Palavras diárias de Deus | "O suspirar do Todo-Poderoso" | Trecho 356

Existe um enorme segredo no seu coração. Você nunca soube que está ali porque está vivendo em um mundo sem luz que o ilumine. Seu coração e seu espírito foram roubados pelo maligno. Seus olhos estão cobertos pela escuridão; você não pode ver o sol no céu e nem a estrela cintilante na noite. Seus ouvidos estão obstruídos por palavras enganosas, e você não ouve a voz estrondosa de Jeová nem o som das águas que fluem do trono. Você perdeu tudo que lhe pertencia e tudo o que o Todo-Poderoso lhe concedeu. Entrou em um mar infinito de amargura, sem ter forças para ser resgatado, sem esperança de sobrevivência, abandonado, lutando e debatendo-se… A partir desse momento, você está condenado a ser atormentado pelo maligno, mantido longe das bênçãos do Todo-Poderoso, fora do alcance das provisões do Todo-Poderoso e embarcou em um caminho sem retorno. Um milhão de chamados dificilmente despertariam seu coração e seu espírito. Você dorme profundamente nas mãos do maligno, que o atraiu enganosamente para um reino ilimitado, sem direção, sem sinais na estrada. A partir de agora, você perdeu sua pureza original, sua inocência e começou a se esconder dos cuidados do Todo-Poderoso. O maligno dirige seu coração em todos os seus assuntos e torna-se sua vida. Você já não o teme, já não o evita, já não duvida dele. Em vez disso, trata-o como o Deus em seu coração. Começa a consagrá-lo, a adorá-lo, a ser inseparável como sua sombra, e você se compromete um com o outro na vida e na morte. Você não tem ideia de qual é sua origem, por que existe ou por que morre. Vê o Todo-Poderoso como um estranho; não conhece Sua origem, muito menos tudo o que Ele fez por você. Tudo que provém Dele tornou-se odioso para você. Você não o valoriza nem conhece seu valor. Caminha com o maligno, desde o mesmo dia que em começou a receber as provisões do Todo-Poderoso. Você e o maligno caminham por milhares de anos de tempestade e tormenta. Com ele, você se opõe a Deus, que foi a fonte de sua vida. Não se arrepende e muito menos sabe que chegou até as portas da morte. Esqueceu que o maligno o tentou, o afligiu; você se esqueceu de sua origem. Assim, o maligno o vem prejudicando passo a passo, até o presente. Seu coração e seu espírito ficaram dessensibilizados e corrompidos. Você já não se queixa das angústias do mundo, já não acredita que o mundo é injusto. Nem sequer se preocupa com a existência do Todo-Poderoso. Isto se deve ao fato de que assumiu o maligno como seu verdadeiro pai e já não pode separar-se dele. Este é o segredo que está dentro do seu coração.

Com a chegada do amanhecer, uma estrela da manhã surge no leste. É uma estrela que nunca esteve ali antes. Ela ilumina os céus ainda estrelados e acende a luz extinta no coração das pessoas. Elas já não são solitárias por causa desta luz, a luz que brilha sobre você e sobre os outros. Mas somente você permanece profundamente adormecido na noite escura. Não pode ouvir o som, nem ver a luz, incapaz de perceber o advento de um novo céu e uma nova terra, uma nova era. Porque seu pai lhe diz: “Meu filho, não se levante, pois ainda é cedo. Lá fora está frio, fique dentro de casa para que a espada e a lança não perfurem seus olhos.” Você acredita apenas na exortação de seu pai porque acha que ele está correto por ser mais velho que você e porque realmente o ama. Tal exortação e amor fazem com que você não acredite mais na lenda de que existe luz no mundo e não se importe se o mundo possui a verdade. Já não se atreve a ter esperança de ser resgatado pelo Todo-Poderoso. Está satisfeito com seu estado atual, já não tem esperança na chegada da luz e já não permanece atento à chegada do lendário Todo-Poderoso. Aos seus olhos, tudo o que é belo não pode mais ser ressuscitado e nem continuar existindo. Aos seus olhos, o amanhã e o futuro da humanidade desaparecem e se destroem. Agarra-se firmemente às vestes do seu pai, disposto a sofrer juntos, temendo perder seu companheiro de viagem e a direção de sua grande jornada. O mundo vasto e nebuloso fez com que muitos de vocês se tornassem inquebrantáveis e valentes ao cumprir as diferentes funções neste mundo. Forjou muitos “guerreiros” que não temem a morte em absoluto. Mais do que isso, criou grupos de humanos dessensibilizados e paralisados que não compreendem o propósito de sua criação. Os olhos do Todo-Poderoso olham para a humanidade severamente afligida, ouvindo o lamento dos que sofrem, vendo a falta de vergonha dos afligidos e sentindo o desamparo e o terror da humanidade que perdeu a salvação. A humanidade rejeita Seu cuidado, percorre seu próprio caminho e evita o exame de Seus olhos. Eles preferem sentir o gosto de todo o amargor do mar profundo com o inimigo. Já não se escuta o suspiro do Todo-Poderoso. As mãos do Todo-Poderoso não estão mais dispostas a tocar a trágica humanidade. Ele repete Sua obra, recuperando e perdendo, vez após vez. A partir desse momento, fica cansado e sente-Se exausto; então, Ele interrompe a obra que vem realizando e já não caminha entre as pessoas… Elas não estão conscientes dessas mudanças, nem se dão conta das idas e vindas, da tristeza e desilusão do Todo-Poderoso.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Você ouviu o suspiro do Todo-Poderoso?

I

Uma nova estrela da manhã surge do Oriente e ilumina o céu estrelado, acendendo nos corações a luz apagada. As pessoas não estão mais sozinhas nem no escuro. Só você dorme na escura noite, sem ouvir o som, sem ver a luz, sem notar que algo está surgindo: uma nova era, céu e terra.

Seu “pai” diz: “ainda é cedo e está frio; se você sair, a espada pode furar seus olhos”. Você só crê no que ele diz, já que é mais velho e realmente o ama.

II

Tal amor e conselho o fazem negar que haja luz, sem se importar se há verdade no mundo. Você não espera que o Todo-Poderoso venha e o salve, nem espera ver a luz, está contente com a situação atual. A seus olhos, o que é belo não pode reviver e existir. O futuro da humanidade está condenado, desaparece. Você abraça seu pai apertado, feliz em sofrer com ele, temendo perder seu parceiro de viagem, sua direção.

Este vasto e nebuloso mundo tornou muitos como você: inabaláveis e destemidos, “guerreiros” que não temem a morte, muitos humanos dormentes, que não sabem por que foram feitos.

III

Deus vê a Sua humanidade tão afligida, ouve os lamentos, vê a falta de vergonha, sente o seu desamparo e terror por ter perdido a salvação. O homem rejeita o Seu cuidado, evita o Seu olhar, decide o seu caminho. Prefere experimentar o profundo e inclemente mar com o inimigo. O suspiro de Deus não pode ser ouvido, as Suas mãos não tocarão o homem agora. Deus retoma e perde repetidas vezes.

Cansado, Deus para a Sua obra e deixa de passear entre o povo. As pessoas não conseguem ver essas mudanças, Sua ida e vinda, nem Seu pesar e melancolia. Deus está suspirando.

de “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado