PCCh nunca abandona seu desejo de promulgar o artigo 23 da Lei básica de HK – Massimo Introvigne

08 de Janeiro de 2019

Nos dias 20 e 21 de novembro de 2017, em apenas dois dias, dezessete relatórios atacando a Igreja de Deus Todo-Poderoso foram exaustivamente publicados na Ta Kung Pao e Wen Wei Po, os porta-vozes dos órgãos de comunicação do Partido Comunista Chinês em Hong Kong, citando os boatos e mentiras logicamente fabricados pelo Partido Comunista Chinês para desacreditar e condenar a Igreja de Deus Todo-Poderoso. Um dos relatórios enfatiza que, embora residentes de Hong Kong tenham liberdade de crença religiosa, as seitas devem ser banidas. Alguns analistas apontam que isso está intimamente relacionado com o desejo do Partido Comunista Chinês de aprovar o artigo 23 da lei básica de Hong Kong. O professor Massimo Introvigne, um sociólogo italiano, fundador e diretor executivo do centro de estudos sobre novas religiões (CESNUR), comenta a respeito.

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado