Palavras diárias de Deus | "O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre" | Trecho 477

Embora tenham ocorrido revelações naturais depois de Pedro começar a seguir Jesus, na natureza ele já era, desde o princípio, alguém disposto a entregar-se ao Espírito Santo e ir em busca de Cristo. Sua obediência ao Espírito Santo era pura — ele não procurava fama nem fortuna, mas era motivado pela obediência à verdade. Embora em três ocasiões Pedro tenha negado conhecer Cristo e muito embora haja tentado o Senhor Jesus, tais ligeiras fraquezas humanas não tinham relação com sua natureza, não afetaram a sua futura busca nem bastam para provar que sua tentação foi um ato de anticristo. A normal fraqueza humana é algo que todo mundo compartilha — você espera que Pedro seja diferente? Por acaso as pessoas não sustentam certas opiniões sobre Pedro porque ele cometeu vários erros tolos? E não é Paulo tão venerado em virtude de todo o trabalho que fez e todas as epístolas que escreveu? Como poderia o homem ser capaz de enxergar através da essência do homem? É certo que aqueles que realmente têm razão possam ver algo de tamanha insignificância? Ainda que os muitos anos de experiências dolorosas de Pedro não estejam relatados na Bíblia, isto não prova que ele não teve experiências concretas nem que não foi tornado perfeito. Como pode o homem compreender totalmente a obra de Deus? Os relatos incluídos na Bíblia não foram escolhidos por Jesus pessoalmente, mas compilados por gerações posteriores. Logo, tudo o que foi relatado na Bíblia não foi escolhido de acordo com as ideias do homem? De mais a mais, como o fim de Pedro e o de Paulo não constam expressamente das epístolas, o homem julga Pedro e Paulo segundo sua percepção e suas preferências. E por ter trabalhado tanto e feito “contribuições” tão grandes, Paulo ganhou a confiança do povo. Não é verdade que o homem se concentra só em superficialidades? Como poderia o homem ser capaz de enxergar através da essência do homem? Sem falar que, uma vez que Paulo tem sido objeto de devoção há milênios, quem se atreveria a cometer a imprudência de negar seu trabalho? Sendo Pedro apenas um pescador, como poderia ele ter feito contribuição tão grande quanto a de Paulo? Com base na contribuição, Paulo deveria ter sido recompensado antes de Pedro e seria o mais qualificado para obter a aprovação de Deus. Quem poderia imaginar que, no Seu modo de lidar com Paulo, Deus simplesmente fez com que ele trabalhasse mediante seus dons, ao passo que tornou Pedro perfeito. Certamente o Senhor Jesus não fizera planos para Pedro e Paulo desde o princípio — na verdade, eles foram tornados perfeitos ou postos para trabalhar de acordo com a natureza inerente de cada um. Logo, o que as pessoas veem são apenas as contribuições visíveis do homem, enquanto o que Deus vê é a essência do homem, bem como a senda que ele percorre desde o início e a motivação da sua busca. As pessoas avaliam um homem segundo suas concepções e suas percepções, embora o fim último do homem não seja determinado de acordo com suas circunstâncias externas. E, portanto, Eu digo que se a senda que você segue desde o princípio é a senda do sucesso, você é como Pedro; se a senda que você trilha é a senda do fracasso, seja qual for o preço que pague, seu fim ainda há de ser igual ao de Paulo. Em qualquer caso, seu destino, como seu sucesso ou fracasso, são determinados pelo fato de escolher a senda certa ou a errada, e não pela sua devoção nem pelo preço que paga. As essências de Pedro e Paulo e as metas que eles perseguiram eram diferentes; o homem é incapaz de descobrir essas coisas, e só Deus pode conhecê-las inteiramente. Pois o que Deus vê é a essência do homem, ao passo que o homem nada sabe sobre sua própria substância. Uma vez que o homem é incapaz de enxergar a substância interior de seu semelhante nem sua real estatura, também é incapaz de discernir as razões do fracasso e do sucesso de Paulo e Pedro. A maioria das pessoas venera Paulo e não Pedro porque Paulo foi usado para um trabalho público e notório que o homem consegue perceber; por isso as pessoas reconhecem as “realizações” de Paulo. Já as experiências de Pedro são invisíveis para o homem, e o que Pedro buscou é inatingível pelo homem, logo o homem não tem interesse algum em Pedro.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado