65. Os princípios para assumir responsabilidade e renunciar

(1) Qualquer falso líder ou falso obreiro que não aceitar a verdade, que não for capaz de fazer um trabalho prático e que, por algum tempo, for privado da obra do Espírito Santo deve assumir responsabilidade e renunciar;

(2) Quem se recusar a emitir ou implementar arranjos de trabalho ou sermões e comunicação, obstruindo o caminho do povo escolhido de Deus, que é conduzido e pastoreado do Alto, deve assumir responsabilidade e renunciar;

(3) Quem quer que viole os arranjos de trabalho e for desonesto, fazendo com que o trabalho da casa de Deus e Seu povo escolhido sofram grande perda e desastre, deve assumir responsabilidade e renunciar;

(4) Se, tendo cometido uma transgressão ou má ação, um líder ou obreiro for podado e tratado e for capaz de verdadeiramente se arrepender, garantindo um bom trabalho no futuro, ele pode manter sua posição por enquanto.

Palavras de Deus relevantes:

A casa de Deus usa as pessoas da melhor maneira possível de acordo com suas capacidades reais, da forma mais apropriada. Se sua humanidade é boa, mas seu calibre é baixo, cumpra seu dever com todo o seu coração e com toda a sua força. Você não precisa ser um líder ou obreiro para receber a aprovação de Deus. Se está disposto a se preocupar com aquilo com o que um líder deve se preocupar, mas é incapaz disso, se não possui as qualidades exigidas para ser um líder e não está à altura da tarefa, o que deve fazer? Nesse caso, não insista nisso nem dificulte as coisas para si mesmo. Se consegue carregar 25 quilos, carregue 25 quilos sem se exibir e dizer: “25 quilos não bastam — quero carregar um fardo maior! Quero carregar 50 quilos! Estou disposto a morrer de exaustão!”. Você não pode ser um líder ou obreiro e não morrerá de exaustão, mas atrasar o trabalho da casa de Deus e afetar sua taxa de progresso e eficiência e também atrasar o progresso de várias pessoas na vida delas é uma responsabilidade que você não pode suportar, pois seu calibre não é suficiente. Assim, se você tem autoconsciência, deve tomar a iniciativa de se demitir e sugerir alguém como líder ou obreiro cujo calibre seja bom, que seja apropriadamente qualificado e que seja melhor que você. Esse é o curso sábio, e somente fazendo isso você será uma pessoa com verdadeiro senso e humanidade, que realmente entende a verdade e a pratica. Você sempre pensa: “Embora meu calibre seja pobre, minha humanidade é boa. Estou disposto a assumir preocupações, a suportar adversidade e a pagar um preço. Sou determinado e faço coisas com maior perseverança que você. Sou tolerante e não tenho medo de receber tratamento ou poda, nem de ser provado. O que importa se meu calibre não for tão maravilhoso?”. Isso não é para condená-lo, mas para classificá-lo, para lhe dar clareza sobre aquilo que é capaz de fazer, sobre aquilo que lhe convém e o dever que lhe convém. Em outro aspecto, um dos problemas mais práticos que você enfrenta agora é que sua qualidade é baixa demais. Você não pode cumprir o dever de um líder. Isso não lhe convém, e, se tentar liderar, você atrasará o trabalho da casa de Deus. Se gosta de estar ocupado e tem humanidade e se está disposto a assumir preocupações e a pagar um preço, então existe um trabalho que lhe convém, um dever que você precisa desempenhar, e a casa de Deus arranjará isso apropriadamente. Está de acordo com as regras e os princípios da casa de Deus não permitir que você seja um líder, mas a casa de Deus certamente nunca privará você de seu direito de cumprir seu dever nem de seu direito de crer e de seguir a Deus por causa de seu calibre. Isso é apropriado? Ainda existe a necessidade de uma comunicação mais detalhada sobre esse assunto? Algumas pessoas de calibre mais baixo ouvem isso e pensam: “Chega de comunicação. Não existe lugar para eu mostrar essa minha face. Sei que meu calibre é baixo, portanto, não serei líder nem obreiro — ser um líder de grupo ou supervisor bastaria, ou talvez faça trabalhos ocasionais, como cozinhar, limpar… qualquer coisa serve. Simplesmente farei o que devo fazer, não importa o que os outros digam, e me submeterei aos arranjos da casa de Deus e aos planos de Deus. Ser de calibre mais baixo também é a graça de Deus. A boa vontade de Deus está nisso, e Deus não opera de forma errada”. Se você conseguir olhar para as coisas desse jeito, isso servirá, e o problema não precisará de mais comunicação. Em suma, dissecamos apenas os problemas de pessoas de calibre mais baixo, revelando a verdade como ela é para que mais pessoas tenham a atitude e visão corretas em relação a essas pessoas e para que essas pessoas possam ter a atitude e a visão corretas em relação a seu próprio calibre baixo. Então, podem situar-se adequadamente e encontrar seu próprio dever e posição apropriados, para que o preço que pagam e sua determinação de suportar adversidade possam ser usados sensatamente e aproveitados. Isso não afeta seu entendimento da verdade nem sua prática da verdade. E não afeta sua imagem na casa de Deus nem na presença de Deus.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (8)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Vocês desejam ser um falso líder ou um seguidor comum? (Um seguidor comum.) Se os irmãos e irmãs o elegerem, tente; talvez eles vejam as coisas com uma clareza maior do que a sua. Se os irmãos e irmãs acham que você consegue fazer, você deve dar tudo de si. Se você realmente tentar e ainda assim falhar no trabalho, se seu coração arder de ansiedade, você não conseguir dormir e simplesmente não souber como fazer corretamente, então pare; é demais para você. Se você continuar, é provável que se tornará um falso líder, caso em que deverá escrever uma carta de demissão, declarando: “Com efeito imediato, desejo me demitir, porque sou de calibre pobre e provavelmente me tornarei um falso líder; por favor, escolham outra pessoa”. Essa é a linha de ação mais sábia. É a coisa mais apropriada a fazer: é racional e melhor do que ocupar a posição e ser um falso líder. Se você sabe muito bem que é de calibre pobre e incapaz de ser um líder, mas não suporta desistir da função e diz a si mesmo: “Por que não consigo fazer isso? Quem pode me ajudar? Como seria maravilhoso se eu tivesse essa função e outra pessoa fizesse os planos! Mas ninguém cumpre os requisitos, então vou dar um jeito e levar um dia por vez; mesmo que eu não consiga fazer o trabalho, continuarei sendo o líder, e ser um líder faz de mim melhor do que os irmãos e irmãs. Se a casa de Deus não me substituir e eu não for removido pelos irmãos e irmãs, eu não me demitirei”. Isso é sensato? (Não é.) Agir assim atrasa o trabalho da casa de Deus — prejudica os outros e prejudica você mesmo. Você sabe o que significa ser um líder? Significa que você tem uma relação direta com a entrada na vida de muitas pessoas e é diretamente responsável por como elas trilham a senda adiante. Se você liderar bem, elas trilharão bem essa senda; se você as guiar para a senda certa, elas embarcarão na senda certa. Se você as liderar mal e as levar para a sarjeta e elas se tornarem um fariseu igual a você, então seu pecado será grande. E o pecado grande é o fim de tudo? Ele será percebido por Deus. Você sabe muito bem que seu calibre é pobre, que você é um falso líder e é incapaz de fazer trabalho real, mas você não se demite, se agarra descaradamente à sua posição e não permite que nenhuma outra pessoa a ocupe. Isso é um pecado, e Deus o contabiliza. E a contabilização Dele será boa ou ruim para você, no futuro? Você está encrencado! Eu serei honesto: Deus mantém um registo de tais coisas para cada pessoa, e cada item é claramente anotado. Se algo tão importante acontecesse em sua senda da salvação, o impacto sobre você seria enorme. O que quer que faça, não trilhe essa senda e não seja esse tipo de pessoa.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (5)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Algumas pessoas dizem: “Antes, eu não tinha muita clareza sobre as responsabilidades dos líderes e obreiros e estava confuso em relação a tal posição, pensando que, se eu tivesse paixão e estivesse disposto a sofrer, eu estaria apto para o trabalho. Mas quando Tu comunicaste isso, fiquei chocado — parece que sou um falso líder, que sou incompetente, que não consigo nem implementar um arranjo de trabalho específico da casa de Deus. Eu costumava pensar que bastava ler os arranjos de trabalho algumas vezes, garantir que todos tivessem uma cópia e depois assistir a todos abaixo de mim colocando a mão na massa — eu só precisava monitorar e ficar de olho, e só. Depois de um tempo, descobri que o trabalho não estava sendo feito corretamente e que muitas práticas específicas estavam sendo ignoradas. Somente então percebi o que eu era, que meu calibre era extremamente pobre”. O que fazer? Tudo bem “jogar a toalha”? Existe uma maneira de resolver isso? É realmente o caso que não existe solução para isso? (Não. Com base naquilo que Deus exige, devemos tentar fazer melhor.) Essa é uma perspectiva muito positiva — é um ótimo ponto de vista sob o qual analisar: com base naquilo que Deus exige, tentar fazer melhor, não acreditar que você não consegue, não ser negativo, não desistir. Isso é uma resposta, e é uma resposta boa. É a única resposta? (Não. Se seu calibre é pobre demais e a pessoa realmente não consegue fazer o trabalho, ela pode, também, se demitir.) Essa é a segunda resposta. Se você já tentou e acha que não consegue fazer, se for realmente uma luta para você, e muito difícil, e uma fonte de grande ansiedade, e lhe tira o sono, se você se sente como se estivesse sendo esmagado por montanhas todos os dias — se você não consegue erguer a cabeça nem recuperar o fôlego, se seus passos estão pesados — e depois de ouvir essas exigências específicas, você tem um senso ainda maior de que seu calibre é pobre e que você não dá conta, então o que deve fazer? Existe uma solução: vá em frente e renuncie. Se você não dá conta, você deve admitir. O que significa admitir? Você precisa ter entendimento e compreensão precisos de si mesmo, uma percepção clara de suas habilidades, de seu calibre. Se você não dá conta, você não dá conta. Como, então, essa percepção é alcançada? Não pela imaginação, mas porque isso já foi testado; você não possui esse calibre, essa capacidade. Para o calibre desse tipo de pessoa, essas questões são complicadas demais, a dificuldade é grande demais; ela é realmente incapaz de fazer isso, ela não está simplesmente desistindo. Existe então algum espaço para crescimento se ela tentar melhorar? Ela pode melhorar seu calibre? Se ela já tentou e viu que esse é realmente o seu calibre, não faz sentido tentar de novo, não faz sentido provar esse ponto mais uma vez. Ela deve ir em frente e renunciar. Não continue nesse papel; se você não consegue fazer trabalho específico, você causará um impacto sobre os outros e os atrasará. Isso é uma senda? Nenhuma dessas duas sendas é a única; você pode escolher, pode fazer uma avaliação real e correta com base em seu entendimento de si mesmo e no entendimento dos irmãos e irmãs à sua volta que estão familiarizados com você, e então você pode fazer a escolha certa, pela qual a casa de Deus não será dura com você. Algumas pessoas dizem: “Mesmo assim eu quero tentar, quero melhorar. Não acho que sou tão ruim assim. É que, durante esses anos, eu não dei muita atenção a buscar a verdade, eu estava confuso sobre ser líder e não soube o que fazer. No início, pensei que o trabalho da casa de Deus era simples: era apenas comunicar a verdade, e, contanto que eu dedicasse mais esforço às palavras de Deus, eu seria capaz de fazer bem o trabalho. Mas assim que fui confrontado com trabalho real, vi que o trabalho da casa de Deus não é tão simples”. Agora elas sabem que fazer um trabalho específico da casa de Deus não é tão simples. Em parte, as pessoas precisam ter calibre; em parte, devem ter um fardo; e em parte, devem entender a verdade. Tudo isso é indispensável. Não buscar a verdade é inaceitável; calibre pobre é inaceitável; humanidade pobre e não ter fardo é inaceitável; e trabalho específico deve ser abordado especificamente. Não é tão simples. Algumas pessoas não se convencem e continuam querendo mais uma tentativa, querem receber mais uma chance. Essas pessoas devem receber mais uma chance? Se forem capazes de fazer alguns trabalhos específicos e forem apenas de capacidade e calibre medianos, mas não forem descuidadas nem imprudentes quando trabalham e forem capazes de ouvir e obedecer, sendo basicamente capazes de executar o trabalho em conformidade com os arranjos de trabalho e os requerimentos e princípios da casa de Deus, então, embora tenham falhado antes em fazer corretamente o trabalho porque eram ingênuas, jovens e tinham um fundamento fraco, e porque tinham a ideia errada sobre muitas coisas, essas pessoas ainda são a pessoa certa e devem receber uma chance; não as substitua cegamente nem peça cegamente que renunciem. Ser um líder ou obreiro não é tão fácil, e escolher um líder ou obreiro também não é tão fácil. Agora, as pessoas entendem algo das responsabilidades dos líderes e obreiros, e da próxima vez que trabalharem, elas serão melhores do que antes, quando não entendiam essas coisas. Isso é fato.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (9)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

A fim de separar e remover todos os falsos líderes, falsos colaboradores e anticristos, o Alto emite a seguinte aviso:

Quaisquer malfeitores que cometeram qualquer um dos sete atos seguintes devem assumir a responsabilidade, renunciar e admitir seus pecados ao povo escolhido de Deus, para apaziguar as pessoas e fazer com que Deus se sinta à vontade.

1. Qualquer um que carece da obra do Espírito Santo, cuja comunhão carece de verdade-realidade, que não consegue resolver problemas práticos de entrada na vida para o povo escolhido de Deus e que não consegue fazer um trabalho prático deve assumir a responsabilidade e renunciar.

2. Qualquer um que condenou os arranjos de trabalho do Alto, que reteve ou se recusou a distribuir arranjos de trabalho, sermões e comunhão, que limitou a capacidade do povo escolhido de Deus de receber arranjos de trabalho, sermões e comunhão distribuídos por outros e que bloqueou a igreja deve assumir a responsabilidade e renunciar.

3. Qualquer um que se recusa a implementar arranjos de trabalho e restringe as eleições na igreja de líderes e diáconos — incluindo eleições nominalmente permitidas —, mas que também tenta nomear candidatos à força ou secretamente deve assumir a responsabilidade e renunciar.

4. Qualquer um que equivocadamente expulsou ou isolou muitas pessoas escolhidas de Deus sem consultar a igreja, que se recusou a reinstituí-las na vida da igreja, que não tem amor pelo povo escolhido de Deus e que não pergunta nem se importa com os problemas do povo escolhido de Deus deve assumir a responsabilidade e renunciar.

5. Qualquer um que restringiu a capacidade do povo escolhido de Deus de comungar sobre arranjos de trabalho e discernir falsos líderes e anticristos, que obstruiu o povo escolhido de Deus no cumprimento de seus deveres e na prática da verdade, de acordo com os arranjos de trabalho, e que espalhou teorias absurdas para fazer com que as pessoas obedeçam à igreja e aos líderes deve assumir a responsabilidade e renunciar.

6. Qualquer um que se apropria das ofertas de Deus, tomando-as como suas, ou que abusa do uso das ofertas, violando as provisões dos arranjos de trabalho, deve assumir a responsabilidade e renunciar, e deve também confessar plenamente os fatos de seus crimes e devolver integralmente o dinheiro que tomou.

7. Qualquer um que se vingou ou condenou aqueles entre o povo escolhido de deus que ousam expor falsos líderes e anticristos e defendem o que é certo, ou que os reprimiram ou os prejudicaram é, na verdade, um diabo excessivamente maligno e deve assumir a responsabilidade e renunciar.

A casa de Deus não permitirá mais que nenhum malfeitor que tenha cometido qualquer um dos sete atos acima continue ocupando um cargo de liderança ou de colaborador em qualquer nível, pois essas pessoas interromperam e perturbaram severamente a obra de Deus, elas não têm amor pelo povo escolhido de Deus, prejudicaram terrivelmente o povo escolhido de Deus, se esforçaram para impedir que o povo escolhido de Deus entenda a verdade ou obedeça à obra de Deus, e até condenaram e armaram para as pessoas escolhidas de Deus que obedecem aos arranjos de trabalho e defendem a justiça. Isso é maligno além de qualquer medida, um pecado sem comparação. O povo escolhido de Deus não pode mais tolerar tais malfeitores em posições de liderança ou colaboração, e clama a Deus por salvação. É evidente que esses falsos líderes, falsos colaboradores e anticristos provocaram a ira das pessoas e ofenderam o caráter de Deus, então eles devem assumir a responsabilidade e renunciar. Isso está em total acordo com a vontade de Deus e o desejo das pessoas. Se hoje eles assumirem a responsabilidade e renunciarem, e mostrarem que são capazes de arrependimento, a casa de Deus lhes concederá outra chance; poderão manter sua vida na igreja e receber deveres apropriados — e se conseguirem buscar a verdade e se arrepender de forma genuína, eles ainda terão uma oportunidade de ser salvos. Se, porém, não assumirem a responsabilidade e não renunciarem, e continuarem resistindo à casa de Deus, eles poderão ser definidos como anticristos e deverão ser expulsos e rejeitados para sempre pelo povo escolhido de Deus.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

Anterior: 64. Os princípios para destituir líderes e obreiros

Próximo: 66. Os princípios para readequar os líderes e obreiros

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro