Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Um pai e sua enteada superam os laços de sangue

26

Por Xia Zixuan, Província de Hubei

Uma infância cinzenta

Zixuan cresceu sem pai e mãe. Ela não conhecia o sabor dos bolos dos quais falavam as crianças da cidade e nunca tinha visto um peixe-dourado soltar bolhas de ar num aquário. Em noite alguma ela ouviu os contos de fada dos irmãos Grimm, em vez disso ouvia seu avô contar a história de Os Sete Heróis e Cinco Galantes. O fato de seu pai abandoná-la e sua mãe se casar novamente tinha gerado sentimentos de inferioridade quando ela era pequena e havia se transformado numa sombra na profundeza de seu coração que ela não conseguia espantar. Especialmente quando via as outras crianças com seus pais, como cuidavam delas e estavam com elas, o coração de Zixuan ardia de dor.

Um abismo insuperável

Na época do milênio, a mãe de Zixuan a levou para viver com ela na cidade. Seu padrasto a tratava bem, mas em seu coração, Zixuan acreditava que “sangue era mais grosso que água” e que apenas laços familiares construídos na base de parentesco de sangue eram reais. Afinal de contas, seu padrasto era diferente de seu pai biológico, e ele jamais conseguiria tratá-la como sua própria filha; mesmo sendo bom para com ela, era como uma exibição falsa encenada para sua mãe, e ele simplesmente era incapaz de ser sincera e honestamente bom com ela. Por isso, Zixuan era muito preconceituosa em relação ao seu padrasto, e eles discutiam muito. Mesmo em assuntos tão irrelevantes que mal mereciam ser mencionados, contanto que acontecessem na presença dos dois, a coisa toda se transformava numa briga totalmente irracional. Em mais de dez anos, as lutas familiares nunca cessaram, seu antagonismo foi ficando cada vez pior, e cada um vivia num estado de dor…

Certa vez, quando surgiu a pergunta se cogumelos deviam ser branqueados ou não, e Zixuan e seu padrasto insistiram em sua própria visão, no fim, os dois se separaram em raiva batendo portas e, depois disso, não voltaram a se falar por duas semanas. A mãe de Zixuan se via num fogo cruzado e sentia que seria melhor adotar uma atitude neutra, repreendendo os dois, para então empregar a virtude tradicional de “respeitar o mais velho e estimar o jovem” na tentativa de controlar os dois. Por causa das tentativas da mãe de restringi-los, Zixuan e seu padrasto agiam “harmoniosamente” na frente de sua mãe, mas assim que ela sumia, eles brigavam sem cessar. Sempre era Zixuan que tocava num assunto ou fazia algo que deliberadamente provocava seu padrasto e o levava ao limite. Mas já que Zixuan era a mais jovem, ela só podia ser advertida e repreendida. Zixuan, porém, não queria ouvir nada daquilo e achava injusto. Pensava: “Como é que a responsabilidade sempre acaba sendo minha? Por que a culpa é sempre minha?” Isso causava muita dor em Zixuan e comprovava ainda mais que, na ausência de laços de sangue, seu padrasto não se importava genuinamente com ela – seu pai verdadeiro jamais a teria tratado daquele jeito, ela pensava. E assim, em seu coração, Zixuan se viu incapaz de amar seu padrasto, e parecia que existia um abismo insuperável entre eles.

Os sentimentos alcançam o ponto de ruptura

Embora Zixuan e seu padrasto se tratassem de forma “amigável” quando a mãe estava presente, essa harmonia fingida não se sustentaria por muito tempo. Naquele ano, os dois não aguentaram mais e explodiram por causa de algum assunto, depois disso, as brigas pioraram, e a família foi levada ao ponto de ruptura.

O inverno veio, e as temperaturas caíram, e a velha doença da sinusite do padrasto de Zixuan voltou. Quando ligavam o aquecimento central, seu nariz ficava tão entupido que mal conseguia respirar, e, a fim de desobstruir suas vias nasais, ele abria todas as janelas da varanda. Na opinião de Zixuan, aquilo era um grande desperdício de dinheiro: pagar pelo aquecimento central, mas expor seu lar aos quatro ventos como uma grande cabana exposta aos elementos. Além disso, ela era anêmica e temia o frio, assim, ela proibiu categoricamente que seu padrasto abrisse as janelas. Quando se tratava desse assunto, nenhum dos dois cedia. Zixuan pensava em como seu padrasto não era tão bom quanto seu pai biológico e não sabia amá-la, enquanto seu padrasto lembrava como ele tinha criado Zixuan por mais de dez anos, despendendo tanto de si mesmo, mas tudo isso em vão, pois não tinha conseguido conquistar o coração dela, e ela não o entendia nem um pouco. A mãe de Zixuan viu que nenhum dos dois faria qualquer concessão, e sua paciência chegou ao fim. Ela não aguentava mais, então, gritou com eles: “Vocês discutiram tanto durante todos esses anos por causa de qualquer mixaria, alguma vez vocês pensaram em meus sentimentos? Fiquei presa no meio disso tudo por 18 anos, como vocês acham que consegui sobreviver?” O padrasto de Zixuan se sentiu amargamente decepcionado, e ele também não aguentava mais e assim sugeriu à mãe de Zixuan que se divorciassem. Zixuan também já não aguentava mais sua vida conjunta e, irritada, respondeu ao padrasto: “Ótimo! Então seguiremos cada um seu próprio caminho e evitaremos um ao outro. Sou adulta agora e consigo cuidar da minha mãe. Todos os nossos bens e a casa pertencem a você, e eu não quero nada disso. Você ganhou dinheiro durante todos esses anos para me criar, então, a partir de agora, vou lhe reembolsar tudo!” Ao ver sua família discutir dessa forma, sua mãe se entristeceu e se sentiu impotente, e tudo que conseguiu fazer foi ficar sentada na sala e chorar. Esse inverno realmente tinha ficado frio para essa família de três. Vivendo nesse ambiente constrangedor, Zixuan sofria muito e se sentia muito oprimida, e ela se sentiu ainda pior do que antes. Ainda assim, não sabia o que fazer e só podia clamar ao céu em silêncio todos os dias: “Céus, que devo fazer? Por favor, me ajudem…”

Salva pela mão de Deus

Justamente no momento de maior dor e impotência, a salvação de Deus veio sobre Zixuan, e assim sua família, que estava no ponto de ruptura, foi salva. Zixuan leu estas palavras de Deus: “Não se pode dizer quem são os pais e parentes, em que tipo de ambiente se cresce; os relacionamentos com as pessoas, os eventos e as coisas nos arredores da pessoa, e como eles influenciam seu desenvolvimento, estão todos além do controle da pessoa. Então, quem decide essas coisas? Quem as arranja? Uma vez que as pessoas não têm escolha na questão, uma vez que elas não podem decidir essas coisas por si mesmas e uma vez que obviamente não tomam forma naturalmente, é desnecessário dizer que a formação de tudo isso está nas mãos do Criador. Assim como o Criador arranja as circunstâncias particulares do nascimento de cada pessoa, Ele também arranja as circunstâncias específicas sob as quais ela cresce, óbvio. Se o nascimento de alguém trouxer mudanças para pessoas, eventos e coisas que o cercam, o crescimento e o desenvolvimento dessa pessoa necessariamente irão afetá-los também. Por exemplo, algumas pessoas nascem em famílias pobres, mas crescem rodeadas de riqueza; outras nascem em famílias abastadas, mas causam o declínio da fortuna das famílias, de modo que crescem em ambientes pobres. Nenhum nascimento é governado por uma regra fixa e ninguém cresce sob um conjunto de circunstâncias inevitável e fixo. Essas não são coisas que alguém possa imaginar ou controlar; elas são os produtos da sina da pessoa e são determinadas pela sina da pessoa. O ponto principal é que, claro, elas são predestinadas para a sina da pessoa pelo Criador, são determinadas pela soberania do Criador sobre a sina dessa pessoa e por Seus planos para a sina dessa pessoa” (de ‘O Próprio Deus, o Único III’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus trouxeram esclarecimento súbito para Zixuan; ela descobriu que a família na qual cada pessoa nasce, seu contexto de criação, a identidade de seus pais, parentes e amigos etc. – tudo tem sua origem na soberania e predestinação do Criador; não é algo que é decidido pelos pais, muito menos é algo que se escolhe. Zixuan pensou em como tinha nascido numa família pobre e como seus pais não tinham sido presentes em sua criação, tendo que viver com seus avós. Mais tarde, ela se tornou uma família juntamente com seu padrasto, e esses ambientes e panos de fundo durante sua criação tinham sido todos predestinados e arranjados pelo Criador. E visto que Zixuan tinha sido educada na base de ideias do ateísmo e do evolucionismo durante todos esses anos, ela não estivera ciente da existência de um Deus, tampouco sabia que o destino das pessoas era governado e predestinado por Deus. Por isso ela sempre tinha se sentido insatisfeita com esse tipo de família, queixando-se de sua sina infeliz. Quando se tratava de seu padrasto, ela sempre o tratava com preconceitos, acreditando que, não importasse quão bem o padrasto a tratasse, ele jamais seria tão bom quanto um pai verdadeiro, e assim ela tinha se alienado dele e brigado com ele constantemente. Por essa razão, ela tinha vivido em dor constante, e isso não tinha sido causado por sua resistência e sua luta contra a soberania e predestinação do Criador? Mesmo assim, Zixuan não conseguia entender – qual, exatamente, era a razão que tinha gerado sua insatisfação com o destino que o Criador tinha dado a ela?

Naquela noite, quando Zixuan se sentou à sua escrivaninha com um livro das palavras de Deus em suas mãos, ela continuou a buscar as respostas e leu estas palavras de Deus: “Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos “institutos da mais elevada aprendizagem”. O pensamento subdesenvolvido, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram severamente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele” (de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Mas quando você sabe verdadeiramente, quando verdadeiramente chega a reconhecer que Deus tem soberania sobre a sina humana, quando verdadeiramente entende que tudo que Deus planejou e decidiu para você é um grande benefício e uma grande proteção, então você sente sua dor aliviar gradativamente e seu ser inteiro se torna relaxado, livre, liberto” (de ‘O Próprio Deus, o Único III’ em “A Palavra manifesta em carne”).

De repente, Zixuan se sentiu como se entendesse: a razão pela qual ela não tinha conseguido conviver com seu padrasto durante todos esses anos era que ela tinha sido influenciada e doutrinada pelas absurdas ideias tradicionais de Satanás como, por exemplo: “sangue é mais grosso que água” e “se não houver laços de sangue, não é uma família de verdade”. Equivocadamente, ela tinha acreditado que apenas as pessoas que eram parentes de sangue eram parentes verdadeiros e que apenas elas podiam ser sinceramente boas com ela – seu padrasto jamais se compararia ao seu pai biológico. E, assim, Zixuan sempre tinha suspeitado que o bom tratamento que recebia de seu padrasto não era sincero e que, não importando quão bom ele era para ela, ela sempre o via como sendo falso. Assim, ao longo de mais de dez anos, ela tinha sido incapaz de aceitar ou entendê-lo e tinha brigado com ele por coisas insignificantes que nem mereciam ser mencionadas; ela tinha sido criada por seu padrasto sem saber ser grata e também não tinha possuído um pingo de consciência, ou senso, ou humanidade que uma pessoa normal deveria ter, e assim tinha não só magoado seu padrasto, mas também causado grande dor a sua mãe e muito sofrimento a si mesma. Agora, pensou em seu pai verdadeiro, que tinha sido um jogador e apostador, e em como ele nunca tinha se importado com ela durante todos esses anos. Apesar de seus avós avançarem em idade e não terem forças para criá-la, seu pai verdadeiro nunca tinha lhes dado dinheiro para ajudar. Então pensou em seu padrasto: apesar de não ser parente de sangue de Zixuan, ele esteve disposto a assumir a responsabilidade de criá-la e tinha lhe providenciado comida, roupa e os recursos financeiros para sua escola. Foi apenas quando Zixuan pensou nisso que ela percebeu que o Criador tinha arranjado o melhor e mais apropriado para ele e que era o amor de Deus que tinha lhe permitido viver uma vida em que tinha tudo que precisava sob o teto de seu padrasto. Mas sua mente tinha sido distorcida pelas ideias equivocadas de Satanás, e ela nunca tinha sido capaz de aceitar seu padrasto ou de se encaixar nessa nova família após o segundo casamento de sua mãe. Naquele momento, Zixuan quis chorar e pensou em como ela tinha desfrutado o amor do Criador, mas nunca tinha sentido qualquer gratidão nem expressado gratidão ao seu padrasto por sua bondade de tê-la criado por 18 anos – ela se sentiu tão desprovida de consciência! Após alcançar esse entendimento, seu coração finalmente se iluminou, e a neblina que envolvia seu coração durante tantos anos se dissipou. Ela ofereceu uma oração a Deus: “Ó Deus! Tu arranjaste o que era melhor para mim, mas eu sempre fui enganada por Satanás e enganada e escravizada pela ideia e visão de que ‘sangue é mais grosso que água’. Sempre me senti insatisfeita com a família que Tu arranjaste e predestinaste para mim, e tenho vivido em equívocos e culpa, incapaz de aceitar ou de me submeter à Tua soberania e aos Teus arranjos, causando tanta dor e sofrimento a minha mãe e a meu padrasto. Ó Deus! Desejo agora abandonar minhas antigas visões equivocadas, submeter-me à Tua soberania e aos Teus arranjos referentes ao meu destino, tratar meu padrasto de maneira justa e, pela Tua palavra, viver uma semelhança humana. Amém!”

Começando uma nova vida

A partir daquele momento, Zixuan começou a apreciar a família e os parentes que o Criador tinha arranjado para ela e, por meia da rega das palavras de Deus, ela parecia amadurecer de repente e se tornar sensata. Zixuan deixou de ver seu padrasto como um intruso e passou a tratá-lo como membro de sua própria família; ela também aprendeu a considerar as questões sob a perspectiva de outras pessoas e a entender e demonstrar consideração pelas dificuldades que seu padrasto e sua mãe enfrentavam. Ela assumiu responsabilidade por si mesma na família e passou a fazer as coisas que deveria fazer da melhor maneira possível: ela assumiu ativamente a responsabilidade de preparar as refeições familiares para que, quando seu padrasto e sua mãe voltassem do trabalho todos os dias, eles pudessem comer uma refeição que Zixuan tinha preparado; sempre que o sol aparecia, Zixuan pendurava o edredom de seu padrasto ao ar livre para expô-lo à luz do sol; sempre que o padrasto expressava uma opinião, ela não o contradizia ou se opunha a ele, mas aprendeu a respeitar seu padrasto, e se sua opinião era correta, ela concordava com ele. Aos poucos, Zixuan veio a perceber que a família que Deus tinha predestinado para ela era, na verdade, maravilhosa, e tudo que ela percebia era amor…

Certa tarde, quando o sol ardente estava no auge, o padrasto de Zixuan enfrentou o calor escaldante e fez uma longa viagem para comprar um tipo de melão que era cultivado numa região distante e que Zixuan adorava comer. Quando voltou, ele estava encharcado de suor e seu rosto estava queimado de sol, mas quando viu que Zixuan não estava em casa, ele disse à mãe: “Foi realmente difícil comprar esse melão. Eu o comprei especialmente para Zixuan, portanto, não coma muito”. Quando viu que Zixuan ainda estava estudando às duas da manhã, ele foi até o mercado só para comprar uma lâmpada mais clara para que ela pudesse usá-la à noite… Na verdade, ele sempre costumava fazer coisas desse tipo, mas Zixuan nunca tinha valorizado isso. Quando contemplou novamente essas coisas que seu padrasto fazia por ela, seus olhos se encheram de lágrimas. Ela realmente veio a apreciar que a família que o Criador tinha predestinado para ela sempre tinha sido uma família amorosa e calorosa, no entanto, ela sempre tinha vivido em acusação e nunca tinha percebido isso. Em gratidão, ela ofereceu graças e louvor ao Criador!

Mais tarde, quando seu padrasto ia para a feira comprar comida, Zixuan o acompanhava muitas vezes para ajudá-lo, e seus vizinhos os admiravam. Quando Zixuan não estava presente, seu padrasto a elogiava frequentemente na frente de sua mãe e dizia o quanto ela tinha amadurecido e se tornado sensata e como ela era atenciosa com as pessoas, e sorrisos tão esperados floresceram no rosto de sua mãe; finalmente, Zixuan deixou para trás também a dor de todos aqueles anos e começou a viver uma vida relaxada e feliz.

A partir de então, a palavra de Deus se tornou o princípio com o qual a família se relacionava uns com os outros e se tornou ainda mais o padrão de sua conduta. As batalhas do passado foram substituídas pela prática da verdade e do amor; compreensão e tolerância assumiram o lugar da acusação e dos equívocos do passado… Apesar de Zixuan e seu padrasto não serem pai e filha verdadeiros, eles se tornaram algo melhor, e o amor e a consideração entre eles ultrapassaram os laços de sangue. Tudo isso aconteceu por causa da mudança causada neles pelas palavras de Deus, e as palavras de Deus capacitaram essa família, que estivera no ponto de ruptura, a começar de novo!

Conteúdo Relacionado