Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Experimentando o cuidado meticuloso de Deus com a salvação do homem no desastre

5

Muling, Pequim

16 de agosto de 2012

Em 21 de julho de 2012, Pequim vivenciou a maior queda de chuva em sessenta anos. Naquele pé d’água torrencial, vi os atos de Deus e como Ele salva o homem.

Naquela tarde, eu estava reunida com minhas três irmãs. Do lado de fora, a chuva continuava a cair. Às quatro e meia da tarde, meu marido, que não era crente, voltou para nos contar que havia tanta água na vizinhança que as pessoas não conseguiam passar. Mesmo assim, às cinco da tarde, ele saiu às pressas para o seu turno da noite. Naquele momento, não senti nada estranho e fui preparar o jantar como sempre. Às sete da noite, nosso inquilino bateu à porta chamando por mim, e quando saí para dar uma olhada, o que vi me deu o maior susto da minha vida: a água da chuva já tinha alagado o pátio e estava avançando pelas alas leste e oeste da casa, enquanto a água no solo continuava a subir. Meu filho e eu tentamos bloquear o fluxo da água, mas nossos esforços foram em vão. Desesperada, eu me ajoelhei na água e clamei a Deus: “Ó Deus, imploro para que abras uma saída para mim”. Naquele instante, a companhia do meu marido ligou e perguntou se ele estava em casa, e quando atendi à ligação, a água já estava invadindo a parte principal da casa. Então entendi a seriedade da nossa situação e comecei a me preocupar com meu marido, pois não sabia o que tinha acontecido com ele. Eu me ajoelhei de novo na água para clamar a Deus em minha ansiedade: “Ó Deus! Foi só ao enfrentar essa enxurrada que senti Tua ira pessoalmente e percebi a minha própria rebeldia e traição. Tu queres que voltemos nosso coração para Ti e vivamos tranquilos confiando em Ti, mesmo assim me agarro à família, ao meu marido e meus filhos e não me desapego. Ó Deus! Apenas agora entendo que, entre seres humanos, ninguém pode dar nada a ninguém e ninguém pode salvar outra pessoa; conto apenas Contigo. Meu marido está a caminho do trabalho há mais de quatro horas, mas ainda não chegou na empresa, e não sei o que pode ter acontecido com ele. Eu o confio às Tuas mãos, e aconteça o que acontecer, eu obedeço voluntariamente ao Teu arranjo e orquestração!” Continuei a orar assim sem cessar, e por volta das nove da noite, meu marido de repente apareceu em minha frente, totalmente encharcado. Agradeci a Deus incessantemente em meu coração por salvá-lo. A essa altura, a água no quarto já estava alcançando minha coxa, e eu disse ao meu marido: “Ore comigo, nossa vida está nas mãos de Deus”. Meu marido concordou, e nós nos ajoelhamos na água para orar. Enquanto orávamos, de repente ouvi nosso inquilino gritar: “A água está baixando! Está baixando!” Senti excitação em meu coração; a chuva continuava a cair, como a água podia estar baixando? Isso era a onipotência de Deus! Quão amável e confiável é Deus; Ele ama tanto o homem. Somos tão insignificantes e rebeldes, Deus tem tanta pena de nós, e Ele ouve nossos clamores e nos salva da calamidade. Realmente não tenho palavras para expressar minha gratidão e adoração a Deus.

Depois dessa chuva forte, meu marido, minha sogra e minhas colegas também passaram a crer em Deus, e eu agradeci a Deus pela salvação deles. Por meio dessa experiência, vim a entender verdadeiramente que Deus traz desastres não para destruir a humanidade, mas para efetuar sua salvação. Por um lado, Ele os usa para nos despertar, os filhos cegos e rebeldes que acreditam nEle, mas são indiferentes e O enganam e traem. Por outro, Ele os usa mais para salvar as pobres almas que, originalmente, pertenciam a Ele, mas ainda vivem sob o império de Satanás. Esse meio de salvação contém tanto do cuidado meticuloso de Deus. Como dizem as palavras de Deus: “Hoje, não só estou descendo sobre a nação do grande dragão vermelho, como estou voltando o Meu rosto na direção do universo inteiro, para que todo o empíreo estremeça. Existe um único lugar que não passe pelo Meu julgamento? Há um só lugar que não viva sob os açoites que desfiro? A todo lugar que vou, tenho lançado as sementes de todos os tipos de desastre. Essa é uma das maneiras pelas quais Eu opero e, sem dúvida, um ato de salvação para o homem, e o que ofereço a ele ainda é um tipo de amor. Desejo fazer com que mais pessoas venham a Me conhecer, que sejam capazes de Me ver e, dessa forma, venham a reverenciar Deus, a quem não veem há tantos anos, mas que hoje é real” (de ‘A décima declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). Preciso oferecer meu louvor a Deus mais uma vez: “Ó Deus, Teu amor é tão real, pois vi que tudo que fazes serve para nos salvar. Agora reconheço Tua onipotência e sabedoria e vejo Teu amor, Tua salvação e vejo com clareza ainda maior as Tuas intenções ávidas. Não posso continuar indiferente e ingrata. Só desejo dar tudo que tenho para espalhar o evangelho do Teu reino, para trazer de volta para a Tua família mais almas perdidas e, por meio disso, dedicar verdadeiramente o meu coração a Ti para retribuir Teu grande amor!”

Conteúdo Relacionado

  • Destruição num piscar de olhos

    Durante o grande terremoto que ocorreu em 12 de maio de 2008, uma cidade desapareceu completamente: tratava-se do município de Qingping, na cidade de Mianzhu, na província de Sichuan. Por causa do bloqueio imposto à informação pelo governo, não são muitas as pessoas que têm conhecimento disso.

  • Por ter cumprido o meu dever, Deus meu concedeu Sua tremenda salvação

    Naquele dia, tive que cumprir um dever. Quando nossa reunião terminou, vi que a chuva tinha diminuído um pouco e fui para casa às pressas em minha bicicleta.

  • No meio do desastre, vi a mão de Deus

    Irmãos e irmãs, como devemos escolher nossa senda neste tempo de desastres frequentes? Como devemos percorrer nosso último trecho permanecendo sensíveis à vontade de Deus? Quanto maior a catástrofe, mais ansioso Deus fica.

  • Testemunhando um milagre em meio ao desespero

    Por Zhao Zhihan, China Na jornada da vida, cada um de nós experimentará alguns eventos extraordinários que ficam gravados em nossa memória e nunca mai…