288 Para que servem todas as intenções do homem

I

As pessoas mostram gentileza e são egoístas

ao levar filhos e parentes incrédulos à igreja.

Crendo ou não, enfatizam só o amor,

agindo ou não pela vontade de Deus.

Alguns levam esposas ou seus pais até Deus.

O Espírito Santo concordando ou não,

o Espírito Santo obrando ou não,

“adotam pessoas talentosas” por Deus.

E quais intenções essas pessoas guardam?

Não é pelos próprios planos e desejos egoístas?

É pelo plano de gestão e obra de Deus?

É pelo dever de uma criatura?

II

O fervor e as intenções do homem vêm de Satanás,

e eles não concluem a obra do Espírito Santo.

Não importa o tipo de pessoa que seja,

é preciso ter a obra do Espírito Santo.

Pode uma pessoa completar outra?

Por que o marido ama a esposa e vice-versa?

Por que os filhos obedecem aos pais?

E por que os pais adoram os filhos?

E quais intenções essas pessoas guardam?

Não é pelos próprios planos e desejos egoístas?

É pelo plano de gestão e obra de Deus?

É pelo dever de uma criatura?

III

Que benefício tem sua bondade com os incrédulos?

Mesmo que se esforcem para seguir a Deus,

não podem ser salvos como se crê.

Quem recebe a salvação, não é algo fácil.

E quais intenções essas pessoas guardam?

Não é pelos próprios planos e desejos egoístas?

É pelo plano de gestão e obra de Deus?

É pelo dever de uma criatura?


Adaptado de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : 287 O homem é salvo quando rejeita a influência de Satanás

Próximo : 289 O fim daqueles que servem a Deus, mas O desafiam

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Capítulo 27

A conduta humana nunca tocou o Meu coração nem nunca Me impressionou como preciosa. Aos olhos do homem, Eu estou sempre o tratando com...

5. As diferenças essenciais entre o Deus encarnado e aqueles que são usados por Deus

O Deus encarnado é chamado de Cristo e Cristo é a carne vestida pelo Espírito de Deus. Essa carne é diferente de qualquer homem que é da carne. Essa diferença existe porque Cristo não é de carne e sangue, mas é a encarnação do Espírito. Ele tem tanto uma humanidade normal como uma divindade completa. Sua divindade não é possuída por nenhum homem. Sua humanidade normal sustenta todas as Suas atividades normais na carne, enquanto Sua divindade realiza a obra do Próprio Deus. Seja Sua humanidade ou divindade, ambas se submetem à vontade do Pai celestial. A substância de Cristo é o Espírito, isto é, a divindade. Portanto, Sua substância é a do Próprio Deus, essa substância não interromperá Sua própria obra e Ele não poderia fazer qualquer coisa que destrua Sua própria obra, nem jamais pronunciaria palavras que fossem contra Sua própria vontade.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro