Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

20. O que é um incrédulo?

Palavras de Deus relevantes:

Eu digo que todos aqueles que não estimam a verdade são todos descrentes e traidores da verdade. Tais homens nunca receberão a aprovação de Cristo.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Todos aqueles que têm uma falsa compreensão das palavras de Deus são descrentes. Eles não têm conhecimento real algum, muito menos qualquer estatura real; são pessoas ignorantes sem realidade. Isto é, todos aqueles que vivem fora da substância das palavras de Deus são descrentes. Aqueles considerados descrentes pelos homens são bestas aos olhos de Deus, e aqueles considerados descrentes por Deus são os que não tomam as palavras de Deus como sua vida.

de ‘Só pôr a verdade em prática é ter realidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Há algumas pessoas cuja crença nunca foi reconhecida no coração de Deus. Em outras palavras, Deus não reconhece que essas pessoas são Seus seguidores, pois Deus não louva sua crença. Para essas pessoas, independentemente de quantos anos elas seguiram a Deus, suas ideias e pontos de vista nunca mudaram. Elas são como os incrédulos, aderindo a princípios e maneira de fazer as coisas incrédulos, aderindo às suas leis de sobrevivência e crença. Elas nunca aceitaram a palavra de Deus como sua vida, nunca acreditaram que a palavra de Deus é verdade, nunca pretenderam aceitar a salvação de Deus e nunca reconheceram Deus como seu Deus. Elas consideram acreditar em Deus como algum tipo de divertimento amador, tratando Deus meramente como sustento espiritual, logo, elas não acham que valha a pena tentar entender o caráter de Deus, ou a essência de Deus. Você poderia dizer que tudo que corresponde ao verdadeiro Deus não tem nada a ver com essas pessoas. Elas não estão interessadas e elas não querem fazer o esforço para responder. Isso se dá porque, no fundo de seu coração, há uma voz intensa que está sempre lhes dizendo: Deus é invisível e intocável, e Deus não existe. Elas acreditam que tentar entender esse tipo de Deus não valeria seus esforços; estariam engando a si mesmas. Elas reconhecem Deus apenas em palavras, e não tomam nenhuma posição real. Elas também não fazem nada em termos práticos, achando que elas são muito espertas. Como Deus olha para essas pessoas? Ele as vê como incrédulas. Algumas pessoas perguntam: “Os incrédulos podem ler a palavra de Deus? Eles podem cumprir seu dever? Eles podem dizer estas palavras: ‘Eu viverei por Deus’?” O que o homem vê com frequência é as demonstrações superficiais das pessoas, não a sua essência. Contudo, Deus não olha para essas demonstrações superficiais; Ele só vê a essência interior. Portanto, Deus tem esse tipo de atitude, esse tipo de definição, para com essas pessoas.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas não se regozijam com a verdade, muito menos com o julgamento. Em vez disso, regozijam-se com poder e riquezas; tais pessoas estão fadadas a ser esnobes. Elas buscam exclusivamente aquelas denominações no mundo que têm influência e aqueles pastores e professores que vêm de seminários. Apesar de ter aceitado o caminho da verdade, eles permanecem céticos e são incapazes de se dedicar por completo. Falam de se sacrificar a Deus, mas seus olhos estão focados nos grandes pastores e professores, e Cristo é deixado de lado. O coração deles está cheio de fama, fortuna e glória. Eles não acreditam de jeito nenhum que um homem assim tão pequeno é capaz de conquistar tantos, que alguém tão desinteressante é capaz de aperfeiçoar as pessoas. Eles não acreditam que todos esses ninguéns entre a poeira e os montes de esterco são pessoas escolhidas por Deus. Acreditam que se tais pessoas fossem o objeto da salvação de Deus, então o céu e a terra iriam virar de cabeça para baixo e todos os homens iriam rir até não poder mais. Acreditam que se Deus escolhesse tais corpos para serem aperfeiçoados, então esses grandes homens iriam se transformar no Próprio Deus. Sua perspectiva é maculada por descrença; de fato, longe de descrença, são animais absurdos. Porque só valorizam posição, prestígio e poder; aquilo que eles têm em alta conta são grandes grupos e denominações. Eles não têm nenhuma consideração por aqueles que são conduzidos por Cristo; são simplesmente traidores que deram as costas para Cristo, para a verdade e para a vida.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

Na família de Deus, todas as pessoas creem Nele. No entanto, há um tipo de pessoa que, embora afirme crer em Deus, em seu coração desconfia de Sua existência, do fato de Ele ter criado tudo o que existe, de Seu governo sobre tudo o que existe, de Sua encarnação e de Sua palavra, da verdade. Por um lado, é incapaz de confirmar se essas coisas são verdadeiras ou não. Por outro, é desconfiado. Crê que tais coisas não são possíveis. O que ele crê em seu coração? Crê em todas as coisas que existem no mundo material. Crê em tudo o que os seus olhos podem ver e em tudo o que as suas mãos podem tocar. Desconfiam de qualquer coisa que os seus olhos não possam ver, a ponto de sequer crer naquilo. Esse tipo de pessoa só crê no nome de Deus. Na realidade, não passa de um descrente. Ouvi dizer que, na religião ocidental, 25% dos pastores, isto é, basicamente 1 em cada 4 pastores, não creem que o Senhor Jesus foi concebido pelo Espírito Santo e desconfiam da Bíblia. Entre os pastores ocidentais, há tantos descrentes assim. Especialmente em relação à segunda encarnação de Deus, se você disser que Ele veio, eles se opõem ainda mais, pois creem que isso é heresia. Creem que Deus só existe no céu e que Ele nunca irá operar entre os humanos. Consequentemente, se alguém disser que Deus veio, será acusado pela maioria dos ocidentais de herege. Você não diria que pessoas assim são descrentes? Isso é um exemplo de uma pessoa descrente. Os descrentes não creem na obra do Espírito Santo e dizem: “Isso é algo pensado pelo homem. O coração do homem pode ser momentaneamente inspirado e às vezes nós somos iluminados. Isso não tem nada a ver com a obra do Espírito Santo”. Não creem na obra do Espírito Santo nem que as palavras de Deus foram ditas por Ele, afirmando: “Essas palavras foram ditas pelo homem. Quem ouviu Deus dizer essas palavras? Como Ele poderia ter dito essas coisas? Isso foi dito pelo homem”. Todos os que não creem na encarnação de Deus, na obra do Espírito Santo, nem que as palavras expressas por Deus são Suas são descrentes. Independentemente do quanto afirmem crer em Deus, são descrentes. Você sabe agora o que é um descrente? Um descrente desconfia da encarnação de Deus, não crê na obra do Espírito Santo nem que as palavras de Deus foram expressas por Ele ou por Seu Espírito. Uma pessoa assim é um descrente. Um descrente não é alguém que alega que não crê em Deus. Ele diz que crê em Deus com a boca, mas seu coração não crê. Isto é o que significa ser um descrente. Pode-se dizer também que é um impostor.

de ‘Como discernir todos os tipos de pessoas’ em “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida (III)”

Se você só acredita em Deus durante as reuniões da igreja, reconhecendo que isto ou aquilo sobre Ele é bom, mas não quer a palavra Dele em sua vida cotidiana e está distante e separado da palavra Dele em sua vida real, pode-se dizer que você não tem Deus em sua vida, que não há lugar para Ele em seu coração. É porque não há lugar para Deus em seu coração que você não O quer em sua vida cotidiana e está separado da Sua palavra. Deus é Deus e as pessoas são as pessoas. Você ainda vive da maneira que vivia antes, que é a maneira como vivem os descrentes. Se você confia nas mesmas coisas que os descrentes para fazer as coisas e sobreviver, você é um descrente. Há pessoas que dizem: “Não sou um crente em Deus? Não vou a reuniões?” Nesse caso, você usa apenas a boca para crer em Deus nas reuniões e se aproximar Dele ao invés de usar o coração e a integridade para adorá-Lo. Se você usa apenas a boca para crer em Deus e não o coração, você não tem realidade, não entrou na realidade das palavras de Deus. Você não está vivendo nas palavras de Deus, não está experimentando as Suas palavras, não aceitou as Suas palavras, e, portanto, é uma pessoa alheia à Sua palavra. Pessoas alheias à palavra de Deus não são, aos Seus olhos, verdadeiros crentes em Deus, mas hipócritas. São descrentes; fingem que creem em Deus, mas O enganam.

de ‘Como se deve entrar na realidade’ em “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida (I)”

A essência dos fariseus é a hipocrisia. Eles creem em Deus, mas não amam a verdade, nem buscam a vida. Eles só creem num Deus vago no céu e em suas próprias noções e imaginações, mas não creem, nem admitem a encarnação de Cristo. Estritamente falando, eles são todos incrédulos. A crença deles em Deus é pesquisar teologia e tratar a fé em Deus como uma forma de conhecimento pra conduzir pesquisas. Os meios de subsistência deles dependem da pesquisa da Bíblia e da teologia. Em seus corações, a Bíblia é o seu sustento. Eles acham que quanto melhor eles explicam o conhecimento bíblico e a teoria teológica, mais as pessoas os adorarão e mais firme e alto poderão permanecer no púlpito, e mais estável será seu status. Os fariseus são pessoas que vivem apenas pelo seu status e sustento, estão fartos e desprezam a verdade. de que quando o Senhor Jesus se fez carne e veio realizar Sua obra, eles mantiveram, com afinco, suas próprias noções, imaginações e conhecimento bíblico pra protegerem seu próprio status e sustento, não tiveram dificuldades pra resistir e condenar o Senhor Jesus e se oporem a Deus. […]

Na religião, todas as pessoas creem em Deus sob o controle dos fariseus, seguindo-os e ouvindo-os. Como eles, elas apenas estudam a Bíblia e a teologia, prestando atenção apenas no entendimento do conhecimento bíblico e na teoria teológica, e nunca se concentrando em buscar a verdade ou praticar as palavras do Senhor. Como os fariseus, elas só creem num Deus vago no céu, mas não creem em Cristo encarnado dos últimos dias – Deus Todo-Poderoso. Não importa o quanto sejam autoridades e poderosas as verdades expressas por Deus Todo-Poderoso, elas ainda se agarram às suas noções e imaginações, e seguem os pastores e presbíteros resistindo e condenando Deus Todo-Poderoso. Essas pessoas são iguais aos fariseus e seguem o caminho deles que resiste a Deus. Mesmo que essas pessoas não estejam seguindo os fariseus, elas ainda são iguais aos fariseus e também são descendentes dos fariseus, porque sua natureza e essência são as mesmas. Elas são todas incrédulas que só creem em si mesmas, mas não amam a verdade. Elas são anticristos que desprezam a verdade e se opõem a Cristo.

de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”

Todos os que têm uma atitude de desconfiança em relação ao Deus prático encarnado e não têm verdadeira obediência são descrentes. Nas palavras de Deus, se a crença em Deus não é cem por cento, então é cem por cento traição a Ele. É assim que Ele vê a crença das pessoas. Precisamos ver as coisas com base na palavra de Deus e não medir a fé das pessoas de acordo com concepções humanas. As concepções humanas não são o gabarito para se medir a verdade. Na casa de Deus, certamente há algumas pessoas que não têm verdadeira crença em Deus. Elas constantemente avaliam Deus com base em concepções e O estudam. Sua maneira irresoluta de seguir não atende às exigências de Deus. A qualquer momento, podem ser eliminadas pela Sua obra que não correponde às concepções humanas, e, assim, irão se tornar pessoas que traíram a Deus. Os descrentes na casa de Deus se destacam nas seguintes situações diversas:

Primeiro, cultivam concepções e desconfianças em relação a Deus, seguem de maneira hesitante e não se despendem verdadeiramente por Ele. Pessoas assim não conseguem resolver suas concepções sobre Deus porque não conseguem aceitar a verdade. Portanto, inevitavelmente têm dúvidas sobre Deus e não têm verdadeira obediência a Ele. São simplesmente seguidores que acompanham o grupo.

Segundo, não compreendem a obra do Espírito Santo, sendo incapazes de diferenciar entre o uso do Espírito Santo e a obra da divindade. Seu coração desconfia de Deus e adora os homens. Pessoas assim são espiritualmente bloqueadas e particularmente absurdas. São ainda menos capazes de diferenciar e não têm verdadeira crença em Deus. Chegam a adorar outras pessoas frequentemente, tornando-se idólatras.

Terceiro, nunca compreendem a palavra de Deus porque não buscam a verdade. Usam sempre concepções e imaginação humanas para avaliar a Deus. São particularmente severos em relação à encarnação de Deus, têm altos padrões e exigências rígidas e O limitam com várias regras e justificativas. Pessoas assim não têm verdadeira obediência a Deus e são extremamente irracionais. Não conseguem aceitar a carne normal que Deus assume e não são capazes de vê-Lo como Deus.

Quarto, continuam crendo em um Deus vago. O Deus a quem elas oram é um Deus vago e seu coração segue o Deus que é vago. Seu comportamento, em todos os aspectos, obedece às concepções humanas. Colocam o Deus prático de lado e não administram todas as coisas de acordo com as exigências e arranjos do Deus prático. Sua obediência ao Deus prático é demasiadamente condicional.

Na verdade, todas as pessoas que têm uma atitude de desconfiança em relação a Deus são espiritualmente bloqueadas e não entendem o espírito. Não compreendem a verdadeira essência da encarnação nem sabem o que é a obra do Espírito Santo. Compreendem menos ainda a distinção entre a iluminação do Espírito Santo e a obra da divindade. Estão presas a concepções humanas e limitadas por palavras e doutrinas, incapazes de aceitar a verdade. Sua crença em Deus torna-se cada vez mais árdua e seguir a Ele exige um esforço cada vez maior. Ao adorar e seguir as pessoas, no entanto, não aplicam conceito algum e são especialmente leais. Todas as pessoas que cultivam atitudes de desconfiança em relação a Deus são extremamente ridículas e absurdas e certamente serão eliminadas por Deus. Todas as pessoas dessa categoria de descrentes nunca alcançarão a salvação de Deus, mesmo que sigam até o fim.

de “A comunhão do alto”

Anterior:O que é hipocrisia?

Próximo:O que é seguir a Deus?