Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

No meio do desastre, vi a mão de Deus

3

Ying Xin, Pequim

15 de agosto de 2012

Em 22 de julho de 2012, no dia após a enchente de Pequim de 21 de julho, apressei-me para visitar uma irmã que acabara de aceitar a obra de Deus dos últimos dias dois meses antes. Assim que entrei em sua aldeia, a cena que vi me deixou sem palavras! Vi que as estradas tinham desmoronado, revelando as fundações sob o asfalto. Por toda parte havia fragmentos de rochas que tinham despencado da montanha, sendo que a maior pesava algumas toneladas. Trinta centímetros de lama tinham se acumulado, e a água que descia pelas encostas da montanha já tinha formado um pequeno rio… Toda a aldeia estava um caos completo e irreconhecível.

Eu atravessei a aldeia e, à meia altura da montanha, vi a irmã Li (a irmã nova). Ela descreveu para mim como o desastre tinha transcorrido.

Na noite do dia 21, o marido dessa irmã estava cozinhando num pequeno galpão perto de sua casa de pedra. Os dois estavam conversando e rindo, jamais imaginando o horror em que aquela tempestade se transformaria. Quando a irmã descobriu que estava entrando água nas botas de borracha que ela estava vestindo – que alcançavam seus joelhos –, ela, de repente, teve uma sensação ruim. Ela gritou: “Estamos em perigo! Rápido, precisamos subir a montanha!” Ela tinha acabado de dizer isso, quando viram uma onda de água descendo pela colina inundando o solo com um metro de água. Naquele momento, a irmã enlouqueceu de medo; em seu desespero, ela puxou seu marido e começaram a escalar a ladeira com a ajuda de alguns troncos de alfarroba que havia atrás de sua casa. Apenas um minuto após alcançarem um terreno mais elevado, as águas que desciam pela montanha desencadearam um deslizamento de pedras, rochas e destroços. A lambreta elétrica, bicicletas, o pequeno galpão no jardim e até mesmo um canto da casa de pedra foram levados pela correnteza feroz.

Depois, a irmã disse: “Quando vi como todas aquelas coisas estavam sendo levadas, eu não senti medo; pelo contrário, em meu coração, eu me senti especialmente calma e em paz. Nossas coisas tinham sido levadas, mas eu ainda tinha Deus. Em vista da força enorme da correnteza, qualquer um que tivesse caído nela certamente teria morrido – mas nós estávamos bem, porque Deus Todo-Poderoso nos salvara”. Quando a irmã voltou para sua casa para arrumá-la, ela encontrou na cama seu exemplar de Seleções dos registros das três etapas da obra de Deus, que estava completamente intacto e não apresentava qualquer dano. A água não tinha inundado a cama nem molhado o livro, apesar de todas as outras coisas no quarto estarem flutuando, inclusive a escrivaninha e as cadeiras. A irmã disse com excitação: “Deus deliberadamente deixou esse livro para mim. A partir de hoje, preciso fazer o máximo que puder para segui-Lo!” Disse também que, normalmente, após voltar para casa depois do trabalho e trocar de roupa, ela costumava deixar suas roupas espalhadas por toda parte, mas, naquele dia, ela as pendurou. Apenas mais tarde, ao revistar suas coisas, ela descobriu dois mil yuans que ela tinha deixado num bolso de suas roupas. Tudo graças à proteção de Deus. Quando a irmã e eu fomos até o galpão onde ela cultivava cogumelos, vimos algo ainda mais maravilhoso: trinta ou quarenta centímetros de pedras e rochas tinham se acumulado na estrada que levava do galpão até a região da vila, impedindo que as águas que desciam da montanha atingissem o galpão e a casa de pedra e fazendo com que elas se dividissem e dispersassem. A enchente e as pedras pareciam ter criado olhos. As ações de Deus são verdadeiramente milagrosas!

Na verdade, o propósito de Deus com os desastres não é destruir a humanidade completamente, mas usar a calamidade para despertar a nossa alma e capacitar todos nós a enxergarmos a vida em meio à catástrofe e assim nos desenredarmos da rede de Satanás e voltarmos para Deus para receber Sua salvação e proteção. Ao mesmo tempo, Deus quer usar os desastres para nos conduzir ao conhecimento genuíno Dele, para que reconheçamos Suas ações e sejamos conquistados por Deus. Esse é o amor e a misericórdia de Deus para com os humanos. A letra do hino da declaração de Deus “Deus desce com julgamento” é cantada desta forma: “Deus não só está descendo sobre a nação do grande dragão vermelho, como está voltando o Seu rosto na direção do universo inteiro, para que todo o empíreo estremeça. Existe um único lugar que não passe pelo julgamento de Deus? Há um só lugar que não viva sob os açoites que desfira? A todo lugar que Deus vai, tem lançado as sementes de todos os tipos de desastre. Essa é uma das maneiras pelas quais Deus opera e, sem dúvida, um ato de salvação para o homem, e o que oferece a ele ainda é um tipo de amor. […] Deus deseja fazer com que mais pessoas venham a conhecê-Lo, que sejam capazes de O ver e, dessa forma, venham a reverenciar Deus, a quem não veem há tantos anos, mas que hoje é real.

Irmãos e irmãs, como devemos escolher nossa senda neste tempo de desastres frequentes? Como devemos percorrer nosso último trecho permanecendo sensíveis à vontade de Deus? Quanto maior a catástrofe, mais ansioso Deus fica. Que todos nós sejamos capazes de entender Seus pensamentos sinceros e Suas intenções ávidas, para que possamos tomar a iniciativa ativa de agir em coordenação com Deus, aceitar o chamado de Deus e Sua comissão, levar ainda mais almas até a Sua presença e, no último momento crucial, entregar-Lhe todo o nosso ser propagando o evangelho do reino!

Conteúdo Relacionado

  • O amor de Deus é muitíssimo real

    Naquele dia, meu marido e eu estávamos cuidando do jardim de forragem da minha irmã. Durante a noite, caiu uma chuva forte e persistente, e fomos dormir cedo.

  • Por ter cumprido o meu dever, Deus meu concedeu Sua tremenda salvação

    Naquele dia, tive que cumprir um dever. Quando nossa reunião terminou, vi que a chuva tinha diminuído um pouco e fui para casa às pressas em minha bicicleta.

  • O caráter de Deus é justiça e, ainda mais, amor

    Desde 2007, quando aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, mesmo parecendo estar muito ocupada cumprindo meus deveres, eu não tinha entregue meu coração a Deus e, muitas vezes, me sentia presa e sufocada pelos assuntos familiares.

  • Em meio a um desastre, vi a proteção de Deus

    Na manhã de 21 de julho de 2012, a chuva começou a cair forte. À tarde, quando eu deveria ir a uma reunião, vi que a chuva estava tão intensa que não quis ir. Mas a reunião acontecia apenas uma vez por semana, e se não fosse, não teria como fazer meu trabalho na igreja.