53. Os princípios para corrigir arrogância e presunção

(1) É necessário aceitar o julgamento e o castigo de Deus e ser capaz de ver a verdade hedionda da própria corrupção. Desse modo, aprende-se que tipo de coisa eles são;

(2) É necessário aceitar ser podado e tratado, bem como ser tentado e exposto, e ser capaz de ver o quanto se é vulnerável. Dessa forma, aprende-se o verdadeiro valor dessas coisas;

(3) Quando alguém experimentou muitos fracassos e reveses e descobriu que sua causa principal é a arrogância, ele naturalmente se comporta muito melhor e seu comportamento se torna mais moderado;

(4) É necessário submeter-se ao julgamento e ao castigo de Deus para conhecer Seu caráter justo e suscitar a reverência a Ele. Dessa forma, a pessoa pode vir a se comportar bem.

Palavras de Deus relevantes:

Desde que a humanidade foi corrompida por Satanás, sua natureza começou a mudar e ela foi gradualmente perdendo o senso de razão possuído por pessoas normais. As pessoas não agem mais como seres humanos na posição de homem; ao contrário, desejam deixar para trás o status de homem e anseiam por algo mais elevado e grandioso. E o que é esse algo mais elevado? Elas desejam superar Deus, superar os céus e superar tudo o mais. Qual é a raiz da razão pela qual as pessoas ficaram assim? No fim das contas, a natureza do homem é arrogante demais. “Arrogante” é um termo pejorativo, e ninguém quer ser rotulado com esse termo. Na verdade, porém, todos são arrogantes, e todos os humanos corruptos têm essa essência. Algumas pessoas dizem: “Não sou nem um pouco arrogante. Nunca quis ser o arcanjo, nem nunca quis ultrapassar Deus ou todos os outros. Sempre quis ser uma pessoa especialmente bem-comportada e responsável”. Não necessariamente; essas palavras são incorretas. Quando ficam arrogantes em natureza-essência, as pessoas se tornam capazes de fazer coisas que desobedecem e resistem a Deus, coisas que não atentam às Suas palavras, coisas que geram noções sobre Ele, coisas que se rebelam contra Ele e coisas que exaltam a si mesmas e dão testemunho de si mesmas. Você diz que não é arrogante, mas suponha que tenha recebido um número de igrejas e que lhe foi permitido liderá-las; suponha que Eu não tenha lidado com você e que ninguém da família de Deus tenha podado você: depois de liderá-las por um tempo, você as deixaria a seus pés e as faria submeter-se a você. E por que você faria isso? Isso seria determinado por sua natureza; não seria nada além de uma revelação natural. Você não precisa fazer um grande esforço para aprender isso, nem precisa pedir aos outros que o ensinem. Não precisa fazer nada disso deliberadamente; esse tipo de situação lhe acontece de forma natural: você faz com que as pessoas se submetam a você, que o adorem, o exaltem, o testifiquem e o ouçam em todas as coisas, e não lhes permite ultrapassar sua jurisdição. Sob sua liderança, essas situações ocorrem naturalmente. E como essas situações acontecem? Elas são determinadas pela natureza arrogante do homem. A manifestação da arrogância é rebeldia e resistência a Deus. Quando são arrogantes, autoimportantes e hipócritas, as pessoas tendem a estabelecer seus reinos próprios e independentes e a fazer coisas ao bel-prazer. Também trazem os outros para suas mãos, atraem-nos para seus braços. Quando as pessoas são capazes de fazer essas coisas, isso significa que a essência de sua arrogância tornou-se como a do arcanjo. Quando sua arrogância e sua autoimportância alcançam certo nível, isso então determina que elas são o arcanjo e vão pôr Deus de lado. Se você possuir tal caráter arrogante, Deus não terá lugar em seu coração.

Extraído de ‘Uma natureza arrogante é a raiz da resistência do homem a Deus’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

A arrogância é a raiz do caráter corrupto do homem. Quanto mais arrogantes, mais sujeitas as pessoas ficam a resistir a Deus. O quanto esse problema é sério? As pessoas com caráter arrogante não só consideram todas as outras inferiores a elas, como também, o pior de tudo, são até condescendentes para com Deus. Embora algumas pessoas, externamente, pareçam acreditar em Deus e segui-Lo, elas não O tratam como Deus de modo algum. Sempre sentem que possuem a verdade e pensam que elas são tudo no mundo. Essa é a essência e a raiz do caráter arrogante, e ele vem de Satanás. Portanto, o problema da arrogância precisa ser resolvido. Sentir que um é melhor que os outros — esse é um caso trivial. A questão crítica é que o caráter arrogante de uma pessoa a impede de se submeter a Deus, Seu governo e Seus arranjos; tal pessoa se sente sempre inclinada a competir com Deus pelo poder sobre os outros. Esse tipo de pessoa não reverencia a Deus nem um pouco, sem falar de amar a Deus ou submeter-se a Ele. Pessoas que são arrogantes e convencidas, sobretudo aquelas que são tão arrogantes que perderam o senso, não podem se submeter a Deus em sua crença Nele, nem exaltar e dar testemunho por si mesmas. Tais pessoas resistem o máximo a Deus. Se desejam chegar aonde reverenciam a Deus, então primeiro as pessoas precisam resolver seu caráter arrogante. Quanto mais completamente resolver seu caráter arrogante, mais reverência você terá por Deus, e só então poderá se submeter a Ele e ser capaz de obter a verdade e conhecê-Lo.

Extraído da comunhão de Deus

Se você realmente possui a verdade em seu interior, a senda que trilhar será naturalmente a correta. Sem a verdade, é fácil praticar o mal, e você o praticará a despeito de si mesmo. Por exemplo, se arrogância e presunção existissem dentro de você, você acharia impossível abster-se de desafiar Deus; você se sentiria compelido a desafiá-Lo. Não faria isso de propósito; você o faria sob o domínio de sua natureza arrogante e vaidosa. Sua arrogância e vaidade fariam com que você desprezasse a Deus e O visse como um ser sem importância; fariam você se exaltar, colocar-se constantemente na vitrine e, finalmente, fariam você se sentar no lugar de Deus e dar testemunho de si mesmo. No fim, você transformaria as próprias ideias, os próprios pensamentos e as próprias noções em verdades a serem adoradas. Veja quanto mal é feito pelas pessoas sob o domínio da natureza arrogante e vaidosa delas! Para resolver seus atos maus, elas precisam primeiramente resolver o problema da sua natureza. Sem uma mudança no caráter, não seria possível trazer uma resolução fundamental para esse problema. Quando você tiver algum entendimento de Deus, quando puder ver a própria corrupção e reconhecer a insignificância e a fealdade da arrogância e da presunção, então se sentirá indignado, enojado e angustiado. Você será capaz de fazer algumas coisas de modo consciente para satisfazer a Deus e, assim fazendo, se sentirá tranquilo. Você será capaz de testemunhar a Deus de modo consciente e, assim fazendo, sentirá prazer. Você se desmascarará de modo consciente, expondo a própria feiura, e, ao fazer isso, se sentirá bem por dentro e sentirá que está em um estado mental aprimorado. Portanto, o primeiro passo para buscar uma mudança em seu caráter é buscar entender as palavras de Deus e entrar na verdade. Só ao entender a verdade você pode alcançar discernimento; só com discernimento você pode entender as coisas minuciosamente; só ao entender as coisas minuciosamente você pode renunciar à carne e, passo a passo, ficar na senda certa com sua crença em Deus. Isso está conectado a quão resolutas as pessoas são quando buscam a verdade.

Extraído de ‘Somente buscando a verdade pode-se alcançar uma mudança no caráter’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Algumas pessoas particularmente idolatram Paulo. Elas gostam de sair, dar palestras e trabalhar, gostam de participar de reuniões e pregar e gostam quando as pessoas as ouvem, as veneram e giram em torno delas. Elas gostam de ter status na mente dos outros e apreciam quando os outros valorizam a imagem que apresentam. Vamos analisar sua natureza a partir desses comportamentos: qual é natureza delas? Se elas realmente se comportam assim, então é o suficiente para mostrar que são arrogantes e convencidas. Elas não adoram a Deus nem um pouco; elas buscam um status mais elevado e desejam ter autoridade sobre os outros, possuí-los e ter status na mente deles. Essa é a imagem clássica de Satanás. Os aspectos de sua natureza que se sobressaem são a arrogância e a presunção, uma relutância em adorar a Deus e um desejo de ser adorado pelos outros. Tais comportamentos podem lhe dar uma visão muito clara da natureza delas.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Algumas pessoas dizem que não têm um caráter corrupto, que não são arrogantes. Que pessoas são essas? São as mais arrogantes de todas. Na verdade, são mais arrogantes e rebeldes do que qualquer outro; quanto mais alguém afirma não ser corrupto, mais arrogante e hipócrita ele é. Por que os outros são capazes de conhecer a si mesmos e de levar em conta seu estado, mas você não? Você é a exceção? Você é um santo? Você vive num vácuo? Você não reconhece que a humanidade foi corrompida por Satanás, que as pessoas têm um caráter corrupto, e portanto você é o mais rebelde e arrogante de todos. De acordo com você, existem muitas e muitas pessoas boas no mundo — por que, então, ele está cheio de trevas, cheio de imundície e corrupção, cheio de conflitos? Por que, no mundo do homem, todos pegam e roubam uns dos outros? Nem os crentes em Deus são diferentes: estão sempre lutando e brigando uns com os outros. E de onde vem esse conflito? Da arrogância. Em suma, ele é inseparável da arrogância, que é a essência da corrupção do homem; é a efusão da arrogância e da rebeldia da natureza do homem. Por que acontece que as pessoas creem em Deus, mas são incapazes de praticar a verdade? Por que acontece que elas acreditam em Deus, mas não conseguem ser compatíveis com Deus? Isso também é determinado pela natureza arrogante das pessoas. A humanidade está sempre resistindo e se rebelando contra Deus, e isso não se deve a uma transgressão de Deus, não é porque Deus carece da verdade, mas porque o homem foi profundamente corrompido por Satanás e é arrogante demais, porque carece demais de senso, porque não aceita nem um pouco a verdade, e assim o homem jamais pode ser compatível com Deus e sempre enfrenta e resiste a Deus. A que ponto chegou o relacionamento entre Deus e o homem? O homem se tornou inimigo de Deus, a antítese de Deus. Deus expressa a verdade para expor e salvar o homem, mas o homem se recusa a aceitar e não dá ouvidos. O que Deus pede que o homem faça, o homem não faz; aquilo, porém, que é repugnante e odioso para Deus, isso o homem faz. Deus é a verdade, mas é rejeitado pelo homem. Deus julga e castiga o caráter corrupto do homem, mas o homem permanece incapaz de aceitar. Quão arrogante é o homem? Antes, havia aqueles que ficavam dizendo que reinariam como reis. Isso tipifica arrogância; é o caráter corrupto do homem. Deus se tornou carne para salvar o homem, mas em troca de receber Deus, as pessoas exigiam as despesas da vida, recompensas, bem-aventuranças e até se gabavam disso e diziam que eram amadas por Deus, para que os outros as admirassem. Um pequeno número estava claramente ciente de que Aquele que acolhiam era Deus, mas, em troca, exigiam dinheiro das igrejas. Essas pessoas arrogantes dizem que não têm um caráter corrupto e que sua crença é superior à de todos os outros, que são mais devotas a Deus do que todos os outros e que agem melhor do que todos os outros. Você age tão bem assim? Se é realmente bom, por que é propenso a fazer coisar arrogantes? E por que é incapaz de fazer coisas humanas? Por que não há nada de humano em você? A arrogância das pessoas chega ao ponto em que elas querem tudo, mas não querem Deus, e elas farão qualquer coisa sórdida e desprezível, mas não adorarão nem obedecerão a Deus.

Extraído de ‘Uma natureza arrogante é a raiz da resistência do homem a Deus’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Algumas pessoas que servem como líderes sempre querem tentar ser diferentes, estar muito acima dos demais, e descobrir novos macetes que façam Deus ver quão capazes eles realmente são. Contudo, não se focam em entender a verdade nem em entrar na realidade das palavras de Deus; estão sempre tentando se exibir. Isso não é exatamente a revelação de uma natureza arrogante? Alguns até dizem: “Se eu fizer isso, estou certo de que fará Deus muito feliz; Ele vai gostar muito. Dessa vez, eu farei Deus dar uma olhada; farei para Ele uma agradável surpresa”. Como resultado dessa “surpresa”, eles perdem a obra do Espírito Santo e acabam eliminados por Deus. Não faça simples e precipitadamente o que lhe vier à mente. Como pode ficar tudo bem se você não considera as consequências das suas ações? Quando você ofender o caráter de Deus e violar Seus decretos administrativos, e for subsequentemente eliminado, não sobrará nada para você dizer. Qualquer que seja a sua intenção, e se você o faz deliberadamente ou não, se não entender o caráter de Deus ou Sua vontade, você facilmente O ofenderá e muito provavelmente violará seus decretos administrativos; contra isso, todos devem ficar vigilantes. Uma vez que você tenha violado seriamente os decretos administrativos de Deus ou tenha ofendido Seu caráter, Ele não considerará se você o fez intencionalmente ou não. Isso é algo que você deve enxergar com clareza. Se você não conseguir entender essa questão, é certo que causará problemas. Ao servir a Deus, as pessoas querem dar passos largos, fazer coisas grandiosas, falar palavras ótimas, realizar grandes trabalhos, realizar grandes reuniões e ser grandes líderes. Se sempre tiver grandes ambições como essas, você violará os decretos administrativos de Deus; as pessoas que fazem isso morrerão rapidamente. Se você não se comportar bem, não for devoto nem prudente em seu serviço a Deus, mais cedo ou mais tarde você ofenderá Seu caráter.

Extraído de ‘Sem a verdade, uma pessoa é suscetível de ofender a Deus’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Que ninguém se considere perfeito, ou distinto e nobre, ou distinto dos outros; tudo isso é causado pelo caráter arrogante e pela ignorância do homem. Sempre considerar-se distinto — esse é um caráter arrogante; nunca ser capaz de aceitar seus defeitos e nunca ser capaz de enfrentar os próprios erros e falhas — isso é causado por um caráter arrogante; nunca permitir que outros sejam superiores a você ou que sejam melhores do que você — isso é causado por um caráter arrogante; nunca permitir que os outros sejam superiores ou mais fortes do que você — isso é causado por um caráter arrogante; nunca permitir que os outros tenham pensamentos, sugestões e opiniões melhores do que você sobre um assunto, e, quando eles têm, tornar-se negativo, não desejar falar, sentir-se angustiado e desanimado e ficar chateado — tudo isso é causado por um caráter arrogante. Um caráter arrogante pode fazer você estimar sua reputação, incapaz de aceitar a orientação dos outros, incapaz de enfrentar os próprios defeitos e incapaz de aceitar as próprias falhas e erros. Mais do que isso, quando alguém é melhor do que você, isso pode causar ódio e ciúme em seu coração, e você pode se sentir constrangido, a ponto de não desejar cumprir seu dever e se tornar um desleixado na execução. Um caráter arrogante pode fazer com que esses comportamentos e práticas surjam em você. Se vocês forem capazes, aos poucos, de obter avanços em todos esses detalhes, e de ganhar entendimento sobre eles e aprofundar-se neles; e se vocês forem capazes de gradativamente abandonar esses pensamentos, esses entendimentos e até mesmo esses comportamentos, e não forem limitados por eles; e se, no cumprimento de seu dever, vocês forem capazes de encontrar o local certo para vocês, e agirem de acordo com princípios e cumprirem o dever que vocês podem e deveriam executar; então, com o tempo, vocês serão capazes de desempenhar melhor suas tarefas. Isso é entrada na verdade-realidade. Se você puder entrar na verdade-realidade, parecerá aos outros que você tem uma semelhança humana, e as pessoas dirão: “Essa pessoa se conduz de acordo com sua estação, e ela está cumprindo seu dever de maneira fundamentada. Ela não confia na naturalidade, em sangue quente, ou em seu caráter satânico e corrupto para cumprir seu dever. Ela age com restrição, tem um coração que reverencia a Deus, tem amor pela verdade, e seu comportamento e expressões revelam que ela abandonou a própria carne e suas preferências”. Como é maravilhoso se comportar assim! Nas ocasiões em que outras pessoas mencionam suas deficiências, você não somente é capaz de aceitá-las, mas também é otimista, e enfrenta suas deficiências e falhas com equilíbrio. Seu estado de espírito é bastante normal, livre de extremos, livre do sangue quente. Não é isso que é ter uma semelhança humana? Somente tais pessoas têm bom senso.

Extraído de ‘Os princípios que devem guiar a conduta da pessoa’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

As pessoas não podem mudar o próprio caráter; elas devem submeter-se ao julgamento e castigo, e ao sofrimento e refinamento das palavras de Deus, ou o tratamento, a disciplina e a poda pelas Suas palavras. Só então elas podem alcançar a obediência e a fidelidade a Deus, e não mais ser superficiais para com Ele. É sob o refinamento das palavras de Deus que o caráter das pessoas muda. Só por meio da exposição, julgamento, disciplina e do tratamento de Suas palavras elas não ousarão mais agir precipitadamente, mas, em vez disso, se tornarão firmes e controladas. O ponto mais importante é que elas são capazes de se submeter às palavras atuais e à obra de Deus e, ainda que ela não esteja em concordância com as noções humanas, elas conseguem deixar essas noções de lado e se submeter voluntariamente.

Extraído de ‘As pessoas cujo caráter mudou são as que entraram na realidade das palavras de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando vocês sofrem um pouco de constrangimento ou dificuldade, isso lhes faz bem; se vocês tivessem tudo fácil, seriam arruinados, e então como poderiam ser protegidos? Hoje, é porque são castigados, julgados e amaldiçoados que vocês recebem proteção. É porque sofreram muito que vocês são protegidos. Se não, há muito vocês teriam caído em depravação. Isso não é tornar as coisas difíceis para vocês intencionalmente — a natureza do homem é difícil de mudar, e deve ser dessa forma para que o caráter dele seja mudado. Hoje, vocês não têm nem a consciência nem o senso que Paulo possuía, não têm nem mesmo sua autoconsciência. Vocês sempre têm de ser pressionados e sempre têm de ser castigados e julgados para despertar seu espírito. Castigo e julgamento são o melhor para sua vida. E quando necessário, deve haver também o castigo dos fatos chegando sobre vocês; só então vocês se submeterão completamente. A natureza de vocês é tal que, sem castigo e maldição, vocês não estariam dispostos a inclinar sua cabeça, a se submeter. Sem os fatos diante de seus olhos, não haveria efeito algum. Vocês são muito inferiores e inúteis em caráter! Sem castigo e julgamento, seria difícil para vocês serem conquistados e difícil para que sua injustiça e sua desobediência fossem vencidas. Sua velha natureza está tão profundamente enraizada. Se vocês fossem colocados no trono, não teriam ideia da altura do céu e da profundidade da terra, muito menos de aonde estão indo. Vocês nem sabem de onde vieram, então como poderiam conhecer o Senhor da criação? Sem o castigo e a maldição oportunos de hoje, seus últimos dias teriam chegado há muito tempo. Isso sem mencionar seu destino — ele não está ainda mais em risco? Sem esse castigo e julgamento oportunos, quem sabe quão arrogantes ficariam e quão depravados vocês se tornariam. Esse castigo e esse julgamento trouxeram vocês até o dia de hoje e preservaram sua existência. Se vocês ainda fossem ensinados por meio dos mesmos métodos do seu “pai”, sabe-se lá em que reino entrariam! Vocês não têm habilidade de controlar-se e refletir sobre si mesmos. Para pessoas como vocês, se vocês simplesmente seguirem e obedecerem, sem causar interferência nem interrupções, Meus objetivos serão alcançados. Não seria melhor para vocês se aceitassem o castigo e o julgamento de hoje? Que outras escolhas vocês têm?

Extraído de ‘Prática (6)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Após os humanos serem conquistados por Deus, o atributo básico do senso de razão com a qual deveriam estar equipados é ter certeza de não falar de modo arrogante. Deveriam assumir um status baixo, “como esterco sobre a terra”, e dizer coisas que são verdadeiras; isso seria o melhor. Sobretudo ao dar testemunho de Deus, se você consegue dizer algo de coração que tenha substância, sem uma fala exagerada ou vazia e sem mentiras fictícias, então seu caráter terá mudado, e essa é a mudança que deveria ocorrer uma vez que você tenha sido conquistado por Deus. Se não consegue possuir nem esse tanto de razão, então você realmente carece de qualquer semelhança de um ser humano. No futuro, quando todas as nações e regiões tiverem sido conquistadas por Deus, se, numa reunião enorme em louvor a Deus, você voltar a agir com arrogância, então você será descartado e eliminado. De agora em diante, você precisa sempre se comportar adequadamente, reconhecer seu status e posição e não reincidir em seus velhos hábitos. A imagem de Satanás se manifesta de modo mais clássico na arrogância e presunção humanas. A menos que mude esse seu aspecto, você nunca terá a semelhança de um humano e sempre possuirá o semblante de Satanás. Simplesmente ter conhecimento nessa área não será suficiente para alcançar uma transformação completa; você ainda precisará suportar múltiplos refinamentos. Sem ser tratado e podado, no longo prazo, você ainda estará em perigo. No futuro, quando as pessoas escolhidas de Deus no mundo inteiro aceitarem a obra de Deus dos últimos dias e disserem: “Nós fomos esclarecidos, muito tempo atrás, de que Deus ganhou um grupo de vencedores na China”, quando ouvirem isso, vocês pensarão: “Não temos nada de que nos gabar, tudo é dado pela graça de Deus. Não merecemos ser chamados de vencedores”. Mas ao longo do tempo, quando começarem a se ver como capazes de dizer algo e começarem a ouvir que estrangeiros daqui e dali estão ganhando esclarecimento, então ponderarão: “É assim que o Espírito Santo esclarece; sabemos mais do que os estrangeiros, portanto devemos ser considerados vencedores!”. Em silêncio, vocês permitirão esse reconhecimento em seu coração agora e, sem dúvida alguma, farão um reconhecimento público mais tarde. Os humanos não suportam ser elogiados e ser testados por status. Se sempre for elogiado, você estará em perigo. Aqueles cujo caráter não mudou não conseguem permanecer firmes.

Para abster-se de voltar aos velhos hábitos, primeiro você deve reconhecer que seu caráter ainda não mudou e que sua natureza de trair a Deus ainda está enraizada profundamente dentro de você. Você ainda corre um grande risco de trair a Deus e está sujeito à possibilidade constante de perdição. Existem três outros pontos importantes: primeiro, você ainda não veio a conhecer Deus; segundo, seu caráter não foi transformado; terceiro, você ainda tem de alcançar uma semelhança humana, e, entre as pessoas que são boas, você ocupa a posição mais baixa. Todos deveriam ter um entendimento claro desses pontos. Todas as pessoas deveriam estar preparadas com um lema e tê-lo gravado ou anotado: “Eu sou o diabo”, ou “Muitas vezes, eu volto para meus caminhos antigos”, ou “Sempre estou em perigo”, ou “Sou esterco sobre a terra”. Talvez, exortar-se constantemente com tal lema terá algum efeito, mas, acima de tudo, você deve ler mais das palavras de Deus e vir a entender a natureza que você tem. Você só estará seguro se alcançar uma transformação real. Outra coisa é nunca assumir a posição de alguém que é testemunha de Deus; vocês só podem falar da experiência pessoal. Vocês podem falar sobre como Deus os salvou, comunicar sobre como foram conquistados por Deus e falar de que graça Ele lhes concedeu. Nunca esqueçam que vocês são as pessoas mais profundamente corrompidas; vocês são esterco e lixo. Só foram erguidos através de Deus. Por serem os mais corruptos e os mais imundos, vocês foram salvos pelo Deus encarnado e Ele lhes concedeu uma graça enorme. Vocês, portanto, não têm nada de que valha a pena se gabar e só podem louvar e agradecer a Deus. Sua salvação é devida puramente à graça de Deus.

Extraído de ‘Somente buscando a verdade pode-se alcançar uma mudança no caráter’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Não pense que você é um prodígio natural de nascença, apenas um pouco abaixo dos céus, mas infinitamente mais elevado do que a terra. Você está longe de ser mais esperto que qualquer um — e, poderia até se dizer que é simplesmente adorável o quanto você é mais tolo do que qualquer pessoa que é dotada de razão na terra, pois você se tem em uma estima alta demais e nunca teve um senso de inferioridade, como se você pudesse perceber Minhas ações até os menores detalhes. Como de fato, é que você é alguém que carece fundamentalmente de razão, porque não faz ideia daquilo que tenciono fazer e está ainda muito menos ciente daquilo que estou fazendo agora. E assim, digo que você não se iguala nem mesmo a um velho fazendeiro que labuta na terra, um fazendeiro que não tem a mais leve percepção da vida humana e, mesmo assim, põe toda a sua dependência nas bênçãos do Céu quando cultiva a terra. Você, que não gasta nem um segundo para pensar em sua vida, não sabe nada de renome, muito menos ainda você tem qualquer autoconhecimento. Você está tão “acima de tudo”! […] Permita-Me dizer-lhe uma verdade: hoje, importa muito pouco se seu coração é ou não reverente; não estou ansioso nem preocupado com isso. Mas também devo dizer-lhe isto: você, essa “pessoa de talento”, que não aprende e permanece ignorante, no fim, será derrubado por sua esperteza auto-admiradora e mesquinha — será você quem sofre e é castigado. Eu não serei tão estúpido a ponto de acompanhar você enquanto você continua a sofrer no inferno, pois não sou da mesma espécie que você. Não esqueça que você é um ser criado que foi amaldiçoado por Mim e, mesmo assim, também é instruído e salvo por Mim, e não há nada em você que Eu relutaria em abandonar. A qualquer momento que Eu faça a Minha obra, nunca sou restringido por qualquer pessoa, ocorrência ou objeto. Minha atitude e Meu ponto de vista face a face à humanidade sempre permaneceram os mesmos. Eu não sou particularmente bem-disposto para com você, porque você é um apêndice à Minha gestão, e está longe de ser mais especial do que qualquer outro ser. Este é Meu conselho para você: você deve se lembrar sempre de que você não é nada mais do que uma criatura de Deus! Embora você possa compartilhar sua existência Comigo, você deveria conhecer a própria identidade; não tenha uma opinião muito elevada de si mesmo. Mesmo que Eu não o repreenda ou lide com você, mas o cumprimente com uma face sorridente, isso não é suficiente para provar que você é da mesma espécie que Eu. Você — você deveria saber que você é alguém que busca a verdade, não a verdade em si! Você deve estar pronto a todo instante para mudar de acordo com Minha palavra. Você não pode escapar disso. Eu o insto, durante este tempo precioso, quando você tem esta oportunidade rara, para tentar aprender alguma coisa. Não Me engane; Eu não preciso que você use de bajulações para tentar Me enganar. Quando você Me busca, isso não é totalmente para o Meu, mas, antes, para o seu próprio bem!

Extraído de ‘Aqueles que não aprendem e permanecem ignorantes: eles não são bestas?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se o conhecimento de si mesmas for superficial demais, as pessoas acharão impossível resolver os problemas, e seu caráter de vida simplesmente não mudará. É necessário conhecer a si mesmo num nível profundo, o que significa conhecer a própria natureza: que elementos estão incluídos nessa natureza, como essas coisas se originaram e de onde vieram. Além disso, você é realmente capaz de odiar essas coisas? Você viu sua própria alma feia e sua natureza maligna? Se você for realmente capaz de ver a verdade sobre si mesmo, então você começará a se detestar. Quando você se detestar e então praticar a palavra de Deus, você será capaz de abandonar a carne e ter a força para executar a verdade sem dificuldades. Por que muitas pessoas seguem suas preferências carnais? Porque se consideram bastante boas, sentindo que suas ações são certas e justificadas, que não têm falhas e até mesmo que estão inteiramente certas, elas são, portanto, capazes de agir supondo que a justiça está do seu lado. Quando se reconhece o que é a verdadeira natureza — quão feia, desprezível e lamentável —, então não se tem muito orgulho de si mesmo, não é tão descontroladamente arrogante e não está tão satisfeito consigo mesmo como antes. Tal pessoa sente: “Preciso ser honesta e realista, e praticar algumas das palavras de Deus. Se não, então, não estarei à altura do padrão do ser humano e me envergonharei de viver na presença de Deus”. Ele, portanto, se vê de fato como um ser de pouco valor, verdadeiramente insignificante. Nesse momento, fica fácil para ele realizar a verdade, e ele parecerá ser um pouco como um humano deveria ser. Só quando as pessoas se detestam verdadeiramente, elas são capazes de abandonar a carne. Se não detestarem a si mesmas, elas serão incapazes de abandonar a carne. Odiar-se de verdade engloba algumas coisas: em primeiro lugar, conhecer a sua própria natureza e, em segundo lugar, ver-se como necessitado e lamentável, ver-se como extremamente pequeno e insignificante e ver a sua própria alma suja e lamentável. Quando uma pessoa vê plenamente o que ela realmente é e esse resultado é alcançado, ela ganha verdadeiramente conhecimento de si mesma, e pode-se dizer que a pessoa veio a conhecer-se plenamente. Só então ela pode se odiar verdadeiramente, chegando até a amaldiçoar-se e sentir verdadeiramente que ela foi profundamente corrompida por Satanás, ao ponto de nem mesmo se parecer com um ser humano. Então, algum dia, quando aparecer a ameaça da morte, tal pessoa pensará: “Isso é a punição justa de Deus. Deus é realmente justo; eu devia morrer mesmo!”. A essa altura, ela não fará uma queixa, muito menos culpará Deus, simplesmente sentindo que é tão carente e deplorável, tão imunda e corrompida que deveria ser aniquilada por Deus, e uma alma como a sua não é digna de viver na terra. A essa altura, essa pessoa não resistirá a Deus, muito menos trairá a Deus. Se a pessoa não conhecer a si mesma e ainda assim se considerar bastante boa, então, quando a morte bater à porta, essa pessoa pensará: “Tenho me saído tão bem em minha fé. Como tenho me esforçado em minha busca! Tenho dado tanto, tenho sofrido tanto, mesmo assim, por fim, Deus está pedindo que eu morra. Não sei onde está a justiça de Deus. Por que Ele está pedindo que eu morra? Se até mesmo uma pessoa como eu precisa morrer, quem, então, será salvo? A raça humana não será extinta?” Em primeiro lugar, essa pessoa tem noções sobre Deus. Em segundo lugar, essa pessoa está se queixando e não está mostrando submissão alguma. É exatamente como Paulo: quando estava prestes a morrer, ele não se conhecia, e quando a punição de Deus estava próxima, era tarde demais para se arrepender.

Extraído de ‘Conhecer a si mesmo trata primariamente de conhecer a natureza humana’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Deus criou o homem, deu vida a ele e também lhe deu um pouco de Sua inteligência, Suas habilidades e o que Ele tem e é. Depois que Deus deu ao homem todas essas coisas, o homem foi capaz de fazer algumas coisas independentemente e pensar por conta própria. Se o que o homem inventa e faz é bom aos olhos de Deus, então Deus o aceita e não interfere. Se o que o homem faz é correto, então Deus simplesmente permitirá que seja assim para sempre. Então, o que indica a frase “e tudo de que o homem chamou todo ser vivente, isso foi o seu nome”? Indica que Deus não achou correto alterar nenhum dos nomes dados às diversas criaturas viventes. Qualquer que fosse o nome que Adão chamasse, Deus diria “sim” e registraria o nome como está. Deus expressou alguma opinião sobre o assunto? Com certeza não. Então, o que vocês entendem disso? Deus deu inteligência ao homem, e o homem usou a inteligência dada por Deus para fazer as coisas. Se o que o homem faz é positivo aos olhos de Deus, então é afirmado, reconhecido e aceito por Deus sem qualquer avaliação ou crítica. Isso é algo que nenhuma pessoa ou espírito maligno, ou Satanás, pode fazer. Vocês veem uma revelação do caráter de Deus aqui? Será que um ser humano, uma pessoa corrompida ou Satanás aceitariam que qualquer outro fizesse algo em seu nome, bem debaixo do seu nariz? Claro que não! Eles lutariam por essa posição com aquela outra pessoa ou outra força que é diferente deles? Claro que sim! Se fosse uma pessoa corrompida ou Satanás que estivesse com Adão naquele momento, ele certamente teria repudiado o que Adão estava fazendo. Para provar que têm a capacidade de pensar de forma independente e ter suas percepções únicas, eles teriam absolutamente negado tudo o que Adão fez: “Você quer chamar assim? Bem, eu não vou chamar assim, vou chamar de outra coisa; você chamou de Tom, mas vou chamá-lo de Harry. Tenho que mostrar como eu sou esperto”. Que tipo de natureza é essa? Não é totalmente arrogante? E quanto a Deus? Ele tem esse caráter? Deus fez alguma objeção incomum ao que Adão estava fazendo? A resposta é inequivocamente não! No caráter que Deus revela, não há o menor grau de argumentação, arrogância ou hipocrisia. Isso está bastante claro aqui. Isto pode soar como uma questão inferior, mas se você não entende a essência de Deus, se o seu coração não tenta descobrir como Deus age e qual é a atitude Dele, então você não conhecerá o caráter de Deus nem verá a expressão e a revelação do caráter de Deus.

Extraído de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

Exorto-os a adquir melhor entendimento do conteúdo dos decretos administrativos e a fazer um esforço para conhecer o caráter de Deus. Caso contrário, vocês acharão difícil manter seus lábios selados e evitar que sua língua se agite livremente demais com conversa pomposa, e vocês involuntariamente ofenderão o caráter de Deus e cairão em trevas, perdendo a presença do Espírito Santo e da luz. Como vocês são sem princípios em suas ações, como você faz e diz aquilo que não deve, você receberá uma retribuição cabível. Você deveria saber que, embora você seja sem princípios em palavra e em ato, Deus tem muitos princípios em ambos. A razão pela qual você recebe retribuição é porque você ofendeu a Deus e não a um homem. Se, em sua vida, você cometer muitas ofensas contra o caráter de Deus, então você certamente se tornará filho do inferno. Ao homem pode parecer que você cometeu somente alguns atos em contrários à verdade, nada mais. Você está ciente, porém, de que, aos olhos de Deus, você já é alguém para quem não há mais oferta pelo pecado? Porque você violou os decretos administrativos de Deus mais de uma vez e, além disso, não deu sinais de arrependimento, você não tem escolha a não ser ir para o inferno, onde Deus pune o homem. Um pequeno número de pessoas, enquanto seguia a Deus, cometeu certos atos que violam os princípios, mas depois que foram tratadas e orientadas, essas pessoas gradualmente descobriram a própria corrupção e, em seguida, entraram na trilha certa da realidade e continuam bem fundamentadas hoje. Tais pessoas são aquelas que permanecerão no fim.

Extraído de ‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 52. Princípios para tratar a si mesmo adequadamente

Próximo: 54. Os princípios para resolver a negatividade

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro