137. Os princípios do tratamento de líderes e obreiros

(1) As pessoas escolhidas por Deus devem honrar a Deus como grandioso e não procurar e adorar qualquer líder ou obreiro. Em todas as coisas, elas devem se submeter a Deus e à verdade, e não ser controladas por seres humanos;

(2) Enquanto os líderes e os obreiros forem pessoas justas, cujo discurso e cujas ações estão de acordo com a palavra de Deus a verdade, e que podem exaltar e testemunhar a Ele, eles devem ser aceitos e obedecidos;

(3) Se os líderes ou obreiros se revelarem corruptos ou se suas ações não estiverem de acordo com a verdade o princípio, seus erros devem ser corrigidos através da comunhão. Eles não devem ser obedecidos cegamente;

(4) Se quaisquer líderes ou obreiros forem malfeitores, atuando como desejam, de maneira a violarem os arranjos do trabalho, então devem ser considerados como falsos líderes ou anticristos e devem ser expostos e dispensados.

Palavras de Deus relevantes:

Qual é a atitude que as pessoas devem ter em termos de como tratar um líder ou obreiro? Se o que ele faz é certo, então você pode lhe obedecer; se o que ele faz é errado, então você pode expô-lo e até se opor a ele e expressar uma opinião diferente. Se ele for incapaz de fazer obra prática e revelar ser um falso líder, falso obreiro ou anticristo, então você pode se recusar a aceitar sua liderança e também pode denunciá-lo e expô-lo. Entretanto, alguns entre o povo escolhido de Deus não entendem a verdade e são especialmente covardes; então não ousam fazer nada. Eles dizem: “Se o líder me expulsar, para mim acabou; se ele fizer com que todos me exponham ou abandonem, então eu não serei mais capaz de crer em Deus. Se eu deixar a igreja, então Deus não vai me querer e não me salvará. A igreja representa Deus!”. Essas formas de pensar não afetam a atitude de tal pessoa em relação a essas coisas? Poderia realmente ser verdade que, se o líder o expulsar, você não pode mais ser salvo? A questão de sua salvação depende da atitude de seu líder em relação a você? Por que tantas pessoas têm tal grau de temor? Se, assim que alguém que é um falso líder ou anticristo o ameaça, você não ousa denunciar aos superiores e até garante que, dali em diante, você terá o mesmo modo de pensar que o líder, então você não está perdido? Esse é o tipo de pessoa que busca a verdade? Não só você não ousa expor tal comportamento perverso como pode ser cometido por anticristos satânicos, mas, ao contrário, você lhes obedece e até toma as palavras deles como verdade, às quais você se submete. Esse não é o epítome da estupidez? Então, quando você é prejudicado, isso não é o que você merece? Deus fez com que você fosse prejudicado? Você mesmo desejou isso para si mesmo. Você tomou um anticristo para que fosse seu líder e o tratou como se fosse um irmão ou irmã — e isso é culpa sua. Qual é a atitude com a qual se deve tratar um anticristo? Ele deve ser exposto e combatido. Se você não consegue fazer isso sozinho, então muitas pessoas devem se unir e denunciá-lo. Quando descobriram que certos líderes e obreiros em posições mais altas estavam trilhando a senda do anticristo, fazendo os irmãos e as irmãs sofrer, não fazendo um trabalho real e cobiçando os benefícios do status, algumas pessoas assinaram uma petição para remover esses anticristos. Que trabalho fantástico fizeram essas pessoas! Isso mostra que elas entendem a verdade, que possuem certa estatura e que não são nem controladas nem enganadas por Satanás. Isso prova também que anticristos e falsos líderes não detêm uma posição dominante na igreja, e não ousam mostrar seu ser verdadeiro de forma demasiadamente clara em qualquer coisa que digam ou façam. Se revelarem a si mesmos, há pessoas para monitorá-los, identificá-los e expulsá-los. Isto é, no coração das pessoas que genuinamente entendem a verdade, o status, o prestígio e a autoridade de uma pessoa não são coisas que imperam; todos aqueles que entendem a verdade são capazes de ter discernimento e de repensar e refletir sobre que senda as pessoas devem seguir em sua fé em Deus e também como devem tratar líderes e obreiros. Também começam a pensar sobre quem as pessoas devem seguir, quais comportamentos constituem seguir pessoas e quais comportamentos constituem seguir a Deus. Tendo ponderado essas verdades por vários anos e ouvido sermões muitas vezes, elas inconscientemente vêm a entender as verdades sobre crer em Deus, e assim ganharam alguma estatura. Elas se puseram na trilha certa de crer em Deus.

Extraído de ‘Eles excluem e atacam aqueles que buscam a verdade’ em “Expondo os anticristos”

Não importa o nível de líderes e trabalhadores dentro de uma igreja, se vocês sempre os adorarem e confiarem neles em tudo a fim de crer em Deus e alcançar a salvação, esse ímpeto em si está errado. Independentemente de sua posição na liderança, eles ainda são pessoas comuns, e se você os vê como seus superiores, se sentir que eles estão acima de você, que são maiores ou mais competentes do que você, e que eles devem conduzir você, que eles estão, em todos os aspectos, um degrau acima de qualquer outra pessoa, então isso está errado — é sua ilusão. E quais são as consequências dessa ilusão? Essa ilusão, esse entendimento falho, levará você inconscientemente a avaliar seus líderes com base em requisitos que não estão em conformidade com a realidade; ao mesmo tempo, sem que você saiba disso, você também será profundamente atraído pelos seus ditos estilo e brio extravagante ou suas habilidades e talentos, de modo que, antes que você perceba, você está os adorando, e eles se tornaram seus deuses. Essa senda, desde o momento em que eles começam a se tornar seu modelo, o objeto de sua adoração, até o momento em que você se torna um de seus seguidores, é uma senda que o afastará inconscientemente de Deus. E mesmo ao se afastar gradualmente de Deus, você ainda acreditará que está seguindo a Deus, que está na casa de Deus, que está na presença de Deus. Sem saber, no entanto, você terá sido afastado por alguém que foi corrompido por Satanás ou mesmo um anticristo. Esse é uma situação muito perigosa. Para resolver esse problema, você deve, portanto, ser capaz de entender e discernir com precisão os diferentes caracteres dos anticristos e as maneiras pelas quais operam, bem como a natureza de suas ações e os métodos e truques que gostam de usar; vocês também devem começar a trabalhar em si mesmos. Crer em Deus e ainda assim adorar o homem não é a senda correta. Alguns podem dizer: “Bem, eu tenho motivos para adorar os líderes que eu adoro — aqueles que eu adoro estão alinhados com minhas noções e imaginações”. Por que você insiste em adorar o homem, embora acredite em Deus? Depois que tudo estiver dito e feito, quem salvará você? Quem realmente ama você e protege você — você realmente não consegue enxergar? Você segue a Deus e ouve Sua palavra; se alguém fala e age corretamente e se conforma às verdades-princípios, obedecer à verdade não basta para você? Por que você é tão vulgar? Você insiste em encontrar alguém a quem você adora para seguir — por que você gosta de ser escravo de Satanás? Por que não ser um servo da verdade? Olhe aqui para ver se uma pessoa tem senso e dignidade. Você deve começar trabalhando em si mesmo, equipando-se com as verdades que diferenciam pessoas e eventos diferentes, desenvolvendo discernimento entre todas as maneiras pelas quais cada tipo de evento e pessoa se manifesta, sabendo, em todos os casos, que natureza e caráter estão sendo revelados; você também deve entender que tipo de pessoa você é, que tipo de pessoa são aqueles à sua volta e que tipo de pessoa está lhe conduzindo. Você deve ser capaz de vê-las corretamente. Uma vez que você esteja equipado com a verdade, com esse tipo de estatura, você não cairá facilmente nos truques dos anticristos, nem temerá suas enganações.

Extraído de ‘Eles se comportam de maneiras estranhas e misteriosas, são arbitrários e ditatoriais, nunca comungam com os outros e os obrigam a lhes obedecer’ em “Expondo os anticristos”

Quando alguém é escolhido para ser um líder pelos irmãos e irmãs ou é promovido pela casa de Deus para fazer determinado trabalho ou cumprir certo dever, isso não significa que ele tem um status ou identidade especial nem que as verdades que ele entende são mais profundas e mais numerosas do que as de outras pessoas — muito menos significa que essa pessoa é capaz de se submeter a Deus e que não O trairá. Tampouco significa que ela conhece Deus e que é alguém que teme a Deus. Na verdade, ele não alcançou nada disso; a promoção e a cultivação são meramente promoção e cultivação no sentido mais direto. Sua promoção, sua cultivação significa simplesmente que ele foi promovido e aguarda cultivação. E o desfecho último dessa cultivação depende da senda que a pessoa trilha e daquilo que busca. Assim, quando alguém na igreja é promovido e cultivado para ser um líder, ele é meramente promovido e cultivado no sentido mais direto; não significa que já é um líder qualificado ou competente, que já é capaz de realizar o trabalho de um líder e que já pode fazer trabalho verdadeiro — este não é o caso. Quando alguém é promovido e cultivado para ser líder, ele possui a verdade-realidade? Ele entende as verdades-princípio? Essa pessoa é capaz de fazer com que os arranjos de trabalho da casa de Deus rendam frutos? Ela possui dedicação e senso de responsabilidade? Quando depara com um problema, ela é capaz de buscar a verdade e se submeter a Deus? Tudo isso é incógnito. Essa pessoa tem um coração que teme a Deus? E quão grande, exatamente, é seu temor de Deus? Ela é propensa a seguir a própria vontade quando faz as coisas? Durante o tempo em que realiza o trabalho de líder, ela vem para diante de Deus regular e frequentemente para buscar a vontade de Deus? Ela é capaz de guiar as pessoas na entrada na verdade-realidade? Tudo isso e muito mais aguarda cultivação e descoberta; tudo permanece incógnito. Promover e cultivar alguém não significa que ele já entende a verdade, nem significa dizer que ele já é capaz de cumprir seu dever satisfatoriamente. Qual, então, é o objetivo, o significado de promover e cultivar alguém? É que essa pessoa, enquanto indivíduo, é promovida a fim de ser treinada, de ser especialmente regada e instruída, capacitando-a a entender as verdades-princípio, e os princípios de fazer diferentes coisas, e os princípios, meios e métodos para resolver vários problemas, e também, quando encontrar vários tipos de ambientes e pessoas, a lidar e resolver com elas de acordo com a vontade de Deus e de um modo que proteja os interesses da casa de Deus. Isso indica que o talento promovido e cultivado pela casa de Deus é adequadamente capaz de realizar seu trabalho e de cumprir seu dever durante o período de promoção e cultivação ou antes da promoção e cultivação? É claro que não. Assim, é inevitável que, durante o período de cultivação, essas pessoas experimentarão tratamento, poda, julgamento e castigo, exposição e até mesmo substituição; isso é normal, estão sendo treinadas e cultivadas. As pessoas não devem ter expectativas altas ou fazer exigências irreais àqueles que são promovidos e cultivados; isso seria insensato e injusto com eles. Vocês podem monitorá-los e relatar as coisas que vocês acreditam ser problemáticas, mas eles também estão no período de cultivação e não devem ser vistos como pessoas que foram aperfeiçoadas, muito menos como pessoas irrepreensíveis ou como pessoas que possuem a verdade-realidade. Eles são como vocês: esse é o tempo em que são treinados. A diferença é que eles assumem mais trabalho e responsabilidades do que as pessoas comuns. Eles têm a responsabilidade e a obrigação de fazer mais trabalho, pagam um preço mais alto, sofrem mais adversidades, se empenham mais, resolvem mais problemas, toleram a censura de mais pessoas e, é claro, fazem um esforço maior, dormem menos, comem menos comida boa e se envolvem menos em conversa fiada do que as pessoas normais. É isso que há de especial neles; fora isso, são iguais a todos os outros. Por que Eu digo isso? Para dizer a todos que não devem interpretar erradamente a promoção e a cultivação de vários tipos de talentos feitas pela casa de Deus e que não devem ser duros nas exigências que fazem a essas pessoas. Naturalmente, as pessoas também não devem ser irreais em suas opiniões sobre elas. É tolo estimar ou reverenciá-las excessivamente, e não é humano ou realista ser excessivamente duro nas exigências que se fazem a elas. Qual, então, é a maneira mais racional de agir em relação a elas? Vê-las como pessoas comuns e, quando surgir um problema que precise ser investigado, comungar e aprender com os pontos fortes de cada um e complementar uns aos outros. Além disso, é da responsabilidade de cada um monitorar se os líderes e trabalhadores estão fazendo trabalho real e se são competentes no cumprimento de seus deveres. Se não forem e vocês enxergaram através deles, então não percam tempo em denunciar ou removê-los; escolham alguém e não atrasem o trabalho da casa de Deus. Atrasar a casa de Deus significa prejudicar vocês e os outros; não é bom para ninguém.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (5)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 136. Os princípios do tratamento de pessoas que foram expostas e eliminadas

Próximo: 138. Os princípios do tratamento de líderes e obreiros que cometeram transgressões

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro