Os mandamentos da nova era (Trecho I)

As pessoas devem aderir aos muitos deveres que deveriam cumprir. É a isso que as pessoas deveriam aderir e o que devem realizar. Que o Espírito Santo faça o que o Espírito Santo deve fazer; o homem não pode ter participação alguma nisso. O homem deveria aderir ao que deve ser feito pelo homem, que não tem nenhuma relação com o Espírito Santo. É apenas o que deve ser feito pelo homem e ao que deveria aderir como a um mandamento, como se adere à lei do Antigo Testamento. Embora a época atual não seja a Era da Lei, ainda há muitas palavras como as da Era da Lei às quais se deveria aderir e que não se cumprem simplesmente contando com o toque do Espírito Santo, mas é a elas que o homem deve aderir. Por exemplo: vocês não devem julgar a obra do Deus prático. Não devem se opor ao homem por quem Deus dá testemunho. Perante Deus, vocês devem se comportar e não ser dissolutos. Devem falar com moderação e suas palavras e ações devem seguir os arranjos do homem por quem Deus dá testemunho. Devem reverenciar o testemunho de Deus. Não devem desconsiderar a obra de Deus nem as palavras saídas de Sua boca. Não devem imitar o tom e os desígnios das declarações divinas. Externamente, vocês não devem fazer nada que se oponha de forma manifesta ao homem por quem Deus dá testemunho. É a isso, e mais, que toda pessoa deveria aderir. Em cada era, Deus especifica muitas regras que são análogas às leis e às quais o homem deve aderir. Com isso, Ele refreia o caráter do homem e detecta sua sinceridade. Vejamos, por exemplo, as palavras “Honra teu pai e tua mãe” da era do Antigo Testamento. Elas não se aplicam à atualidade; na época, elas apenas refreavam em parte o caráter exterior do homem, eram usadas para demonstrar a sinceridade da fé do homem em Deus e eram um sinal daqueles que Nele acreditavam. Embora agora seja a Era do Reino, ainda existem muitas regras às quais o homem deve aderir. As regras do passado não se aplicam; há hoje muitas práticas mais adequadas para o homem realizar, e elas são necessárias. Elas não envolvem a obra do Espírito Santo e devem ser feitas pelo homem.

Na Era da Graça, muitas das práticas da Era da Lei foram abandonadas porque essas leis não eram especialmente eficazes para a obra daquela época. Após o abandono dessas práticas, foram estabelecidas muitas outras que eram adequadas à era, e que resultaram nas muitas regras da atualidade. Com a vinda do Deus de hoje, prescindiu-se dessas regras, já não foi preciso aderir a elas e foram estabelecidas muitas práticas adequadas à obra atual. Hoje, essas práticas não são regras, mas visam produzir um efeito; elas são adequadas hoje — e talvez virem regras amanhã. Em suma, você deveria aderir ao que é proveitoso para a obra de hoje. Não pense no amanhã: o que se faz hoje é para hoje. Talvez amanhã haja melhores práticas que você deva realizar — mas não ligue muito para isso, adira ao que deve aderir hoje para não se opor a Deus. Hoje, nada é mais crucial a que o homem adira do que o seguinte: você não deve enganar nem ocultar nada do Deus que está diante de seus olhos. Você não deve proferir obscenidades nem expressões arrogantes perante o Deus a sua frente. Não deve enganar o Deus que está diante de seus olhos com boas palavras e falas agradáveis para ganhar Sua confiança. Você não deve agir de forma irreverente perante Deus. Deve obedecer a tudo o que é falado pela boca de Deus, sem resistir nem fazer oposição nem questionamento às Suas palavras. Você não deve interpretar as palavras faladas pela boca de Deus como considerar adequado. Deveria vigiar sua língua para evitar que ela o faça cair nos esquemas enganosos dos iníquos. Deveria atentar a seus passos para evitar transgredir os limites que Deus lhe fixou. Fazer isso levará você a falar palavras presunçosas e empoladas do ponto de vista de Deus e passará a ser detestado por Ele. Não deve repetir de forma imprudente as palavras faladas pela boca de Deus, para que outros não zombem de você e os demônios não o façam de bobo. Você deve obedecer a toda a obra do Deus de hoje. Mesmo se não a entender, você não deve julgá-la; o que pode fazer é apenas procurar e ter comunhão. Nenhuma pessoa deve violar o lugar original de Deus. Você não pode fazer nada além de servir ao Deus de hoje na posição de homem. Não pode, na posição de homem, ensinar ao Deus de hoje — fazer isso é um erro. Ninguém pode ficar no lugar do homem por quem Deus testemunha; em suas palavras, ações e pensamentos mais profundos, você permanece na posição de homem. É preciso ater-se a isso, é responsabilidade do homem, ninguém pode mudá-lo e ao fazê-lo se violariam os decretos administrativos. Todos deveriam se lembrar disso.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado