54. Os princípios para resolver a negatividade

(1) Primeiro, examine as circunstâncias que dão origem à negatividade: que atividades a causam, que restrições levam a ela e quais são as consequências resultantes;

(2) É necessário compreender a essência e a origem da negatividade e conhecer o caráter a que está relacionada. Somente vendo a raiz do problema pode-se realmente conhecer a si mesmo;

(3) Quando alguém é exposto à negatividade, deve fazer o exercício de aprender a se conhecer. É necessário conhecer as verdades com as quais se deve estar equipado para arrancar o problema da negatividade pela raiz;

(4) Quando alguém existe em um caráter satânico, a negatividade pode surgir a qualquer momento, levando assim à rebelião e à resistência contra Deus. Em todas as questões, deve-se buscar a verdade para corrigir a negatividade.

Palavras de Deus relevantes:

No fundo, as pessoas nutrem alguns estados ruins — negatividade, fraqueza e depressão ou fragilidade, ou uma intenção baixa persistente, ou estão sempre presas à preocupação com prestígio, desejos egoístas e benefícios próprios, ou acham pobre o seu calibre e têm certos estados negativos. Quando você vive constantemente nesses estados, é muito difícil, para você, ganhar a obra do Espírito Santo. Se tiver dificuldade de ganhar a obra do Espírito Santo, você terá dentro de si pouquíssimas coisas positivas, e será muito difícil você ganhar a verdade. As pessoas sempre confiam em sua força de vontade para exercer comedimento, para se conter dessa ou daquela forma, mas, ainda assim, não conseguem se livrar desses estados negativos ou adversos. Parte disso se deve a razões humanas; as pessoas não conseguem encontrar uma senda de prática que lhes convenha. Outra razão — e essa também é importante — é que as pessoas sempre caem nesses estados negativos, decrescentes e degenerados, e o Espírito Santo não opera. Mesmo que, ocasionalmente, lhes dê esclarecimento, Ele não faz obra importante nelas. Assim, as pessoas precisam fazer um grande esforço para agir, e têm dificuldade de ver e entender qualquer coisa. Para você, é difícil obter esclarecimento e iluminação, e muito difícil ter luz, pois um excesso de coisas negativas e adversas tem ocupado todo o espaço dentro de você. Se uma pessoa não pode ser esclarecida pelo Espírito Santo e é incapaz de ganhar a obra do Espírito Santo, ela não consegue abandonar esses estados ou transformar esses estados negativos; o Espírito Santo não opera, e você não consegue encontrar uma senda adiante. Por ambas as razões, é difícil você alcançar um estado positivo e normal. Mesmo que consiga suportar e trabalhar muito no cumprimento de seus deveres, e embora tenha despendido um grande esforço e seja capaz de abandonar seu lar e profissão e renunciar completamente a tudo, seu estado interior ainda não mudou de verdade. Um excesso de emaranhamentos ainda o impede de praticar a verdade e de entrar na verdade-realidade. Várias coisas preenchem o espaço dentro de você: noções pessoais, imaginações, conhecimento e filosofias de vida, assim como coisas negativas, desejos egoístas e interesses próprios, preocupações com prestígio e disputas com os outros. As pessoas não têm nada de positivo dentro de si. Sua cabeça está cheia de pensamentos negativos e adversos; isso é um fato que ninguém pode negar. Seu coração se encheu e foi ocupado por coisas satânicas. Se não erradicar essas coisas, se não conseguir se livrar desses estados, se não conseguir se transformar na semelhança genuína de uma criança — inocente, vivaz, ingênua, autêntica e pura — e entrar na presença de Deus, e se não vier para diante Dele, será muito difícil, para você, ganhar a verdade.

Extraído de ‘Dê seu real coração a Deus e você poderá obter a verdade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Todos têm momentos em que são passivos, sejam eles frequentes ou raros, sérios ou insignificantes, haja um fato explícito que os torna passivos ou não haja fato explícito algum, mas apenas alguns pensamentos, ideias, opiniões, imaginações e noções que os mergulham em passividade. Qualquer que seja o caso, qualquer que seja a situação ou seu estado, enquanto as pessoas viverem num caráter corrupto, haverá momentos em que serão mergulhadas em certos estados passivos. É claro, se as pessoas tiverem estatura e buscarem a verdade, seu estado passivo será breve e, aos poucos, desaparecerá à medida que sua estatura crescer e elas buscarem a verdade. Se as pessoas não buscarem a verdade, seus estados passivos, humores passivos e pensamentos e atitudes passivos se tornarão cada vez mais profusos e haverá um acúmulo cada vez maior. Portanto, é muito importante resolver a passividade. Como você a aborda também é muito importante. Seja como for, o modo com que você aborda a passividade não deve envolver métodos passivos ou uma atitude de resistência e confronto; em vez disso, você deve lidar com ela buscando a verdade. Quanto mais certas áreas são capazes de mergulhar você em passividade, e quanto mais áreas ou questões geram desobediência, insatisfação, queixas, e assim por diante, em relação a Deus e o levam a levantar clamor contra Ele, mais você deve vir para diante de Deus e buscar a verdade. Se você é mergulhado em passividade por causa de uma coisa só, uma frase ou uma ideia ou opinião, isso prova que seu conhecimento dessa questão é distorcido, que você tem noções e imaginações e que a visão que você tem dessa questão é, certamente, incompatível com a verdade. Esses momentos exigem que você enfrente a questão corretamente, que se esforce em revertê-la prontamente e o mais rápido possível, para não se permitir ser tolhido e enganado por essas noções e mergulhado num estado de desobediência, insatisfação e queixas contra Deus. É crucial que a passividade seja resolvida pronta e completamente. Claro que, sejam quais forem os meios ou métodos, a melhor abordagem é simplesmente buscar a verdade, ler mais das palavras de Deus e vir para diante de Deus para buscar o esclarecimento de Deus; por vezes, você pode não ser capaz de reverter imediatamente as suas opiniões e ideias, mas, no mínimo, você saberá que está errado e que esses seus pensamentos estão distorcidos. O efeito mínimo que será alcançado é que essas opiniões e ideias erradas não impactarão sua devoção no cumprimento do seu dever, não afetarão seu relacionamento com Deus e não o impedirão de vir para diante de Deus para orar e abrir seu coração para Ele; no mínimo, são esses os efeitos que devem ser alcançados. Se você é mergulhado em passividade, num humor ou estado de desobediência, insatisfação e queixas contra Deus, e por mais que você comungue com os outros ou tente ignorar, você não deseja ler as palavras de Deus ou vir para diante de Deus para orar, o problema está ficando sério. Você diz: “Eu não me atrasei no cumprimento do meu dever e o fiz com um coração sincero; eu seria devoto até o fim”. Essa afirmação é verdadeira? Se você tiver uma passividade não resolvida, ela recuará por conta própria? A passividade pode desaparecer por conta própria? Se você não buscar a verdade prontamente como um jeito de resolver essa passividade, ela continuará a se desenvolver e só poderá ficar cada vez mais séria. As consequências só poderão ficar cada vez mais graves, e não seguirão numa direção positiva, mas numa direção maligna. Portanto, quando a passividade aparece, você deve buscar a verdade e resolvê-la quanto antes. Essa questão é crítica.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (17)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

As pessoas terão passado por muitos estados antes que Deus as julgue e castigue. Por exemplo, existe um estado negativo frequentemente visto nas pessoas: elas ficam negativas quando outros executam seus deveres mais produtivamente do que elas; ficam negativas quando a família dos outros é mais unida que a delas; ficam negativas quando as condições dos outros são melhores que as delas ou quanto são de calibre mais alto; e ficam negativas quando são forçadas a acordar um pouco mais cedo, quando seus deveres são cansativos e até quando não são. Não importa o que acontece, elas são negativas. Se essas pessoas empregam um esforço especial em buscar e são particularmente capazes de pagar um preço, se elas têm certo calibre e são capazes de executar certo grau de trabalho prático, então as noções dos outros podem fazê-los dizer a respeito dessas pessoas: “É uma pena que essas pessoas são sempre negativas. Deus não deveria mostrar-lhes um pouco de parcialidade não fazendo que sejam negativas e permitir que possam emergir de sua negatividade? Como é que Deus não está fazendo a Sua obra?”. O que Deus faz a tais pessoas? Qual é Sua atitude para com elas? Ele não as disciplina, nem lida com elas nem as poda; Ele simplesmente as coloca de lado. Que significa isso? Significa que, se você é sempre negativo e nunca fica satisfeito com nada que Deus faz, Ele o largará em algum lugar e o fará esperar. O Espírito Santo não faz obra inútil. Algumas pessoas dizem: “Se Deus não o faz, isso significa que Ele não é amoroso!” Não é assim que o amor de Deus se expressa. Negatividade significa que há um problema dentro das pessoas: elas não conseguem aceitar a verdade e estão constantemente insatisfeitas com tudo que Deus faz; ademais, elas não buscam a verdade ou a colocam em prática nem um pouco. Por que Deus continuaria respondendo a tais pessoas? Elas não estão surdas para a razão? Qual é a atitude de Deus para com aqueles que estão surdos para a razão? Ele os põe de lado e os ignora. Você pode agir como quiser e pode acreditar se quiser acreditar; se você acredita e busca, você pode obter. Deus trata todas as pessoas com equidade. Se a sua atitude é de não aceitar a verdade e de não se submeter e se você não se conforma às exigências de Deus, então acredite no que quiser; além disso, se você prefere ir embora, pode fazer isso agora mesmo. Se você não quiser cumprir o seu dever, então, seja lá o que for fazer, não faça uma cena vergonhosa nem nadasse vanglorie, mas apenas parta, vá para onde quiser. Deus não urge às pessoas que fiquem. Essa é a Sua atitude. Se você — que é obviamente um ser criado — nunca deseja agir como tal, e, em vez disso, quer sempre ser um arcanjo, então pode Deus prestar atenção em você? Se você — que é obviamente uma pessoa comum — sempre deseja tratamento especial e preferencial e deseja ser uma pessoa de status e posição que excede aos outros em todas as coisas, então você está sendo insensato e carece de senso. Como Deus enxerga as pessoas que carecem de senso? Como Ele as avalia? Tais pessoas são surdas para a razão!

Extraído de ‘Somente ao resolver suas noções alguém pode entrar na trilha certa da crença em Deus (3)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

A obra que Deus realiza nas pessoas é primeiramente de permitir-lhes ganhar a verdade; fazer com que você busque a vida é para o bem de aperfeiçoá-lo e isso tudo é para torná-lo adequado para o uso de Deus. Tudo que você está buscando agora é ouvir mistérios, escutar as palavras de Deus, encher os olhos, olhar ao redor para ver se há alguma novidade ou tendência e com isso satisfazer sua curiosidade. Se essa é a intenção de seu coração, então não há como você atender as exigências de Deus. Aqueles que não buscam a verdade não podem seguir até o fim. Agora mesmo, não é que Deus não esteja fazendo algo, mas, antes, é que as pessoas não estão cooperando com Ele, porque elas estão cansadas da Sua obra. Elas só querem ouvir as palavras que Ele fala para conceder bênçãos e estão relutantes em ouvir as palavras de Seu julgamento e castigo. Qual é a razão para isso? A razão é que os desejos das pessoas de ganhar bênçãos não foram satisfeitos e elas, portanto, se tornaram negativas e fracas. Não é que Deus propositadamente não permita que as pessoas O sigam, nem é que Ele esteja propositadamente dando golpes na humanidade. As pessoas estão negativas e fracas só porque suas intenções são impróprias. Deus é o Deus que dá vida ao homem e Ele não pode levar o homem à morte. A negatividade, a fraqueza e o retrocesso das pessoas são todas causadas pela própria ação delas.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Não importa se coisas grandes ou pequenas venham a acontecer, você é sempre negativo e fraco e não dá testemunho. Você não faz o que uma pessoa deveria fazer nem coopera com o que deveria ser feito, provando que nem Deus nem a verdade estão em seu coração. Ignoremos, por ora, como a obra do Espírito Santo move as pessoas. Pelo mero peso de seus anos de experiência da obra de Deus, tendo ouvido tantas verdades, e com um pouco de consciência e comedimento intencional, elas deveriam ser capazes de alcançar o mais baixo padrão e não ser tão entorpecidas e fracas como estão agora. É uma coisa incrível. É evidente que vocês apenas se viraram durante esses últimos anos — se não tivessem, por que estariam tão entorpecidos e letárgicos como estão? A verdade é que você se limitou, pensando: “Eu não estou bem — sou corrupto demais. É assim que as coisas são, e simplesmente terei que viver com isso!”. Você ainda não colocou nenhum esforço em sua busca e diz: “Esse é o meu desafio. Você poderia simplesmente me mandar para casa!”. O que é isso senão contrassenso? É simplesmente evitar e se esquivar de responsabilidade! Se você tivesse um pouco de consciência e razão, você deveria completar corretamente sua missão e aquilo que deve fazer; ser um desertor é algo terrível e uma traição de Deus. Buscar a verdade exige uma vontade firme, e as pessoas que são negativas ou fracas demais não realizarão nada. Não serão capazes de crer em Deus até o fim e, se desejarem obter a verdade e alcançar uma mudança de caráter, elas terão ainda menos esperança. Somente aqueles que estão determinados e buscam a verdade podem obtê-la e ser aperfeiçoados por Deus.

Extraído de ‘Pessoas confusas não podem ser salvas’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

As pessoas podem abster-se de se tornar negativas quando encontram dificuldades ou quando são podadas e lidadas ou quando fracassam e caem. Qual é a razão principal para isso? É que elas são capazes de aceitar a verdade. Ao serem capazes de aceitar a verdade, elas param de ser negativas. Se não aceitarem a verdade e sempre abrigarem as dificuldades dentro de si mesmas e sempre forem incapazes de resolvê-las, elas sempre serão negativas; isso tem a ver com seu entendimento da verdade. No caso de algumas pessoas que se tornaram negativas, quando você comunica com elas, elas dizem: “Não comunique comigo; eu entendo tudo”. Elas realmente entendem tudo? Se entendessem tudo, ainda seriam negativas? O que esse entendimento que elas mencionam acarreta? É que elas entendem doutrinas e entendem sentidos literais. Fato é que não entendem a verdade. Por que elas são capazes de aceitar doutrinas, apesar de não entenderem a verdade? (Elas não experimentam as palavras de Deus; não as contemplam nem buscam a verdade; não comparam seu caráter corrupto com elas.) É exatamente isso que está acontecendo. Elas não tomam essas doutrinas que entendem e as põem em prática ou as usam; simplesmente falam e pregam sobre elas a outras pessoas e então param por aí. Elas mesmas não aceitam a verdade e, desse modo, são incapazes de resolver seus estados negativos, suas fraquezas, sua rebeldia, seus equívocos e suas queixas. Qual, então, é a melhor maneira de resolver os problemas de ser negativo, regredir e se entregar ao desespero? (Aceitar a verdade.) É aceitar a verdade com base em seu entendimento dela e então entrar na verdade-realidade. É fácil dizer isso, mas, ao entrar nela, dificuldades são encontradas, e isso torna a entrada difícil. Portanto, você precisa entender genuinamente o que é a verdade. Se você sempre acha que entende, mas é incapaz de resolver suas dificuldades, então isso prova que você não entendeu a verdade. Com base nas doutrinas que você entende, se você as considerar como a verdade e se se comparar com elas e as praticar, então suas dificuldades serão resolvidas; não será um problema nem mesmo quando você estiver negativo ou fraco, e você não se desesperará nem ficará paralisado. Esse é precisamente o caminho para resolver a negatividade.

Extraído de ‘Apenas sendo uma pessoa honesta pode-se ser verdadeiramente feliz’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

A passividade é algo muito difícil de evitar. Qualquer um pode ser passivo. Em algumas pessoas, isso perdura por muito tempo, em outras, por pouco tempo. Algumas conseguem dizer por que são passivas, outras não, a razão sendo insignificante demais, não merecendo ser mencionada, mas, ainda assim, capaz de mergulhá-las em passividade. Coisas minúsculas, inconsequentes podem deixar as pessoas passivas e mantê-las desanimadas por dois dias, incapazes de comer, lastimando-se, impérvias à persuasão — ou seja, infelizes. Como essas questões podem ser resolvidas? Se alguma coisa é realmente insignificante e inconsequente, e você não quer falar disso e os outros tampouco querem saber, você deve dispersá-la por conta própria, e não espalhar para outras pessoas. Quando as pessoas não conseguem chegar ao fundo de algo, elas devem, no mínimo, ter o cuidado de não andar por aí espalhando o assunto para outras pessoas. Contanto que tenha um coração que teme a Deus e que reconheça que é um seguidor de Deus, você não deve fazer, deliberadamente, algo que cause perturbações ou interrupções. Isso é algo que você deve garantir. Se você tem humanidade e senso normais, você não deve fazer isso — a não ser, é claro, que você seja psicótico ou foi possuído por um demônio e não consiga impedir; quando o demônio o orienta a falar, você precisa falar, não há nada que você possa fazer, isso é feito pelo espírito maligno. Contanto que tenha humanidade normal, você deve garantir que fará isso. E embora seja passivo, mesmo assim você deve ter um pouco de consciência, deve fazer o seu melhor, deve fazer o máximo possível, tudo que estiver disposto a fazer; somente pessoas com essa mentalidade podem ser consideradas como tendo consciência, e embora haja passividade em você, Deus não vai ficar procurando pelo em ovo, não vai levar a questão adiante. Se você está disposto a conversar com os outros, e as pessoas são capazes de ajudá-lo, melhor ainda; se você não deseja contar nada para ninguém, lide com isso aos poucos, por conta própria. Comunique-se com Deus e busque uma resposta Dele, e mude aos poucos. Se coisas muito sérias e importantes o acometem e o tornam passivo — se, por exemplo, você acha que não há esperança para você depois de ser substituído, ou você é podado e tratado severamente e tem a sensação de que foi amaldiçoado e condenado, ou se um incidente sério ocorre em sua família e os membros de sua família e entes queridos morrem, são levados por Deus, e essas coisas o mergulham em passividade e você cria certos equívocos em relação a Deus, e passividade, e se sente prejudicado — o que, então, você deve fazer nessas circunstâncias? Isso também pode ser resolvido. Procure algumas pessoas com estatura e comungue com elas, conte-lhes o que está em seu coração. Ainda mais importante é vir para diante de Deus e comunicar e informá-Lo honestamente sobre toda essa passividade, fraqueza e as coisas que você não entende e que são insuperáveis — não as esconda. Há algumas coisas presas em sua garganta que você não consegue expressar: não fale delas aos outros, não interrompa nem prejudique os outros, e venha para diante de Deus para contar para Ele. Por que você deve contar tudo para Deus? Certas palavras de passividade e fraqueza podem tolher as pessoas. Você deve falar delas a Deus. Algumas pessoas dizem: “Se eu contar para Deus, Deus não me condenará?”. Você não tem feito muitas coisas que resistem a Deus e que são condenadas por Ele? Ele se importa com essa coisa a mais? Ele não se importa. Então, Deus sabe o que você está pensando, mesmo que você não fale. Se você não tem onde falar disso ou não consegue encontrar uma pessoa de estatura adequada para a qual contar, é melhor que você venha para diante de Deus e Lhe conte honestamente. Você pode falar a Deus das suas fraquezas, da desobediência e até mesmo das suas queixas. Mesmo que queira apenas desabafar um pouco, tudo bem — Deus não o condena isso. Por que Deus não condena isso? Deus conhece a estatura das pessoas. Ele a conhece, mesmo que você não Lhe conte. Quando você conta para Deus, de um lado, essa é uma oportunidade de você obedecer a Deus, uma chance de você se desnudar diante de Deus. De outro, isso também indica uma atitude de obediência em relação a Deus. No mínimo, você está mostrando a Deus que seu coração está aberto para Ele; acontece que você é fraco e possui estatura insuficiente para superar essa questão. E é isso. Você não tem intenção de desobedecer, sua atitude é uma atitude de obediência; acontece que a sua estatura é baixa demais, e essa questão é coisa demais para você suportar. Quando você se abre completamente e se expressa a Deus, embora existam fraqueza e queixas naquilo que diz — e, especialmente, muita coisa passiva e negativa —, há uma coisa que é correta. E o que é? Você admite que é corrupto, reconhece que é uma criatura de Deus, você não nega a identidade de Deus, o Criador, e a relação entre você e Deus é a de um ser criado e o Criador. Quando você confia a Deus as coisas mais difíceis de ser superadas, as coisas mais prováveis de enfraquecê-lo, e conta para Deus tudo que está em seu coração, isso mostra a atitude que você tem. Algumas pessoas dizem: “Contar para Deus não resolve a minha passividade; mesmo assim, eu não consigo superá-la”. Não se preocupe — com o passar do tempo, Deus o tornará mais forte gradualmente, e você não será mais tão fraco quanto era no início. Por mais fraco e passivo que esteja, por mais prejudicado e negativo que se sinta, conte para Deus. Não trate Deus como um estranho; você pode esconder isso de todos, mas não esconda de Deus, pois Deus é o Único em que você pode confiar, Ele é o Único que pode salvá-lo. Somente se as pessoas vierem para diante de Deus essas coisas serão resolvidas. Confiar nos outros é inútil. E então, quando as pessoas se deparam com aquilo que mais tende a torná-las fracas e passivas, as mais sábias de todas são aquelas que conseguem vir para diante de Deus e confiar Nele. São somente os tolos que se mantêm mais longe de Deus e mais se escondem Dele quando surgem eventos importantes e cruciais e quando sua necessidade de confiar Nele é maior, e ficam matutando sobre essas coisas em seu coração. E o que acontece enquanto ficam matutando sobre elas? Essas queixas se transformam em oposição, e a oposição se torna resistência e clamor contra Ele. Essas pessoas se tornam incompatíveis com Deus, e seu relacionamento com Deus é rompido totalmente. Mas quando se depara com tal fraqueza e passividade, mesmo assim você decide vir para diante de Deus, aceita a soberania de Deus sobre você, aceita Seus arranjos e orquestrações, sua atitude é uma atitude de obediência, e quando Deus vê sua sinceridade e quando Ele vê sua fraqueza, Ele sabe como guiá-lo, sabe como tirá-lo da fraqueza e passividade. E assim, sob a orientação de Deus, essas coisas se tornam fáceis e triviais; sem que você perceba, Deus ajuda você a dispersá-las, inconscientemente, você encontra uma saída e, inconscientemente, se torna mais forte e deixa de ser fraco. Quando olha para trás, você se pergunta como sua fraqueza na época pôde ser tão infantil. Mas as pessoas são assim, infantis. Sem o apoio de Deus, jamais serão capazes de passar da infantilidade e da estupidez para a maturidade. Somente quando, enquanto experimentam essas coisas infantis, as pessoas aceitam e se submetem aos poucos à soberania de Deus e ativamente encaram de frente essas questões, buscando os princípios e a vontade de Deus — em vez de, quanto mais se deparam com tais coisas, elas mais se afastam de Deus, mais se escondem de Deus e mais resistem e se opõem a Deus, e não contam nada para Deus nem leem Suas palavras, nada disso sendo seu estado — somente então as pessoas amadurecem cada vez mais e se tornam cada vez mais adultas.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (17)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Um estado que as pessoas têm com frequência é que elas só querem ser abençoadas e receber a coroa, ou então — tendo experimentado umas situações de fracasso — acreditam que tudo está acabado para elas e que isso também foi determinado por Deus. Ambos estão errados. Se você consegue dar a volta a tempo, se consegue mudar de opinião, deixar de lado o mal cometido por suas mãos, voltar para diante de Deus, confessar e se arrepender a Deus, reconhecer que suas ações e a senda que você trilha estão erradas, admitir seus fracassos e praticar de acordo com a senda que Deus lhe indicou, sem desistir, por mais manchado que esteja, então você está fazendo a coisa certa. No decurso de experimentar mudanças em seu caráter e de ser salvas, as pessoas encontrarão muitas dificuldades. Estas incluem ser incapaz de se submeter a situações estabelecidas por Deus, os vários pensamentos, perspectivas, imaginações, caracteres corruptos, conhecimento e dons das pessoas, ou seus problemas pessoais ou defeitos. Você precisa lutar contra os mais variados tipos de dificuldade. E uma vez que superou toda essa miríade de dificuldades e estados, quando a batalha em seu coração tiver terminado, você possuirá a verdade-realidade, você terá sido desamarrado e, assim, terá sido liberto. Um problema que as pessoas encontram com frequência, durante esse processo, é que, antes de terem identificado problemas em si mesmas, elas pensam que são melhores do que todos os outros e que serão abençoadas mesmo se ninguém mais for, assim como Paulo. Quando descobrem problemas, elas acham que são um nada, que tudo acabou para elas. Há sempre dois extremos. Você deve superar esses extremos: quando encontra uma dificuldade, mesmo que já tenha percebido que o problema é totalmente intratável e que será extremamente difícil consertá-lo, você continua sendo capaz de encará-lo corretamente, rói o problema aos poucos, como formigas comendo um osso, e reverte esse estado, vem para diante de Deus e pede a Deus que Ele o ajude a resolvê-lo; você deve se arrepender diante de Deus. Arrepender-se é prova de que você tem um coração que aceita a verdade e uma atitude de obediência, o que significa que há esperança. E se, em meio a tudo isso, aparecer alguma dificuldade, não tenha medo. Venha correndo para diante de Deus para orar; Deus está observando, em segredo, e esperando por você, e contanto que você não se afaste do cenário, da corrente e do escopo de Sua obra de gerenciamento, há esperança, e você não deve desistir. Se isso é a efusão normal de um caráter corrupto, contanto que você esteja disposto a manter sua busca e fazer entrada, virá um dia em que esses problemas serão resolvidos. Você precisa ter fé nisso. Deus é a verdade — você precisa mesmo temer que esse seu pequeno problema não possa ser resolvido? Tudo isso pode ser resolvido; por que, então, ser negativo? Deus não o abandonou; por que, então, desistir de si mesmo? Você não deve desistir. A fim de não ser negativo e de abordar o problema de forma correta, as pessoas devem estar cientes de certas leis normais para a entrada na vida, de suas efusões e manifestações normais, devem ver sua negatividade, fraqueza e confusão ocasionais como muito normais, e ser capazes de abordar essas coisas corretamente. Às vezes, a efusão de seu caráter corrupto é bastante séria e bastante odiosa. Mais especificamente, há momentos em que as pessoas sabem claramente que estão sendo disciplinadas por Deus, caso em que você não deve ter medo: contanto que Deus esteja disciplinando você, contanto que Ele ainda esteja cuidando e protegendo você, ainda esteja operando em você e sempre esteja com você, isso prova que Deus não o abandonou. Mesmo que haja momentos em que você acha que Deus o abandonou e em que você é mergulhado em escuridão, não tenha medo: contanto que você ainda esteja vivendo e não esteja no inferno, você ainda tem chance. Mas se você for igual a Paulo, que, no fim, testificou que, para ele, viver é Cristo, está tudo acabado para você. Qual é a chance que você tem? É que você é capaz de vir para diante de Deus, você ainda pode orar a Deus e buscar respostas Dele, dizendo: “Ó Deus! Permite que eu entenda esse aspecto da senda de prática e esse aspecto da verdade”. Contanto que seja assim qualificado, você tem esperança de salvação e sobreviverá até o fim. Essas palavras são claras o bastante? Você ainda está propenso a ser negativo? Quando as pessoas entendem a vontade de Deus, sua senda é larga. Se não entendem Sua vontade, ela é estreita, há escuridão em seu coração e elas não têm senda para trilhar. Aqueles que não entendem a verdade são da seguinte forma: são bitolados, estão sempre procurando pelo em ovo e sempre se queixam de Deus e O interpretam errado — e o resultado é: quanto mais longe caminham, mais sua senda desaparece. Na verdade, as pessoas não entendem Deus. Se Deus tratasse as pessoas de acordo com a imaginação delas, a raça humana teria acabado há muito tempo.

Extraído de ‘Como discernir a natureza-essência de Paulo’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

As pessoas que Deus salva são aquelas que foram corrompidas por Satanás e, por isso, têm um caráter corrupto. Não são pessoas perfeitas sem a menor mácula, tampouco são pessoas que vivem num vácuo. Algumas pessoas, assim que sua corrupção é revelada, pensam: “Mais uma vez resisti a Deus; tenho acreditado Nele por muitos anos, mas ainda não mudei. Deus certamente não me quer mais!”. Que tipo de atitude é essa? Elas desistiram de si mesmas e acreditam que Deus não as quer mais. Isso não é um caso de entender Deus errado? Quando você é tão negativo, é mais fácil para Satanás encontrar brechas na sua armadura, e quando ele consegue, as consequências são inimagináveis. Portanto, não importa em quanta dificuldade você se encontra ou quão negativo se sente, você jamais deve desistir! No processo do desenvolvimento da vida e enquanto estão sendo salvas, às vezes, as pessoas tomam a senda errada ou se desviam. Elas exibem certos estados e condutas imaturos em sua vida por um tempo ou, às vezes, se tornam fracas e negativas, dizem as coisas erradas, escorregam e caem ou sofrem um fracasso. Do ponto de vista de Deus, tais coisas são normais, e Ele jamais causaria um alvoroço por causa delas. Ver quão profundamente corrompidas elas estão, que jamais serão capazes de satisfazer a Deus, traz dor ao coração de algumas pessoas, e pessoas capazes de tal remorso são, em geral, objeto da salvação de Deus. Aqueles que não acham que precisam de salvação, que acham que já são perfeitos, não são os que serão salvos por Deus. Por que estou lhes dizendo isso? Quero dizer que você deve ter fé: “Apesar do fato de que agora estou fraco, e que caí e falhei, um dia eu crescerei, um dia serei capaz de satisfazer a Deus, entender a verdade e ser salvo”. Você deve ter essa fé. Não importam os contratempos, dificuldades ou fracassos e quedas, você não deve ser negativo; você deve saber qual tipo de pessoa é salvo por Deus. Além disso, se achar que não se encaixa na salvação de Deus, se ocasionalmente entrar num estado em que se sinta digno do ódio ou do desagrado de Deus, ou se houve no passado um tempo em que você era totalmente desaprovado ou rejeitado por Deus, não se preocupe. Agora você sabe disso, e então não é tarde demais; contanto que você se arrependa, Deus lhe dará sua chance de salvação.

Extraído de ‘A entrada na vida é de suma importância para a fé em Deus’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

O Espírito Santo tem uma senda a trilhar em cada pessoa e dá a cada pessoa a oportunidade de ser aperfeiçoada. Através de sua negatividade, você é levado a conhecer a sua própria corrupção e, então, eliminando a negatividade, você encontrará o caminho para a prática; todas essas são maneiras em que você é aperfeiçoado. Além disso, através de orientação e iluminação contínuas de algumas coisas positivas dentro de você, você cumprirá proativamente sua função, crescerá em percepção e ganhará discernimento. Quando suas condições são boas, você está especialmente disposto a ler a palavra de Deus e especialmente disposto a orar a Deus, e pode relacionar os sermões que você ouve a seu próprio estado. Nesses momentos, Deus esclarece e ilumina você por dentro, fazendo-o perceber algumas coisas do aspecto positivo. É assim que você é aperfeiçoado no aspecto positivo. Em estados negativos, você é fraco e passivo; sente que não tem Deus em seu coração, mas mesmo assim Deus o ilumina, ajudando você a encontrar uma senda da prática. Sair disso é alcançar a perfeição no aspecto negativo. Deus pode aperfeiçoar o homem em ambos os aspectos positivo e negativo. Isso depende de se você é capaz de experimentar e se você busca ser aperfeiçoado por Deus. Se você verdadeiramente busca ser aperfeiçoado por Deus, então o negativo não pode fazer você sofrer prejuízo, mas pode lhe trazer coisas que são mais reais, pode torná-lo mais capaz de saber o que está faltando dentro de você, mais capaz de entender seu estado real e ver que o homem não tem nada e não é nada; se não experimenta provações, você não sabe, e sempre sentirá que está acima dos outros e é melhor do que todos os outros. Através disso tudo, você verá que tudo que veio antes foi feito por Deus e estava protegido por Deus. A entrada em provações o deixa sem amor e fé, você carece de oração, é incapaz de cantar hinos e, sem percebê-lo, no meio disso, você passa a conhecer a si mesmo.

Extraído de ‘Somente os que se concentram na prática podem ser aperfeiçoados’ em “A Palavra manifesta em carne”

Não seja um seguidor passivo de Deus e não busque aquilo que faz você ficar curioso. Por não ser nem frio nem quente você arruinará a si próprio e atrasará sua vida. Você deve livrar-se dessa passividade e inatividade e tornar-se adepto de buscar coisas positivas e superar suas próprias fraquezas para poder ganhar a verdade e vivê-la. Não há nada de temível em suas fraquezas, e suas falhas não são seu maior problema. Seu maior problema e sua maior falha são não ser nem quente nem frio e sua falta de desejo de buscar a verdade. O maior problema de todos vocês é uma mentalidade acovardada com que ficam felizes com as coisas do jeito que estão e apenas ficam esperando passivamente. Esse é seu maior obstáculo e o maior inimigo da sua busca da verdade.

Extraído de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se o seu coração estiver verdadeiramente em paz perante Deus, você não será perturbado por qualquer coisa que aconteça do lado de fora, nem ocupado por qualquer pessoa, acontecimento ou coisa. Se você tiver entrada nisso, então aqueles estados negativos e todas as coisas negativas — noções humanas, filosofias para viver, relações anormais entre pessoas, ideias e pensamentos, e assim por diante — desaparecerão naturalmente. Porque você está sempre ponderando as palavras de Deus, e o seu coração está sempre se aproximando de Deus e sempre sendo ocupado com as atuais palavras de Deus, aquelas coisas negativas se afastarão de você sem que você o perceba. Quando coisas novas e positivas o ocuparem, as coisas antigas e negativas não terão lugar, então não preste atenção nessas coisas negativas. Você não precisa fazer esforço para controlá-las. Você deveria se concentrar em estar em paz perante Deus, em comer, beber e desfrutar as palavras de Deus tanto quanto puder, em cantar hinos em louvor a Deus tanto quanto puder e permitir que Deus tenha a oportunidade de operar em você, porque Deus agora quer aperfeiçoar a humanidade pessoalmente, e Ele quer ganhar o seu coração; Seu Espírito toca o seu coração, e se você, seguindo a orientação do Espírito Santo, passar a viver na presença de Deus, você satisfará a Deus.

Extraído de ‘Sobre aquietar o coração perante Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Você não deve dar atenção a coisas negativas. Primeiro, deixe de lado e desconsidere qualquer coisa que o faça se sentir negativo. Ao tratar de negócios, faça-o com um coração que busque e sinta seu caminho adiante, um coração que se submeta a Deus. Sempre que vocês descobrirem uma fraqueza interior, mas não a deixarem os controlar, e, apesar dela, desempenharem as funções que devem, vocês deram um passo positivo adiante. Por exemplo, vocês, irmãos e irmãs mais velhos, têm noções religiosas, mas são capazes de orar, submeter-se, comer e beber da palavra de Deus, e cantar hinos… Isso quer dizer que vocês deveriam dedicar-se, com toda a energia que puderem reunir, para fazer seja lá o que forem capazes de fazer, sejam lá quais forem as funções que forem capazes de desempenhar. Não esperem passivamente. Ser capaz de satisfazer Deus no desempenho do seu dever é o primeiro passo. Então, quando forem capazes de entender a verdade e alcançar a entrada na realidade das palavras de Deus, vocês terão sido aperfeiçoados por Ele.

Extraído de ‘Sobre cada um desempenhar sua função’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas, apesar de estarem em meio à negatividade, ainda conseguem manter uma atitude de “ser fiel até o fim, não importa o resultado” ao desempenharem seus deveres. Eu digo que isso é mudança, mas vocês mesmos são incapazes de reconhecê-la. Na verdade, se você se examinar cuidadosamente, verá que uma parte de seu caráter corrompido já mudou; no entanto, quando está constantemente se comparando aos mais elevados padrões, você não apenas não será capaz de atendê-los, mas também negará qualquer mudança que já tenha feito dentro de si mesmo. É aqui que as pessoas se perdem. Se você é realmente alguém que pode distinguir o certo do errado, então não há mal algum em se tornar ciente das mudanças que ocorreram dentro de você; você pode não apenas vê-las, mas, inclusive, encontrar uma senda para praticar seguir adiante. Quando isso acontecer, você verá que, enquanto trabalhar arduamente, ainda terá esperança; você verá que não é irredimível. Agora mesmo Eu lhe digo isto: aqueles que podem ver corretamente seus problemas têm esperança; eles podem sair da negatividade.

Você desiste da verdade porque pensa que já não tem salvação, então acaba abandonando até as verdades mais fundamentais. Talvez não seja que você não possa colocar a verdade em prática, mas que você descartou oportunidades de fazê-lo. Se desistir da verdade, você ainda pode mudar? Se você desistir da verdade, onde está o significado de sua crença em Deus? Como já foi dito, “independentemente de quando é feito, buscar uma mudança no caráter nunca é errado”. Você esqueceu essas palavras? No entanto, você sente que não tem esperança. Se você perdeu suas buscas positivas, as coisas negativas não emergirão? Como, então, você conseguirá abster-se de ser negativo? Assim, continuo a dizer-lhe: você deve se ver corretamente e não desistir da verdade.

Extraído de ‘Veja-se corretamente e não desista da verdade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 53. Os princípios para corrigir arrogância e presunção

Próximo: 55. Os princípios para prevenir absurdidades

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro