Pergunta 33: Quando o Senhor Jesus veio para fazer Sua obra, os fariseus judeus O desafiaram e condenaram brutalmente, e O pregaram na cruz. Agora que Deus Todo-Poderoso dos últimos dias veio para fazer Sua obra, os pastores e presbíteros religiosos também O desafiam e condenam brutalmente, pregando Deus novamente a uma cruz. Por que os fariseus judeus e os pastores e presbíteros religiosos odeiam tanto a verdade e se colocam contra Cristo dessa maneira? Qual é exatamente sua natureza e essência?

Resposta:

Todos que acreditam no Senhor sabem que os fariseus resistiram ao Senhor Jesus, mas essa era a origem, a verdadeira essência da resistência deles? Pode-se dizer que em dois mil anos de história da religião, ninguém descobriu a resposta para essa pergunta. Apesar da maldição do Senhor Jesus aos fariseus estar escrita no Novo Testamento, ninguém conseguiu discernir a essência dos fariseus. Não é esse o caso? Quando Deus Todo-Poderoso chegar nos últimos dias, Ele vai revelar a verdadeira resposta para essa pergunta. Vamos ler as palavras de Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso diz: “Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de se agarrar em vão ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias através de qualquer meio possível. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus é: não importa quão profunda seja a Sua pregação, não importa quão elevada seja Sua autoridade, Você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas?” (‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus, Deus terá feito novo Céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Deus Todo-Poderoso disse com clareza. A origem para a resistência dos fariseus e condenação do Senhor Jesus foi que eles não veneravam Deus ou buscavam a verdade. No fundo, os fariseus eram teimosos e arrogantes; eles não obedeciam à verdade. Os fariseus definiam Deus em suas próprias concepções e imaginação, dentro das palavras literais da Bíblia. Eles mantiveram o Messias somente no nome. Não importava o quanto as pregações do Senhor Jesus fossem profundas e corretas, o quanto Suas palavras fossem a verdade, ou o quanto Suas palavras tinham autoridade e poder, como o nome Dele não é Messias, os fariseus se opuseram e O condenaram. Os fariseus, além de não aceitarem as verdades expressas pelo Senhor Jesus, O provocaram e tentaram encontrar falha Nele. Por exemplo, eles provocaram o Senhor Jesus perguntando a ele que autoridade Ele usou para fazer milagres e perguntaram, de propósito, ao Senhor Jesus, se eles podiam pagar impostos a César. Eles perguntaram ao Senhor Jesus se Ele era Filho de Deus, Cristo, etc. O Senhor Jesus revidou o plano maligno deles usando a verdade e a sabedoria. Os fariseus não tinham força para refutar o Senhor Jesus, mesmo assim eles ainda não buscaram a verdade. Eles ainda resistiam fanaticamente e condenavam o Senhor Jesus. Mandaram prender o Senhor Jesus e exigiram que Ele fosse crucificado. Foi exatamente o que o Senhor Jesus disse quando expôs os fariseus: “Mas agora procurais matar-Me, a Mim que vos falei a verdade que de Deus ouvi” (João 8:40). “Se digo a verdade, por que não Me credes?” (João 8:46). Podemos ver que os fariseus, em natureza e essência, eram demônios satânicos, inimigos de Deus que odiavam a verdade! Que tipo de pessoa pode odiar e condenar Cristo? A história dos fariseus claramente demonstra um fato: todo aquele que acredita em Deus, mas não ama a verdade, está farto dela e a odeia, não conhece Deus. Além disso, essas pessoas com certeza resistem a Deus e toma Ele como inimigo. Porque a essência de Cristo é a verdade, o caminho e a vida, qualquer um que odeie a verdade também odeia Cristo. Muitas pessoas que odeiam a verdade parecem boas por fora, elas seguem as regras da Bíblia e não aparentam serem pessoas más, mas quando Cristo vier fazer Sua obra, esses inimigos satânicos de Deus vão ser completamente expostos.

A resistência satânica dos fariseus e a condenação do Senhor Jesus expõe completamente a essência demoníaca deles: eles odeiam a verdade e se resistem a Deus. Que quando o Senhor Jesus pregou e fez a Sua obra, Ele proferiu muitas verdades, demonstrou muitos milagres e deu às pessoas graça abundante, que revelaram a autoridade e o poder de Deus. A obra do Senhor Jesus abalou as fundações do judaísmo e chocou o estado judaico. Muitas pessoas seguiram o Senhor Jesus. Os fariseus sabiam que se o Senhor Jesus continuasse a obra Dele, todos os leais ao judaísmo iam segui-Lo; o judaísmo ia cair, e a posição e o sustento deles iam desaparecer. Portanto, eles decidiram matar o Senhor Jesus. Assim como diz na Bíblia: “Então os principais sacerdotes e os fariseus reuniram o sinédrio e diziam: Que faremos? porquanto este homem vem operando muitos sinais. Se O deixarmos assim, todos crerão Nele, e virão os romanos, e nos tirarão tanto o nosso lugar como a nossa nação. […] Desde aquele dia, pois, tomavam conselho para O matarem” (João 11:47-53). Para proteger o status e o sustento deles, os fariseus conspiraram com o governo romano para crucificar o Senhor Jesus. Eles disseram: “O Seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos” (Mateus 27:25). Como podemos ver, os fariseus odiaram a verdade e Cristo. Eles chegaram ao ponto de não quererem mais coexistir com Cristo tempos atrás! Preferiram renunciar ao sacrifício do pecado a não crucificar o Senhor Jesus; eles preferiram cometer pecados monstruosos, resistir e ofender Deus e ter os filhos e netos deles amaldiçoados a não crucificar o Senhor Jesus, Ele que proferiu a verdade da redenção para a humanidade. Essa é a natureza e substância de ódio verdade e satânico dos fariseus. Que quando o Senhor Jesus crucificado, o sol escureceu, a terra tremeu e a cortina do templo se partiu. Depois que o Senhor Jesus foi ressuscitado, Ele apareceu diante dos homens. Depois que as pessoas aprenderam esses fatos, eles se arrependeram de seus pecados e se voltaram para o Senhor Jesus. E quanto aos fariseus, o que eles fizeram? Além de não se arrependerem, também se tornaram ainda mais inimigos antagônicos do Senhor Jesus. Eles pagaram soldados para prestarem falso testemunho e dizerem que o Senhor Jesus não tinha ressuscitado. Quando os apóstolos pregaram o evangelho do Senhor Jesus, os fariseus capturaram e perseguiram eles fanaticamente. Eles quiseram proibir a obra do Senhor Jesus para obter suas ambições de controlar a comunidade religiosa permanentemente. Esses fatos são o suficiente para provar que os fariseus acreditavam somente no nome de Deus. Na realidade, eles odiavam a verdade e se resistiam a Deus. A essência deles da resistência e condenação do Senhor Jesus era a seguinte: eles estavam tentando competir e combater Deus, eles estavam lutando contra Ele. A arrogância da resistência e do ódio ao Senhor Jesus expôs completamente as ambições e a face má e satânica deles. Além disso, expôs a natureza anticristã satânica: a recusa de se arrepender, um ódio desenfreado da verdade e de Deus. Não foi assim que os pastores e os presbíteros da comunidade religiosa trataram Deus Todo-Poderoso? Se nós podemos ver claramente como os pastores e os presbíteros resistem e condenam Deus Todo-Poderoso, nós com certeza sabemos que os fariseus se resistiram e condenaram o Senhor Jesus da mesma forma.

Há dois mil anos, os sumos-sacerdotes judeus, escribas e fariseus crucificaram o Senhor Jesus. Dois mil anos depois, os líderes religiosos fizeram a história se repetir por crucificar Deus novamente! Nós todos vimos que Deus Todo-Poderoso exerce a obra de julgamento começando pela casa de Deus nos últimos dias. Ele profere verdades que purificam e salvam a humanidade. Ele revela todos os mistérios do plano de gestão de Deus. Ele julga e expõe a natureza satânica da humanidade que resiste e trai Deus. Ele mostra a eles Seu caráter justo que não pode ser ofendido. As palavras de Deus Todo-Poderoso são a verdade. Elas têm autoridade e poder e nos convencem completamente. Essas verdades realmente purificam e salvam a humanidade. E quanto aos pastores e presbíteros de hoje? Eles não se importam com o quanto as palavras de Deus são a verdade, quanta autoridade e poder as palavras Dele têm, como elas podem purificar e salvar o homem. Eles ainda teimosamente mantêm a falácia deles: “Qualquer um que não desça na nuvem e me eleve para o reino dos céus não é o retorno do Senhor Jesus”. Eles resistem e condenam desesperadamente Deus Todo-Poderoso. Eles guardam o Senhor Jesus apenas no nome; contudo, resistem e condenam Deus Todo-Poderoso fanaticamente. Tem alguma diferença de quando os fariseus guardaram o nome do Messias, mas resistiram e condenaram o Senhor Jesus? A essência deles não é igual à dos fariseus: Teimosa, arrogante, desobediente e odiadora da verdade? Eles só acreditam vagamente em um Deus lá nos céus e renegam, resistem e condenam Cristo encarnado; eles são irreconciliáveis com Cristo. Não são eles apenas anticristos renegando, condenando e resistindo a Cristo? A Bíblia diz: “E, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora” (1 João 2:18). “Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Tal é o enganador e o anticristo” (2 João 1:7). Portanto, todos os que não reconhecem Deus encarnado são anticristos. Todos os que resistem e condenam Cristo são anticristos. Portanto, os fariseus judeus foram expostos como anticristos pela obra do Senhor Jesus. Os pastores e presbíteros nos últimos dias são todos anticristos que são expostos pela obra de Deus Todo-Poderoso. A obra de Deus encarnado de fato expõe as pessoas! Tudo o que Cristo profere nos últimos dias é a verdade. Ele não só expõe as virgens prudentes e tolas, ele expõe todos os tipos de anticristos e infiéis. Essa é uma verdade que ninguém pode negar!

Os líderes religiosos nos últimos dias e os sumos-sacerdotes judeus, escribas e fariseus, a essência e origem da resistência deles a Deus são as mesmas. As formas com que resistem a Deus são ainda piores do que as dos sumos-sacerdotes, escribas e fariseus. Desde que Deus Todo-Poderoso começou a fazer Sua obra de julgamento a partir da casa de Deus, todas as pessoas de cada denominação foram arrebatadas para diante do trono Dele, contanto que amem a verdade e anseiem pela aparição de Deus. Nada detém os pastores e presbíteros de resistirem e condenarem Deus Todo-Poderoso, tudo na tentativa de restringir os fiéis e estabilizar a posição e modo de vida deles. Eles espalham boatos, geram falsa testemunha e blasfemam contra Deus Todo-Poderoso; eles vedam a igreja e proíbem estritamente os fiéis de estudarem a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Eles ameaçam, assustam, ridicularizam e agridem os irmãos e irmãs que pregam o evangelho do reino. Eles até mesmo conspiram com o diabólico Partido Comunista Chinês para capturarem e perseguirem eles, deixando centenas de milhares de irmãos e irmãs sem terem um lugar para onde ir. Pelo menos cem mil de pessoas foram brutalmente torturadas pelo Partido Comunista Chinês. Muitos foram até mesmo mortos… A resistência dos pastores e presbíteros a Deus Todo-Poderoso é ainda mais fanática do que era a resistência dos fariseus ao Senhor Jesus. Os maus atos contra Deus são inúmeros. Deus Todo-Poderoso os julgou e condenou há tempos. Deus Todo-Poderoso diz: “Quantos buscam a verdade e seguem a justiça? São todos bestas como porcos e cães, liderando uma gangue de moscas fedorentas em um monte de estrume para sacudir a cabeça e incitar a desordem.[1] Eles acreditam que seu rei do inferno é o maior rei de todos, mal sabendo que eles mesmos não passam de moscas fedorentas. Mesmo assim, tiram vantagem do poder dos porcos e cachorros que têm como pais para difamar a existência de Deus. Como moscas diminutas, acreditam que seus pais são tão grandes quanto baleias dentadas.[2] Será que não percebem que são diminutas, ainda que esses pais sejam porcos e cães impuros um bilhão de vezes maiores que elas mesmas? Inconscientes da própria baixeza, as moscas correm desvairadas sobre o pútrido odor desses porcos e desses cães, e têm a ideia ilusória de procriar futuras gerações. Isto é absolutamente vergonhoso! Com asas verdes nas costas (algo que se refere à alegação delas de que acreditam em Deus), elas se tornam convencidas e por toda parte se gabam da própria beleza e atratividade, lançando secretamente suas impurezas sobre o homem. Além disso, elas estão excessivamente satisfeitas consigo mesmas, como se pudessem usar um par de asas com as cores do arco-íris para esconder as próprias impurezas e, dessa maneira, aplicar sua opressão à existência do Deus verdadeiro (isso se refere ao que acontece nos bastidores do mundo religioso). Mal sabe o homem que, apesar de as asas da mosca serem belas e encantadoras, ela não passa de uma mosca minúscula cheia de sujeira e coberta de germes. Com a força de seus pais porcos e cães, elas correm ensandecidas pela terra (isto se refere aos oficiais religiosos que perseguem Deus com o argumento de ter o apoio massivo do país, traindo o verdadeiro Deus e a verdade) com avassaladora ferocidade. É como se os fantasmas dos fariseus judaicos tivessem retornado com Deus à nação do grande dragão vermelho, de volta para seu antigo ninho. Eles iniciaram mais uma rodada de perseguição, retomando seu trabalho de vários milhares de anos atrás. Esse grupo de degenerados está condenado a perecer na terra, no fim!” (‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras proferidas por Deus Todo-Poderoso foram compartilhadas publicamente pelos jornais, tv e internet há muito tempo. Todos os tipos de filmes evangélicos e vídeos já foram postados na internet para dar abertamente testemunho da obra e manifestação de Deus para o mundo todo. Isso causou uma grande repercussão entre a comunidade religiosa e a humanidade em geral. Os pastores e presbíteros na comunidade religiosa já viram a tendência crescente: as palavras de Deus Todo-Poderoso estão conquistando a comunidade religiosa e a humanidade em geral. Nenhuma pessoa ou força pode impedir. Eles estão ficando irritados e estão desesperadamente resistindo e condenando Deus Todo-Poderoso. Eles estão tentando banir a obra de Deus nos últimos dias e alcançar o maior sonho deles: eterno controle sobre a comunidade religiosa e hegemonia sobre os escolhidos de Deus. Esses fatos são o suficiente para provar que os pastores e presbíteros religiosos nos últimos dias são a reaparição dos fariseus! Eles são os demônios anticristos que se esforçam ao máximo para perturbar e destruir a obra de Deus e prometem até o fim ser inimigos Dele! As numerosas más ações deles já provocaram o caráter de Deus. Como eles podem escapar do julgamento e castigo justos de Deus?

Extraído de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”

Notas de rodapé:

1. “Incitar a desordem” refere-se ao modo como as pessoas que são demoníacas agem sem controle, obstruindo a obra de Deus e se opondo a ela.

2. “Baleias dentadas” é usada de forma jocosa. É uma metáfora sobre como as moscas são tão pequenas que porcos e cães parecem grandes como baleias para elas.

Anterior : Pergunta 32: Os fariseus frequentemente expunham a Bíblia às pessoas nas sinagogas. Por fora, pareciam piedosos e compassivos e não pareciam fazer nada em clara violação da lei. Então, por que os fariseus foram amaldiçoados pelo Senhor Jesus? Como a hipocrisia deles se manifestava? Por que se diz que os pastores e os presbíteros religiosos de hoje estão seguindo a mesma senda dos fariseus hipócritas?

Próximo : Pergunta 34: Os pastores e presbíteros religiosos têm um forte conhecimento da Bíblia, eles frequentemente interpretam as Escrituras para as pessoas e as fazem aderir à Bíblia. Então expor e elevar a Bíblia é realmente dar testemunho do Senhor e exaltá-Lo? Por que se diz que os pastores e presbíteros religiosos são fariseus hipócritas? Ainda não temos clareza sobre essa questão — vocês podem responder isso para nós?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

3. Quais são as diferenças entre a obra de Deus encarnado e a obra do Espírito?

A obra do Espírito é capaz de cobrir todo o universo, através de todas as montanhas, rios, lagos e oceanos, no entanto a obra da carne relaciona-se de maneira mais eficaz a todas as pessoas com a quais Ele tem contato. Além disso, a carne de Deus com uma forma tangível pode ser melhor entendida, confiada pelo homem, pode aprofundar o conhecimento que o homem tem de Deus e pode deixar no homem uma impressão mais profunda dos feitos reais de Deus. A obra do Espírito é envolta em mistério, é difícil para seres mortais compreenderem, ainda mais difícil para eles verem e então podem apenas confiar em imaginações vãs. A obra da carne, contudo, é normal, baseada na realidade, possui uma rica sabedoria e é um fato que pode ser visto pelo olho físico do homem;

2. Somente gozar da graça de Deus é um testemunho verdadeiro de fé em Deus?

Vocês não devem se contentar simplesmente com desfrutar da graça de Deus. Esse modo de pensar é muito vulgar. Mesmo que você leia a palavra de Deus diariamente, ore todos os dias e seu espírito sinta uma paz e um prazer singular, ainda assim, no fim, você não consegue falar de conhecimento algum de Deus e de Sua obra ou que não tem tido experiência com ela e, não importa o quanto você comeu e bebeu da palavra de Deus, se você simplesmente sente paz e prazer em seu espírito e que a palavra de Deus tem uma doçura incomparável, como se você não pudesse desfrutá-la o bastante, porém você não tem uma experiência verdadeira com a palavra de Deus e nem da existência real dessa palavra, então o que você pode receber desse tipo de fé em Deus? Se você não é capaz de viver a essência da palavra de Deus, seu comer e beber das palavras de Deus e suas orações se referem totalmente à religião. Esse tipo de homem não pode ser aperfeiçoado e tampouco ser ganho por Deus.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro