1. O que são as virgens sábias? O que são as virgens tolas?

Versos da Bíblia para referência:

“Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram insensatas, e cinco prudentes. Ora, as insensatas, tomando as lâmpadas, não levaram azeite consigo. As prudentes, porém, levaram azeite em suas vasilhas, juntamente com as lâmpadas. E tardando o noivo, cochilaram todas, e dormiram. Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro! Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas. E as insensatas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão se apagando. Mas as prudentes responderam: não; pois de certo não chegaria para nós e para vós; ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós. E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o noivo; e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. Depois vieram também as outras virgens, e disseram: Senhor, Senhor, abre-nos a porta. Ele, porém, respondeu: Em verdade vos digo, não vos conheço” (Mateus 25:1-12).

Palavras de Deus relevantes:

No passado, algumas pessoas predisseram “cinco virgens sábias e cinco virgens tolas”. Embora não seja exata, essa predição também não é inteiramente errada, assim, posso oferecer-lhes alguma explicação. “Cinco virgens sábias e cinco virgens tolas” juntas não representam nem um número de pessoas nem um tipo de pessoa. “Cinco virgens sábias” se refere a um número de pessoas, e “cinco virgens tolas” representa um tipo de pessoa, mas nenhuma se refere aos filhos primogênitos. Em vez disso, representam a criação. Foi por isso que elas foram solicitadas a preparar o óleo nos últimos dias. (A criação não possui Minha qualidade; se quiserem ser sábios, então devem preparar o óleo e, por isso, precisam estar equipados com as Minhas palavras.) “Cinco virgens sábias” representam Meus filhos e Meu povo entre os humanos que criei. São chamados “virgens” porque são ganhos por Mim, a despeito de terem nascido na terra; pode-se chamá-los de santos, então são chamados “virgens”. O “cinco” citado acima representa o número dos Meus filhos e do Meu povo que predestinei. “Cinco virgens tolas” refere-se aos servidores, pois prestam serviço a Mim sem atribuir a menor importância à vida, buscando apenas coisas externas (porque não têm Minha qualidade, o que quer que façam é uma coisa externa) e são incapazes de ser Meus auxiliares capazes, então são chamados de “virgens tolas”. O “cinco” mencionado acima representa Satanás, e o fato de serem chamados “virgens” significa que foram conquistados por Mim e são capazes de prestar serviço a Mim — mas tais pessoas não são santas, então são chamadas de servidores.

Extraído de ‘Capítulo 116’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Uma vez que estamos buscando as pegadas de Deus, cabe a nós buscar a vontade de Deus, as palavras de Deus, Suas declarações — pois onde quer que haja novas palavras ditas por Deus, a voz de Deus está ali, e onde quer que haja passos de Deus, os feitos de Deus estão ali. Onde quer que haja a expressão de Deus, ali Deus aparece, e onde quer que Deus apareça, ali existem o caminho, a verdade e a vida. Na busca pelas pegadas de Deus, vocês ignoraram as palavras de que “Deus é o caminho, a verdade e a vida”. Assim, mesmo quando recebem a verdade, muitas pessoas não acreditam que tenham encontrado as pegadas de Deus e muito menos reconhecem a aparição de Deus. Que grave erro! A aparição de Deus não pode ser acomodada às concepções do homem, e muito menos Deus irá aparecer por ordem do homem. Deus faz Suas escolhas próprias e tem Seus planos próprios quando realiza Sua obra; além disso, Ele tem Seus objetivos próprios e Seus métodos próprios. Qualquer que seja a obra que realiza, Ele não tem necessidade de discuti-la com o homem nem de buscar o seu conselho, muito menos de informar a toda e qualquer pessoa sobre Sua obra. Esse é o caráter de Deus, que deve, aliás, ser reconhecido por todos. Se vocês desejam testemunhar a aparição de Deus, se desejam seguir as pegadas de Deus, então devem antes se afastar de suas próprias noções. Você não deveria exigir que Deus faça isso ou aquilo e menos ainda deveria encerrá-Lo em seus limites próprios e restringi-Lo a suas próprias noções. Em vez disso, vocês deveriam se perguntar como devem buscar as pegadas de Deus, como devem aceitar a aparição de Deus e como devem se submeter à nova obra de Deus; isso é o que o homem deveria fazer. Como o homem não é a verdade e não possui a verdade, ele deve buscar, aceitar e obedecer.

Extraído de ‘A aparição de Deus inaugurou uma nova era’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se o homem crê em Deus, deve seguir de perto as pegadas de Deus, passo a passo; deve “seguir o Cordeiro aonde quer que Ele vá”. Somente essas pessoas buscam o caminho verdadeiro, somente elas conhecem a obra do Espírito Santo. As pessoas que obedecem servilmente a letras e doutrinas são aquelas que foram eliminadas pela obra do Espírito Santo. A cada nova era, Deus iniciará uma nova obra, e em cada era haverá um novo começo entre os homens. Se o homem simplesmente adere às verdades de que “Jeová é Deus” e “Jesus é Cristo”, que são verdades que se aplicam somente às suas respectivas eras, nunca conseguirá acompanhar a obra do Espírito Santo e será sempre incapaz de ganhar a obra do Espírito Santo. Seja com for que Deus realize Sua obra, o homem O segue sem a menor hesitação, e de perto. Desse modo, como pode o homem ser eliminado pelo Espírito Santo? Não importa o que Deus faça, contanto que o homem tenha certeza de que é a obra do Espírito Santo e colabore com a obra do Espírito Santo sem duvidar, e procure cumprir as exigências de Deus, como poderá ser punido? A obra de Deus nunca cessou, Seus passos nunca pararam, e antes da conclusão de Sua obra de gerenciamento Ele esteve sempre ocupado e nunca para. Mas o homem é diferente: tendo ganhado apenas uma ínfima parcela da obra do Espírito Santo, ele a trata como se nunca mais mudará; tendo adquirido um pouco de conhecimento, ele não segue os passos da obra mais atual de Deus; tendo visto apenas um pouco da obra de Deus, ele imediatamente determina que Deus é uma certa figura de madeira e crê que Deus permanecerá para sempre nessa forma que ele vê diante de si, que foi assim no passado e assim será para sempre; tendo adquirido um conhecimento apenas superficial, o homem se sente tão orgulhoso que perde o autocontrole e começa a proclamar arbitrariamente um caráter e um ser de Deus que simplesmente não existem; e tendo se tornado certo sobre um estágio da obra do Espírito Santo, seja quem for que proclame a nova obra de Deus, o homem não a aceita. Essas são pessoas que não conseguem aceitar a nova obra do Espírito Santo; são conservadoras demais e incapazes de aceitar coisas novas. Tais pessoas creem em Deus, mas também rejeitam Deus. O homem acha que os israelitas estavam errados por “crer somente em Jeová e não crer em Jesus”, mas a maioria das pessoas desempenha um papel no qual “creem somente em Jeová e rejeitam Jesus” e “anseiam pelo retorno do Messias, mas se opõem ao Messias que se chama Jesus”. Assim, não é por menos que as pessoas ainda vivam sob o império de Satanás depois de aceitarem uma etapa da obra do Espírito Santo, e ainda não tenham recebido as bênçãos de Deus. Não é isso o resultado da rebeldia do homem? Cristãos em todo o mundo que não acompanharam a nova obra dos dias atuais se agarram à esperança de que se darão bem, supondo que Deus realizará cada um de seus desejos. No entanto, não sabem dizer com certeza por que Deus os levará para o terceiro céu, nem sabem ao certo como Jesus virá recebê-los montado numa nuvem branca, muito menos sabem dizer com absoluta certeza se Jesus realmente chegará em uma nuvem branca no dia em que imaginam. Estão todos ansiosos e perdidos; nem ao menos sabem se Deus levará cada um deles, os pequenos e variados punhados de pessoas que vêm de todas as denominações. A obra que Deus realiza hoje, a era atual, a vontade de Deus — eles não têm compreensão alguma dessas coisas e nada podem fazer além de contar a passagem dos dias nos dedos. Somente aqueles que seguem as pegadas do Cordeiro até o fim podem ganhar a bênção final, ao passo que as “pessoas espertas”, que são incapazes de seguir até o fim e ainda assim creem que conquistaram tudo, são incapazes de testemunhar a aparição de Deus. Cada uma acredita que é a pessoa mais esperta do mundo e interrompe o desenvolvimento constante da obra de Deus sem razão alguma, e parece ter certeza absoluta de que Deus a levará para o céu, ela que “tem a máxima lealdade a Deus, segue a Deus e obedece às palavras de Deus”. Embora tenha “máxima lealdade” às palavras ditas por Deus, ainda assim suas palavras e ações são tão repugnantes, pois elas se opõem à obra do Espírito Santo, são desonestas e cometem o mal. Aqueles que não seguem até o fim, que não acompanham a obra do Espírito Santo e se apegam à obra antiga não só fracassaram em sua lealdade a Deus, como, pelo contrário, se tornaram aqueles que se opõem a Deus, aqueles que são rejeitados pela nova era e que serão punidos. Há outros mais lamentáveis do que eles?

Extraído de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

O objetivo da aparição de Deus, livre das restrições de qualquer forma ou nação, é permitir que Ele possa completar a obra como a planejou. Isso é igual a quando Deus Se tornou carne na Judeia; Seu objetivo era completar a obra da crucificação para redimir toda a raça humana. No entanto, os judeus acreditavam que era impossível para Deus fazer isso, achavam impossível que Deus pudesse Se tornar carne e assumir a forma do Senhor Jesus. O “impossível” deles tornou-se a base na qual condenaram Deus e se opuseram a Ele e, por fim, levou à destruição de Israel. Muitas pessoas, hoje, cometeram um erro semelhante. Elas proclamam com todas as forças a aparição iminente de Deus, mas, ao mesmo tempo, condenam Sua aparição; o “impossível” delas mais uma vez restringe a aparição de Deus aos limites da imaginação delas. E assim tenho visto muitas pessoas caírem na risada ao se depararem com as palavras de Deus. Mas tal riso é de algum modo diferente da condenação e blasfêmia dos judeus? Vocês não são reverentes na presença da verdade, muito menos sua atitude é de anseio pela verdade. Tudo que fazem é examinar negligentemente e esperar com uma despreocupação displicente. O que vocês podem ganhar por examinar e aguardar assim? Acham que vão receber orientação pessoal de Deus? Se você não é capaz de discernir as declarações de Deus, como pode estar qualificado para testemunhar a aparição de Deus? Onde quer que Deus apareça, ali a verdade é expressada, e ali estará a voz de Deus. Apenas os que são capazes de aceitar a verdade podem ouvir a voz de Deus e apenas tais pessoas estão qualificadas para testemunhar a aparição de Deus.

Extraído de ‘A aparição de Deus inaugurou uma nova era’ em “A Palavra manifesta em carne”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

As boas-vindas dadas ao Senhor pelas virgens sábias mostram que sua sabedoria residia principalmente em reconhecer a voz do Senhor, que era uma sabedoria que as virgens tolas não possuíam. Reconhecer a voz do Senhor é um assunto simples? Se estiverem infladas com noções e imaginações, as pessoas estarão acorrentadas e constrangidas ao ouvirem a voz do Senhor e provavelmente duvidarão da voz do Senhor. Quando ouvem a voz do Senhor, as virgens sábias são capazes de pôr de lado suas noções e imaginações; elas não têm dúvidas de que é o Senhor que está falando e, então, dão as boas-vindas ao Senhor. E assim, aquelas que conseguem reconhecer a voz do Senhor entendem as coisas espirituais: a fonte dessa voz é clara para elas, e elas podem ver que é o Espírito de Deus que está falando. Isso é o suficiente, e suas noções e imaginações não são mais um grande problema. As virgens tolas, em contrapartida, consideram suas noções e imaginações como a base de suas decisões e as consideram como a verdade. Mesmo que ouçam a voz do Senhor, elas a negam, a rejeitam e então perdem a oportunidade de dar as boas-vindas ao Senhor. É nesse ponto que as virgens tolas falham. Então, a que se refere o fato de as virgens sábias prepararem o azeite? Refere-se principalmente a ouvir atentamente a voz do Senhor, não ser constrangido por noções e imaginações, dar as boas-vindas e aceitar o Senhor sem quaisquer dúvidas, após se certificar de que se trata da voz do Senhor — isso é o mais importante. Ao dar as boas-vindas ao Senhor, muitas pessoas são constrangidas por noções religiosas. É como se elas já tivessem estabelecido e determinado um modelo para o retorno do Senhor e não dessem importância a nada que esteja em desacordo com suas próprias noções e imaginações. Como essas pessoas são tolas! Há muitas que investigaram o caminho verdadeiro, que leram as palavras do Deus Todo-Poderoso e reconhecem que elas são a verdade, mas não aceitam que essa pessoa é a encarnação. Elas agem exatamente como os fariseus agiam com o Senhor Jesus — elas são, dentre todas as pessoas, as mais tolas. Aquelas que, depois de ler as palavras do Deus Todo-Poderoso, reconhecem que essas palavras são verdadeiras, que estão certas de que essa é a aparição, a obra de Deus e que aceitam que o Deus Todo-Poderoso é o Salvador são as mais sábias de todas. O que as torna sábias? Em primeiro lugar, elas são capazes de discernir todas as palavras de Deus como sendo a verdade e a voz de Deus. Em segundo lugar, tendo determinado que as palavras de Deus são a verdade e a voz de Deus, elas são capazes de identificar aquilo que Satanás diz como rumores e palavras diabólicas que condenam e se opõem a Deus, e negar, em sua totalidade, todas as palavras que vêm de Satanás e confiar que só Deus é a verdade. Esses são os aspectos mais sábios das virgens sábias. Depois que elas acolheram o Senhor, nenhuma das mentiras e invenções de Satanás consegue enganá-las; elas confiam apenas em Deus e voluntariamente põem tudo de lado para seguir a Deus, cumprindo, assim, totalmente as palavras do Senhor Jesus: as virgens sábias acolheram o Senhor, isto é, foram levadas para diante do trono de Deus.

Extraído da comunhão do alto

Anterior: 12. Como trigo e joio são discernidos um do outro?

Próximo: 2. Qual é a recompensa das virgens sábias? Por que as virgens tolas cairão em desastre?

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

5. Como Deus tem guiado e provido para a humanidade até o dia de hoje

Deus é Aquele que governa sobre todas as coisas e quem administra todas as coisas. Ele criou tudo o que existe, administra tudo o que existe e também governa tudo o que existe e supre tudo o que existe. Esse é o status de Deus e a identidade de Deus. Para todas as coisas e para tudo o que existe, a verdadeira identidade de Deus é a de Criador e Governante de todas as coisas. Essa é a identidade que Deus possui e Ele é único entre todas as coisas.

3. Como Deus manifesta Seu caráter justo à humanidade

Por meio de Suas palavras, o Criador foi capaz não só de ganhar tudo o que havia Se proposto a ganhar, e alcançar tudo o que havia Se proposto a alcançar, mas também de controlar em Suas mãos tudo o que havia criado e governar todas as coisas que havia feito sob Sua autoridade, e, além disso, era tudo sistemático e regular. Todas as coisas também viviam e morriam por meio de Sua palavra e, além disso, por meio de Sua autoridade elas existiam em meio à lei que Ele havia estabelecido, e nenhuma estava isenta!

3. O mundo religioso acredita que a crença em Deus é a crença na Bíblia e que se desviar da Bíblia é não crer em Deus; por que esse entendimento é errado

Antes, o povo de Israel lia apenas o Antigo Testamento. Em outras palavras, no início da Era da Graça, as pessoas liam o Antigo Testamento. O Novo Testamento só apareceu durante a Era da Graça. O Novo Testamento não existia quando Jesus trabalhava; as pessoas registraram Sua obra depois que Ele ressuscitou e ascendeu ao céu. Só então os Quatro Evangelhos passaram a existir, e além deles também as epístolas de Paulo e Pedro e o livro do Apocalipse. Apenas mais de trezentos anos depois que Jesus ascendeu ao céu, quando as gerações subsequentes reuniram seus registros, passou a existir o Novo Testamento. Somente depois que essa obra foi concluída surgiu o Novo Testamento; ele não existia anteriormente. Deus havia feito toda a obra, o apóstolo Paulo tinha feito todo o trabalho, e depois as epístolas de Paulo e Pedro foram reunidas, e a grandiosa visão registrada por João, na ilha de Patmos, foi colocada por último, pois profetizava a obra dos últimos dias. Estes foram arranjos das gerações posteriores, e são diferentes dos enunciados de hoje. O que está registrado hoje está de acordo com as fases da obra de Deus; aquilo com que as pessoas se envolvem hoje é a obra feita pessoalmente por Deus, e as palavras proferidas pessoalmente por Ele. Você não precisa interferir — as palavras, que vêm diretamente do Espírito, foram arranjadas passo a passo e são diferentes dos arranjos dos registros do homem. O que registraram, pode-se dizer, estava de acordo com seu nível educacional e com o calibre humano. O que registraram foram as experiências dos homens, cada um tinha seus próprios meios de registro e conhecimento, e cada registro era diferente. Assim, se você adora a Bíblia como Deus, você é extremamente ignorante e tolo!

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro