124. Os princípios para interagir com outras pessoas

(1) Cada um deve seguir princípios nas interações com os outros. Cada um deve interagir com pessoas que amam a verdade, trilham a senda correta e se engajam em trabalho decente e nunca deve ficar na companhia de lobos e chacais;

(2) As pessoas devem ser honestas, capazes de respeito mútuo, compreensão, tolerância e paciência e capazes de ajudar uns aos outros sinceramente. É isso que significa amar uns aos outros;

(3) Aprenda a tratar os outros com justiça, sem superestimá-los nem subestimá-los. Trate suas deficiências e transgressões com assistência amorosa;

(4) Deve-se aprender a identificar todo tipo de pessoa. Entre em contato mais com aquelas que amam a verdade, evite as pessoas enganadoras e más que não amam a verdade.

Palavras de Deus relevantes:

Um relacionamento normal entre as pessoas é estabelecido sobre o fundamento de entregar seu coração a Deus, e não por meio de esforço humano. Sem Deus no coração, os relacionamentos interpessoais são meramente relacionamentos da carne. Não são normais, mas, em vez disso, são um abandono à luxúria — são relacionamentos que Deus detesta, que odeia. Se você diz que seu espírito foi movido, mas sempre quer ter comunhão com pessoas de quem gosta, com aqueles por quem tem alta estima, e se outra pessoa estiver buscando, mas você não gosta dela e até mantém um preconceito contra ela e não quer se envolver com ela, isso é mais uma prova de que você está sujeito a suas emoções e não tem nada de um relacionamento normal com Deus. Você está tentando enganar a Deus e encobrir a própria fealdade. Mesmo que consiga compartilhar algum entendimento, se você tiver intenções erradas, então tudo que faz é bom somente segundo padrões humanos. Deus não o elogiará — você está agindo segundo a carne, não segundo o fardo de Deus. Se você for capaz de aquietar seu coração diante de Deus e de ter interações normais com todas as pessoas que amam a Deus, só então estará apto para o uso de Deus. Desse modo, independentemente de como você se associar aos outros, não será segundo uma filosofia para viver, mas será diante de Deus, vivendo de uma maneira que é atenciosa ao Seu fardo. Quantas pessoas assim há entre vocês? Seus relacionamentos com os outros são realmente normais? Sobre que fundamento eles são construídos? Quantas filosofias para viver há em você? Elas foram eliminadas? Se o seu coração não consegue voltar-se completamente para Deus, você não é de Deus — você vem de Satanás e será devolvido a Satanás no final. Você não é digno de ser povo de Deus.

Extraído de ‘É muito importante estabelecer um relacionamento normal com Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se você quer ter um relacionamento normal com Deus, então seu coração precisa voltar-se para Ele. Com isso como fundamento, você também terá um relacionamento normal com outras pessoas. Se você não tiver um relacionamento normal com Deus, então não importa o que faça para manter seus relacionamentos com outras pessoas e quanto se empenhe no trabalho ou quanta energia empregue, tudo isso simplesmente pertencerá a uma filosofia humana para viver. Você está mantendo a sua posição entre as pessoas por meio de uma perspectiva humana e uma filosofia humana para que as pessoas o elogiem, mas não está seguindo a palavra de Deus para estabelecer relacionamentos normais com as pessoas. Se você não se concentrar nos seus relacionamentos com as pessoas, mas mantiver um relacionamento normal com Deus, se estiver disposto a entregar seu coração a Ele e aprender a obedecê-Lo, então naturalmente seus relacionamentos com todas as pessoas se tornarão normais. Dessa maneira, esses relacionamentos não são estabelecidos na carne, e sim no fundamento do amor de Deus. Quase não há interações carnais, mas no espírito há comunhão, amor mútuo, conforto mútuo e provisão de um para o outro. Isso tudo é feito sobre o fundamento de um coração que satisfaz a Deus. Esses relacionamentos não são mantidos confiando-se em uma filosofia humana para viver, mas são formados muito naturalmente por carregar um fardo por Deus. Não requer esforço humano. Você só precisa praticar de acordo com a palavra-princípio de Deus. Você está disposto a atender à vontade de Deus? Está disposto a ser uma pessoa que é “sem razão” diante de Deus? Está disposto a entregar totalmente seu coração a Deus e a desconsiderar sua posição entre as pessoas? De todas as pessoas com quem você tem contato, com quais delas você tem os melhores relacionamentos? Com quais delas você tem os piores relacionamentos? Seus relacionamentos com as pessoas são normais? Você trata todas as pessoas igualmente? Seus relacionamentos com os outros são mantidos segundo a sua filosofia para viver ou são construídos sobre o fundamento do amor de Deus? Quando uma pessoa não entrega seu coração a Deus, seu espírito se torna obtuso, entorpecido e inconsciente. Esse tipo de pessoa nunca entenderá as palavras de Deus e nunca terá um relacionamento normal com Ele; o caráter desse tipo de pessoa nunca será mudado.

Extraído de ‘É muito importante estabelecer um relacionamento normal com Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se um relacionamento entre pessoas é estabelecido dentro do escopo da humanidade normal e não envolve interesses, ódio, transações pessoais nem necessidades carnais, então, basicamente, o relacionamento estabelecido por esse tipo de interação interpessoal pode ser considerado normal. Quando as pessoas são capazes de conviver e interagir umas com as outras normalmente e de acordo com os princípios, conseguem fazer as coisas em conformidade com os princípios, e conseguem ajudar, apoiar e prover umas para as outras de acordo com os princípios, tudo isso são coisas que se inserem no escopo dos relacionamentos normais entre pessoas. Isso significa que, quando as coisas são feitas de modo imparcial e de acordo com as regras, não como transações e não de maneira que envolva interesses pessoais, ódio ou exigências de desejos carnais, então elas estão dentro do escopo dos relacionamentos corretos. Esse é um escopo amplo, não é? A precondição principal para os relacionamentos interpessoais corretos é que eles se insiram no escopo da humanidade normal. Um aspecto disso é conversar e se comunicar dentro da racionalidade e da consciência da humanidade normal, o outro é interagir, se associar e agir de acordo com a racionalidade e os princípios da humanidade normal. Num nível mais elevado, isso significa interagir e se associar de acordo com as verdades-princípio. Essa é uma definição geral de relacionamentos interpessoais corretos entre as pessoas.

[…] Quando você encontra alguém, sendo capaz de cumprimentá-lo e conversar com ele normalmente sem fingir certo tom, sem medir as palavras, sem ser pretencioso, sem tentar colocar a outra pessoa para baixo e sem se vangloriar, sendo capaz de falar e se comunicar de maneira correta e gentil — essa é a maneira mais correta e básica de lidar com relacionamentos interpessoais que as pessoas possam ver. Quando se trata de trabalho ou de lidar com assuntos, a coisa mais fundamental é estar alinhado com os padrões da consciência, associando-se, interagindo e fazendo coisas em conformidade com o senso de humanidade normal. Claro que a versão melhor e mais profunda é associar-se, interagir e fazer coisas alinhadas com as verdades-princípio, como Deus exige. Quais são essas verdades-princípio? Elas envolvem ser capaz de entender a negatividade e a fraqueza das pessoas quando estão negativas e fracas, ser capaz de se importar com suas dificuldades e miséria, e então ser capaz de perguntar, ajudar e apoiá-las para que se livrem dessa fraqueza, levando-as para diante de Deus e usando as palavras de Deus para ajudá-las. Essa forma de prática está alinhada com os princípios, não está? Está, e evidentemente esse também é o tipo de relacionamento que está alinhado com os princípios. No que diz respeito a pessoas que deliberadamente causam interrupções e perturbações ou àqueles que deliberadamente só fazem o mínimo no cumprimento de seus deveres, você também deve ser capaz de agir de acordo com os princípios quando se depara com essas pessoas. Você deve ser capaz de apontar essas coisas, criticar as ações dessas pessoas e ajudá-las em vez de aquiescer a elas e encobri-las, tampouco deve ignorar o que fazem, dizer-lhes coisas agradáveis, aplaudi-las, elogiá-las ou professar falsidades. Fazer essas coisas não seria agir de acordo com os princípios. Os relacionamentos nos quais as pessoas não agem alinhadas com os princípios são corretos ou incorretos? (Incorretos.) Essa maneira de tratar as coisas, de lidar com problemas e de interagir com as pessoas obviamente não está alinhada com os princípios e claramente também não está alinhada com as exigências de Deus.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (14)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Na casa de Deus, o que as pessoas vivem e revelam deve, em todas as situações, ter a verdade como seu princípio e fundamento. Se você vive nesse ambiente, há igualdade entre as pessoas, e o relacionamento de todos com Deus é o relacionamento entre um ser criado e o Criador; como tais, as interações entre as pessoas se tornam muito mais simples e fáceis. Somente então as pessoas podem ser genuinamente liberadas e livres na maneira como vivem, e ser genuinamente felizes. Vocês já alcançaram isso ou não? (Não.) Bem, então pelo que vocês vivem? (Filosofias de Satanás e um caráter corrompido.) Vocês ainda não se livraram dessas filosofias de vida ou se libertaram do ambiente de vida de luta por fama e fortuna, e de ciúme e contendas; o que governa e controla vocês é inteiramente um caráter satânico corrompido. Portanto, seu modo de vida é muito cansativo, e vocês costumam se sentir assim: “Por que a vida na casa de Deus é tão semelhante à vida no mundo? A vida é exaustiva aqui também, eu sempre tenho que ter cuidado em tudo o que faço e sempre observo as expressões faciais das pessoas antes de agir”. Como surgiu essa situação? Isso aconteceu porque seus princípios de comportamento, sua perspectiva sobre as coisas e seus métodos de lidar com as coisas estão todos errados; você não age de acordo com os princípios da verdade. Todas as questões têm princípios e fundamentos — então, qual é a primeira coisa mais fundamental que você deve resolver? Primeiro, você deve dissecar e vir a conhecer seus pensamentos, suas ideias, seu conhecimento e seus pontos de vista. E depois? (Procurar com qual tipo de perspectiva você deve considerar as coisas ao seu redor, como deve lidar com elas e que princípios deve empregar em suas ações.) Isso envolve prática. Na vida real, deve haver um princípio mais fundamental para a interação humana: todos devem permanecer na posição apropriada de um ser criado, cumprindo o próprio dever; ninguém é melhor ou pior que o outro. Todas as pessoas devem agir de acordo com os princípios da verdade, libertando-se das filosofias de vida, dos princípios e métodos de Satanás para fazer as coisas, e tratar os outros de acordo com os princípios da verdade, exigindo que os outros as tratem de acordo com esses mesmos princípios. Neste momento, esse é o tipo de atmosfera que deve ser formada entre vocês; em toda a igreja, entre todos os irmãos e irmãs, um tipo de atmosfera deve ser produzido — o tipo que a família de Deus deve ter e que deveria existir entre os irmãos e irmãs, para que nem você nem ninguém mais seja restringido. Você não restringe os outros, e eles não restringem você — esse é outro princípio de prática e é o princípio mais fundamental para manter relacionamentos interpessoais normais.

Extraído de ‘Só buscando a verdade pode-se conhecer os feitos de Deus’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Se vocês ainda não encontraram o sentimento e os princípios para ser um santo, isso prova que sua entrada na vida é superficial demais e que vocês ainda não entenderam a verdade. Em sua conduta e no ambiente em que vivem cada dia, isso exige que vocês provem e ponderem, comunguem uns com os outros, encorajam uns aos outros, mantenham uns aos outros alertas, ajudem e cuidem uns dos outros e apoiem e provejam uns para os outros. Não se concentrem sempre nas falhas dos outros; reflitam frequentemente sobre si mesmos e sejam proativos, depois, em admitir ao outro o que fizeram que constitui interferência ou dano a ele. Aprendam a se abrir e comungar, e discutam juntos com frequência sobre como comungar de forma prática com base nas palavras de Deus. Quando o ambiente de sua vida é frequentemente como esse, os relacionamentos entre irmãos e irmãs se tornam normais — não complicados, indiferentes, frios ou cruéis como os relacionamentos dos incrédulos. Lentamente, vocês se despojarão de tais relacionamentos. Irmãos e irmãs se tornam mais próximos e mais íntimos uns com os outros; vocês são capazes de apoiar e amar uns aos outros; há boa vontade em seu coração, ou vocês têm uma mentalidade com que são capazes de ter tolerância e compaixão uns para com os outros, e apoiam e cuidam uns dos outros, em vez de um estado e de uma atitude em que lutam uns contra os outros, pisoteiam uns aos outros, são invejosos uns dos outros, se empenham em competição secreta, abrigam desprezo ou desdém oculto uns pelos outros ou em que ninguém obedece ao outro. Viver em tais estados ou circunstâncias cria relacionamentos terríveis entre as pessoas. Não somente cria todo tipo de influência negativa sobre você e lhe causa dano, como também influencia negativamente e prejudica os outros em graus variados. Em geral, é muito difícil as pessoas superarem isso — você se irrita quando as pessoas o olham do jeito errado ou quando dizem algo que não está alinhado à sua vontade, e quando alguém faz algo que o impede de obter uma brecha, você se ressente dele e se sente desconfortável e infeliz, e só consegue pensar em como restaurar sua reputação. Mulheres e jovens são especialmente incapazes de superar isso. Estão sempre envolvidos nesses caracteres mesquinhos, nessas birras, nessas emoções mesquinhas, e têm dificuldade de vir para diante de Deus. Emaranhadas nesses relacionamentos complexos semelhantes a teias, entrelaçadas neles, as pessoas têm dificuldade de se aquietar diante de Deus e de se aquietar nas palavras de Deus. Portanto, primeiro vocês devem aprender a conviver bem com seus irmãos e irmãs. Devem ser tolerantes e lenientes uns com os outros, ser capazes de ver o que há de excepcional no outro, quais são os pontos fortes de cada um — e devem aprender a aceitar as opiniões dos outros e recuar fundo dentro de si para se empenhar em autorreflexão e ganhar autoconhecimento. Não devem deixar-se levar, nem dar rédea solta às suas ambições, desejos ou meras forças, obrigando os outros a ouvir vocês, a fazer o que vocês mandam, a admirá-los e elevá-los, e mesmo assim ser indiferentes em relação aos pontos fortes dos outros, exagerando e aumentando suas fraquezas sem comedimento, publicando, menosprezando e desprezando suas fraquezas a todo momento, ou usando palavras e outros meios para machucar e irritar os outros, a ponto de obrigá-los a obedecer-lhes, ouvi-los, temê-los e se esconder de vocês. Vocês gostariam de ver surgir ou que existisse um relacionamento como esse entre as pessoas? Gostariam de saber como é?

Extraído de ‘O princípio mais fundamental para a prática da entrada na verdade-realidade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Se irmãos e irmãs devem ser capazes de se confidenciar uns aos outros, ajudando uns aos outros e provendo uns para os outros, então cada pessoa deve falar das próprias experiências verdadeiras. Se não falar das próprias experiências verdadeiras, se só falar bordões, palavras que são doutrinárias e superficiais, então você não é uma pessoa honesta e é incapaz de ser uma pessoa honesta. Por exemplo, enquanto moram juntos por vários anos, marido e mulher tentam se acostumar um com o outro e ocasionalmente brigam. No entanto, se vocês dois são de humanidade normal, você sempre falará com ele de coração e ele com você. Quaisquer que sejam as dificuldades que vocês encontrem na vida, quaisquer que sejam os problemas que ocorram em seu trabalho, o que quer que você esteja pensando lá no fundo, como quer que esteja planejando resolver as coisas, quaisquer que sejam as ideias e os planos que tem para seus filhos — você contará tudo a seu parceiro. Sendo assim, vocês dois não se sentirão especialmente próximos e íntimos um do outro? Se ele nunca diz a você seus pensamentos mais íntimos e não faz nada além de trazer para casa um cheque de pagamento, se você nunca fala com ele sobre seus próprios pensamentos e nunca confia nele, não há aí uma distância emocional entre ambos? Certamente há, pois vocês não entendem os pensamentos ou intenções um do outro. Em última análise, você não pode dizer que tipo de pessoa seu parceiro é, nem ele pode dizer que tipo de pessoa você é; você não entende as necessidades dele, nem ele entende as suas. Se as pessoas não tiverem comunicação verbal ou espiritual, não há possibilidade de intimidade entre elas, e não elas podem sustentar nem ajudar um ao outro. Vocês já experimentaram isso antes, não é? Se o seu amigo confidencia tudo a você, articulando tudo o que está pensando e qualquer sofrimento ou felicidade que abriga, você não se sente particularmente íntimo dele? A razão pela qual ele está disposto a dizer essas coisas para você é que você também lhe confidenciou seus pensamentos mais íntimos; vocês são especialmente próximos, e é por isso que podem se dar bem e ajudar um ao outro. Sem esse tipo de comunicação e troca entre irmãos e irmãs na igreja, harmonia nunca poderia existir. Esse é um dos requisitos de ser honesto.

Extraído de ‘A prática mais fundamental de ser uma pessoa honesta’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Você deve se aproximar de pessoas que falam a verdade, que repreendem e expõem você quando você merece, independentemente de seu status; entretanto, não importa como elas o exponham e repreendam, elas podem ajudá-lo e ficar de olho em você. Você deve se aproximar de tais pessoas; elas são pessoas honestas que buscam a verdade. Não busque a companhia de pessoas enganadoras que são escorregadias; fique longe dessas pessoas. Esse é o caminho certo. Pessoas honestas que buscam a verdade não se importam com o status e as contribuições de você; mesmo que você ameace substituí-las, elas estão dispostas a correr esse risco, ainda falando francamente e agindo de acordo com princípios, tratando você de acordo com os princípios pelos quais a casa de Deus trata as pessoas. Quando suas ações violam um princípio, essas pessoas expõem você, orientam você e apontam seus problemas de forma aberta e sem reservas. Elas não têm medo de ferir seu orgulho e até envergonham você perante uma multidão e encurralam você em um canto. Como você deve tratar tais pessoas? Você deve reprimi-las ou mantê-las por perto? (Mantê-las por perto.) Isto é certo, mas não desvie de seu caminho para fazê-lo — isso é um pouco falso. Quando você está de mau humor, é bom ficar longe delas por um tempo; espere até você entender para ter comunhão com elas: “Sua sugestão estava certa; eu tinha vaidade e preocupação com status em meu coração. Achava que, como fui líder durante todos esses anos, você deveria ter poupado meu orgulho na frente de todas essas pessoas, mas agora vejo que minhas ações realmente estavam em desacordo com o princípio e sem a verdade, e não deveria tê-las feito. Qual o sentido de ter tal status? Não é dever? Nós somos todos iguais. Eu só tenho um pouco mais de responsabilidade do que você, é só isso. No futuro, diga o que deve dizer. Não há má vontade entre nós. Na casa de Deus, perante Deus e perante a verdade, estamos unidos, e não há nada entre nós”. Essa é a atitude de praticar e amar a verdade. O que você deve fazer se desejar evitar o caminho dos anticristos? Você deve se aproximar ativamente de pessoas íntegras que amam a verdade. Aproxime-se de pessoas que podem aconselhá-lo, que o criticarão, que não adulam você, que apontam quando você faz algo errado e exalta e testifica de si mesmo e tenta enganar os outros. Esse é o caminho correto.

Extraído de ‘Eles se exaltam e dão testemunho de si mesmos’ em “Expondo os anticristos”

Não importa em que grupo esteja, se você for capaz de superar a inveja, as disputas, a zombaria e o menosprezo que existem entre as pessoas, e os vários tipos de mágoa e técnicas que as pessoas empregam em suas interações umas com as outras, se você for capaz de reconhecer e não ser governado por essas coisas, abordá-las corretamente sem recair em explosividade, naturalidade ou um caráter satânico corrupto, seus relacionamentos com as outras pessoas se tornarão normais e, em geral, você será capaz de conviver com os outros em harmonia. Se você conseguir conviver em harmonia com as pessoas comuns e não ser controlado nem perturbado por qualquer pessoa, assunto ou coisa quando estiver com outras pessoas, seu estado será normal e você viverá diante de Deus. Onde há pessoas, há disputas. Se não viver segundo a verdade quando houver disputas, você será envolvido nelas. O que envolvem as disputas? Discórdia, inveja, ódio, desprezo, competitividade, julgar uns aos outros, competir uns com os outros por posições altas, comparar dons, habilidades, aparência, beleza, calibre, status, reputação, papéis, a fala de quem possui mais peso, quem é mais útil e quem é mais forte. Você passa o dia inteiro se comparando com os outros nessas coisas, preso nessas disputas, incapaz de uma vida espiritual normal e de estar em paz normal diante de Deus. Em seu coração, você ficará preso com frequência nessas disputas, em lutas e brigas, que machucarão não só você, mas também os outros, e assim você nunca será capaz de vir para diante de Deus. Quando alguém lhe diz algo cruel, você fica negativo; quando alguém é mais talentoso do que você, possui um calibre mais alto do que o seu e tem uma mente mais rápida do que a sua, você se sente desconfortável e deseja competir com ele. Que maneira lamentável, exaustiva e dolorosa de viver, sempre emaranhado nesses estados. E isso não interfere na vida espiritual? Se você não conseguir encontrar a saída disso, sua vida sempre sofrerá perdas.

Extraído de ‘O princípio mais fundamental para a prática da entrada na verdade-realidade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

As pessoas foram profundamente corrompidas por Satanás e carecem de qualquer entendimento da verdade, portanto é necessário praticar tolerância com todo tipo de pessoa — e o que Me custaram meus muitos anos de tolerância? Eu tolero tudo; sou tolerante com todos, nunca sou duro; eu debato e comungo com as pessoas, gentilmente guiando a conversa, tornando-as cientes, levando-as a entender a razão por trás das coisas, e me comporto assim com todos. Se nada funciona, apesar do que digo, Eu as deixo ir. Não se tenha em tão alta estima que, quando os outros não o ouvirem, você se sinta insultado e ache que sofreu uma grande indignidade. Não importa. O crucial é que, qualquer coisa que você for fazer, faça diante de Deus; você deve prestar contas de si mesmo a Deus. Tudo que você faz deve ser em benefício dos outros. Para vocês, isso pode parecer uma exigência um pouco onerosa, mas é assim porque as pessoas carecem dessa humanidade e estatura. Acima de tudo, vocês devem pensar em como manter um estado normal ao viver diante de Deus. O que devem fazer quando a naturalidade e a explosividade estiverem prestes a irromper? Corram para diante de Deus e invoquem o nome Dele. Quando invocar o nome Dele, você sentirá sua raiva e seu ressentimento desaparecerem e se dissiparem. Para onde vão? Por que, de repente, você é incapaz de se lembrar dos pensamentos e das teorias estranhas da sua mente? O que está acontecendo? Deus retira as coisas que Satanás fez e as justificativas e coisas explosivas na mente do homem, dando-lhe paz e alegria, apaziguando seu coração pouco a pouco, e você diz a si mesmo: “Como pude ser tão impulsivo neste momento? Como pude ser tão burro? Tão tolo? Aquilo importava? Fiquei tão irritado — foi bom eu ter clamado a Deus e Ele ter me ajudado e me dado força; Deus estava realmente ali, atrás de mim. Ele me protegeu e me impediu de pecar contra Ele. Realmente consigo sentir Sua graça”. A tolerância, o amor e a compaixão de Deus não têm limites, e as pessoas devem aprender a vir para diante de Deus para pedi-los e recebê-los. Enquanto você tiver fé e sinceridade, Deus lhe dará essas coisas e o ajudará a alcançar todas. Um ser humano não pode fazer tais coisas, mas Deus pode. Por isso, antes de fazer qualquer coisa, você deve primeiro considerar se é realmente necessário. Se ainda não refletiu muito sobre o assunto, certifique-se de estar em paz. Antes de fazer qualquer coisa, antes de sua explosividade irromper, você deve se acalmar, invocar o nome de Deus e refletir sobre se o que está fazendo está de acordo com a vontade Dele; se o que você está fazendo for insatisfatório para Deus, Ele o ajudará a domar aos poucos a sua explosividade e resolver a situação. Isso será benéfico para você? Se as pessoas forem intratáveis demais quando estiverem juntas, elas terão dificuldade de voltar para o primeiro estado de seu relacionamento, portanto, quando você está prestes a explodir, quando a naturalidade e a explosividade estão prestes a irromper em você, e quando essa naturalidade e essa explosividade podem machucar os outros, é melhor você pensar um pouco e se certificar de orar mais a Deus. Os irmãos e irmãs da igreja ou os membros de sua família — você precisa conviver com todos eles. Essa é a exigência mínima. Quando a pessoa tiver resolvido esses relacionamentos, sua estatura terá amadurecido e ela realmente será capaz de assumir tarefas e responsabilidade, e será capaz de aceitar a comissão de Deus.

Extraído de ‘O princípio mais fundamental para a prática da entrada na verdade-realidade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Atualmente, a estatura de muitas pessoas ainda é juvenil, e elas são incapazes de se livrar das disputas ao redor; muitas vezes, ficam presas, como se estivessem sendo trituradas num moedor de carne, e essa comoção as despedaça e as deixa em frangalhos — e, no fim, quando a casa de Deus o comissiona a fazer determinado trabalho e a cumprir seu dever, você é incapaz de realizá-lo. Não é que você não quer, e não é que você não teve determinação ou que não tomou a decisão, nem que lhe falta convicção, muito menos que lhe falta capacidade. Ao contrário, é que sua estatura é pequena demais e você é incapaz de lidar com pessoas, assuntos e coisas complexos à sua volta, que lhe causam vários graus de interferência e o impedem de assumir esse trabalho e de aceitar a comissão e completar o trabalho que é seu dever. No fim, se não estiver atolado em tentações de riqueza ou romance, você estará atolado em várias outras relações interpessoais complexas e preso em disputas, ou não terá ideia de como fazer certas coisas e será obrigado a parar, ou ficará emaranhado em certos assuntos, preso em negatividade e será incapaz de avançar. Onde estarão sua decisão, determinação, fé e perseverança? Confrontadas com tais questões, sua fé, determinação e decisão serão indignas de serem mencionadas e cairão com o primeiro golpe. Portanto, se você tiver esperança e vontade que forem boas e positivas e fizer um juramento diante de Deus, na esperança de que Deus o ajude a alcançar sua vontade, o pré-requisito é que você possua estatura e verdade suficientes para ser capaz de lidar com as disputas e também com as pessoas, questões e coisas à sua volta. Não importa o que está acontecendo ao seu redor, e qualquer que seja o seu contexto de pessoas, assuntos e coisas ou do ambiente em que você vive, quando você for capaz de cumprir fielmente o seu dever, e encarar essas coisas com a verdade, e obedecer à verdade-princípio e não for derrubado, esmagado ou perturbado por essas coisas — esse será o momento em que você será capaz de continuar na senda adiante; somente então sua estatura e sua entrada na verdade subirão para o próximo nível.

Extraído de ‘O princípio mais fundamental para a prática da entrada na verdade-realidade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 123. Os princípios para agir sabiamente na fé em Deus

Próximo: 125. Os princípios para abrir o coração para os outros

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro