O Próprio Deus, o Único III (Trecho IV)

Deixar os pais e começar realmente a desempenhar seu papel no teatro da vida

Ao chegar à maturidade, a pessoa é capaz de deixar seus pais e pôr-se a caminho sozinha, e é nesse momento que ela começa de fato a desempenhar seu papel, que sua missão na vida deixa de ser obscura e vai se tornando gradualmente clara. Embora aparentemente a pessoa continue a ter estreita ligação com seus pais, como sua missão e o papel que ela desempenha na vida nada têm a ver com sua mãe e seu pai, na realidade esse laço íntimo se desfaz lentamente à medida que a pessoa se torna gradualmente independente. De um ponto de vista biológico, as pessoas não podem evitar ser dependentes dos pais de forma subconsciente, mas, falando objetivamente, uma vez que crescem elas têm vidas de todo separadas das de seus pais e desempenharão os papéis que assumem independentemente. Além do nascimento e da criação, a responsabilidade dos pais na vida de um filho é simplesmente proporcionar-lhe um ambiente formal para crescer, pois nada exceto a predestinação do Criador tem relação com o destino da pessoa. Ninguém pode controlar o tipo de futuro que uma pessoa terá; ele é predeterminado com muita antecipação e nem mesmo os pais da pessoa podem mudar seu destino. No que diz respeito ao destino, todo mundo é independente e todo mundo tem seu próprio destino. Logo, os pais de pessoa alguma podem protelar o destino dela na vida nem exercer a menor influência no papel que ela desempenha. Poder-se-ia dizer que a família em que uma pessoa é destinada a nascer e o ambiente em que ela cresce são apenas as precondições para o cumprimento da sua missão na vida. De modo algum eles determinam o destino da pessoa na vida nem o tipo de sina em meio aos quais ela cumpre a sua missão. E, portanto, não podem os pais ajudar a pessoa a realizar sua missão na vida nem podem os parentes ajudá-la a assumir seu papel. A maneira com que uma pessoa realiza sua missão e o tipo de ambiente em que ela vive e exerce seu papel são totalmente determinados por seu destino na vida. Ou seja, nenhuma outra condição objetiva pode influenciar a missão de uma pessoa, que é predestinada pelo Criador. Todas as pessoas amadurecem em seus ambientes específicos de crescimento e depois, gradativamente, passo a passo, tomam suas próprias estradas na vida, consumam os destinos que o Criador planejou para elas, entrando natural e involuntariamente no vasto mar da humanidade e assumindo seus postos na vida, onde começam a desempenhar suas responsabilidades como seres criados em prol da predestinação do Criador, em prol da Sua soberania.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Deus há muito tempo, determinou o destino do homem

I

Quanto ao destino, todos são independentes. Quanto ao destino, todos tem o seu. Os pais não podem impedir o destino dos filhos na vida nem exercer a menor influência no papel que desempenham.

Nada, senão a predestinação do Criador, influencia o destino de alguém. Ninguém controla que futuro alguém terá, predeterminado muito antes, nem mesmo os pais podem mudá-lo. Podem mudá-lo.

II

A família em que uma pessoa nasce é a precondição pro cumprimento de sua missão. O ambiente onde ela cresce também é uma precondição. Eles, de forma alguma, definem o seu tipo ou o destino onde sua missão é cumprida.

III

Os pais não podem ajudar a cumprir a missão do filho. Parentes não podem ajudar uma pessoa a aceitar seu papel. Como uma pessoa realiza a sua missão e o ambiente onde exerce seu papel são definidos pelo seu destino, que ninguém controla.

Nada, senão a predestinação do Criador, influencia o destino de alguém. Ninguém controla que futuro alguém terá, predeterminado muito antes, nem mesmo os pais podem mudá-lo. Podem mudá-lo.

IV

Condição objetiva alguma pode influenciar a missão de alguém, pois é predestinada só pelo Criador. Todos amadurecem em ambientes únicos, a maneira como crescem é por conta própria.

Nada, senão a predestinação do Criador, influencia o destino de alguém. Ninguém controla que futuro alguém terá, predeterminado muito antes, nem mesmo os pais podem mudá-lo. Podem mudá-lo.

Passo a passo, percorrem suas estradas. Passo a passo, cumprem seus destinos traçados. Passo a passo, entram no vasto mar de pessoas. Passo a passo, assumem suas posições na vida. Passo a passo, cumprem suas responsabilidades; tudo pela predestinação do Criador. Passo a passo, fazem tudo, sem querer, tudo pela soberania do Criador. Deus há muito tempo, determinou o destino do homem.

Nada, senão a predestinação do Criador, influencia o destino de alguém. Ninguém controla que futuro alguém terá, predeterminado muito antes, nem mesmo os pais podem mudá-lo. Podem mudá-lo.

de Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado