos os que têm a obediência no coração não serão condenados, enquanto quem fica contra Ele propositalmente será considerado um oponente de Deus. Tais homens são anticristos e inimigos que deliberadamente se contrapõem a Deus. Aqueles que têm concepções em relação a Deus mas Lhe obedecem alegremente não serão condenados. Deus condena o homem com base nas suas intenções e ações, jamais pelos pensamentos e ideias. Se o homem fosse condenado com base nisso, então ninguém seria capaz de escapar das mãos iradas de Deus. Aqueles que são, de modo deliberado, contra o Deus encarnado serão punidos por sua desobediência. A oposição intencional deles contra Deus tem origem em suas concepções sobre Ele, que resultam em interferência na obra divina. Tais homens resistem e destroem conscientemente a obra de Deus. Não só eles possuem concepções sobre Deus, mas fazem o que atrapalha Sua obra e é por este motivo que tal conduta humana será condenada. Aqueles que não se envolvem na interferência intencional da obra não serão condenados como pecadores, pois são capazes de obedecer intencionalmente e não causar desordem e problemas. Tais homens não serão condenados. Entretanto, quando os homens vivenciaram muitos anos da obra de Deus, os homens ainda mantêm suas concepções sobre Ele e permanecem incapazes de conhecer a obra do Deus encarnado e se, apesar de vários anos de experiência, continuam a manter muitas concepções acerca de Deus e ainda são incapazes de vir a conhecê-Lo, mesmo que não causem problemas com tantas concepções de Deus em seus corações e mesmo que essas concepções não venham à tona, tais homens não têm serventia para a obra de Deus. Eles são incapazes de pregar o evangelho ou de ser testemunha de Deus; são inúteis e imbecis. Por não conhecerem a Deus e serem incapazes de rejeitar suas concepções sobre Ele, eles estão condenados. Pode-se dizer assim: não é incomum para os novatos na fé terem concepções de Deus ou não saberem nada Dele, mas é anormal para quem creu por muitos anos e vivenciou boa parte da obra de Deus manter tais concepções, e mais ainda que tais homens não tenham nenhum conhecimento Dele. Como resultado de tal estado anormal tais homens são condenados. Tais homens anormais são inúteis; são aqueles que mais se opõem a Deus e que desfrutaram da graça de Deus em vão. Todos esses homens serão eliminados no fim!

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado