A visão da obra de Deus (3) (Trecho II)

Há quem diga que Deus é imutável. Isso está correto, mas tem a ver com a imutabilidade do caráter de Deus e Sua substância. Mudanças em Seu nome e obra não provam que Sua substância mudou; em outras palavras, Deus sempre será Deus, e isso nunca mudará. Se você dissesse que a obra de Deus é imutável, Ele poderia terminar Seu plano de gestão de seis mil anos? Você só sabe que Deus é para sempre imutável, mas você sabe que Deus é sempre novo e nunca velho? Se a obra de Deus é imutável, Ele poderia ter conduzido a humanidade até os dias de hoje? Se Deus é imutável, por que Ele já fez a obra de duas eras? Sua obra nunca deixa de avançar, o que significa dizer que Seu caráter é revelado gradualmente ao homem, e o que é revelado é Seu caráter inerente. No início, o caráter de Deus estava oculto do homem; Ele nunca revelou abertamente Seu caráter ao homem, e o homem simplesmente não tinha conhecimento Dele. Por isso, Ele utiliza Sua obra para revelar gradualmente Seu caráter ao homem, mas trabalhar dessa maneira não significa que o caráter de Deus muda em todas as eras. Não é o caso de que o caráter de Deus mude constantemente porque Sua vontade está sempre mudando. Pelo contrário, porque as eras de Sua obra são diferentes, Deus toma Seu caráter inerente em sua totalidade e o revela ao homem passo a passo para que o homem seja capaz de conhecê-Lo. Mas isso não é de forma alguma prova de que Deus não tem um caráter em particular originalmente, ou que Seu caráter tenha mudado gradativamente com o passar dos séculos — tal entendimento seria errado. Deus revela ao homem Seu caráter inerente e particular — o que Ele é — de acordo com o passar dos séculos; a obra de uma única era não pode expressar todo o caráter de Deus. Assim, as palavras “Deus é sempre novo e nunca velho” referem-se à Sua obra, e as palavras “Deus é imutável” ao que Deus tem e é inerentemente. Independentemente disso, você não pode fazer a obra de seis mil anos depender de um único ponto, ou circunscrevê-la com palavras mortas. Tal é a estupidez do homem. Deus não é tão simples como o homem imagina, e sua obra não pode permanecer em uma só era. Jeová, por exemplo, não pode sempre significar o nome de Deus; Deus também pode fazer sua obra sob o nome de Jesus. Esse é um sinal de que a obra de Deus está sempre progredindo adiante.

Deus sempre será Deus e nunca se tornará Satanás; Satanás sempre será Satanás e nunca se tornará Deus. A sabedoria de Deus, a maravilha de Deus, a justiça de Deus e a majestade de Deus nunca mudarão. Sua essência e o que Ele tem e é nunca mudarão. Sua obra, no entanto, está sempre seguindo adiante e sempre indo mais fundo, pois Ele é sempre novo e nunca velho. Em cada era Deus assume um nome novo, em cada era Ele faz uma obra nova e em cada era Ele permite que Suas criaturas vejam Sua nova vontade e Seu novo caráter. Se não virem a expressão do caráter novo de Deus na nova era, as pessoas não O pregariam na cruz para sempre? E, ao fazer isso, não definiriam Deus?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Deus realiza uma nova obra em cada era

I

Deus revela ao homem Seu caráter inerente e particular – o que Ele é de acordo com o passar das eras; a obra de uma única era não pode expressar todo o caráter de Deus. A obra de Deus é nova e nunca antiga, mas o que Ele tem e é nunca muda. Você não pode definir 6.000 anos da obra de Deus em linguagem estática. Deus não é tão simples como o homem pensa, Sua obra continua de era em era. Mudou Seu nome de Jeová para Jesus. Sua obra mudou através dos tempos! Novo nome, nova obra em cada era; uma nova vontade e caráter.

II

A sabedoria de Deus nunca muda, a maravilha de Deus nunca muda, a justiça de Deus nunca muda, a majestade de Deus nunca muda. A substância de Deus nunca muda, e o que Ele tem e o que Ele é nunca irá mudar. E Sua obra está avançando e se aprofundando; Deus é sempre novo e nunca antigo. Novo nome, nova obra em cada era; uma nova vontade e caráter.

III

Se o homem não pudesse ver esse caráter, Deus ainda seria pregado na cruz e seria definido por eles! A história avança e vai além. A obra de Deus está sempre se movendo para terminar o plano de 6.000 anos. Mas ainda há nova obra para fazer, a cada dia e cada ano. Novos caminhos, novos tempos, maior obra e novas coisas. Deus não está preso nos velhos caminhos; nova obra, nunca cessa, sempre ocorre. Novo nome, nova obra em cada era; uma nova vontade e caráter. Novo nome, nova obra em cada era; uma nova vontade e caráter.

de “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado