73. Os princípios para a expulsão da igreja

(1) Pessoas más que, de forma nenhuma, amam nem aceitam a verdade e que são capazes mesmo de causar frequentes interrupções na vida da igreja, devem ser expulsas;

(2) Aqueles cujo entendimento é insensato, que são particularmente arrogantes e que frequentemente nutrem noções e mal-entendidos em relação a Deus e fazem seus julgamentos sobre Ele, devem enfrentar a expulsão;

(3) Os que têm ambição constante de controlar o povo escolhido de Deus, fomentando a insatisfação com líderes e obreiros, pertencem à categoria dos anticristos e devem enfrentar a expulsão;

(4) Todos os tipos de incrédulos e pessoas más que não puderem aceitar a verdade nem ser podados e tratados, e que são, além disso, capazes de vários atos de maldade, devem ser expulsos;

(5) Os que estiverem possuídos por demônios ou nos quais os espíritos malignos estiverem agindo, e que, além disso, frequentemente espalharem falsidades, enganando os outros e perturbando a vida da igreja, deverão ser expulsos;

(6) Os que frequentemente se apropriarem indevidamente ou forem extravagantes com ofertas a Deus e que, sob uma variedade de pretextos, cobiçarem ofertas a Ele, deverão, em todos os casos graves, ser expulsos;

(7) Se ficar provado por evidências que alguém se envolveu frequentemente em casos amorosos e promiscuidade e que foi particularmente perverso, exercendo assim uma influência extremamente ruim sobre os outros, e que, apesar de repetidas denúncias, se recusa a mudar seus caminhos, deverá ser expulso;

(8) Líderes falsos e anticristos que cometerem sérias violações dos arranjos da obra e se rebelarem, causando desordem na igreja e ludibriando o povo escolhido de Deus, deverão ser expulsos;

(9) Qualquer um que trair o Senhor ou seus companheiros e ludibriar a igreja em serviço ao grande dragão vermelho, independentemente de seus registros anteriores de desempenho, deverá enfrentar a expulsão;

(10) Para que uma pessoa seja expulsa, a igreja deve ter evidências adequadas que sejam inteiramente consistentes com os fatos, e a maioria dos membros deve concordar.

Palavras de Deus relevantes:

Na nação do grande dragão vermelho, tenho realizado um estágio da obra insondabilidade aos seres humanos, levando-os a oscilar com o vento, depois do que muitos calmamente se afastam com o sopro do vento. Verdadeiramente, essa é a “eira” que estou prestes a limpar; é o que Eu anseio e é também o Meu plano, pois muitos ímpios têm se infiltrado enquanto estou trabalhando, mas não tenho pressa para afastá-los. Pelo contrário, Eu os dispersarei quando for a hora certa. Somente então é que serei a fonte da vida, permitindo que aqueles que verdadeiramente Me amam recebam de Mim o fruto da figueira e a fragrância do lírio. Na terra onde Satanás permanece, a terra de pó, não resta ouro puro, apenas areia, e assim, experimentado essas circunstâncias, Eu realizo esse estágio da obra. Você deve saber que o que Eu ganho é ouro puro, refinado, não areia. Como podem os ímpios permanecer em Minha casa? Como posso permitir que raposas sejam parasitas em Meu paraíso? Eu emprego todos os métodos possíveis para expulsar essas coisas. Antes de Minha vontade ser revelada, ninguém está ciente do que Eu estou prestes a fazer. Aproveitando a oportunidade, Eu afasto esses ímpios, e eles são forçados a sair da Minha presença. Isso é o que Eu faço para os ímpios, mas ainda haverá um dia para que eles façam serviço para Mim.

Extraído de ‘O ressoar dos sete trovões: profetizando que o evangelho do reino se expandirá por todo o universo’ em “A Palavra manifesta em carne”

A Minha obra planejada continua avançando sem cessar um só momento. Tendo entrado na Era do Reino e tendo levado vocês para o Meu reino como Meu povo, Eu terei outras exigências para lhes fazer; quer dizer, começarei a promulgar perante vocês a constituição com a qual governarei esta era:

Já que é chamado de Meu povo, vocês devem ser capazes de glorificar o Meu nome; isto é, sustentar o testemunho em meio à provação. Se alguém tentar Me enganar ou ocultar a verdade de Mim, ou envolver-se em transações desonestas pelas Minhas costas, tal pessoa será, sem exceção, expulsa e retirada da Minha casa para aguardar que Eu lide com ela. Aqueles que foram infiéis e não filiais para Comigo no passado e que se levantam outra vez hoje para julgar-Me abertamente — eles, também, serão expulsos da Minha casa. Aqueles que são o Meu povo devem mostrar consideração constantemente com os Meus fardos, bem como buscar conhecer as Minhas palavras. Só pessoas assim Eu iluminarei e elas certamente viverão sob a Minha orientação e iluminação, nunca encontrando castigo. Aquelas que, deixando de mostrar consideração com os Meus fardos, se concentrarem no planejamento do próprio futuro — isto é, aquelas que não objetivam com suas ações satisfazer o Meu coração, mas, pelo contrário, procuram esmolas — essas criaturas semelhantes a mendigos, Eu Me recuso totalmente a usar, pois, desde o momento em que nasceram, não souberam nada do que significa mostrar consideração com os Meus fardos. Elas são pessoas que carecem de senso normal; tais pessoas estão sofrendo de “desnutrição” do cérebro e precisam ir para a casa em busca de alguma “nutrição”. Eu não tenho utilidade para tais pessoas. Entre o Meu povo, será exigido que todos considerem conhecer-Me como um dever obrigatório a ser entendido claramente até o fim, como comer, vestir-se e dormir, algo de que nunca se esquece nem por um momento, de modo que, no fim, conhecer-Me se tornará tão familiar quanto comer — algo que se faz sem esforço, com mão experiente. Quanto às palavras que Eu profiro, cada uma delas deve ser compreendida com a máxima fé e plenamente assimilada; não pode haver meias medidas superficiais. Qualquer um que não prestar atenção nas Minhas palavras será considerado como alguém resistindo diretamente a Mim; qualquer um que não coma das Minhas palavras, ou não busque conhecê-las, será considerado como alguém que não presta atenção em Mim e será diretamente varrido porta afora da Minha casa. Isso porque, conforme Eu disse no passado, o que Eu quero não é um grande número de pessoas, mas a excelência. Dentre cem pessoas, se apenas uma for capaz de Me conhecer por meio das Minhas palavras, então Eu, de bom grado, lançarei fora todas as demais para focar no esclarecimento e iluminação dessa única pessoa. A partir disso, vocês podem ver que não é necessariamente verdade que grandes números, sozinhos, consigam Me manifestar e Me viver. O que Eu quero é o trigo (mesmo que os grãos não estejam cheios) e não o joio (mesmo que os grãos estejam cheios o bastante para serem admirados). Quanto àqueles que não se importam em buscar, mas que, em vez disso, se comportam de maneira negligente, eles deveriam partir por vontade própria; Eu não desejo mais vê-los, para que não continuem a trazer desgraça ao Meu nome. Com relação ao que Eu exijo do Meu povo, pararei nesses preceitos por enquanto e esperarei para fazer mais sanções, dependendo de como as circunstâncias mudarem.

Extraído de ‘Capítulo 5’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Agora, o mais cedo possível, Eu desejo formar um grupo de pessoas que sejam segundo o Meu coração, um grupo de pessoas que sejam capazes de mostrar consideração pelos Meus fardos. Contudo, Eu não posso Me abster de limpar e purificar a Minha igreja; a igreja é o Meu coração. Eu desprezo todas as pessoas más que impedem vocês de comer e beber da Minha palavra. Isso porque há algumas outras pessoas que não Me querem verdadeiramente. Essas pessoas estão cheias de engano, não se aproximam de Mim com seu coração verdadeiro; elas são más e são pessoas que obstruem a realização da Minha vontade; elas não são pessoas que colocam a verdade em prática. Essas pessoas são cheias de hipocrisia e arrogância, são desenfreadamente ambiciosas, amam ser condescendentes e, embora as palavras que falam sejam agradáveis de ouvir, em secreto elas não praticam a verdade. Essas pessoas más serão todas cortadas e varridas; elas definharão em meio a desastre.

Extraído de ‘Capítulo 24’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Aqueles entre os irmãos e irmãs que estão sempre dando vazão à sua negatividade são lacaios de Satanás e perturbam a igreja. Tais pessoas devem um dia ser expulsas e eliminadas. Se, em sua fé em Deus, as pessoas não tiverem um coração de reverência a Deus, se não tiverem um coração de obediência a Deus, então não só serão incapazes de fazer qualquer obra para Ele, mas, ao contrário, se tornarão aquelas que perturbam Sua obra e que O desafiam. Crer em Deus, mas não Lhe obedecer nem O reverenciar, e, em vez disso, resistir a Ele, é a maior desgraça para um crente. Se os crentes são tão casuais e irrestritos em sua fala e conduta como são os incrédulos, então eles são ainda mais malignos que os incrédulos; são demônios arquetípicos. Aqueles que dão vazão à sua conversa venenosa e maliciosa dentro da igreja, aqueles que espalham rumores, fomentam a desarmonia e formam grupos entre os irmãos e irmãs — eles deveriam ter sido expulsos da igreja. Mas porque agora é uma era diferente da obra de Deus, essas pessoas estão limitadas, pois enfrentam certa eliminação. Todos que foram corrompidos por Satanás têm caráter corrupto. Alguns não têm nada além de caráter corrupto, enquanto outros são diferentes: eles não só têm caráter satânico corrupto, mas sua natureza é também extremamente maliciosa. Não só suas palavras e ações revelam seu caráter satânico corrupto; essas pessoas são, além disso, o genuíno diabo Satanás. Seu comportamento interrompe e perturba a obra de Deus, prejudica a entrada na vida de irmãos e irmãs e danifica a vida normal da igreja. Mais cedo ou mais tarde, esses lobos em pele de cordeiro precisam ser removidos; uma atitude impiedosa, uma atitude de rejeição, deveria ser adotada para com esses lacaios de Satanás. Só isso é ficar do lado de Deus, e aqueles que deixam de fazê-lo estão chafurdando na lama com Satanás. Pessoas que genuinamente creem em Deus sempre O têm em seu coração e sempre levam dentro de si um coração reverente a Deus, um coração que ama Deus. Aqueles que creem em Deus deveriam fazer as coisas de modo prudente e cauteloso e tudo que fazem deveria ser de acordo com as exigências de Deus e capaz de satisfazer Seu coração. Eles não deveriam ser teimosos, fazendo o que bem lhes agrada; isso não convém à santa decência. As pessoas não precisam correr de maneira descontrolada, agitando a bandeira de Deus por toda parte enquanto se gabam e trapaceiam em todo lugar; esse é o tipo de conduta mais rebelde. As famílias têm suas regras, e as nações têm suas leis — e não é assim mais ainda na casa de Deus? Os padrões não são ainda mais rigorosos? Não há ainda mais decretos administrativos? As pessoas são livres para fazer o que quiserem, mas os decretos administrativos de Deus não podem ser alterados à vontade. Deus é um Deus que não tolera ofensa dos humanos; Ele é um Deus que mata as pessoas. As pessoas realmente ainda não sabem disso?

Toda igreja tem pessoas que lhe causam problemas ou se intrometem na obra de Deus. Todas essas pessoas são Satanases que se infiltram disfarçados na casa de Deus. Tais pessoas são boas em atuar: vêm diante de Mim com grande reverência, curvando-se e se coçando, vivendo como cães sarnentos, dedicando o seu “tudo” para alcançar os próprios objetivos — mas, na frente dos irmãos e irmãs, mostram seu lado feio. Quando veem pessoas que praticam a verdade, elas as atacam e as empurram para o lado; quando veem pessoas mais formidáveis que elas mesmas, as lisonjeiam e as bajulam. Elas agem sem controle na igreja. Pode-se dizer que tais “valentões locais”, tais “cães de colo”, existem na maioria das igrejas. Eles andam juntos por aí sorrateiramente, enviando piscadelas e sinais secretos uns aos outros, e nenhum deles pratica a verdade. O que tem mais veneno é o “demônio principal”, e o que tem mais prestígio os lidera, portando sua bandeira erguida. Essas pessoas promovem desordem na igreja, espalhando sua negatividade, dando vazão à morte, agindo como lhes apraz, dizendo o que bem entendem, e ninguém ousa pará-las. Elas transbordam do caráter de Satanás. Mal causam uma perturbação, e logo um ar de morte entra na igreja. Aqueles dentro da igreja que praticam a verdade são expulsos, incapazes de dar tudo de si, enquanto lá dentro aqueles que perturbam a igreja e espalham morte correm em desordem — e, além disso, a maioria das pessoas os segue. Tais igrejas são governadas por Satanás, pura e simplesmente; o diabo é o seu rei. Se não se levantarem e rejeitarem os demônios principais, os congregados, também, irão à ruína, mais cedo ou mais tarde. De agora em diante, medidas precisam ser tomadas contra tais igrejas. Se aqueles que são capazes de praticar um pouco da verdade não buscarem, então essa igreja será eliminada. Se uma igreja não tiver ninguém que esteja disposto a praticar a verdade e ninguém que possa ser testemunha de Deus, então essa igreja deveria ser completamente isolada e suas conexões com outras igrejas precisam ser rompidas. Isso é chamado de “enterrar a morte”; é isso que significa expulsar Satanás. Se uma igreja tiver diversos valentões e eles forem seguidos por “pequenas moscas” que carecem inteiramente de discernimento, e se os congregados, mesmo depois de terem visto a verdade, ainda forem incapazes de rejeitar as amarras e a manipulação desses valentões, então todos aqueles tolos serão eliminados no fim. Essas pequenas moscas poderiam não ter feito nada terrível, mas são ainda mais enganosas, ainda mais escorregadias e evasivas, e todos os que forem assim serão eliminados. Nem um permanecerá! Aqueles que pertencem a Satanás serão devolvidos a Satanás, enquanto aqueles que pertencem a Deus certamente irão em busca da verdade; isso é decidido pela natureza deles. Que todos aqueles que seguem Satanás pereçam! Nenhuma piedade será mostrada a tais pessoas. Que todos os que buscam a verdade sejam providos e possam ter prazer na palavra de Deus para o contentamento de seu coração. Deus é justo; Ele não mostraria favoritismo a ninguém. Se você for um diabo, então será incapaz de praticar a verdade; se você for alguém que busca a verdade, então é certo que não será levado cativo por Satanás. Isso está além de qualquer dúvida.

Extraído de ‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas estão sempre se exibindo diante de Mim para ganhar a Minha aprovação, estão sempre tentando Me enganar sendo de um jeito na Minha frente e de outro pelas Minhas costas. Tais pessoas são demônios, Eu as quero o mais longe possível de Mim, nunca mais desejo revê-las. Quando as pessoas estão fracas e carentes, Eu posso apoiá-las e provê-las; se você tem um caráter corrupto, posso lhe comunicar a verdade. Mas não interajo com demônios, não dou ouvidos a eles nem a suas desculpas. No início, quando acabamos de nos conhecer e você é um recém-convertido, existem algumas verdades que você não entende e você é propenso a fazer e dizer coisas estúpidas. Assim, comunicamos a verdade. Mas se você entende certas verdades e, mesmo assim, causa problemas por nada, se sempre Me contradiz e fica argumentando Comigo, então não serei tão cordial. Por quê? Você não é alguém que pode ser salvo, por que, então, Eu deveria ser cordial com você? Ser cordial significa ser tolerante e paciente. Sou paciente com aqueles que são tolos com pessoas corruptas comuns — não com inimigos e demônios. Se demônios e inimigos fingem dizer coisas simpáticas para conquistar você e enganá-lo, para trazer-lhe felicidade passageira, você pode acreditar nas coisas que dizem? (Não.) Por quê? Suas cores verdadeiras já foram reveladas; numa única coisa, sua essência foi desnudada, eles foram expostos. Tais pessoas jamais poderiam buscar a verdade, muito menos amar a verdade. São o inimigo da verdade, eles a odeiam e detestam. São diabos. Expulsá-los não resolveria o problema de uma vez por todas? Certas pessoas perguntam: “Não podemos lhes dar alguma margem de ação?”. Tais pessoas não têm chance de se arrepender, jamais poderiam se arrepender. Não são diferentes de Satanás — que, independentemente da onipotência e sabedoria de Deus, não acredita que essa é a essência que Deus deveria ter e não trata Deus como Deus; ele acredita que seus esquemas insidiosos são sabedoria, que sua natureza e sua essência são a verdade e que Deus não é a verdade. E, assim, acabou para ele; ele se vê condenado a estar em inimizade com Deus até o fim. Dessa forma, aqueles que são malignos estão destinados a nunca amar a verdade e a nunca buscar a verdade, por isso, Deus não os salva. Removê-los das igrejas e expulsá-los da casa de Deus é a decisão mais correta, e não é nem um pouco equivocada.

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (V)’ em “Expondo os anticristos”

Por que a casa de Deus expulsa anticristos? A casa de Deus pode retê-los como servidores? A casa de Deus pode lhes dar oportunidade para se arrepender? (Não.) E se ainda puderem buscar a verdade? (Impossível.) Está claro agora que os anticristos são pessoas perversas, pertencem a Satanás, e é impossível que se arrependam, por isso a casa de Deus só pode expulsá-los. Aqueles que são expulsos foram tolerados repetidas vezes pela casa de Deus. A casa de Deus lhes deu chances para se arrepender e não fechou a porta para eles, fazendo o esforço de não tratar injustamente uma pessoa boa, de não arruinar a vida de fé em Deus de ninguém, de não arruinar ninguém. Até a natureza de uma pessoa estar completamente clara, até ela ser completamente revelada, a casa de Deus é tolerante com todos. Mas um anticristo pode se arrepender? Não, não pode. Na casa de Deus, ele serve como lacaio de Satanás. Ele destrói, interrompe e perturba o trabalho da casa de Deus. Mesmo que tenha alguns dons ou talentos, é impossível que ele cumpra seus deveres corretamente ou trilhe a senda certa. Mesmo que existam maneiras em que um anticristo pode ser útil, ele jamais pode fazer contribuições positivas para a obra de Deus na casa de Deus. Ele é incapaz de qualquer coisa positiva, só de destruição, interrupção e de causar problemas. Ele não faz nada de bom. Você pode permitir que ele fique e observá-lo, dar-lhe chance de se arrepender, mas é impossível que ele se arrependa, e, no fim, a única maneira de lidar com ele é expulsá-lo. Antes de serem expulsas, a casa de Deus já enxergou claramente através dessas pessoas: são anticristos. Preferem morrer a se arrepender e são inimigas de Deus e da verdade, de modo que tudo que pode ser feito é expulsá-las. A casa de Deus expulsaria uma pessoa boa? Se alguém consegue aceitar a verdade e se arrepender, a casa de Deus o expulsaria? No máximo, mudaria seus deveres ou o enviaria para devoção e reflexão espiritual, mas não o expulsaria. Quando a casa de Deus decide expulsar alguém, isso significa que ficar com ele na casa de Deus só resultaria em mais problemas. Ele não faz nada de positivo e, em vez disso, comete todo tipo de coisas ruins e causa todo tipo de interrupção e perturbação. Há desordem e desunião onde quer que esteja. O trabalho estagna, a maioria das pessoas em sua volta fica depressiva e perde a fé em Deus, e algumas pessoas até deixam de querer acreditar e não querem continuar em seus deveres. Então, qual é a razão? Tudo remete ao anticristo. Depois que ele é expulso, a maioria das pessoas começa a melhorar aos poucos. Então, façam suas observações e vejam quem dentre os anticristos e perversos que foram expulsos veio, mais tarde, a conhecer a si mesmo e foi capaz de buscar e amar a verdade. Ele se arrependeu? Nenhum deles se arrepende; eles se recusam teimosamente a confessar seus pecados e permanecem desse jeito, mesmo se você os encontra anos depois. Eles ainda se recusam a se desprender do que aconteceu anos antes, debatendo e tentando se vingar sem nenhuma mudança em seu caráter. Se você os aceitar de volta e permitir que eles retomem a vida da igreja e cumpram um dever como Paulo, eles voltarão imediatamente para seus antigos modos. Eles não seguem a senda de buscar a verdade, continuam a trilhar sua senda antiga, a senda do anticristo, a senda de Paulo. Essa é a razão pela qual os anticristos são expulsos.

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (VIII)’ em “Expondo os anticristos”

A maioria das pessoas cometeu transgressões. Algumas, por exemplo, resistiram a Deus, algumas se rebelaram contra Ele, algumas falaram palavras de queixa contra Ele, e outras fizeram coisas que foram prejudiciais para a igreja ou que causaram dano à casa de Deus. Como essas pessoas deveriam ser tratadas? Seu desfecho será determinado de acordo com sua natureza e seu comportamento consistente. Algumas pessoas são perversas, algumas são tolas, algumas são bobas e algumas são bestas. Todas são diferentes. Algumas pessoas perversas são possuídas por espíritos malignos, enquanto outras são lacaios do diabo Satanás. No que diz respeito à sua natureza, algumas são especialmente sinistras, outras são particularmente enganosas, e outras são especialmente gananciosas quando se trata de dinheiro, e outras gostam de ser sexualmente promíscuas. O comportamento de cada pessoa é diferente, portanto as pessoas deveriam todas ser vistas por inteiro de acordo com sua natureza e conduta individual. […] Deus trata cada pessoa de acordo com o ambiente e o contexto da época, com a situação real, as ações das pessoas, o comportamento e as expressões das pessoas. Deus jamais cometerá injustiça com ninguém. Essa é a justiça de Deus.

Extraído de ‘Com que base Deus trata as pessoas?’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

A limpeza da igreja deve começar com a expulsão dos cinco tipos de pessoas que devem ser expulsos. Todos os demônios anticristos que sempre perturbam o trabalho da igreja e criam caos devem ser expulsos de uma vez, a fim de acalmar a revolta pública e apaziguar a Deus. Segue uma explicação explícita dos cinco tipos de pessoas que devem ser expulsos:

1. Aqueles que realmente pertencem ao grupo de pessoas que estão possuídas por demônios ou que têm o trabalho sério de espíritos malignos devem ser expulsos. Isso nunca é um erro. Todos os homossexuais que não se arrependem estão possuídos por demônios. É natural que também sejam expulsos. Aqueles que têm apenas um pouco do trabalho de espíritos malignos devem ser tratados de forma diferente. Por exemplo, aqueles que, ocasionalmente, falaram em línguas, tiveram visões, ouviram vozes ou tiveram sonhos etc. Eles não pertencem ao grupo dos que estão possuídos por demônios. Se essas pessoas buscarem a verdade, elas certamente poderão ser salvas. Portanto, é absolutamente proibido expulsar aqueles que têm pouco trabalho de espíritos malignos. Aqueles que são publicamente conhecidos por estarem possuídos por demônios, incluindo os que claramente têm o trabalho de espíritos malignos, podem ser expulsos.

2. Aqueles que realmente pertencem à categoria dos falsos cristos e anticristos que enganam as pessoas devem ser expulsos. Isso nunca é um erro. Todos aqueles que sempre pensam que eles mesmos são os filhos primogênitos ou filhos amados de Deus e fazem com que as pessoas os aceitem e se submetam a eles, todos aqueles que dão testemunho de que eles mesmos são Cristo ou que foram enviados por Deus para fazer nova obra, todos aqueles que rejeitam a orientação do homem usado pelo Espírito Santo e agem diferentemente, todos aqueles que frequentemente julgam a obra de Deus, falam blasfêmias contra Deus e iniciam rumores que depreciam e atacam o homem que o Espírito Santo usa, e todos aqueles que recebem o trabalho de espíritos malignos e que embarcaram nesse navio de piratas e começaram a enganar pessoas são falsos cristos, anticristos e enganadores. Algumas pessoas só têm algumas noções com relação a Deus ou têm alguns preconceitos com relação ao homem que o Espírito Santo usa, mas não têm um coração hostil e são capazes de buscar a verdade e de obedecer a toda a obra de Deus e de se arrepender verdadeiramente. Mesmo que esse tipo de pessoa diga ou faça algo errado de vez em quando, ele não deve, de forma alguma, ser tratado como um anticristo e ser expulso. Os anticristos verdadeiros desejam controlar o povo escolhido de Deus e estabelecer um reino independente. Há aqueles que não seguem os arranjos de trabalho do Alto quando trabalham e, em vez disso, fazem algo totalmente diferente ou até mesmo rejeitam os arranjos de trabalho, os sermões e as comunicações do Alto, baseando-se na desculpa de que desconfiam da veracidade desses arranjos, sermões e comunicações. Eles controlam o povo escolhido de Deus firmemente com as próprias mãos. Rejeitam a rega, as provisões e o pastoreio centralizados do Alto. Essas pessoas são anticristos puros. Não há dúvida disso. Esses líderes e colaboradores devem ser substituídos. Os casos mais sérios devem ser expulsos.

3. Aqueles que realmente pertencem ao grupo de pessoas que são Judas e entregam seu Senhor e companheiros crentes e servem em nome de Satanás para capturar seus irmãos e irmãs devem ser expulsos. Isso nunca é um erro. Se alguém, após ter sido capturado, confessa apenas poucas informações, mas não ajuda Satanás a monitorar ou capturar seus irmãos e irmãs, e se essa pessoa teve um desempenho relativamente bom no passado e mostrou arrependimento, ela não deve ser expulsa. Isole-a por de três a cinco meses para que possa refletir sobre si mesma. Se não houver nenhum problema grande, ela poderá ser reintegrada na vida da igreja. No que diz respeito a alguém cuja humanidade é ruim e que, no passado, não fez nenhuma boa ação, se foi capturado e se tornou um Judas, ele pode ser expulso. Se ela se tornou cúmplice de Satanás e presta serviços ao grande dragão vermelho e ajuda a monitorar e prender os irmãos e irmãs, essa pessoa deve ser expulsa. Nunca é errado expulsar esses tipos de pessoas que traem a Deus e servem como cúmplices de Satanás para prejudicar o povo escolhido de Deus.

4. Aqueles que são verdadeiramente pessoas malignas devem ser expulsos. Isso nunca é errado. Existem os seguintes tipos de pessoas malignas: há aqueles que persistentemente perturbam a vida da igreja, formam gangues, semeiam discórdia e dividem a igreja — são maçãs podres que não conseguem conviver com os outros e que todos detestam; outro tipo de pessoa maligna inclui aqueles que são propensos a processar a igreja ou seus líderes — essas pessoas são capazes de cometer todos os tipos de coisas ruins; outro grupo inclui aqueles que, consistentemente, cometem adultério, se recusam a se arrepender e influenciam as pessoas negativamente; e, por fim, existem aqueles que, a fim de proteger seu status pessoal, são capazes de reprimir e ludibriar temerariamente o povo escolhido de Deus e até de expulsar outros casualmente e que são categorizados como anticristos. Esses tipos de pessoas são verdadeiramente pessoas malignas. Somente aqueles que foram publicamente reconhecidos e identificados como malignos por todos na igreja devem ser expulsos. Quanto às pessoas que somente cometerem um ato maligno uma vez, que cometeram uma transgressão ou uma ofensa contra um líder, pessoas em tais situações não devem ser expulsas como pessoas malignas. Cometer uma ação maligna uma vez pertence à mesma categoria de uma transgressão. Não significa que a pessoa é maligna. Somente aqueles que cometem muitos e variados males são pessoas malignas. Se alguém cometeu uma transgressão, contanto que seja capaz de arrependimento, ele ainda tem esperança de ser salvo. Essa pessoa não deve, de forma alguma, ser expulsa. Somente aqueles que são publicamente conhecidos como pessoas malignas devem ser expulsos.

5. Aqueles que desperdiçam, roubam, sonegam e defraudam a igreja das ofertas de Deus devem ser expulsos. Fazer isso nunca é errado. Todos aqueles que desperdiçam, sonegam e defraudam a igreja das ofertas de Deus, ou entregam essas ofertas aos espíritos malignos, anticristos ou pessoas perversas, ou veem que tais ofertas estão em perigo, mas não lidam com a situação prontamente, causando enormes perdas para a casa de Deus, podem ser categorizados como pessoas que roubam ofertas. Todas essas pessoas devem ser expulsas. Especialmente aquelas que desviaram grandes quantias de dinheiro da casa de Deus devem ser expulsas e devem também ser perseguidas para que quitem suas dúvidas e reembolsem a igreja por qualquer despesa causada. Se alguém usou dinheiro inapropriadamente e, por isso, é criticado por todos, isso é uma transgressão e deve ser tratado diferentemente. Esse indivíduo deve receber uma oportunidade de arrependimento. Esse é o modo apropriado de lidar com essa situação.

Os cinco tipos de pessoas listados acima são os tipos que a igreja deve expulsar. Todos aqueles que se inserem nessas categorias são pessoas eliminadas pela obra de Deus porque não podem ser remidas. Tais pessoas não só seriam totalmente inúteis se permanecessem na casa de Deus como também causariam problemas intermináveis, pois não possuem humanidade, não têm um pingo de reverência por Deus e pertencem totalmente à laia de Satanás. Embora o que essas pessoas fazem seja, exteriormente, semelhante à expressão de corrupção, elas não são pessoas que realmente acreditam em Deus, muito menos são pessoas que amam e buscam a verdade, e não estão na categoria de pessoas que serão salvas por Deus. Como declaram as palavras de Deus: “Todos que foram corrompidos por Satanás têm caráter corrupto. Alguns não têm nada além de caráter corrupto, enquanto outros são diferentes: eles não só têm caráter satânico corrupto, mas sua natureza é também extremamente maliciosa. Não só suas palavras e ações revelam seu caráter satânico corrupto; essas pessoas são, além disso, o genuíno diabo Satanás” (‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”). O povo escolhido de Deus deve saber discernir o verdadeiro diabo Satanás. Tanto pessoas que acreditam genuinamente em Deus como o diabo Satanás exibem manifestações de ter um caráter corrupto, mas qual é a diferença essencial entre eles? Essa é uma questão que o povo escolhido de Deus deve entender. No que diz respeito a pessoas que genuinamente acreditam em Deus, após terem acreditado por alguns anos e começado a entender a verdade, elas podem ganhar algum conhecimento de seus caracteres corruptos e alcançar certa reverência por Deus. Mesmo que não tenham entendimento real da verdade, elas não conseguem fazer coisas que são obviamente malignas e que estão em oposição a Deus. Além disso, quando são confrontadas com poda e tratamento, julgamento e castigo ou provação e refinamento, elas conseguem conhecer a si mesmas e sentir remorso genuíno, e são capazes de odiar a si mesmas, odiar Satanás e passar por arrependimento e mudança genuínos. Isso é evidência de que as pessoas que realmente acreditam em Deus podem ser salvas. Vejamos, então, o diabo Satanás. Ele nunca aceita a verdade nem reflete sobre si mesmo para conhecer a si mesmo, apesar de todo o mal que comete ou toda poda e todo tratamento que encara. A palavra “arrependimento” nunca existiu em seu dicionário. Essa é a diferença entre a natureza-essência do verdadeiro diabo Satanás e a natureza-essência das pessoas corruptas que conseguem buscar a verdade. Se o povo escolhido de Deus conseguir distingui-los dessa forma, ele saberá quais pessoas podem ser salvas e quais são o verdadeiro diabo Satanás e estão fora do alcance da salvação.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

Anterior: 72. Os princípios para os expurgos da igreja

Próximo: 74. Os princípios de abordagem do dever de cada um

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro