O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus (Trecho II)

Quantas criaturas estão lá vivendo e se reproduzindo na vasta extensão do universo, seguindo a lei da vida vezes sem conta, adaptando-se a uma regra constante. As que morrem levam consigo as histórias dos vivos e as que estão vivas repetem a mesma história trágica dos que morreram. E assim a humanidade não pode deixar de se perguntar: por que vivemos? E por que temos que morrer? Quem está no comando deste mundo? E quem criou esta humanidade? A humanidade foi mesmo criada pela Mãe Natureza? A humanidade está mesmo no controle do próprio destino?… Por milhares de anos a humanidade tem feito essas perguntas, dia após dia. Infelizmente, quanto mais a humanidade se tornou obcecada com essas questões, mais desenvolveu uma sede pela ciência. A ciência oferece uma breve gratificação e um deleite temporário à carne, mas está longe de ser suficiente para libertar a humanidade da solidão, do isolamento, do terror mal dissimulado e do desamparo profundo de sua alma. A humanidade simplesmente usa o conhecimento científico que o olho nu consegue ver e o cérebro compreender para anestesiar o próprio coração. No entanto, tal conhecimento científico não pode impedir a humanidade de explorar os mistérios. A humanidade não sabe quem é o Soberano de todas as coisas do universo, muito menos conhece o início e o futuro da humanidade. A humanidade simplesmente vive, forçosamente, em meio a essa lei. Ninguém pode escapar dela, ninguém pode mudá-la, pois dentre todas as coisas e nos céus há apenas Um de eternidade a eternidade que detém a soberania sobre tudo. Ele é o Único que nunca foi contemplado pelo homem, o Único a quem a humanidade nunca conheceu, em cuja existência a humanidade nunca acreditou e, no entanto, Ele é o Único que soprou o fôlego da vida nos ancestrais da humanidade e deu vida à humanidade. Ele é o Único que supre e nutre a humanidade para a sua existência, que a guia até os dias de hoje. Mais ainda, Ele e somente Ele é de quem a humanidade depende para a sua sobrevivência. Ele detém a soberania sobre todas as coisas e rege todos os seres vivos sob o universo. Ele comanda as quatro estações, é Ele quem faz acontecer o vento, a geada, a neve e a chuva. Ele dá a luz do sol para a humanidade e traz o cair da noite. Foi Ele quem estendeu céus e terra, abastecendo o homem com montanhas, lagos e rios e com todas as coisas vivas que há neles. Seu feito está por toda parte, Seu poder está por toda parte, Sua sabedoria está por toda parte e Sua autoridade está por toda parte. Todas essas leis e regras são a corporificação de Seu feito e cada uma delas revela Sua sabedoria e autoridade. Quem pode se isentar de Sua soberania? E quem pode se eximir de Seus desígnios? Todas as coisas existem sob o Seu olhar e, além disso, todas as coisas vivem sob a Sua Soberania. Seu feito e Seu poder deixam a humanidade sem outra escolha senão reconhecer o fato de que Ele existe mesmo e detém a soberania sobre todas as coisas. Nenhuma outra coisa além Dele pode comandar o universo, muito menos prover a humanidade de forma incessante. Seja você capaz ou não de reconhecer o feito de Deus, acreditando ou não na existência de Deus, não há dúvida de que o seu destino jaz no interior da ordenação divina e não há dúvida de que Deus sempre deterá a soberania sobre todas as coisas. A existência e a autoridade Dele não estão baseadas no fato de poderem ou não ser reconhecidas e compreendidas pelo homem. Só Ele conhece o passado, o presente e o futuro do homem e só Ele pode determinar o destino da humanidade. Independentemente de você ser capaz de aceitar esse fato, não tardará muito para que a humanidade testemunhe tudo isso com os próprios olhos, esse é o fato que em breve Deus fará valer. A humanidade vive e morre sob os olhos de Deus. A humanidade vive para o gerenciamento de Deus e, quando seus olhos se fecham pela última vez, isso também se dá para o mesmo gerenciamento. Repetidas vezes o homem vem e vai, para frente e para trás. Sem exceção, tudo faz parte da soberania e dos desígnios de Deus. O gerenciamento de Deus está sempre indo adiante e nunca cessou. Ele fará a humanidade ter consciência da Sua existência, confiar em Sua soberania, contemplar o Seu feito e retornar a Seu reino. Esse é o Seu plano e a obra que Ele tem conduzido há milhares de anos.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado