Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)

Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)
Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)

Categorias

Continuação de A Palavra manifesta em carne
Continuação de A Palavra manifesta em carne

34. As tradições étnicas e perspectivas mentais entrincheiradas há muito lançaram uma sombra sobre o espírito puro e infantil do homem, atacaram a alma do homem sem a menor humanidade, como se desprovidas de emoção ou qualquer senso de individualidade. Os métodos desses demônios são extremamente cruéis, e é como se “educação” e “nutrição” se tornassem os métodos tradicionais pelos quais o rei dos diabos abate o homem; utilizando seu “ensinamento profundo”, ele cobre sua feia alma por completo, veste roupas de ovelha para ganhar a confiança do homem e, em seguida, aproveita quando o homem está dormindo para devorá-lo por inteiro. Pobre humanidade – como poderia ela saber que a terra na qual cresceu é a terra do diabo, que quem a criou é, na verdade, um inimigo que a fere. No entanto, o homem não desperta de maneira alguma; tendo saciado sua fome e sede, ele se prepara para retribuir a “bondade” de seus “pais” por educá-lo. O homem é assim. Ainda hoje ele não sabe que o rei que o criou é seu inimigo. A terra está cheia dos ossos dos mortos, o diabo se diverte à beça sem cessar e continua devorando a carne do homem no “mundo dos mortos”, compartilhando uma sepultura com esqueletos humanos e tentando em vão consumir os últimos restos do corpo lacerado do homem. No entanto, o homem é ignorante, e nunca tratou o diabo como seu inimigo, ao contrário, serve-o com todo seu coração. Tais pessoas depravadas são simplesmente incapazes de conhecer a Deus. É fácil para Deus Se tornar carne e vir entre eles, realizando toda a Sua obra de salvação? Como poderia o homem, que já mergulhou no Hades, ser capaz de satisfazer as exigências de Deus?

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

35. Muitas são as noites de insônia que Deus suporta em prol da obra da humanidade. Das alturas às mais baixas profundezas, Ele desceu ao inferno vivo no qual o homem vive para passar Seus dias com o homem; Ele nunca se queixou da mesquinharia entre os homens, nunca censurou o homem por sua desobediência, mas resiste à maior humilhação quando realiza pessoalmente sua obra. Como Deus poderia pertencer ao inferno? Como Ele poderia passar Sua vida no inferno? Mas para o bem de toda a humanidade, para que toda a humanidade possa encontrar descanso mais cedo, Ele suportou a humilhação e sofreu injustiça para vir à terra e entrou pessoalmente no “inferno” e no “Hades”, na cova do tigre, para salvar o homem. Como o homem se qualifica para se opor a Deus? Que razão ele tem para mais uma vez se queixar de Deus? Como ele pode ter a ousadia de olhar para Deus novamente? Deus do Céu veio a esta terra mais imunda de vício, e nunca desabafou Suas queixas ou Se queixou do homem; em vez disso, aceita silenciosamente a devastação[28] e a opressão do homem. Ele nunca reagiu às exigências descabidas do homem, nunca fez exigências excessivas ao homem e nunca fez exigências descabidas ao homem; Ele meramente faz todo o trabalho exigido pelo homem sem reclamar: ensinando, esclarecendo, repreendendo, o refinamento das palavras, lembrando, exortando, consolando, julgando e revelando. Qual dos Seus passos não foi para a vida do homem? Embora Ele tenha removido as perspectivas e o destino do homem, qual dos passos realizados por Deus não foi para o destino do homem? Qual deles não foi em benefício da sobrevivência do homem? Qual deles não foi para libertar o homem do sofrimento e da opressão das forças das trevas escuras como a noite? Qual deles não é em prol do homem? Quem pode entender o coração de Deus, que é como uma mãe amorosa? Quem pode compreender o coração ansioso de Deus? O coração apaixonado e as expectativas ardentes de Deus foram retribuídos com corações frios, olhos insensíveis e indiferentes, repetidas repreensões e insultos do homem, com comentários cortantes, sarcasmo e depreciação, foram retribuídos com a ridicularização do homem, com seu pisoteio e rejeição, com sua incompreensão, gemido, estranhamento e evasão, com nada além de logro, ataques e amargura. Palavras calorosas foram recebidas com sobrancelhas ferozes e o frio desafio de mil dedos em abano. Deus pode apenas suportar, cabisbaixo, servir as pessoas como um boi disposto.[28] Quantos sóis e luas, quantas vezes Ele enfrentou as estrelas, quantas vezes Ele partiu ao alvorecer e retornou ao anoitece e ficou virando de um lado para o outro, suportando agonia mil vezes maior do que a dor de Sua partida de Seu Pai, suportando os ataques e a quebra do homem, o tratamento e a poda do homem. A humildade e a ocultabilidade de Deus são recompensados com o preconceito[29] do homem, com as visões e tratamento injustos do homem, e Seu anonimato, paciência e tolerância são recompensados com o olhar ganancioso do homem; o homem tenta pisotear Deus até a morte, sem remorso, e tenta atropelar Deus no chão. A atitude do homem em seu tratamento para com Deus é de “esperteza rara”, e Deus, que é maltratado e desdenhado pelo homem, é esmagado sob os pés de dezenas de milhares de pessoas enquanto o próprio homem se ergue, como se fosse o rei do castelo, como se ele quisesse ter poder absoluto,[30] para manter a corte a partir dos bastidores, para fazer de Deus o diretor consciencioso e cumpridor das regras nos bastidores, a quem não é permitido revidar ou causar problemas; Deus deve desempenhar o papel do Último Imperador, Ele deve ser um fantoche,[31] desprovido de toda a liberdade. As ações do homem são indescritíveis, então como ele está qualificado para exigir isto ou aquilo de Deus? Como ele está qualificado para propor sugestões a Deus? Como ele está qualificado para exigir que Deus compadeça-Se de suas fraquezas? Como ele está apto para receber a misericórdia de Deus? Como ele está apto para receber a magnanimidade de Deus vez após vez? Como ele está apto para receber o perdão de Deus uma e outra vez? Onde está sua consciência? Ele partiu o coração de Deus há muito tempo; há muito deixou o coração de Deus em pedaços. Deus veio entre os homens atento e entusiasmado, esperando que o homem fosse caridoso para com Ele, mesmo que apenas com um pouco de calor. No entanto, o coração de Deus demora a ser consolado pelo homem, tudo o que Ele recebeu são ataques de bola de neve[32] e tormentos; o coração do homem é muito ganancioso, seu desejo é muito grande, ele nunca pode ser satisfeito, é sempre malicioso e imprudente, nunca permite a Deus qualquer liberdade ou direito de falar, e ele não deixa a Deus nenhuma outra opção senão submeter-Se à humilhação e permitir que o homem O manipule como quiser.

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

36. Da criação até agora, Deus suportou tanta dor e sofreu tantos ataques. No entanto, ainda hoje, o homem ainda não relaxa suas exigências de Deus, ainda estuda a Deus, ainda não tem tolerância para com Ele, e nada faz senão dar conselhos, criticá-Lo e discipliná-Lo, como se temesse profundamente que Deus tomasse o caminho errado, que Deus na terra fosse brutal e irracional, fora de controle, ou que Ele não fosse dar em nada. O homem sempre tem esse tipo de atitude para com Deus. Como poderia isso não entristecer a Deus? Ao Se tornar carne, Deus suportou tremenda dor e humilhação; quão pior, então, fazer Deus aceitar os ensinamentos do homem? Sua chegada entre os homens o despojou de toda liberdade, como se estivesse aprisionado no Hades, e Ele aceitou a dissecação do homem sem a menor resistência. Isso não é vergonhoso? Ao vir para a família de um homem normal, Jesus sofreu a maior injustiça. Ainda mais humilhante é que Ele veio a este mundo empoeirado, Se humilhou até as mais baixas profundezas, e assumiu uma carne de extraordinária normalidade. Ao Se tornar um parco ser humano, o Deus Altíssimo não sofre dificuldades? E isso não é tudo para a humanidade? Houve algum momento em que Ele pensou em Si mesmo? Depois que Ele foi rejeitado e morto pelos judeus e zombado e ridicularizado pelo povo, Ele nunca reclamou para o Céu ou protestou para a terra. Hoje, essa tragédia milenar reapareceu nesse povo parecido com o judeu. Eles não cometem os mesmos pecados? O que qualifica o homem para receber as promessas de Deus? Ele não se opõe a Deus e depois aceita Suas bênçãos? Por que o homem nunca enfrenta a justiça ou procura a verdade? Por que ele nunca está interessado no que Deus faz? Onde está sua retidão? Onde está sua justiça? Ele tem a ousadia de representar a Deus? Onde está seu senso de justiça? Quanto daquilo que é amado pelo homem é amado por Deus? O homem não consegue diferenciar alho de bugalho,[33] ele sempre confunde preto com branco, suprime a justiça e a verdade, e mantém a injustiça e a iniquidade em alta posição. Ele afasta a luz e brinca em meio à escuridão. Aqueles que buscam a verdade e a justiça, em vez disso, afugentam a luz, aqueles que buscam a Deus O pisam sob seus pés e se elevam para o céu. O homem não é diferente de um bandido.[34] Onde está a razão dele? Quem pode distinguir o certo do errado? Quem pode defender a justiça? Quem está disposto a sofrer pela verdade? As pessoas são cruéis e diabólicas! Tendo pregado Deus na cruz, batem palmas e aplaudem, seus gritos selvagens não cessam. São como galinhas e cachorros, pactuam e conspiram; eles estabeleceram seu próprio reino, sua intromissão não deixou nenhum lugar intacto, fecham seus olhos e uivam loucamente sem parar, todos juntos, e uma atmosfera túrgida permeia, é movimentada e animada, e aqueles que se associam cegamente a outros continuam emergindo, todos sustentando os nomes “ilustres” de seus antepassados. Esses cães e galinhas há muito tempo colocaram Deus no fundo de sua mente e nunca prestaram atenção ao estado do coração de Deus. Não é de admirar que Deus diga que o homem é como um cachorro ou uma galinha, um cachorro que late, que faz cem outros uivarem; dessa forma, com muito barulho, ele trouxe a obra de Deus até os dias atuais, negligente de como é a obra de Deus, se há justiça, se Deus tem um lugar onde colocar os pés, como será o amanhã, sua própria baixeza e sua própria imundície. O homem nunca pensou muito sobre as coisas, nunca se preocupou com o amanhã, e reuniu tudo o que é benéfico e precioso em seu próprio abraço, não deixando nada para Deus, exceto restos e sobras.[35] Quão cruel é a humanidade! Ele não guarda nenhum sentimento por Deus, e depois de secretamente devorar tudo de Deus, ele joga Deus bem para trás, sem dar mais atenção à Sua existência. Ele desfruta de Deus, mas se opõe a Deus e esmaga-O sob os pés, enquanto em sua boca ele dá graças e louva a Deus; ele ora a Deus e depende de Deus, ao mesmo tempo em que engana a Deus; ele “exalta” o nome de Deus e olha para a face de Deus; todavia, ele também, descaradamente e sem vergonha alguma se assenta no trono de Deus e julga a “injustiça” de Deus; de sua boca vêm as palavras de que ele está em dívida com Deus, e ele olha para as palavras de Deus, ainda que em seu coração ele lance ofensas contra Deus; ele é “tolerante” para com Deus, mas oprime Deus, e sua boca diz que é em nome de Deus; em suas mãos ele segura as coisas de Deus, e em sua boca ele mastiga a comida que Deus lhe deu, mas seus olhos fixam um olhar frio e sem emoção em Deus, como se ele quisesse engoli-Lo por completo; ele olha para a verdade, mas insiste em dizer que é um truque de Satanás; ele olha para a justiça, mas a força a se tornar abnegação; ele olha para os feitos do homem, mas insiste que eles são o que Deus é; ele olha para os dons naturais do homem, mas insiste que eles são a verdade; ele olha para os feitos de Deus, mas insiste que eles são arrogância e vanglória, fanfarronice e presunção; quando o homem olha para Deus, ele insiste em rotulá-Lo como humano, e se esforça para colocá-Lo no assento de um ser criado que está em conluio com Satanás; ele sabe muito bem que são as declarações de Deus, mas não as chamará de nada além de escritos de um homem; ele sabe muito bem que o Espírito é realizado na carne, Deus Se torna carne, mas diz apenas que essa carne é o descendente[36] de Satanás; ele sabe muito bem que Deus é humilde e oculto, mas diz apenas que Satanás foi envergonhado e que Deus venceu. Que imprestável! O homem não é digno nem para servir de cão de guarda! Ele não diferencia preto do branco e transforma preto em branco intencionalmente. Podem as forças do homem e o assédio do homem tolerar o dia da emancipação de Deus? Depois de se opor a Deus intencionalmente, o homem não poderia se importar menos, ou chega ao ponto de matá-Lo, não dando a Deus permissão para Se mostrar. Onde está a justiça? Onde está o amor? Ele se senta ao lado de Deus e força Deus a implorar por perdão de joelhos, a obedecer a todos os seus arranjos, a concordar com todas as suas manobras, e faz Deus receber dele Seu sinal em tudo o que Ele faz, ou então ele fica indignado[37] e explode em fúria. Como poderia Deus não ficar angustiado sob tal influência das trevas, que transforma preto em branco? Como Ele poderia não Se preocupar? Por que é dito que quando Deus iniciou sua última obra foi como o alvorecer de uma nova época? As ações do homem são tão “ricas”, a “nascente da água viva em fluxo eterno” incessantemente “reabastece” o campo do coração do homem, enquanto a “fonte de água viva” do homem compete contra Deus sem escrúpulos;[38] os dois são irreconciliáveis, e dá às pessoas no lugar de Deus, sem qualquer reserva, enquanto o homem coopera com ele sem qualquer consideração dos perigos envolvidos. E para que efeito? Ele lança Deus para o lado friamente, e O afasta para longe, onde as pessoas não Lhe darão atenção, profundamente temerosos de que Ele atrairá a atenção deles, e profundamente temerosos que a fonte de água viva de Deus atraia o homem e ganhe o homem. Assim, depois de vivenciar muitos anos de preocupações mundanas, ele conspira e faz intrigas contra Deus, e até faz de Deus o alvo de seu castigo. É como se Deus se tornasse como uma trave em seus olhos, e ele fica desesperado para agarrar a Deus e colocá-Lo no fogo para ser refinado e purificado. Ao ver o desconforto de Deus, o homem bate no peito e ri, dança de alegria e diz que Deus também mergulhou no refinamento, diz que vai limpar as imundas impurezas de Deus, como se isso fosse racional e sensato, como se somente esses fossem os métodos justos e razoáveis do céu. Esse comportamento violento do homem parece tanto intencional como inconsciente. O homem revela ambos seu rosto feio e a sua alma hedionda e imunda, bem como a aparência lamentável de um mendigo; depois de tumultuar por toda parte, ele adota uma aparência patética e implora pelo perdão do Céu, algo semelhante um pug extremamente lastimável. O homem sempre age de maneiras inesperadas, ele sempre “anda sobre as costas de um tigre para assustar os outros”,[b] ele vai se divertir sempre que pode, não dá a menor consideração ao coração de Deus, nem faz qualquer comparação com sua própria condição. Ele simplesmente se opõe silenciosamente a Deus, como se Deus o tivesse tratado de modo injusto e não devesse tratá-lo assim, e como se o céu não tivesse olhos e dificultasse as coisas para ele de forma intencional. Assim, o homem sempre realiza secretamente conspirações cruéis, e ele não relaxa suas exigências de Deus nem um pouco, olhando com olhos predatórios, olhando furiosamente para cada movimento de Deus, nunca pensando que ele é o inimigo de Deus, e esperando chegar o dia em que Deus dissipará o nevoeiro, deixará as coisas claras, o salvará da “boca do tigre” e se vingará por ele. Mesmo hoje, as pessoas ainda não pensam estar representando o papel de se opor a Deus, papel que já foi representado por tantos ao longo dos tempos; como poderiam saber que, em tudo o que fazem, há muito se desviaram, que tudo o que entenderam foi há muito engolido pelos mares.

Quem já aceitou a verdade? Quem já recebeu Deus de braços abertos? Quem sempre desejou alegremente a aparição de Deus? O comportamento do homem já degradou há muito tempo, e sua corrupção há muito deixou irreconhecível o templo de Deus. Enquanto isso, o homem ainda continua com seu próprio trabalho, sempre menosprezando Deus. É como se sua oposição a Deus ficasse cimentada na pedra e se tornasse imutável e, como resultado, ele preferisse ser amaldiçoado a sofrer mais abusos de suas palavras e ações. Como pessoas assim poderiam conhecer a Deus? Como poderiam encontrar descanso com Deus? E como poderiam estar em condições de vir diante de Deus?

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

37. Passei muitos dias e noites com o homem, residi no mundo junto com o homem e nunca fiz mais exigências do homem; Eu apenas oriento o homem para sempre, Eu não faço nada além de orientar o homem sempre para frente, e, em prol do destino da humanidade, incessantemente realizo a obra de arranjar. Quem já entendeu a vontade do Pai celestial? Quem fez a travessia entre o céu e a terra? Não desejo mais passar a “velhice” do homem com ele, pois o homem é antiquado demais, ele nada entende, a única coisa que ele sabe é comer o banquete que preparei até se fartar, distante de tudo – jamais pensando em qualquer outro assunto. A humanidade é muito avarenta, o clamor, a tristeza e o perigo entre os homens são grandes demais e, portanto, não desejo compartilhar os preciosos frutos da superação ganhos nos últimos dias. Que o homem desfrute das ricas bênçãos que ele mesmo criou, pois o homem não Me recebe – por que devo forçar a humanidade a fingir um sorriso? Cada canto do mundo é desprovido de calor, não há vestígios de primavera nas paisagens do mundo, pois, como uma criatura que habita a água, ele não tem o menor calor, é como um cadáver e até mesmo o sangue que corre por suas veias parece gelo que gela o coração. Onde está o calor? O homem pregou Deus na cruz sem motivo, e depois não sentiu a menor apreensão. Ninguém jamais sentiu arrependimento, e esses tiranos cruéis ainda estão planejando “capturar vivo”[39] o Filho do homem mais uma vez e colocá-Lo diante de um pelotão de fuzilamento para acabar com o ódio dentro de seu coração. Que benefício há em Eu permanecer nesta terra perigosa? Se permanecer, a única coisa que trarei ao homem é conflito e violência, problemas sem fim, pois nunca trouxe a paz ao homem, só guerra. Os últimos dias da humanidade devem ser cheios de guerra, e o destino do homem deve tombar em meio à violência e ao conflito. Não estou disposto a “compartilhar” o “deleite” da guerra; Eu não acompanharia o derramamento de sangue e o sacrifício do homem, pois a rejeição do homem levou-me ao “desânimo”, e não tenho a disposição para olhar para as guerras do homem – deixe o homem lutar até se saciar, desejo descansar, quero dormir, deixe os demônios serem companheiros da humanidade durante seus últimos dias! Quem conhece a Minha vontade? Porque não sou bem recebido pelo homem, e ele nunca esperou por Mim, só posso Me despedir dele, e concedo a ele o destino da humanidade, deixo todas Minhas riquezas ao homem, semeio Minha vida entre os homens, semeio a semente de Minha vida no campo do coração do homem, deixo-lhe lembranças eternas, deixo todo Meu amor para a humanidade, e dou tudo que o homem valoriza em Mim para o homem, como o presente de amor com o qual ansiamos um pelo outro. Eu gostaria que nos amássemos para sempre, que nosso ontem fosse a coisa boa que damos um ao outro, pois já concedi Minha totalidade à humanidade – que queixas o homem poderia ter? Já deixei a totalidade da Minha vida para o homem e, sem uma palavra, trabalhei duro para arar a linda terra do amor para a humanidade; nunca fiz exigências equitativas ao homem e nada fiz senão simplesmente Me submeter aos arranjos do homem e criar um amanhã mais belo para a humanidade.

de ‘Obra e entrada (10)’ em “A Palavra manifesta em carne”

38. A encarnação de Deus propagou ondas de choque por todas as religiões e setores, “desorganizou” sua ordem original dos círculos religiosos e abalou o coração de todos aqueles que anseiam pela aparição de Deus. Quem não está adorando? Quem não anseia por ver Deus? Deus esteve pessoalmente entre os homens por muitos anos, mas o homem nunca percebeu isso. Hoje, o Próprio Deus apareceu e mostrou Sua identidade às massas – como isso poderia não trazer deleite ao coração do homem? Deus uma vez compartilhou alegrias e tristezas com o homem, e hoje Ele Se reuniu com a humanidade e compartilha contos de tempos passados com ele. Depois que Ele saiu da Judeia, as pessoas não conseguiram achar vestígios Dele. Eles anseiam por uma vez mais se encontrar com Deus, pouco sabendo que hoje novamente se encontraram com Ele e se reuniram com Ele. Como isso não despertaria pensamentos de ontem? Há dois mil anos, Simon Bar-Jonah, o descendente dos judeus, contemplou Jesus, o Salvador, comeu à mesma mesa que Ele e, depois de segui-Lo por muitos anos, sentiu uma profunda afeição por Ele: ele O amava do fundo do coração, amava profundamente o Senhor Jesus. O povo judeu nada sabia a respeito de como esse bebê de cabelos dourados, nascido em uma manjedoura fria, foi a primeira imagem da encarnação de Deus. Todos pensaram que Ele era igual a eles, ninguém achava que Ele fosse diferente – como as pessoas poderiam reconhecer esse Jesus normal e comum? O povo judeu via Nele um filho judeu da época. Ninguém olhava para Ele como um Deus amável, e as pessoas não faziam nada além de exigências cegas Dele, pedindo que Ele lhes desse graças ricas e abundantes, paz e alegria. Eles sabiam apenas que, como um milionário, Ele tinha tudo que alguém poderia desejar. No entanto, as pessoas nunca O trataram como alguém que era amado; as pessoas daquele tempo não O amavam, e apenas protestaram contra Ele, fizeram exigências irracionais Dele, e Ele nunca resistiu, constantemente dando graças ao homem, mesmo que o homem não O conhecesse. Ele nada fez além de silenciosamente dar calor humano, amor e misericórdia, e ainda mais, Ele deu ao homem novos meios de prática, liderando o homem para fora dos laços da lei. O homem não O amava, apenas O invejava e reconhecia Seus talentos excepcionais. Como poderia a humanidade cega saber quão grande era a humilhação sofrida pelo amável Jesus, o Salvador, quando Ele veio para a humanidade? Ninguém pensou em Sua aflição, ninguém sabia de Seu amor por Deus Pai e ninguém podia saber de Sua solidão; embora Maria fosse Sua mãe biológica, como poderia ela conhecer os pensamentos que existiam no coração do misericordioso Senhor Jesus? Quem sabia do sofrimento indescritível suportado pelo Filho do homem? Depois de fazer pedidos a Ele, as pessoas daquele tempo O colocaram friamente no fundo de suas mentes e O lançaram para fora. Assim, Ele vagou pelas ruas, dia após dia, ano após ano e por muitos anos até que viveu por trinta e três anos difíceis, anos que foram ambos longos e breves. Quando as pessoas precisavam Dele, O convidavam para entrar em suas casas sorridentes, tentando fazer exigências a Ele – e depois que Ele fizera Sua contribuição para eles, imediatamente O empurravam porta afora. As pessoas comiam o que lhes era provido a partir de Sua boca, bebiam Seu sangue, desfrutavam das graças que Ele lhes concedia, mas também se opunham a Ele, pois nunca souberam quem lhes dera sua vida. Por fim, eles O pregaram na cruz, mas ainda assim Ele não fez som algum. Ele permanece em silêncio ainda hoje. As pessoas comem Sua carne, comem a comida que Ele prepara para elas, andam pelo caminho que Ele abriu para elas, e elas bebem Seu sangue, mas elas ainda pretendem rejeitá-Lo, elas de fato tratam o Deus que lhes deu sua vida como inimigo e, em vez disso, tratam aqueles que são escravos como eles como o Pai celestial. Nisso, eles não se opõem deliberadamente a Ele? Como Jesus veio a morrer na cruz? Vocês sabem? Ele não foi traído por Judas, que era o mais próximo a Ele e o tinha comido, bebido e desfrutado Dele? O motivo da traição de Judas não foi porque Jesus não era nada mais do que um pequeno professor normal? Se as pessoas realmente tivessem visto que Jesus era extraordinário, e Aquele que era do Céu, como poderiam tê-Lo pregado vivo na cruz por vinte e quatro horas até que Ele não tivesse mais fôlego em Seu corpo? Quem pode conhecer a Deus? As pessoas não fazem nada além de desfrutar de Deus com ganância insaciável, mas nunca O conheceram. Eles receberam a mão, mas pegaram o braço, e eles tornaram Jesus totalmente obediente aos seus comandos, às suas ordens. Quem já mostrou alguma coisa do caminho da misericórdia para com esse Filho do homem, que não tem onde reclinar Sua cabeça? Quem já pensou em unir forças com Ele para completar a comissão de Deus Pai? Quem já parou para pensar Nele? Quem já foi atencioso com Suas dificuldades? Sem o menor amor, o homem O empurra de um lado para outro; o homem não sabe de onde sua luz e vida vieram, e nada faz senão secretamente planejar como mais uma vez crucificar o Jesus de dois mil anos atrás, que experimentou a dor entre os homens. Jesus realmente inspira esse ódio? Tudo o que Ele fez há muito tempo foi esquecido? O ódio que se coalesceu por milhares de anos finalmente vai se espalhar. Você, a laia dos judeus! Quando Jesus foi hostil a vocês para que vocês O odeiem tanto? Ele tanto fez e tanto falou – nada disso é para o seu benefício? Ele deu Sua vida a vocês sem pedir nada em troca, Ele lhes deu Sua totalidade – vocês realmente ainda querem comê-Lo vivo? Ele deu tudo de Si para vocês sem reter nada, sem jamais desfrutar da glória mundana, do calor humano entre os homens e do amor entre os homens, ou de todas as bênçãos entre os homens. As pessoas são tão más para com Ele, Ele nunca desfrutou de todas as riquezas da Terra, Ele dedica a totalidade de Seu sincero e apaixonado coração ao homem, Ele devotou Sua totalidade à humanidade – e quem já Lhe deu calor? Quem já Lhe deu consolo? O homem acumulou toda a pressão sobre Ele, entregou toda a desgraça a Ele, forçou as mais infelizes experiências entre os homens sobre Ele, O culpa por toda injustiça, e Ele aceitou isso tacitamente. Ele já protestou com alguém? Ele já pediu alguma recompensa a alguém? Quem já mostrou alguma simpatia por Ele? Como pessoas normais, quem de vocês não teve uma infância romântica? Quem não teve uma juventude colorida? Quem não tem o calor dos entes queridos? Quem está sem o amor de parentes e amigos? Quem está sem o respeito dos outros? Quem está sem uma família calorosa? Quem está sem o conforto de seus confidentes? E Ele já desfrutou alguma dessas coisas? Quem já Lhe deu um pouco de calor? Quem já Lhe deu um pingo de conforto? Quem já mostrou a Ele um pouco de moralidade humana? Quem já foi tolerante com Ele? Quem já esteve com Ele em momentos difíceis? Quem já passou a vida dura com Ele? O homem nunca relaxou suas exigências Dele; ele meramente faz exigências Dele sem nenhum escrúpulo, como se, tendo chegado ao mundo dos homens, Ele tivesse que ser seu boi ou cavalo, seu prisioneiro, e tem que dar tudo de Si para o homem; se não, o homem nunca O perdoará, nunca facilitará as coisas para Ele, nunca O chamará de Deus e nunca O terá em alta estima. O homem é muito severo em sua atitude para com Deus, como se estivesse determinado a atormentar a Deus até a morte, somente após o que ele afrouxará suas exigências de Deus; se não, o homem nunca diminuirá os padrões de suas exigências de Deus. Como poderia um homem como esse não ser desprezado por Deus? Tal não é a tragédia de hoje? A consciência do homem está longe de ser vista. Ele continua dizendo que vai retribuir o amor de Deus, mas disseca Deus e O tortura até a morte. Não é essa a “receita secreta” de sua fé em Deus, herdada de seus ancestrais? Não há nenhum lugar onde não se encontrem os “judeus”, e hoje eles ainda fazem o mesmo trabalho, ainda realizam o mesmo trabalho de se opor a Deus, e ainda assim acreditam que estão mantendo Deus nas alturas. Como os próprios olhos do homem podem conhecer a Deus? Como poderia o homem, que vive na carne, tratar como Deus o Deus encarnado que veio do Espírito? Quem dentre os homens poderia conhecê-Lo? Onde está a verdade entre os homens? Onde está a verdadeira retidão? Quem é capaz de conhecer o caráter de Deus? Quem pode competir com o Deus no céu? Não é de admirar que, quando Ele veio ao homem, ninguém tenha conhecido a Deus e que Ele tenha sido rejeitado. Como o homem pode tolerar a existência de Deus? Como ele pode permitir que a luz expulse a escuridão do mundo? Isso tudo não é da honrosa devoção do homem? Não é essa a entrada correta do homem? E a obra de Deus não está centrada na entrada do homem? Eu gostaria que você associasse a obra de Deus com a entrada do homem, estabelecesse um bom relacionamento entre o homem e Deus, e cumprisse o dever que deveria ser desempenhado pelo homem com o melhor de suas habilidades. Desta forma, a obra de Deus chegará ao fim, terminando com a Sua glorificação!

de ‘Obra e entrada (10)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)

Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “O mistério da encarnação” (Parte 3) Somente aquele que experimenta a obra de Deus verdadeiramente crê em Deus A quarta declaração A quinta declaração A sexta declaração A sétima declaração A oitava declaração A nona declaração A décima declaração A décima primeira declaração A décima segunda declaração A décima terceira declaração A décima quarta declaração A décima quinta declaração A décima sexta declaração A décima sétima declaração A décima oitava declaração A décima nona declaração A vigésima declaração A vigésima primeira declaração A vigésima segunda declaração A vigésima terceira declaração A vigésima quarta declaração A vigésima quinta declaração A vigésima sexta declaração A vigésima sétima declaração A vigésima oitava declaração A vigésima nona declaração A aparição de Deus trouxe uma nova era Deus preside o destino de toda a humanidade Contemplar a aparição de Deus em Seu julgamento e Seu castigo Qual ponto de vista os crentes devem manter O homem corrupto é incapaz de representar Deus O caminho de serviço religioso deve ser proibido Você deve obedecer a Deus em sua fé Promessas para aqueles que foram aperfeiçoados Os perversos devem ser punidos Como servir em harmonia com a vontade de Deus Como conhecer a realidade Os mandamentos da nova era O Reino Milenar chegou Você deveria saber que o Deus prático é o Próprio Deus Conhecer a obra de Deus hoje A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina? Já que crê em Deus você deve viver para a verdade A diferença essencial entre o Deus encarnado e as pessoas usadas por Deus Crer em Deus deve focalizar a realidade, não rituais religiosos Somente aqueles que conhecem a obra de Deus hoje podem servir a Deus Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus A Era do Reino é a Era da Palavra Tudo é realizado pela Palavra de Deus Apenas amando a Deus é que verdadeiramente se crê em Deus Uma breve conversa sobre “O Reino Milenar chegou” Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele Como Pedro conheceu Jesus Aqueles que amam a Deus viverão para sempre em Sua luz Você se tornou vivo? Ter um caráter inalterado é ser inimigo de Deus Todos os que não conhecem a Deus são aqueles que se opõem a Ele Seleção das dez passagens da palavra de Deus sobre “Obra e entrada” (Parte 2) Seleção das dez passagens da palavra de Deus sobre “Obra e entrada” Parte 3 Seleção das dez passagens da palavra de Deus sobre “Obra eentrada” (Parte 4) Seleção das três passagens da palavra de Deus sobre “A visão da obra de Deus” (Parte 1) Seleção das três passagens da palavra de Deus sobre “A visão da obra de Deus” (Parte 2) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “Concernente à Bíblia” (Parte 1) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “Concernente à Bíblia” (Parte 2) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “O mistério da encarnação” (Parte 1) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “O mistério da encarnação” (Parte 2) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “A verdade interior da obra de conquista” (Parte 1) Seleção das quatro passagens da palavra de Deus sobre “A verdade interior da obra de conquista” (Parte 2) As duas encarnações completam o significado da encarnação A Trindade existe? As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento (Parte 1) As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento (Parte 2) Como desempenhar sua missão futura Quando se trata de Deus, qual é o seu entendimento? O que significa ser um homem de verdade Ninguém que seja da carne pode fugir do dia da ira O Salvador já voltou sobre uma “nuvem branca” A obra de difundir o evangelho é também a obra de salvar o homem A obra na Era da Lei A verdadeira história por trás da obra na Era da Redenção Você deve saber como toda a humanidade se desenvolveu até hoje (Parte 1) Você deve saber como toda a humanidade se desenvolveu até hoje (Parte 2) Sobre denominações e identidade (Parte 1) Sobre denominações e identidade (Parte 2) Somente os aperfeiçoados podem viver uma vida significativa Como o homem que definiu Deus de acordo com as suas concepções pode receber as revelações de Deus? Somente aqueles que conhecem Deus e Sua obra podem satisfazer Deus A diferença entre o ministério do Deus Encarnado e o dever do homem Deus é o Senhor de toda a criação O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem trilha (parte 1) O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem trilha (parte 2) A obra de Deus e a obra do homem (Parte 1) Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus (Parte 1) Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus (Parte 2) A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado (Parte 1) A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado (Parte 2) A essência da carne habitada por Deus A obra de Deus e a prática do homem (Parte 1) A obra de Deus e a prática do homem (Parte 2) A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial Restaurar a vida normal do homem e levá-lo a um destino maravilhoso (Parte 1) Restaurar a vida normal do homem e levá-lo a destino maravilhoso (Parte 2) Deus e o homem entrarão em descanso juntos (Parte 1) Deus e o homem entrarão em descanso juntos (Parte 2) Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus já terá feito novo céu e nova terra Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos Você deve buscar o caminho da compatibilidade com Cristo Você é um verdadeiro crente a Deus? Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade Deus fez algo grandioso entre os homens, você sabia? Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna Você deveria preparar uma quantidade suficiente de boas ações por seu destino A quem você é leal? Três admoestações É muito importante entender o caráter de Deus Como conhecer o Deus na Terra Os dez decretos administrativos que devem ser obedecidos pelo povo escolhido por Deus na Era do Reino Vocês precisam considerar seus feitos Deus é a fonte da vida do homem O suspiro do Todo-Poderoso O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus O ressoar dos sete trovões ─ profetizando que o evangelho do reino se expandirá por todo o universo Seleção das dez passagens da palavra de Deus

00:00
00:00

0Busca por x resultados