Pergunta 20: Um aspecto da obra de redenção do Senhor Jesus era perdoar e nos absolver de nossos pecados, enquanto outro aspecto era conceder-nos paz, alegria e abundante graça. Isso nos mostrou que Deus é misericordioso e amoroso. No entanto, vocês dão testemunho de que Deus Todo-Poderoso está fazendo a obra de julgamento nos últimos dias, que Ele expressa a verdade, julga e castiga o homem, poda o homem e lida com ele, o expõe e elimina todos os tipos de pessoas más, espíritos malignos e anticristos, permitindo que as pessoas vejam que o caráter justo de Deus não tolera qualquer ofensa. Por que o caráter revelado na obra do Senhor Jesus é completamente diferente do caráter revelado na obra de Deus Todo-Poderoso? Como exatamente devemos entender o caráter de Deus?

Resposta:

Desde que o Senhor Jesus realizou Sua obra de redenção na Era da Graça, temos visto que Ele é cheio de tolerância e paciência, repleto de amor e misericórdia. Enquanto crermos no Senhor Jesus, nossos pecados serão absolvidos, e seremos capazes de desfrutar da graça de Deus. Como resultado, determinamos que Deus é um Deus amoroso e misericordioso, que Ele perdoa eternamente e absolve o homem de cada um de seus pecados e que Deus sempre nos trata como uma mãe trata seus filhos, com o máximo de cuidado e sem jamais demonstrar raiva. Por essa razão, muitas pessoas ficam perdidas quando veem Deus Todo-Poderoso nos últimos dias expressando verdades e julgando o homem com uma linguagem dura que expõe a corrupção do homem tão claramente e sem qualquer misericórdia; elas não entendem quando Ele condena e amaldiçoa pessoas más, anticristos e os fariseus. Sentem que Deus não deveria usar uma linguagem tão dura para julgar o homem. O fato de sermos capazes de abrigar esse tipo de noções é, inteiramente, um resultado da falta de conhecimento do caráter inerente de Deus. Qualquer que seja o caráter que Deus revele em cada era, isso sempre se baseia nas necessidades de Sua obra de salvar a raça humana e é determinado também pelas necessidades da humanidade corrupta. É tudo para o bem de redimir e salvar a humanidade. Se quisermos entender esse aspecto da verdade e alcançar um conhecimento verdadeiro do caráter de Deus, devemos ler algumas passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso.

Deus Todo-Poderoso diz: “A obra que Jesus fez estava de acordo com as necessidades do homem naquela era. Sua tarefa era redimir a humanidade, perdoá-la de seus pecados, e assim Seu caráter era totalmente de humildade, paciência, amor, piedade, tolerância, misericórdia e benignidade. Ele trouxe à humanidade graça e bênçãos abundantes e todas as coisas de que as pessoas poderiam desfrutar, Ele lhes deu para o seu deleite: paz e felicidade, Sua tolerância e Seu amor, Sua misericórdia e benignidade. Naquele tempo, a abundância de coisas para desfrutar com as quais as pessoas se deparavam — a sensação de paz e segurança dentro de seu coração, o sentimento de tranquilidade dentro de seu espírito e a dependência em Jesus, o Salvador — eram todas devidas à era em que viviam” (‘A verdadeira história por trás da obra da Era da Redenção’ em “A Palavra manifesta em carne”).

No passado, Seu meio de salvação foi mostrar extremo amor e compaixão, tanto que Ele deu tudo de Si a Satanás em troca pela humanidade inteira. Hoje em nada se parece com o passado: Hoje, a salvação de vocês ocorre no tempo dos últimos dias, durante a classificação de todos conforme a espécie; o meio de sua salvação não é amor nem compaixão, mas castigo e julgamento a fim de que o homem possa ser salvo de forma mais completa” (‘Vocês deveriam pôr de lado as bênçãos do status e entender a vontade de Deus de trazer a salvação ao homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Em Sua obra final de concluir a era, o caráter de Deus é o de castigo e julgamento, o qual revela tudo que é injusto, julga publicamente todas as pessoas e aperfeiçoa as que O amam de verdade. Só um caráter como esse pode levar a era a um fim. Os últimos dias já chegaram. Todas as coisas serão classificadas segundo sua espécie e divididas em categorias diferentes com base em sua natureza. Esse é o momento em que Deus revela o desfecho e o destino das pessoas. Se as pessoas não passarem por castigo e julgamento, não haverá como revelar a desobediência e a injustiça delas. Só através do castigo e do julgamento é que o fim de todas as coisas pode ser revelado. O homem só mostra quem realmente é quando é castigado e julgado. O mal deve ser colocado com o mal, o bom com o bom, e as pessoas serão classificadas de acordo com a sua espécie. Através do castigo e do julgamento, o fim de todas as coisas será revelado, de modo que o mal será punido e o bem será recompensado, e todas as pessoas se tornarão submissas sob o domínio de Deus. Toda a obra deve ser realizada através de castigo e julgamento justos. Como a corrupção humana atingiu o ápice e a desobediência tem sido grave demais, só o caráter justo de Deus, que é principalmente o de castigo e julgamento e revelado durante os últimos dias, pode transformar e completar o homem plenamente. Só esse caráter pode expor o mal e dessa forma punir severamente todos os injustos. Portanto, um caráter como esse é imbuído da significância da era, e a revelação e a exibição de Seu caráter se dão por causa da obra de cada nova era. Deus não revela Seu caráter de forma arbitrária e sem significado. Se, quando o fim do homem é revelado durante os últimos dias, Deus ainda lhe conceder compaixão e amor inesgotáveis, se Ele ainda amar o homem, se não o sujeitar a um julgamento justo, mas lhe demonstrar tolerância, paciência e perdão, se Ele ainda perdoar não importando que pecados graves o homem comete, sem qualquer julgamento justo, então haveria algum dia um fim para todo o gerenciamento de Deus? Quando um caráter como esse seria capaz de levar a humanidade ao destino certo? Considere, por exemplo, um juiz sempre amoroso, bondoso e gentil. Ele ama as pessoas sem considerar os crimes que cometeram, é amoroso e tolerante seja com quem for. Quando esse juiz será capaz de chegar a um veredicto justo? Durante os últimos dias, só o julgamento justo pode classificar o homem e trazê-lo para um novo reino. Dessa forma, toda a era é levada a um fim através do justo caráter de Deus de julgar e castigar” (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Após lermos essas palavras de Deus Todo-Poderoso, o que podemos ver em relação ao caráter de Deus revelado na Era da Graça? Qual é o caráter que Deus revela na Era do Reino? Os caracteres de Deus revelados na Era da Graça e na Era do Reino são iguais? Foi na Era da Graça que Deus realizou Sua obra de redenção, na qual Ele revelou Sua misericórdia e Seu amor, Sua tolerância e paciência e também Seu perdão e Sua absolvição. Foi apenas através disso que a humanidade se qualificou para se colocar diante de Deus e orar, confessar seus pecados e implorar a Deus. Após obter a absolvição de Deus, ela pôde desfrutar a graça e as bênçãos de Deus. No período final da Era da Lei, mesmo sabendo o que era o pecado e que as leis de Deus Jeová não tolerariam qualquer ofensa por parte da humanidade, a humanidade, mesmo assim, violou essas leis e ofendeu a Deus com frequência. De acordo com aquilo que a lei e os mandamentos exigiam da humanidade, toda ela deveria ter sofrido a morte sob a lei. É por isso que Deus Se tornou carne e foi crucificado pela humanidade na Era da Graça; Ele tomou sobre Si os pecados da humanidade, absolvendo e perdoando os seres humanos por seus pecados. O Senhor Jesus tratou Seus seguidores como uma mãe e um pai tratariam seus próprios filhos e filhas: com um cuidado enorme e uma indisposição de abandonar qualquer um que acreditasse Nele ou O seguisse. O Senhor Jesus revelou Sua misericórdia, Seu amor, Seu perdão e Sua absolvição para que pudéssemos ver como é real o amor de Deus por nós, como é misericordioso e bondoso o coração de Deus e como Ele leva em consideração as nossas fraquezas. Seu amor reformou o nosso coração. Foi apenas através disso que nos tornamos dispostos a aceitar Deus, a nos colocar diante Dele para nos arrepender de nossos pecados e a obter a redenção de Deus. Todos nós sentimos essa misericórdia e essa amor de Deus, não é? Agora que os últimos dias chegaram, a humanidade já sabe da existência de Deus e tem desfrutado muito da graça de Deus. Todos podem estar certos de que Deus está remindo e salvando a humanidade. No momento, as pessoas são capazes de aceitar algumas verdades — chegou a hora de Deus realizar a Sua obra de julgamento para que o homem possa ser purificado e salvo completamente. Visto que a humanidade foi tão profundamente manchada pela corrupção de Satanás, ela é incrivelmente arrogante e desonesta, egoísta e desprezível e terrivelmente má e gananciosa. Nada a impedirá de buscar fama, status e riqueza. Ela perdeu toda consciência e razão, falta-lhe qualquer traço de humanidade, e mesmo que creia no Senhor e tenha seus pecados perdoados, sua natureza pecaminosa e seu caráter satânico permanecem. É por isso que a humanidade não consegue se libertar de uma vida em pecado. A fim de salvar completamente a humanidade dos males do pecado, Deus Se tornou carne como Filho do homem nos últimos dias de acordo com as necessidades da humanidade corrupta; Ele expressou todas as verdades para purificar e salvar a humanidade. Deus realizou um estágio da obra de julgamento e castigo, e quando Ele professa a verdade para julgar o homem, Suas palavras são um pouco duras e vão direto ao ponto, como uma espada afiada de dois gumes, revelando plenamente o Seu caráter justo, majestoso e irado. É precisamente por causa do julgamento e castigo de Deus que somos capazes de ver que Sua justiça e santidade não tolerará as ofensas da humanidade, e apenas então nós nos prostraremos no chão e não teremos onde nos esconder. Então percebemos que somos tão profundamente corrompidos e que estamos tão repletos do caráter de Satanás que nos falta qualquer reverência e obediência a Deus, que tudo que fazemos é contrariar e nos rebelar contra Deus e que não merecemos estar na presença de Deus. É apenas através disso que alcançamos o arrependimento verdadeiro e descobrimos o que é a verdadeira semelhança humana e como devemos viver uma vida de significado. Através da experiência do julgamento e castigo de Deus, somos capazes de entender muitas verdades, desenvolver um coração de reverência e submissão a Deus, conhecer a importância de buscar a verdade e também entender a importância suprema de conhecer e amar a Deus; isso não é arrependimento verdadeiro? Isso não é mudança real? Sem o julgamento e castigo de Deus, seres humanos tão profundamente corrompidos não teriam como ser purificados e alcançar a salvação.

Vemos agora que o resultado de Deus salvar e aperfeiçoar o homem só pode ser alcançado por meio de Seu julgamento e castigo. Esses são os fatos. Se as coisas procedessem de acordo com aquilo que imaginamos, Deus nos últimos dias revelaria o mesmo caráter amoroso e misericordioso como o Senhor Jesus — isso alcançaria o resultado de purificar e salvar a humanidade? Se Deus não realizasse Sua obra de julgamento nos últimos dias, jamais seríamos capazes de entender verdadeiramente o caráter inerente de Deus, que se baseia principalmente em Sua justiça. Então não seríamos capazes de receber a verdade, de alcançar a purificação ou salvação ou de ser aperfeiçoados. Além disso, não haveria maneira de expor e eliminar aqueles descrentes que não buscam a verdade ou aqueles anticristos que odeiam a verdade e são inimigos de Deus. Apenas o julgamento justo de Deus pode expor completamente o homem e classificar cada pessoa segundo a sua espécie. Apenas isso pode concluir completamente a obra de Deus de salvar a humanidade. Através da leitura da palavra de Deus Todo-Poderoso podemos vir a saber que o caráter que Deus expressa em cada era é determinado com base nas necessidades da obra de salvar a humanidade. Assim, não podemos limitar o caráter de Deus e Sua totalidade com base no caráter que Ele revela em uma era específica. Foi porque os fariseus limitaram o nome de Deus e rigidamente aderiram a um conjunto de regras que eles resistiram e condenaram o Senhor Jesus, fazendo com que fossem punidos e amaldiçoados por Deus. Precisamos conhecer o caráter de Deus através do entendimento dos três estágios de Sua obra. Essa é a única maneira correta de fazê-lo, e isso está de acordo com a vontade de Deus. Se concluíssemos que Deus é amoroso e misericordioso exclusivamente com base no caráter revelado pelo Senhor Jesus na Era da Graça, como isso poderia ser um conhecimento verdadeiro de Deus? Isso seria uma maneira muito tola e ignorante de conhecer Deus. Todos os fariseus entendiam a Bíblia, mas por que eles não conheciam Deus? Porque definiam Deus exclusivamente com base em um estágio de Sua obra, de modo que, quando o Senhor Jesus veio para realizar Sua obra, eles O pregaram na cruz. Isso mostra como pode ser fácil limitar e se opor a Deus se não O conhecermos.

Extraído de “Respostas a perguntas relacionadas ao roteiro”

Anterior : Pergunta 19: Vocês testificam que, nos últimos dias, Deus faz Sua obra de julgamento para purificar e salvar totalmente o homem, mas depois de ler as palavras expressas por Deus Todo-Poderoso, percebo que algumas delas condenam e amaldiçoam o homem. Se Deus condena e amaldiçoa o homem, então este não deve sofrer punição? Como vocês ainda podem dizer que esse tipo de julgamento purifica e salva a humanidade?

Próximo : Pergunta 21: Está escrito na própria Bíblia: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8). Então o nome do Senhor nunca muda! Mas vocês dizem que o Senhor veio novamente nos últimos dias com um novo nome, e Ele é chamado de Deus Todo-Poderoso. Como isso pode ser assim?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

2. O objetivo e significado de cada um dos três estágios da obra de Deus

É precisamente porque as exigências feitas ao homem são cada vez mais elevadas que o caráter do homem se aproxima cada vez mais dos padrões exigidos por Deus, e só então a humanidade toda começa a se afastar gradativamente da influência de Satanás até que, quando a obra de Deus estiver totalmente concluída, a humanidade inteira terá sido salva da influência de Satanás.

5. Quais são as consequências de se crer em Deus dentro da religião e de estar sujeito à enganação e ao controle dos fariseus e anticristos? Será que alguém pode ser salvo por Deus se crer Nele dessa maneira?

Pastores e líderes do mundo religioso, por exemplo, confiam em seus dons e posições para realizar sua obra. As pessoas que os seguem por muito tempo serão infectadas por seus dons e influenciadas por parte do que eles são. Eles se concentram nos dons, habilidades e conhecimento das pessoas e dão atenção a algumas coisas sobrenaturais e a várias doutrinas irrealistas profundas (essas doutrinas profundas são obviamente inatingíveis). Não se concentram na mudança de caráter das pessoas, mas sim no treinamento das habilidades de pregar e operar delas, aprimorando o conhecimento das pessoas e ricas doutrinas religiosas. Não se concentram em até que ponto o caráter das pessoas é mudado ou até que ponto as pessoas entendem a verdade. Não se preocupam com a substância das pessoas, muito menos tentam conhecer os estados normais e anormais delas. Não contestam nem revelam as noções das pessoas, muito menos corrigem as deficiências ou corrupções delas. A maioria daqueles que os seguem servem através de seus dons naturais e o que eles expressam é conhecimento e verdade religiosa vaga, que estão desconectados da realidade e são totalmente incapazes de dar vida às pessoas.

4. Crentes precisam ser capaz de discernir os falsos pastores e anticristos para rejeitar a religião e retornar para Deus

Pastores e líderes do mundo religioso, por exemplo, confiam em seus dons e posições para realizar sua obra. As pessoas que os seguem por muito tempo serão infectadas por seus dons e influenciadas por parte do que eles são. Eles se concentram nos dons, habilidades e conhecimento das pessoas e dão atenção a algumas coisas sobrenaturais e a várias doutrinas irrealistas profundas (essas doutrinas profundas são obviamente inatingíveis). Não se concentram na mudança de caráter das pessoas, mas sim no treinamento das habilidades de pregar e operar delas, aprimorando o conhecimento das pessoas e ricas doutrinas religiosas. Não se concentram em até que ponto o caráter das pessoas é mudado ou até que ponto as pessoas entendem a verdade. Não se preocupam com a substância das pessoas, muito menos tentam conhecer os estados normais e anormais delas. Não contestam nem revelam as noções das pessoas, muito menos corrigem as deficiências ou corrupções delas. A maioria daqueles que os seguem servem através de seus dons naturais e o que eles expressam é conhecimento e verdade religiosa vaga, que estão desconectados da realidade e são totalmente incapazes de dar vida às pessoas.

2. O que é a encarnação? Qual é a essência da encarnação?

O significado de encarnação é que Deus aparece na carne, e Ele vem para trabalhar entre os homens de Sua criação na imagem de uma carne. Assim, para Deus Se encarnar, Ele precisa primeiro ser carne, carne com humanidade normal; esse é o pré-requisito mais básico. De fato, a implicação da encarnação de Deus é que Deus vive e opera na carne, Deus, em Sua essência, Se torna carne, Se torna um homem.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro