Deus Somente aquele que experimenta a obra de Deus verdadeiramente crê em Deus (Trecho IV)

Após a obra de Jeová, Jesus Se tornou carne para fazer Sua obra entre os homens. Sua obra não foi realizada isoladamente, mas edificada sobre a obra de Jeová. Foi a obra por uma nova era depois que Deus concluiu a Era da Lei. Do mesmo modo, depois da obra de Jesus ter sido concluída, Deus então continuou Sua obra para a próxima era, porque o gerenciamento completo de Deus é sempre uma progressão adiante. Quando uma era antiga passa ela é substituída por uma nova era, e uma vez que a obra anterior foi finalizada, uma nova obra continuará no gerenciamento de Deus. Esta encarnação é a segunda encarnação de Deus após a conclusão da obra de Jesus. Claro, esta encarnação não ocorre independentemente, mas é o terceiro estágio da obra após a Era da Lei e a Era da Graça. Cada novo estágio da obra de Deus sempre traz um novo começo e uma nova era. Assim, também há mudanças correspondentes no caráter de Deus, em Seu modo de trabalhar, na localização de Sua obra, e em Seu nome. Não é de admirar, então, que seja difícil para o homem aceitar a obra de Deus na nova era. Mas, independentemente de como o homem se opõe a Ele Deus está sempre fazendo Sua obra, e sempre liderando a humanidade inteira adiante. Quando Jesus veio ao mundo dos homens, Ele trouxe a Era da Graça e findou-se assim a Era da Lei. Durante os últimos dias, Deus mais uma vez Se tornou carne, e quando Ele se tornou carne desta vez, Ele terminou com a Era da Graça e trouxe a Era do Reino. Todos aqueles que aceitam a segunda encarnação de Deus serão conduzidos à Era do Reino, e serão capazes de aceitar pessoalmente a orientação de Deus. Embora Jesus tenha feito muitas obras no meio dos homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelos pecados dos homens e não livrou o homem de todo seu caráter corrupto. Livrar o homem plenamente da influência de Satanás não apenas exigiu de Jesus tomar os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu de Deus fazer uma obra maior para livrar completamente o homem de seu caráter, o qual tem sido corrompido por Satanás. E assim, depois que o homem foi perdoado por seus pecados, Deus voltou à carne para guiar o homem até a nova era, e começou a obra do castigo e julgamento, e esta obra tem trazido o homem a um domínio superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos ainda maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz, e ganharão a verdade, o caminho e a vida.

Se as pessoas permanecerem na Era da Graça, então elas nunca serão libertadas de seu caráter corrompido, nem conhecerão o caráter inerente de Deus. Se as pessoas vivem no meio de uma abundância de graça, mas estão fora do caminho da vida que lhes permite conhecer Deus e satisfazer a Deus, então elas nunca O ganharão plenamente embora creiam Nele. Que forma lamentável de crença é esta. Quando você terminar de ler este livro, quando você tiver experimentado cada passo da obra de Deus encarnada na Era do Reino, você sentirá que as esperanças de muitos anos foram finalmente realizadas. Você sentirá que somente agora viu verdadeiramente Deus face a face, somente agora você olhou para o rosto de Deus, ouviu a declaração pessoal de Deus, apreciou a sabedoria da obra de Deus, e realmente sentiu quão real e poderoso é Deus. Você sentirá que ganhou muitas coisas que os antepassados nunca viram ou possuíram. Até aqui, você saberá claramente o que é acreditar em Deus, e o que é ser conforme o coração de Deus. Claro, se você se apegar às visões do passado, e rejeitar ou negar o fato da segunda encarnação de Deus, então você permanecerá de mãos vazias e não vai adquirir nada, e finalmente será culpado de opor-se a Deus. Aqueles que obedecem à verdade e se submetem à obra de Deus virão sob o nome do segundo Deus encarnado – o Todo-Poderoso. Eles serão capazes de aceitar a orientação pessoal de Deus, e vão adquirir uma verdade superior e em maior quantidade e receber a verdadeira vida humana. Eles irão contemplar a visão que os antepassados jamais viram: “E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força” (Apocalipse 1:12-16). Esta visão é a expressão do completo caráter de Deus e tal expressão de Seu caráter completo é também a expressão da obra de Deus quando Ele se torna carne desta vez. Nas torrentes dos castigos e julgamentos, o Filho do homem expressa Seu caráter inerente ao falar de palavras, permitindo a todos aqueles que aceitam Seu castigo e julgamento para ver o rosto verdadeiro do filho do homem, rosto este que é uma descrição fiel do rosto do Filho do homem visto por João. (Claro, tudo isto será invisível àqueles que não aceitam a obra de Deus na Era do Reino). O verdadeiro rosto de Deus não pode ser plenamente articulado usando as palavras do homem, e então Deus usa a expressão de Seu caráter inerente para mostrar Seu verdadeiro rosto ao homem. Ou seja, todo aquele que experimentou o caráter inerente do Filho do homem viu o verdadeiro rosto do Filho do homem, pois Deus é grandioso demais e não pode ser plenamente articulado usando as palavras do homem. Uma vez que o homem tenha experimentado cada passo da obra de Deus na Era do Reino, ele conhecerá o verdadeiro significado das palavras de João quando ele falou do Filho do homem no meio dos castiçais: “E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força”. Nesse momento, você saberá sem dúvida alguma que esta carne comum que falou tantas palavras é realmente o segundo Deus encarnado. E você verdadeiramente sentirá o quanto é abençoado e sentir-se-á o mais afortunado. Você não desejaria aceitar essa bênção?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Cristo dos últimos dias trouxe a Era do Reino

I

Quando Jesus veio ao mundo do homem, trouxe a Era da Graça, findando a Era da Lei. Deus outra vez virou carne durante os últimos dias. Ele trouxe a Era do Reino, findando a Era da Graça. Quem aceitar a segunda encarnação de Deus será levado à Era do Reino e receberá Sua orientação.

II

Jesus trabalhou para redimir a humanidade, por seus pecados, Sua vida sacrificou. Mas o caráter do homem permanece corrupto. Para salvar o homem da influência de Satanás, não basta o sacrifício de Cristo Jesus. Deus deve completar uma obra maior para livrar o homem do seu caráter contaminado por Satanás. Quem aceitar a segunda encarnação de Deus será levado à Era do Reino e receberá Sua orientação.

III

Após perdoar os pecados do homem, Deus voltou para o homem guiar a uma nova era, uma era de castigo e de juízo, elevando o homem a um domínio superior. Quem aceitar a segunda encarnação de Deus será levado à Era do Reino e receberá Sua orientação.

IV

Quem aceitar o Seu domínio vai alcançar a verdade maior, bendito será. Vai viver na luz! E ganhará o caminho, a verdade e a vida! Quem aceitar a segunda encarnação de Deus será levado à Era do Reino e receberá Sua orientação.

de Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado