8. Qual é a diferença entre uma pessoa honesta e uma enganadora?

Palavras de Deus relevantes:

Aprecio muito quem não nutre suspeita de outras pessoas e também gosto muito de quem prontamente aceita a verdade; demonstro grande zelo por esses dois tipos de pessoas, porque, a Meu ver, são pessoas honestas. Se você for muito enganador, você terá um coração defensivo e pensamentos de suspeita em relação a todos os assuntos e a todas as pessoas. É por isso que sua fé em Mim é edificada sobre um fundamento de suspeição. Essa maneira de crer é do tipo que Eu jamais reconhecerei. Sem ter fé genuína, vocês se distanciarão ainda mais do amor real. E, se for capaz de duvidar de Deus e especular sobre Ele a bel-prazer, você, sem dúvida, é a mais enganadora de todas as pessoas.

Extraído de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Alguns se comportam de modo impecável e parecem ser especialmente “polidos” na presença de Deus, mas ficam desafiadores e perdem todo comedimento na presença do Espírito. Vocês considerariam tais pessoas como pertencentes às fileiras dos honestos? Se você for hipócrita e adepto da socialização, então digo que você é definitivamente uma pessoa que brinca com Deus. Se suas palavras forem infestadas de desculpas e justificativas sem valor, então digo que você é extremamente reticente para colocar a verdade em prática. Se você tiver muitas confidências as quais relute em compartilhar e se estiver muito indisposto a desnudar seus segredos — ou seja, suas dificuldades — diante dos outros de forma a buscar o caminho da luz, então digo que você é alguém que não receberá a salvação facilmente e que não emergirá facilmente das trevas. Se buscar o caminho da verdade o agrada, então você é alguém que habita sempre na luz. Se você fica muito contente em ser um servidor na casa de Deus, trabalhando diligente e conscientemente no anonimato, sempre dando e nunca tirando, então digo que você é um santo leal, porque não busca recompensa e está simplesmente sendo honesto. Se você estiver disposto a ser sincero, se estiver disposto a despender tudo de si, se for capaz de sacrificar sua vida por Deus e testemunhar, se você for honesto a ponto de somente saber satisfazer a Deus sem considerar a si mesmo ou tomar para si mesmo, então digo que essas são pessoas nutridas na luz e que viverão para sempre no reino. Você deve saber se há fé e lealdade verdadeiras em seu interior, se você tem um histórico de sofrimento por Deus e se você tem se submetido completamente a Deus. Se você não tem essas coisas, então permanece em você a desobediência, o engano, a ganância e o queixume. Como o seu coração está longe de ser honesto, você nunca recebeu reconhecimento positivo de Deus e nunca viveu na luz. Como o destino de alguém irá se resolver no fim depende de a pessoa ter um coração honesto e vermelho-sangue, e de ela ter uma alma pura. Se você for alguém muito desonesto, de coração malicioso e de alma impura, então é certo que vai acabar no local onde o homem é punido, como está escrito no registro do seu destino.

Extraído de ‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”

Um ser enganador irá aplicar seus truques em qualquer pessoa, incluindo seus parentes — até nos próprios filhos. Não importa o quanto você seja franco com ele, ele jogará com você. Essa é a verdadeira face de sua natureza — ele tem essa natureza. É difícil mudar e ele é assim o tempo todo. Pessoas honestas podem às vezes até dizer algo malicioso e enganador, mas tal ser é habitual e relativamente honesto; ele lida com os assuntos diretamente e não tira vantagem injusta de outros em seus tratos com eles. Quando fala com outros, ele não diz coisas intencionalmente para testá-los; ele pode abrir seu coração e comunicar-se com os outros, e todos dizem que ele é muito honesto. Há tempos em que ele fala com alguma falsidade; isso é simplesmente uma manifestação de um caráter corrupto e não representa sua natureza, porque ele não é uma pessoa enganosa.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

Por causa da diferença entre a natureza de pessoas honestas e pessoas enganosas, sua conduta e seu comportamento também são muito dessemelhantes. Dentro da igreja, pessoas honestas são facilmente aperfeiçoadas, enquanto pessoas enganosas não são aperfeiçoadas facilmente. Isso é porque pessoas honestas estão dispostas a aceitar a verdade e conseguem colocar a verdade em prática, enquanto pessoas enganosas têm dificuldades de colocar a verdade em prática, mesmo que aceitem a verdade. Pessoas honestas conseguem entregar seu coração a Deus em sua crença Nele, enquanto pessoas enganosas não conseguem fazer isso. Pessoas honestas são capazes de dedicar tudo para se despender por Deus, enquanto pessoas enganosas tendem a pedir algo em troca e a impor condições. O coração de pessoas honestas é puro e sincero, enquanto o coração de pessoas enganosas é traiçoeiro e inconstante. Pessoas honestas não poupam esforços para satisfazer a Deus sempre que Ele exige algo delas, enquanto pessoas enganosas são negligentes em qualquer dever que cumprem e sempre mantêm um pé na porta para garantir uma saída. Pessoas honestas insistem em confiabilidade tanto na fala como na ação e não tentam enganar a Deus ou outras pessoas, enquanto pessoas enganosas descaradamente enganam a todos e para elas isso está certo, contanto que alcancem seus próprios objetivos. Pessoas honestas são magnânimas quando comungam com outros, elas não pechincham perdas ou ganhos pessoais e promovem lealdade com uma ênfase em emoções, enquanto pessoas enganosas sempre competem com outros para ganhar uma vantagem e tendem a brincar com outras pessoas. Pessoas honestas são capazes de abrir seu coração e dizer o que está dentro dele quanto interagem com outros, de ser honestas e transparentes, enquanto pessoas enganosas guardam planos sombrios que elas escondem de outras pessoas e são incapazes de conviver com outros. Pessoas honestas são diretas e francas em sua fala e comportamento e são pragmáticas e diretas, enquanto pessoas enganosas são evasivas e nutrem intenções traiçoeiras em sua fala e comportamento, dizem uma coisa e fazem outra. Pessoas honestas são puras e abertas, inocentes e animadas, e tanto Deus como as outras pessoas as amam, enquanto pessoas enganosas alimentam motivos sinistros, exercem um papel de acordo com as circunstâncias, fazem gestos grandes, e há um excesso de falsidade e hipocrisia nelas, e tanto Deus como as outras pessoas as detestam. Todas essas manifestações são as diferenças entre pessoas honestas e pessoas enganosas.

Extraído da comunhão do alto

Se as pessoas não forem honestas, elas não agradarão a Deus e não serão capazes de permanecer firmes na multidão. Pessoas honestas são queridas não apenas por Deus, mas também por outros. Por que as pessoas honestas são queridas por outros? Um aspecto é que elas são fidedignas. Ao se associar com elas, você se sente calmo e firme, e você está livre de dúvidas. Você não se preocupa com problemas futuros, não se preocupa se eles tentarão enganar você ou prejudicá-lo. O principal é que as pessoas honestas podem ajudar os outros e ser benéficas para outros. Visto que pessoas honestas amam a verdade e são capazes de praticá-la quando acreditam em Deus, e visto que Deus ama pessoas honestas, o Espírito Santo opera nelas. Quando o Espírito Santo operar numa pessoa honesta, ela ganhará a graça de Deus, será capaz de entender a verdade e de viver a semelhança de um ser humano verdadeiro. É por isso que os outros gostam de pessoas honestas. Além disso, associar-se a pessoas honestas lhe permite aprender a como se comportar; como agir, como praticar a verdade e, finalmente, viver a semelhança de um ser humano normal. Então, por que as pessoas não gostam de pessoas enganosas? Por que Deus despreza pessoas enganosas? Quais são as expressões de corrupção das pessoas enganosas? Qual é a sua natureza e essência? O que podem trazer para as pessoas? Uma pessoa enganosa, na essência de seu caráter corrupto, é extremamente egoísta. Ela faz tudo para si mesma, busca apenas o próprio prazer, não tem consideração pelo outro, não se importa se os outros vivem ou morrem. Esse é o tipo de pessoa mais egoísta e desprezível. Se uma pessoa que não é honesta e exerce poder na igreja, o povo escolhido de Deus ganhará algum benefício? Ela não se importa se o povo escolhido de Deus pode ganhar qualquer coisa ao comer e beber as palavras de Deus, se o povo escolhido de Deus pode ou não obter a verdade, entrar na realidade ou entrar na trilha certa da fé em Deus e ser salvo. O que ela considera é: “Contanto que eu tenha prazer e status, me destaque na multidão e tenha controle sobre outros, estou satisfeita e tudo está bem!” Contanto que seus próprios desejos carnais sejam alcançados, então seu negócio está feito, ela não se importa se o povo escolhido de Deus viva ou morra. Esse não é aspecto mais essencial de uma pessoa enganosa? Então, o âmago da essência de uma pessoa enganosa é ser autocentrada, buscar o gozo carnal para si mesma e não se importar com os sentimentos dos outros.

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

As pessoas honestas buscam a verdade porque amam a verdade. Pessoas enganosas não amam a verdade. Elas amam as doutrinas, elas gostam de explicar as coisas para as pessoas e elas gostam de aparecer, e assim dão muito atenção à pregação e fala. Pessoas enganosas se preocupam com sua aparência externa. Isso é igual aos fariseus, que oravam a Deus apenas para que os outros pudessem vê-los fazendo isso. Oravam nos cruzamentos para que as pessoas em todas as direções pudessem vê-los. Eles pareciam ser bastante devotos por fora, mas, na verdade, estavam sendo totalmente trapaceiros e totalmente falsos. Pessoas honestas amam a verdade. Quando na presença de Deus, elas não têm quaisquer outros pensamentos exceto buscar a verdade, entender a vontade de Deus e estar disposto a satisfazê-Lo — não têm outros desejos além desses. Elas não alimentam todos os tipos de tramas ardilosas e não possuem tantas ideias egoístas e desprezíveis. Elas têm coração puro. Em tudo elas consideram um único pensamento: “De que modo eu posso satisfazer a Deus? Qual é a verdadeira vontade de Deus?” Se não a entenderem, elas oram de modo contínuo e ponderam acerca do assunto constantemente até descobrirem. Pessoas assim são honestas. Em suas orações diante de Deus, pessoas honestas não pedem nada mais além de buscar a verdade. Se elas não buscarem a verdade ou não entenderem a vontade de Deus em suas orações, elas sentirão que não têm nada a dizer, pois sentem que é inútil e vão orar por qualquer outra coisa além dessas. Elas não estão dispostas a dizer coisas falsas. Pessoas enganosas não são assim. Elas estão sempre se exibindo diante de Deus, falando do próprio raciocínio, expondo suas habilidades e exibindo seus feitos. De fato, tudo o que fazem é para os outros verem, para que os outros lhes deem aprovação, as elogiem e as ouçam. Todos aqueles que não buscam a verdade, que não buscam e tentam entender a vontade de Deus e que não têm sede da verdade são pessoas enganosas, pessoas hipócritas. […]

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

Anterior : 7. O que é uma pessoa enganadora? Por que pessoas enganadoras não podem alcançar a salvação?

Próximo : 9. Como se deve praticar e entrar para ser uma pessoa honesta?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. Por que o Senhor Jesus amaldiçoou os fariseus? Qual era a essência dos fariseus?

Eles condenaram e blasfemaram contra o Senhor Jesus Cristo. A essência de sua resistência e blasfêmia contra Deus era inteiramente a mesma que a essência de Satanás e a resistência e blasfêmia do diabo contra Deus. Eles não apenas representavam humanos corruptos, porém mais ainda, eram a personificação de Satanás. Eram um canal para Satanás entre a humanidade, e eram os cúmplices e mensageiros de Satanás. A essência da sua blasfêmia e sua difamação do Senhor Jesus Cristo era a luta que travavam com Deus pelo prestígio, sua disputa com Deus, seus intermináveis testes de Deus.

4. Crentes precisam ser capaz de discernir os falsos pastores e anticristos para rejeitar a religião e retornar para Deus

Pastores e líderes do mundo religioso, por exemplo, confiam em seus dons e posições para realizar sua obra. As pessoas que os seguem por muito tempo serão infectadas por seus dons e influenciadas por parte do que eles são. Eles se concentram nos dons, habilidades e conhecimento das pessoas e dão atenção a algumas coisas sobrenaturais e a várias doutrinas irrealistas profundas (essas doutrinas profundas são obviamente inatingíveis). Não se concentram na mudança de caráter das pessoas, mas sim no treinamento das habilidades de pregar e operar delas, aprimorando o conhecimento das pessoas e ricas doutrinas religiosas. Não se concentram em até que ponto o caráter das pessoas é mudado ou até que ponto as pessoas entendem a verdade. Não se preocupam com a substância das pessoas, muito menos tentam conhecer os estados normais e anormais delas. Não contestam nem revelam as noções das pessoas, muito menos corrigem as deficiências ou corrupções delas. A maioria daqueles que os seguem servem através de seus dons naturais e o que eles expressam é conhecimento e verdade religiosa vaga, que estão desconectados da realidade e são totalmente incapazes de dar vida às pessoas.

2. A relação entre cada estágio da obra de Deus e Seu nome

Também já fui chamado de Messias, e as pessoas uma vez Me chamaram de Jesus, o Salvador, porque elas Me amavam e respeitavam. Mas hoje não sou o Jeová ou o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que irá colocar fim a esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue nos confins da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória.

2. Quais são as diferenças entre o trabalho daqueles que são usados por Deus e o trabalho dos líderes religiosos?

A obra realizada por quem é usado por Deus tem o propósito de colaborar com a obra de Cristo ou do Espírito Santo. Esse homem é levantado por Deus dentre os homens e está ali para liderar todos os escolhidos de Deus; ele também é levantado por Deus para fazer a obra de cooperação humana. Por intermédio de alguém assim, capaz de fazer a obra de cooperação humana, mais podem ser alcançadas tanto as exigências de Deus em relação ao homem quanto a obra que o Espírito Santo deve fazer dentre os homens. Outra forma de colocar isso é a seguinte: o objetivo de Deus ao usar esse homem é para que todos os que O seguem possam compreender melhor a Sua vontade e alcançar mais as Suas exigências. Como as pessoas são incapazes de entender diretamente as palavras ou a vontade de Deus, Deus levantou alguém que é usado para realizar tal obra. Essa pessoa que é usada por Deus também pode ser descrita como um meio pelo qual Deus guia as pessoas, como um “tradutor” na comunicação entre Deus e o povo.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro