61. Os princípios para o estabelecimento de uma igreja

(1) Onde quer que umas 20 pessoas tenham verdadeiramente aceitado a obra de Deus e expressado um desejo pela vida da igreja, uma igreja pode ser fundada;

(2) A fundação de uma igreja deve ser feita exclusivamente sob a direção de líderes da igreja, dos diáconos encarregados de difundir o evangelho ou de diáconos encarregados de rega;

(3) Uma vez que a igreja tenha escolhido seus líderes e diáconos, eles presidem e são responsáveis por todo o seu trabalho e por resolver todos os seus problemas;

(4) Uma igreja pode receber o nome de acordo com sua localização e, depois da fundação da igreja, o número de seus congregantes pode ser definido de acordo com as condições locais.

Trechos de sermão e comunhão para referência:

Os princípios para o estabelecimento de uma igreja são os seguintes: uma igreja pode ser estabelecida contanto que haja um grupo de (10 a 20) pessoas que aceitem a obra de Deus, tenham escrito uma carta de pedido de entrada formal na igreja e estejam dispostas a cumprir seu dever. Se houver apenas cerca de dez novos crentes que desejam se reunir, um local de reunião pode ser estabelecido, mas não pode ser estabelecida uma igreja. Pessoas que não pediram ingresso formal à igreja só podem participar de reuniões; elas não são consideradas membros formais da igreja. Igrejas devem ser estabelecidas pessoalmente por líderes da igreja, um diácono do evangelho ou um diácono que rega novos crentes. A falta de familiaridade entre pessoas novas à vida da igreja inviabiliza a realização de eleições. Assim sendo, os primeiros líderes e diáconos de igrejas de novos crentes devem ser nomeados por meio da discussão entre várias pessoas que conhecem os novos crentes. Esse é o período de avaliação; é totalmente apropriado realizar eleições seis meses ou um ano depois, quando todos estiverem familiarizados uns com os outros. Quando uma igreja é estabelecida, uma reunião de oração deve ser realizada pelos líderes recém-estabelecidos da igreja. Nessa reunião, haverá primeiro um anúncio formal do estabelecimento da igreja, depois do qual começarão as orações. Cada pessoa orará diante de Deus, anunciará que acredita formalmente em Deus Todo-Poderoso, que está ingressando na igreja e está disposta a se submeter à obra de Deus, a aceitar a verdade, a ser purificada e a fazer tudo em seu poder para proclamar e dar testemunho de Deus. Elas também podem comunicar a Deus seus desejos e aspirações e podem falar a Deus as palavras que estão em seu coração. Após as orações dos escolhidos, o estabelecimento da igreja estará completado. Durante o período inicial após o estabelecimento de uma igreja de novos crentes, os líderes do distrito devem fazer arranjos para que pessoas os reguem e apoiem na liderança da vida da igreja. Novos crentes que verdadeiramente creem em Deus, amam a verdade e são de bom calibre também devem ser nutridos para que possam vir a entender a verdade e entrar na verdade-realidade o mais rápido possível. Depois de um ano, novos crentes que são líderes e diáconos podem assumir a responsabilidade de guiar formalmente a vida da igreja.

A igreja deve ter em torno de vinte a cinquenta membros. Se ficar difícil realizar reuniões por haver mais de cinquenta pessoas, então, contanto que líderes adequados possam ser selecionados, uma igreja separada poderá ser estabelecida. O princípio mais importante ao estabelecer uma igreja é ter as pessoas certas para agirem como líderes — isso é essencial. A igreja pode receber o nome segundo o lugar onde está, semelhante às igrejas de Corinto e Éfeso e outras registradas na Bíblia. Uma vez que a igreja tenha sido estabelecida, grupos de reuniões podem ser criados com base em onde os novos crentes vivem. O número de pessoas em cada grupo deve ser flexível, de acordo com a situação local.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

O corpo administrativo da igreja deve ser composto de uma equipe de cinco pessoas, com dois líderes de senioridade igual servindo na coordenação e três diáconos. Os três diáconos devem incluir um diácono de evangelismo, um diácono de assuntos gerais e um diácono de rega. A vida da igreja é responsabilidade direta dos dois líderes.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

Quanto aos novos crentes, vindos dentre os incrédulos, se eles acreditam há mais de três meses e totalizam por volta de vinte pessoas, eles podem fundar uma nova igreja. Se todos são novos crentes e ainda não têm certeza de que esse é o caminho verdadeiro, não importa quantos sejam, a fundação de uma nova igreja não deve ser apressada. Se os novos crentes vindos dentre os incrédulos forem poucos e dispersos ou recrutados da família direta, de parentes ou amigos de irmãos e irmãs e relativamente familiarizados com estes, se eles se comportarem bem, poderão ser introduzidos na igreja após três meses. Se, após a fundação da igreja, for feita a descoberta de que ela contém pessoas que não são confiáveis, estas podem ser colocadas no grupo B de reuniões, para que possam ser observadas.

Os princípios e condições para fundar uma igreja de novos crentes vindos dentre os incrédulos são que eles devem entender vários aspectos do conhecimento básico que um cristão deve possuir, como um mínimo: 1. Eles devem reconhecer, em seu coração, que somente Deus Todo-Poderoso é o Deus verdadeiro que criou o céu, a terra e tudo que neles há, e que Ele é o Mestre de tudo no universo. 2. Devem estar cientes de que a crença em Deus é para ser salvo, escapar do pecado, escapar da influência de Satanás, retornar totalmente para Deus, submeter-se a Deus e adorar a Deus; somente se acreditarem em Deus dessa maneira eles poderão ganhar vida eterna. 3. Devem defender o nome do Deus verdadeiro. Não devem adorar ídolos nem espíritos malignos, e devem abandonar todos os deuses falsos e espíritos malignos. 4. Não podem participar de atividades políticas. Devem obedecer aos sistemas políticos nacionais, mas, em sua fé, não devem se sujeitar às restrições de nenhum país, governo ou partido político; devem obedecer apenas a Deus, não a pessoas. 5. Devem ser sábios; devem ter a responsabilidade de defender o trabalho e os interesses da casa de Deus, caso contrário não serão aptos a ter parte na graça de Deus. Se entenderem essas coisas, uma nova igreja poderá ser estabelecida para eles ou eles poderão ser aceitos numa igreja existente; caso contrário, o estabelecimento de uma nova igreja ou a aceitação dessas pessoas numa igreja existente deve ser adiada.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

Anterior: 60. Os princípios para comunicar a palavra de Deus a verdade

Próximo: 62. Os princípios para as eleições da igreja

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro