Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 28. Sem a verdade é fácil ofender a Deus

O “resumir a verdade” feito por vocês não é feito para permitir que as pessoas obtenham a vida ou alcancem mudanças em seu caráter a partir da verdade. Em vez disso, é feito para que as pessoas possam dominar alguns conhecimentos e doutrinas de dentro da verdade. Elas parecem entender o propósito por trás da obra de Deus, quando na verdade elas apenas dominam algumas palavras de doutrina. Elas não entendem o significado implícito na verdade, e não é diferente de estudar teologia ou ler a Bíblia. Você compila esses livros ou esses materiais, e assim fica de posse desse aspecto da doutrina ou daquele aspecto do conhecimento. Você é um orador de doutrinas de primeira linha – mas o que acontece quando você termina de falar? As pessoas são, portanto, incapazes de experimentar, não têm entendimento da obra de Deus nem entendimento de si mesmas. No final, todas as coisas que elas terão ganho são fórmulas e regras, e elas podem falar sobre essas coisas, mas nada mais. Se Deus fez algo novo, todas as doutrinas que você sabe poderiam estar à altura do que Deus faz? Por isso, essas suas coisas são apenas regras e você está apenas fazendo as pessoas estudarem teologia: você não está permitindo que elas experimentem a palavra de Deus ou experimentem a verdade. Os livros que as pessoas compilam podem levá-las apenas à teologia e ao conhecimento, a novas fórmulas e a regras e convenções. Eles não podem trazer pessoas diante de Deus ou permitir que as pessoas entendam a verdade ou entendam a vontade de Deus. Ao fazer uma pergunta após a outra sobre essas palavras, depois respondendo, formando um esboço ou um resumo, você acha que aqueles abaixo podem entendê-las facilmente. Além de serem fáceis de lembrar, elas são claras sobre essas questões em um relance, e você acha que é ótimo fazer as coisas dessa maneira. Mas o que elas estão entendendo não é o real significado implícito da verdade; ele está em desacordo com a realidade e consiste apenas de palavras doutrinárias. Então seria melhor se você não fizesse nenhuma dessas coisas. Você faz essas coisas para levar as pessoas a entender e dominar o conhecimento. Você traz outras pessoas para as doutrinas, para a religião e as faz seguir a Deus e acreditar em Deus dentro das doutrinas religiosas. Nesse caso, você não é exatamente igual a Paulo? Vocês acham que dominar o conhecimento da verdade é particularmente importante, assim como aprender de cor muitas passagens das palavras de Deus. Mas como as pessoas entendem a palavra de Deus não é importante de forma alguma. Vocês acham que é extremamente importante que as pessoas memorizem muitas das palavras de Deus, possam falar muitas doutrinas e descobrir muitas fórmulas dentro das palavras de Deus. Portanto, vocês sempre querem sistematizar essas coisas para que todas estejam cantando da mesma partitura e dizendo as mesmas coisas, para que todas falem as mesmas doutrinas, tenham o mesmo conhecimento e mantenham as mesmas regras – esse é o objetivo de vocês. Vocês fazem isso para fazer as pessoas entenderem melhor, quando, pelo contrário, vocês não têm ideia de que, ao fazer isso, estão trazendo pessoas para o meio de regras que estão fora da verdade das palavras de Deus. Para fazer com que as pessoas tenham um entendimento real da verdade, você deve se unir à realidade, unir-se à obra e trazer as pessoas diante de Deus. Só assim as pessoas podem dominar a verdade. Se o seu esforço for direcionado apenas a aplicar fórmulas e regras a palavras escritas, você não será capaz de alcançar uma compreensão da verdade, não será capaz de levar os outros à realidade, e muito menos será capaz de permitir que outros vivenciem mais mudanças ou entendam mais de si mesmos. Se as palavras escritas pudessem ser um substituto para as pessoas, então vocês não precisariam fazer absolutamente nada.

Vocês ainda não descobriram as leis das palavras de Deus e muitas pessoas dizem isto: “Não há lógica nas palavras de Deus. Cada artigo contém todos os tipos de conteúdo e há um significado diferente para cada passagem e cada frase, o que torna isso difícil, para nós, de lembrar e difícil de entender. Nem mesmo é possível resumir a ideia geral de um parágrafo”. A palavra de Deus não é um romance, nem é uma prosa ou obra literária. Ela é a verdade; é a palavra que dá vida ao homem. A palavra não é algo que possa ser entendido ruminando sobre ela em sua mente, nem suas leis podem ser resumidas com um pouco de esforço extra. Portanto, não importa de que aspecto as pessoas tenham um pouco de entendimento ou tenham algum senso de suas regras, isso só pode ser um entendimento unilateral, apenas superficial, apenas uma gota no oceano, e é basicamente incapaz de alcançar o que Deus originalmente pretendia. Qualquer artigo das palavras de Deus conterá vários aspectos da verdade. Por exemplo, um artigo falando sobre o mistério da encarnação de Deus incluirá o significado da encarnação com a obra que a encarnação realiza. E também conterá a maneira como as pessoas devem acreditar em Deus e talvez também contenha o modo como as pessoas devem entender e amar a Deus; ele incluirá muitos aspectos da verdade. Se, de acordo com a sua imaginação, o significado da encarnação contivesse apenas alguns aspectos e pudesse ser generalizado em poucas frases, que resultado a obra de Deus no homem poderia alcançar? As pessoas são levadas a entender o significado da encarnação para fazê-las entender Deus. Depois que alguém entendeu Deus, ele naturalmente têm um coração que reverencia a Deus e isso agora envolve a prática do homem. Portanto, nenhum aspecto das palavras de Deus e nenhum aspecto da verdade é tão simples quanto você imagina. Se você considerar a palavra de Deus e a linguagem divina como simples, pensando que qualquer pergunta pode ser respondida com um parágrafo das palavras de Deus, então essa não é a verdade. Cada artigo contém muitos ângulos dos quais as palavras de Deus são faladas e não há como as pessoas sintetizarem ou resumirem Suas palavras. Depois que vocês tiverem resumido Suas palavras, você acha que essa passagem respondeu à pergunta acima, mas essa passagem também se relaciona com outras questões. Então, o que você diz sobre isso? A verdade contém muitas coisas. Por que se diz que a verdade é vida, que pode proporcionar prazer ao homem, que não pode ser experimentada em sua totalidade mesmo ao longo de várias vidas ou várias centenas de anos? Digamos que você fosse resumir algum aspecto da verdade ou alguma passagem das palavras de Deus e, em seguida, fisesse uma pergunta sobre isso. Então, à luz dessa questão, você leria essa passagem e ficaria evidente que essa passagem é lida em resposta a essa pergunta. Então essa passagem se tornou uma fórmula, uma regra e uma doutrina, e não é a verdade. Embora nem sequer uma das palavras originais tenha mudado, evidentemente se trata de uma parte da doutrina e não é a verdade. Por quê? Porque a pergunta que você fez foi formulada incorretamente. Isso desviou as pessoas e as introduziu em doutrinas, fez pensar, imaginar, considerar essa questão e ler essa passagem de acordo com suas doutrinas e a leu usando sua visão doutrinária. Elas então a leriam de trás para frente, enxergando apenas uma questão e não vendo nenhum outro aspecto. No final, elas seriam levadas a um lugar onde não podem experimentar a verdade nem podem experimentar a palavra de Deus, um lugar onde elas só podem se equipar e discutir doutrinas e onde elas não podem entender Deus. Tudo o que elas poderiam então falar seriam doutrinas agradáveis, doutrinas corretas, mas não haveria realidade dentro delas e elas não teriam nenhuma senda na qual andar. Esse tipo de liderança realmente causa dano grave!

Qual é o maior tabu quanto ao serviço do homem a Deus? Você sabe? Vocês que servem como líderes sempre querem ter mais engenhosidade, estar muito acima dos demais, encontrar novos macetes para que Deus possa ver quão capazes vocês realmente são. Contudo, vocês não se focam em entender a verdade nem em entrar na realidade da palavra de Deus. Vocês sempre querem se exibir; isto não é exatamente a revelação de uma natureza arrogante? Alguns dizem ainda: “Ao fazer isso, estou certo de que Deus ficará muito feliz; Ele irá gostar disso de verdade. Desta vez, eu deixarei Deus ver, farei a Ele uma agradável surpresa”. Essa surpresa aparentemente não é um problema, mas você eliminou como resultado! Simplesmente, não faça precipitadamente o que vier à sua mente. Como pode estar certo não se considerar as consequências? Quando aqueles de vocês que ofendem o caráter de Deus e ofendem Seus decretos administrativos forem eliminados, não haverá palavras que você possa dizer. Independentemente da sua intenção, independentemente de você fazê-lo deliberadamente ou não, se você não entender o caráter de Deus ou não entender a vontade de Deus, você facilmente ofenderá a Deus e ofenderá facilmente seus decretos administrativos; contra isso todos deveriam ficar vigilantes. Uma vez que você tenha ofendido seriamente os decretos administrativos de Deus ou tenha ofendido o caráter de Deus, Deus não considerará se você o fez intencionalmente ou não; isso é algo que você deve ver claramente. Se você não conseguir entender essa questão, é garantido que você terá um problema. Ao servir a Deus, as pessoas querem dar passos largos, fazer grandes coisas, falar palavras ótimas, realizar grandes trabalhos, imprimir livros enormes, realizar grandes reuniões e ser grandes líderes. Se você sempre tiver grandes ambições, você ofenderá os grandes decretos administrativos de Deus; pessoas como essas morrerão rapidamente. Se você não é honesto, piedoso ou prudente ao servir a Deus, mais cedo ou mais tarde você ofenderá os decretos administrativos de Deus. Se você ofender o caráter de Deus, ofender Seus decretos administrativos e, assim, pecar contra Deus, Ele não procurará ver o motivo pelo qual você fez isso, nem procurará ver suas intenções. Então vocês acham que Deus não é razoável? Ele está sendo rude com o homem? Não. Por que digo não? Porque as pessoas não são surdas, estúpidas ou cegas. Todos vocês podem ver e ouvir, e ainda assim você causa ofensa. Que motivo você ainda pode alegar? Mesmo se você não ocultar quaisquer intenções, uma vez que você ofenda, você deve perecer e sofrer punição. Alguma situação sua necessita ser levada em conta? Ninguém é forçado à ponta de faca a ofender os decretos administrativos de Deus ou o caráter de Deus. Isso simplesmente não acontece. Se alguém colocou uma faca na sua garganta e forçou você, dizendo: “Amaldiçoem seu Deus. Depois de tê-Lo amaldiçoado, eu lhe darei algum dinheiro e não o matarei”. Talvez nesse tipo de situação você diga alguma blasfêmia apenas porque você tem medo de morrer. Esse tipo de situação pode acontecer? As coisas não vão tão longe, não é? O fato de que o caráter de Deus não permitirá ofensa contém seu sentido implícito. No entanto, as punições de Deus são baseadas nas situações das pessoas e em seus contextos. Uma situação é quando alguém não sabe que Ele é Deus e O ofende. Saber que Ele é Deus e ainda assim ofendê-Lo deliberadamente é outra situação. Se alguém está plenamente consciente de que Ele é Deus e ainda assim ofende a Deus, essa pessoa deve ser punida. Deus expressa algo do Seu caráter em cada estágio de Sua obra – as pessoas estão cientes de alguma dessas coisas? Nos dias finais, Deus operou por tantos anos; as pessoas não conhecem Seu caráter e quais são as coisas que as pessoas fazem ou dizem que podem ofender a Deus? E as coisas que são definidas pelos decretos administrativos de Deus – o que as pessoas devem fazer e o que elas não devem fazer – as pessoas tampouco as conhecem? As pessoas não conseguem entender algumas coisas que têm a ver com a verdade ou com o princípio. Isso é porque elas não experimentaram a esse nível e, portanto, não têm como entender. Mas os decretos administrativos de Deus estão dentro de um escopo delineado e fazem parte das regras. Não é necessário que as pessoas as entendam de forma alguma, apenas que elas cumpram seu significado literal. Isso não é algo que o homem tem que enfrentar? Você não presta muita atenção em coisa alguma, você não teme a Deus e, por isso, você deve sofrer punição!

Anterior:Capítulo 22. Como entender o relacionamento entre a carne de Deus e o Espírito

Próximo:Capítulo 34. O significado e a prática da oração

Coisas que talvez lhe interessem