158. Os princípios para se submeter à palavra a verdade de Deus

(1) É necessário saber que todas as palavras de Deus são a verdade e devem ser aceitas, independentemente de estarem de acordo com as noções humanas ou não. Não se deve aceitá-las nem lhes obedecer seletivamente;

(2) A pessoa deve colocar em prática a palavra de Deus a verdade que ela compreende e experimentá-la. Quer a compreensão da verdade seja superficial quer seja profunda, ela deve chegar a uma compreensão lúcida por meio da prática e da experiência;

(3) É necessário se submeter ao julgamento e ao castigo das palavras de Deus, bem como ao seu tratamento e sua poda. Só quando alguém conhece sua própria essência corrupta, arrepende-se verdadeiramente;

(4) É necessário submeter-se à autoridade das palavras de Deus. Deve-se aceitar e obedecer às palavras de qualquer um que fale de acordo com a palavra de Deus a verdade, não importando quem seja essa pessoa. As palavras de Deus são a autoridade suprema.

Palavras de Deus relevantes:

Em todas as eras, enquanto opera entre os homens, Deus lhes concede algumas palavras e lhes diz algumas verdades. Essas verdades servem como caminho a ser seguido pelo homem, o caminho que deve ser percorrido pelo homem, o caminho que permite ao homem temer a Deus e evitar o mal, e o caminho que as pessoas devem colocar em prática e seguir em sua vida e no curso de sua jornada de vida. É por essas razões que Deus confere essas palavras ao homem. Essas palavras que vêm de Deus deveriam ser seguidas pelo homem, e aderir a elas é receber vida. Se uma pessoa não as segue, não as coloca em prática e não vive as palavras de Deus em sua vida, então ela não está colocando a verdade em prática. Ademais, se não está colocando a verdade em prática, então ela não está temendo a Deus e evitando o mal, e não consegue satisfazer a Deus. As pessoas que são incapazes de satisfazer a Deus não conseguem receber Seu elogio, e tais pessoas não têm desfecho algum.

Extraído de ‘Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará’ em “A Palavra manifesta em carne”

Toda a humanidade foi corrompida por Satanás e a natureza humana é trair Deus. No entanto, dentre todos os humanos que foram corrompidos por Satanás, há alguns que podem se submeter à obra de Deus e aceitar a verdade; esses são aqueles que podem obter a verdade e alcançar uma transformação de caráter. Há também aqueles que não se concentram em buscar a verdade. Eles se satisfazem em entender doutrinas; ouvem boa doutrina e a guardam, e, após entendê-la, eles conseguem cumprir o seu dever — até certo ponto. Essas pessoas fazem o que lhes mandam fazer e têm humanidade medíocre. Até certo ponto, estão dispostas a se despender, abandonar o mundanismo e suportar sofrimento. No entanto, não são sinceras em relação à verdade; acreditam que basta não cometer nenhum pecado e são incapazes de entender a essência da verdade. Se tais pessoas conseguem permanecer firmes até o fim, então podem também ser poupadas, mas não podem ter seu caráter transformado. Se você deseja ser purificado da corrupção e passar por uma mudança em seu caráter de vida, você deve ter um amor pela verdade e a capacidade de aceitar a verdade. O que significa aceitar a verdade? Aceitar a verdade indica que, não importando que tipo de caráter corrupto você tenha ou qual dos venenos do grande dragão vermelho estão em sua natureza, você reconhece isso quando é revelado pelas palavras de Deus e se submete a essas palavras; você as aceita incondicionalmente, sem inventar desculpas ou tentar escolher o que lhe agrada, e você vem a conhecer a si mesmo com base naquilo que Ele diz. É isso que significa aceitar as palavras de Deus. Não importa o que Ele diga, não importa o quanto Suas declarações trespassem seu coração, e não importa quais palavras Ele use, você pode aceitá-las contanto que aquilo que Ele diz seja a verdade e você pode reconhecê-las, contanto que estejam em conformidade com a realidade. Você pode se submeter às palavras de Deus independentemente de quão profundo seja o seu entendimento delas, e você aceita e se submete à luz que é revelada pelo Espírito Santo e comunicada pelos seus irmãos e irmãs. Quando tal pessoa tem buscado a verdade até certo ponto, ela pode obter a verdade e alcançar uma transformação do seu caráter. Mesmo que aqueles que não amam a verdade possam ser de humanidade decente, quando se trata da verdade, eles são confusos e não a levam a sério. Embora possam ser capazes de algumas boas obras, consigam se despender por Deus e sejam capazes de renúncia, eles não podem alcançar uma mudança de caráter.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Quando recebemos o julgamento das palavras de Deus, não devemos temer o sofrimento, nem deveríamos ter medo da dor, e muito menos deveríamos temer que as palavras de Deus traspassarão nosso coração. Deveríamos ler mais de Suas declarações sobre como Ele nos julga e castiga e expõe a nossa essência corrupta. Precisamos lê-las e nos apoiarmos mais nelas. Não compare os outros com elas — devemos comparar nós mesmos com elas. Não nos falta nem uma única dessas coisas; todos nós podemos nos enquadrar nelas. Se você não acredita nisso, vá experimentar por sua conta. Após lerem as palavras de Deus, algumas pessoas são incapazes de aplicá-las a si mesmas; pensam que partes dessas palavras não são sobre elas, mas, antes, sobre outras pessoas. Por exemplo, quando Deus expõe pessoas como vadias e prostitutas, algumas irmãs sentem que, por terem sido infalivelmente fiéis ao seu marido, tais palavras não devem se referir a elas; algumas irmãs sentem que, já que são solteiras e nunca fizeram sexo, tais palavras também não devem ser sobre elas. Alguns irmãos sentem que essas palavras visam apenas a mulheres e nada têm a ver com eles; algumas pessoas acreditam que tais palavras de Deus soam desagradáveis demais e se recusam a aceitá-las. Existem até pessoas que dizem que, em alguns casos, as palavras de Deus estão erradas. Essa é a atitude certa a se ter em relação às palavras de Deus? As pessoas são incapazes de refletir sobre si mesmas com base nas palavras de Deus. Aqui, “vadias” e “prostitutas” se referem à corrupção das pessoas na promiscuidade. Sejam eles homens ou mulheres, casados ou solteiros, todos possuem a corrupção da promiscuidade — como, então, isso pode não ter nada a ver com você? As palavras de Deus expõem os caracteres corruptos das pessoas; seja homem ou mulher, seu nível de corrupção é o mesmo. Isso não é um fato? Antes de fazermos qualquer outra coisa, temos de perceber que devemos aceitar cada uma das palavras ditas por Deus, não importa se essas declarações tenham um som agradável ou não ou se nos causem um sentimento amargo ou doce. Tal é a atitude que deveríamos ter em relação às palavras de Deus. Que tipo de atitude é essa? É uma atitude devota, uma atitude paciente ou uma atitude de aceitar o sofrimento? Eu lhes digo que não é nenhuma dessas. Em nossa fé, devemos manter firmemente que as palavras de Deus são a verdade. Já que sem dúvida elas são a verdade, deveríamos aceitá-las racionalmente. Sendo ou não capazes de reconhecê-las ou admiti-las, a nossa primeira atitude para com as palavras de Deus deveria ser a de aceitação absoluta. Cada linha das palavras de Deus se refere a um estado específico. Isto é, nenhuma das linhas de Suas declarações trata de aparências externas, muito menos de regras externas ou de uma forma simples de comportamento nas pessoas. Elas não são assim. Se você vir cada linha professada por Deus como tratando de um tipo simples de comportamento humano ou aparência externa, então você não tem entendimento espiritual e não entende o que é a verdade. As palavras de Deus são profundas. Como são profundas? Tudo que Deus diz, tudo que Ele revela trata dos caracteres corruptos das pessoas e das coisas essenciais e profundamente enraizadas em sua vida. São coisas essenciais, não são aparências externas e, sobretudo, não são comportamentos externos. A julgar pela aparência externa, todas as pessoas podem parecer estar bem. Por que, então, Deus diz que algumas pessoas são espíritos malignos e algumas são espíritos impuros? Essa é uma questão que não é visível para você. Assim, você não pode confiar que a aparência ou o que você vê do lado de fora se compare às palavras de Deus. Após terem recebido essa comunicação, vocês experimentaram uma mudança em sua atitude em relação às palavras de Deus? Não importa quão grande ou pequena seja a mudança, da próxima vez que lerem tais palavras, pelo menos não tentarão argumentar com Deus. Vocês não dirão: “As palavras de Deus são muito difíceis de ouvir; não lerei essa página. Simplesmente a pularei! Deixe-me procurar algo para ler sobre bênçãos e promessas, a fim de encontrar algum conforto”. Vocês não devem escolher o que leem dessa forma.

Extraído de ‘A importância de buscar a verdade e a senda de buscá-la’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Em qualquer coisa que fizer, você deve aprender a buscar e a obedecer à verdade nisso. Contanto que aja de acordo com a verdade, você estará agindo corretamente. Mesmo que tenha sido uma criança ou o jovem irmão ou irmã mais discreto que o sugeriu, contanto que aquilo que diz se conforme à verdade, então o que você está fazendo terá um bom desfecho e se conformará à vontade de Deus. A maneira de lidar com uma questão depende de seu impulso e de seus princípios para lidar com ela. Se seus princípios surgirem da vontade do homem, se surgirem de pensamentos, noções ou imaginações humanos ou se surgirem de emoções e pontos de vista humanos, então a maneira com que você lida com a questão será errada, pois sua fonte será errada. Quando suas opiniões se basearem nos princípios da verdade e você lidar com as questões de acordo com os princípios-verdade, com certeza você lidará corretamente com a questão em mãos. Às vezes, outras pessoas serão incapazes de aceitar o modo com que você lida com uma questão no momento, e, em tais momentos, elas podem parecer ter noções próprias ou seu coração pode estar pouco à vontade. Depois de um tempo, porém, elas verão que você está certo. As questões que se conformam à vontade de Deus parecem melhores com o passar do tempo; mas o resultado de questões que não se conformam à vontade de Deus — questões que estão de acordo com a vontade do homem e que são feitas pelo homem — pioram com o passar do tempo, e isso será provado. Quando agir, não se preocupe com qual caminho deveria ou não guiá-lo, e não faça suposições. Em primeiro lugar, você deve buscar e orar, e então seguir adiante tateando e comungar com todos os outros. Qual é o propósito da comunhão? Ela capacita a pessoa a fazer as coisas precisamente de acordo com a vontade de Deus e a agir de forma alinhada à vontade de Deus. Esse é um jeito um tanto exagerado de dizer isso; digamos que ela capacita a pessoa a lidar com assuntos precisamente de acordo com as verdades-princípio — assim fica um pouco mais prático. Se você conseguir alcançar isso, isso bastará.

Extraído de ‘A senda para resolver um caráter corrupto’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

A busca de entrada na vida por parte das pessoas baseia-se nas palavras de Deus. Previamente, foi dito que tudo se realiza por causa de Suas palavras, mas ninguém viu esse fato. Se você entrar na experiência da etapa atual, tudo ficará claro para você, e você estará construindo um bom alicerce para futuras provações. O que quer que Deus diga, concentre-se apenas em entrar em Suas palavras. Quando Deus diz que começará a castigar as pessoas, aceite o castigo Dele. Quando Deus pede às pessoas que morram, aceite essa provação. Se você sempre vive dentro de Suas declarações mais recentes, as palavras de Deus aperfeiçoarão você no final. Quanto mais você entrar nas palavras de Deus, mais rapidamente será aperfeiçoado. Por que, em comunicação após comunicação, Eu peço a vocês que conheçam e entrem nas palavras de Deus? Somente quando você busca e experimenta nas palavras de Deus, o Espírito Santo tem a oportunidade de operar em você. Portanto, todos vocês são participantes em todo método pelo qual Deus opera, e qualquer que seja o grau de seu sofrimento, no fim, todos receberão uma “recordação”. Para alcançarem sua perfeição final, vocês devem entrar em todas as palavras de Deus. O aperfeiçoamento das pessoas pelo Espírito Santo não é unilateral; Ele requer a cooperação delas, precisa que todos cooperem com Ele conscientemente. O que quer que Deus diga, concentre-se apenas em entrar em Suas palavras — isso será mais benéfico para a vida de vocês. Tudo isso é para o bem de alcançar uma mudança em seu caráter. Quando você entrar nas palavras de Deus, seu coração será movido por Ele e você será capaz de saber tudo o que Deus deseja alcançar nesta etapa de Sua obra, e você terá a resolução de alcançá-lo. Durante o tempo de castigo, havia aqueles que criam que isso era um método de operação e não criam nas palavras de Deus. Por consequência, não se submeteram a refinamento e emergiram do tempo de castigo sem ganhar nem compreender nada. Houve algumas pessoas que realmente entraram nessas palavras, sem ter uma sombra de dúvida, que disseram que as palavras de Deus são a verdade infalível e que a humanidade deveria ser castigada. Elas debateram-se com isso durante um tempo, abrindo mão de seu futuro e seu destino e, quando emergiram, seu caráter tinha passado por alguma mudança e elas tinham ganhado uma compreensão mais profunda de Deus. Todas aquelas que emergiram do castigo sentiram a beleza de Deus e perceberam que essa etapa da obra incorporava Seu grande amor que descia neles, que era a conquista e a salvação do amor de Deus. Elas também disseram que os pensamentos de Deus são sempre bons e que tudo o que Ele faz no homem vem do amor, não do ódio. As pessoas que não acreditaram nas palavras de Deus, que não prestaram atenção a Suas palavras, não se submeteram ao refinamento no tempo de castigo, e, como resultado, o Espírito Santo não estava com elas e elas nada ganharam. No caso daquelas que entraram no tempo de castigo, embora tenham de fato se submetido ao refinamento, o Espírito Santo estava operando oculto dentro delas, e o caráter de vida delas foi transformado como resultado disso. Algumas pareciam, no tocante a toda aparência externa, muito positivas, cheias de bom ânimo o dia inteiro, mas não entraram no estado de refinamento das palavras de Deus e, assim, não mudaram nada, o que foi a consequência de não acreditarem nas Suas palavras. Se você não acreditar nas palavras de Deus, o Espírito Santo não operará em você. Deus aparece a todos os que acreditam em Suas palavras, e aqueles que acreditam nelas e as aceitam serão capazes de ganhar Seu amor!

Extraído de ‘As pessoas cujo caráter mudou são as que entraram na realidade das palavras de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Ouvir a palavra de Deus e obedecer às exigências de Deus é a vocação do homem enviada pelo céu; o que Deus diz não é assunto do homem. Seja lá o que Deus diz, o que exige do homem, a identidade, a essência e o status de Deus não mudam — Ele é sempre Deus. Quando você não tem dúvida alguma de que Ele é Deus, sua única responsabilidade, a única coisa que você deve fazer é ouvir o que Ele diz; essa é a senda da prática. Uma criatura de Deus não deveria estudar, analisar, explorar, rejeitar, contradizer, desobedecer ou negar as palavras de Deus; isso é detestado por Deus e não é o que Ele deseja ver no homem. Então qual é, exatamente, a senda da prática? Na verdade, é muito simples: aprenda a ouvir, ouça com seu coração, aceite com seu coração, entenda e compreenda com seu coração e então vá e faça, realize e execute com seu coração. O que você ouve e compreende em seu coração está intimamente conectado ao que você coloca em prática. Não separe os dois; tudo — o que você pratica, ao que obedece, o que faz com a própria mão, tudo com que você se ocupa — está conectado ao que você ouve e compreende em seu coração, e é nisso que você alcançará obediência às palavras do Criador. Essa é a senda da prática.

Extraído de ‘Excurso Três: Como Noé e Abraão ouviram as palavras de Deus e Lhe obedeceram (parte 2)’ em “Expondo os anticristos”

Noé era um homem que, dentre todos os homens, é o mais digno de ser imitado, que temia a Deus, obedecia a Deus e completou o que Deus lhe confiou; ele foi elogiado por Deus e deve ser um exemplo para aqueles que seguem a Deus hoje. E o que era o mais precioso nele? Ele só tinha uma atitude em relação às palavras de Deus: ouvir e aceitar, aceitar e obedecer, e obedecer até a morte. Essa atitude era o mais precioso de tudo, o que lhe rendeu o elogio de Deus. Quando se tratava das palavras de Deus, ele não fazia apenas um esforço simbólico, não agia sem se envolver, e não estudava, analisava, resistia ou as rejeitava em sua cabeça para então relegá-las ao fundo de sua mente; em vez disso, ele ouvia com atenção, as aceitava pouco a pouco em seu coração e então ponderava sobre como executar as palavras de Deus, sobre como colocá-las em prática, sobre como realizá-las de acordo com a intenção original, sem distorcê-las. Ao mesmo tempo que ponderava sobre as palavras de Deus, ele dizia privadamente, a si mesmo: “Essas são as palavras de Deus, são as instruções de Deus, a comissão de Deus, são o meu dever, devo obedecer, não posso ignorar nenhum detalhe, não posso jamais contrariar os desejos de Deus nem posso ignorar nenhum detalhe daquilo que Ele disse, caso contrário eu não seria digno de ser chamado de humano e não seria digno de Sua exaltação. Se eu não realizar tudo que Deus me disse e confiou a mim, terei muitos arrependimentos; e mais do que isso, saberei que não sou digno da comissão de Deus e de Sua exaltação, e não terei a coragem de vir novamente para diante do Criador”. Tudo que Noé pensava e contemplava em seu coração, cada uma de suas perspectivas e atitudes, tudo isso determinou como ele se tornou capaz de colocar as palavras de Deus em prática e torná-las realidade, de realizar as palavras de Deus, de fazer com que fossem cumpridas através dele e realizadas por meio dele para que dessem resultado. A julgar por tudo que Noé pensava, por cada ideia que surgia em seu coração e por sua atitude em relação a Deus, Noé era digno da comissão de Deus, era um homem em que Deus confiava e que Deus preferia. Deus monitora cada palavra e ação do homem; Ele observa seus pensamentos e ideias. Aos olhos de Deus, por Noé ser capaz de pensar assim, Ele não tinha escolhido errado. Noé se mostrou digno de empreender a comissão de Deus, digno de receber a confiança de Deus, foi capaz de completar a comissão de Deus: ele foi a única escolha entre toda a humanidade.

Extraído de ‘Excurso Três: Como Noé e Abraão ouviram as palavras de Deus e Lhe obedeceram (parte 2)’ em “Expondo os anticristos”

Abraão era um homem honesto. Ele só tinha uma única atitude em relação às palavras de Deus: ouvir, aceitar e obedecer. Ele ouvia tudo que Deus dizia; se Deus dizia que algo era preto, mesmo que não parecesse preto para Abraão, ele acreditava sem questionar que aquilo era preto. Se Deus dizia que algo era branco, aquilo era branco. Era simples assim. Quando Deus disse que lhe daria um filho, ele pensou: “Eu tenho cem anos de idade. Se Deus diz que me dará um filho, então dou graças a Deus, agradeço ao meu Senhor”. Ele não refletia demais sobre as coisas; ele simplesmente acreditava em Deus. E qual era a essência dessa crença? Ele acreditava na essência e na identidade de Deus; seu conhecimento do Criador era verdadeiro. Ele não era igual a algumas pessoas que dizem em voz alta que acreditam que Deus possui o poder de criar todas as coisas e que Deus fez a humanidade, mas em seu coração duvidam: “Nós não evoluímos a partir dos macacos? Por que não vi quando Deus criou todas as coisas?”. Sempre que ouvem Deus falar, há grandes pontos de interrogação em seu coração. Cada fato, coisa e instrução dita por Deus precisa ser estudada e analisada minuciosa, diligente e cuidadosamente; caso contrário, se não tiverem cuidado, elas podem ser enganadas e exploradas. Mas Abraão não era assim. Seu coração era puro, ele ouvia as palavras de Deus com um coração puro, e apesar de ter sofrido quando Deus falou dessa vez, mesmo assim ele decidiu acreditar e obedecer; ele acreditou que as palavras de Deus não mudariam, que se tornariam realidade, que elas eram o que devia ser executado e obedecido pela humanidade criada; confrontada com as palavras de Deus, a humanidade criada não tinha direito de escolher, muito menos de estudá-las ou de analisá-las. Tal foi a atitude de Abraão em relação às palavras de Deus. E então, apesar de todo o sofrer; embora, por causa do apego, amor e adoração pelo filho, estivesse em estresse e sofrimento extremos, mesmo assim ele decidiu devolver seu filho para Deus. Por que ele teve que devolvê-lo para Deus? Se Deus não tivesse pedido, ele não teria que devolver o filho — mas já que Deus pediu, ele teve que devolvê-lo para Deus; ele não tinha desculpas, as pessoas não deviam tentar argumentar com Deus; essa foi a atitude de Abraão. Tal era o coração puro com que obedeceu a Deus: era o que Deus queria e era o que Deus desejava ver. O que Abraão alcançou, ao ofertar Isaque, e o que se revelou nele diante de Deus foi o que Deus desejava ver e era o teste de Deus. No entanto, Deus não tratou Abraão como tratou Noé. Ele não contou toda a história a Abraão, o processo, tudo por trás dessa questão. Abraão só sabia de uma coisa: Deus pediu que ele devolvesse Isaque, só isso. Ele não sabia que, ao fazer isso, Deus o estava testando, e não estava ciente daquilo que, após ser sujeito a esse teste, Deus pretendia realizar nele e nos seus descendentes. Deus não lhe disse tudo; Ele só lhe deu uma simples instrução, fez um pedido. E embora essas palavras de Deus fossem muito simples e de sangue frio, como esperado, Abraão fez o que Deus desejava e exigia: sacrificou Isaque no altar. Tudo que ele fez mostra que sua oferta não era apenas uma formalidade, ele não estava agindo sem se envolver; ele foi sincero no íntimo de seu coração. Embora não suportasse, embora doesse, quando confrontado com aquilo que o Criador pediu, Abraão escolheu o método que qualquer membro da humanidade não escolheria: obediência absoluta ao que o Criador pediu, obediência sem fazer concessões, sem desculpas e sem quaisquer condições — ele fez o que Deus pediu. E o que se encontrava nele para que pudesse fazer o que Deus pedia? Em parte, havia nele a verdadeira fé em Deus; ele tinha certeza de que o Criador era Deus, seu Deus, seu Senhor, Aquele que governava sobre todas as coisas e que tinha criado a humanidade. Isso era fé verdadeira. Em parte, seu coração era puro. Ele confiava em cada palavra professada pelo Criador e era capaz de simples e diretamente aceitar cada palavra professada pelo Criador. E, em parte, não importando quão grande fosse a dificuldade daquilo que o Criador pedisse, quanta dor isso lhe trouxesse, a atitude que ele escolheu foi de obediência, não tentar argumentar com Deus nem resistir ou se recusar, mas obediência completa e total, agindo e implementando de acordo com o que Deus pedia, de acordo com cada uma de Suas palavras e de cada ordem emitida. Como Deus pedira e desejara ver, Abraão sacrificou Isaque no altar, ele o sacrificou para Deus — e tudo que fez provou que Deus tinha escolhido a pessoa certa, que, aos olhos de Deus, ele era justo.

Extraído de ‘Excurso Três: Como Noé e Abraão ouviram as palavras de Deus e Lhe obedeceram (parte 2)’ em “Expondo os anticristos”

Eu apareço para vocês na sua vida, mas vocês nunca estão cientes disso. Vocês nem sequer Me reconhecem. Quase metade das palavras que Eu digo é para julgá-los, e só alcança metade do efeito que deveria, que é instilar um medo profundo em vocês. A outra metade consiste em palavras destinadas a instruí-los sobre a vida e sobre como comportar-se. No entanto, parece que, no que diz respeito a vocês, essas palavras nem existem, ou é como se vocês estivessem ouvindo as palavras de uma criança, palavras às quais vocês sempre reagem com um sorriso velado, depois não agem de acordo. Vocês nunca se preocuparam com essas coisas; foi sempre principalmente em nome da curiosidade que vocês observaram as Minhas ações, com o resultado de que, agora, vocês caíram nas trevas e não conseguem ver a luz, e então choram deploravelmente na escuridão. O que Eu quero é sua obediência, sua obediência incondicional, e, mais ainda, Eu exijo que estejam absolutamente certos de tudo o que Eu digo. Vocês não devem adotar uma atitude de desleixo e, em especial, não devem tratar de modo seletivo as coisas que digo nem ser indiferentes em relação às Minhas palavras e à Minha obra, como é de seu costume. Minha obra é feita entre vocês e Eu lhes concedi muitas das Minhas palavras, mas se vocês Me tratarem dessa maneira, só posso dar a famílias gentias o que vocês não ganharam nem puseram em prática. Quem entre todos os seres criados não é segurado por Mim em Minhas mãos? A maioria de vocês é de “idade avançada” e não tem energia para aceitar esse tipo de obra que Eu tenho. Vocês são como um pássaro Hanhao,[a] mal conseguem levar a vida, e nunca trataram as Minhas palavras com seriedade. Os jovens são extremamente fúteis e indulgentes demais e prestam ainda menos atenção à Minha obra. Eles não se interessam em desfrutar das iguarias do Meu banquete; são como um passarinho que fugiu da sua gaiola para se aventurar a grande distância. Como é que pessoas jovens e velhas como essas podem ser úteis para Mim?

Extraído de ‘Palavras para os jovens e os velhos’ em “A Palavra manifesta em carne”

A princípio, Eu desejava fornecer a vocês mais verdades, mas tive de desistir disso porque sua atitude com relação à verdade é fria e indiferente demais; não desejo que Meus esforços sejam desperdiçados, nem desejo ver as pessoas se agarrando às Minhas palavras, entretanto, em todas as questões, fazendo o que resiste a Mim, Me calunia e Me blasfema. Por causa das suas atitudes e da sua humanidade, Eu meramente lhes forneço uma pequena parte, e, para vocês, muito importante, das Minhas palavras, que serve como Minha obra de provação em meio à humanidade. Somente agora Eu verdadeiramente confirmei que as decisões e os planos que Eu fiz estão de acordo com as suas necessidades e, além do mais, que a Minha atitude com relação à humanidade é a correta. Seus muitos anos de conduta diante de Mim Me deram uma resposta sem precedentes, e a pergunta para essa resposta é: “Qual é a atitude do homem perante a verdade e o verdadeiro Deus?”. Os esforços que Eu devotei ao homem provam a Minha essência de amor pelo homem, e todas as ações do homem diante de Mim provam a sua essência de ódio para com a verdade e a sua oposição a Mim. Em todo momento, Eu Me preocupo com todos os que Me seguem, no entanto, nunca aqueles que Me seguem são capazes de receber Minhas palavras; não são capazes nem de aceitar Minhas sugestões. Isso é o que Me entristece mais do que tudo. Ninguém nunca foi capaz de Me entender e, além do mais, ninguém nunca foi capaz de Me aceitar, apesar de Minha atitude ser sincera e Minhas palavras, gentis. Todos tentam fazer a obra que Eu lhes confiei de acordo com as próprias ideias; eles não buscam Minhas intenções, muito menos perguntam o que é que Eu exijo deles. Continuam alegando que Me servem com lealdade ao mesmo tempo que se rebelam contra Mim. Muitos acreditam que as verdades que são inaceitáveis para eles ou que eles não conseguem praticar não são verdades. Em tais pessoas, as Minhas verdades se tornam algo a ser negado e deixado de lado. Ao mesmo tempo, as pessoas Me reconhecem como Deus em palavra, mas também Me consideram um forasteiro que não é a verdade, o caminho ou a vida. Nenhum sabe esta verdade: Minhas palavras são a verdade eterna e imutável. Eu sou o suprimento de vida para o homem e o único guia para a humanidade. O valor e o significado das Minhas palavras não são determinados por serem ou não reconhecidos ou aceitos pela humanidade, mas pela essência das palavras em si. Mesmo que nem uma única pessoa nesta terra possa receber Minhas palavras, o valor de Minhas palavras e seu auxílio à humanidade são inestimáveis para qualquer homem. Portanto, quando enfrentado pelas várias pessoas que se rebelam contra as Minhas palavras, refutam-nas ou são completamente desdenhosas delas, Minha posição é apenas esta: que o tempo e os fatos sejam Minha testemunha e mostrem que Minhas palavras são a verdade, o caminho e a vida. Que mostrem que tudo que Eu disse é certo, é aquilo com que o homem deve se prover e, além do mais, aquilo que o homem deveria aceitar. Eu permitirei que todos aqueles que Me seguem conheçam este fato: aqueles que não podem aceitar Minhas palavras plenamente, aqueles que não podem praticar Minhas palavras, aqueles que não podem encontrar um motivo em Minhas palavras e aqueles que não podem receber salvação por causa das Minhas palavras são aqueles que foram condenados pelas Minhas palavras e, além do mais, perderam Minha salvação, e Minha vara nunca se afastará deles.

Extraído de ‘Vocês precisam considerar seus feitos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. A história do pássaro Hanhao é muito semelhante à fábula “A cigarra e a formiga”, de Esopo. O pássaro Hanhao prefere dormir em vez de construir um ninho enquanto o tempo ainda está bom, apesar dos repetidos avisos de sua vizinha, uma pega. Quando o inverno chega, o pássaro morre congelado.

Anterior: 157. Os princípios para se submeter à obra do Espírito Santo

Próximo: 159. Os princípios para se submeter à orquestração e aos arranjos de Deus

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro