Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cem perguntas e respostas sobre investigar o caminho verdadeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

53. A Bíblia, no livro de Apocalipse diz: “Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro” (Apocalipse 22:18-19). Qual é a relação entre a obra de Deus dos últimos dias e as profecias do livro do Apocalipse? A obra de Deus cumpre todas as profecias do Apocalipse?

A resposta da palavra de Deus:

Quando você terminar de ler este livro, quando você tiver experimentado cada passo da obra de Deus encarnada na Era do Reino, você sentirá que as esperanças de muitos anos foram finalmente realizadas. Você sentirá que somente agora viu verdadeiramente Deus face a face, somente agora você olhou para o rosto de Deus, ouviu a declaração pessoal de Deus, apreciou a sabedoria da obra de Deus, e realmente sentiu quão real e poderoso é Deus. Você sentirá que ganhou muitas coisas que os antepassados nunca viram ou possuíram. Até aqui, você saberá claramente o que é acreditar em Deus, e o que é ser conforme o coração de Deus. Claro, se você se apegar às visões do passado, e rejeitar ou negar o fato da segunda encarnação de Deus, então você permanecerá de mãos vazias e não vai adquirir nada, e finalmente será culpado de opor-se a Deus. Aqueles que obedecem à verdade e se submetem à obra de Deus virão sob o nome do segundo Deus encarnado – o Todo-Poderoso. Eles serão capazes de aceitar a orientação pessoal de Deus, e vão adquirir uma verdade superior e em maior quantidade e receber a verdadeira vida humana. Eles irão contemplar a visão que os antepassados jamais viram: “E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força” (Apocalipse 1:12-16). Esta visão é a expressão do completo caráter de Deus e tal expressão de Seu caráter completo é também a expressão da obra de Deus quando Ele se torna carne desta vez. Nas torrentes dos castigos e julgamentos, o Filho do homem expressa Seu caráter inerente ao falar de palavras, permitindo a todos aqueles que aceitam Seu castigo e julgamento para ver o rosto verdadeiro do filho do homem, rosto este que é uma descrição fiel do rosto do Filho do homem visto por João. (Claro, tudo isto será invisível àqueles que não aceitam a obra de Deus na Era do Reino). O verdadeiro rosto de Deus não pode ser plenamente articulado usando as palavras do homem, e então Deus usa a expressão de Seu caráter inerente para mostrar Seu verdadeiro rosto ao homem. Ou seja, todo aquele que experimentou o caráter inerente do Filho do homem viu o verdadeiro rosto do Filho do homem, pois Deus é grandioso demais e não pode ser plenamente articulado usando as palavras do homem. Uma vez que o homem tenha experimentado cada passo da obra de Deus na Era do Reino, ele conhecerá o verdadeiro significado das palavras de João quando ele falou do Filho do homem no meio dos castiçais: “E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força.” Nesse momento, você saberá sem dúvida alguma que esta carne comum que falou tantas palavras é realmente o segundo Deus encarnado. E você verdadeiramente sentirá o quanto é abençoado e sentir-se-á o mais afortunado. Você não desejaria aceitar essa bênção?

A primeira parte deste livro são as palavras ditas pessoalmente pelo Filho do homem depois que Ele se revelou oficialmente. Isto inclui um conteúdo rico de vários tipos de declarações e palavras tais como profecia, a revelação dos mistérios, e o modo de vida. Existem previsões para o futuro do Reino, revelações dos mistérios dos planos de gerenciamento de Deus, dissecações sobre a natureza humana, exortações e avisos, julgamentos severos, palavras sinceras de conforto, fala da vida, fala da entrada, e assim por diante. Resumindo, o que Deus tem, o que Ele é, e o caráter de Deus estão todas expressas em Sua obra e palavras.

de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Será que, agora, vocês ouviram as palavras do Espírito Santo? As palavras de Deus estão sobre vocês. Vocês conseguem ouvir? Deus realiza a obra da palavra nos últimos dias e essas palavras são as do Espírito Santo, pois Deus é o Espírito Santo e também pode Se tornar carne; portanto, as palavras do Espírito Santo, assim como foram ditas no passado, são hoje as palavras do Deus encarnado. Existem muitos homens insensatos que acreditam que as palavras do Espírito Santo devam vir dos céus até o ouvido humano. Quem pensa assim não conhece a obra de Deus. Em verdade, as falas do Espírito Santo são as mesmas do Deus tornado carne. O Espírito Santo não consegue falar diretamente ao homem, assim como Jeová também não falou diretamente aos homens, mesmo na Era da Lei. Não seria ainda mais improvável que Ele fizesse isso na era de hoje? Para poder falar declarações e realizar Sua obra é preciso que Deus Se torne carne, ou Sua obra não alcançará o objetivo. Aqueles que negam que Deus Se tornou carne são também os que não conhecem o Espírito nem os princípios através dos quais Deus opera. Quem acredita que agora seja a era do Espírito Santo sem, no entanto, aceitar as novas obras divinas está vivendo em uma fé vaga. Tal tipo de homem jamais receberá a obra do Espírito Santo. Aqueles que apenas desejam que o Espírito Santo fale diretamente e que diretamente realize a obra, sem aceitar, no entanto, as palavras ou a obra do Deus encarnado, jamais conseguirão entrar na nova era nem receber completamente a salvação de Deus!

de ‘Como o homem que definiu Deus de acordo com as suas concepções pode receber as revelações de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

O homem crê que, após a crucificação e a ressurreição, Jesus voltou aos céus sobre uma nuvem branca e tomou o Seu lugar à destra do Altíssimo. Semelhantemente, o homem imagina que Jesus irá descer, novamente sobre uma nuvem branca (esta nuvem se refere à nuvem sobre a qual Jesus voltou para os céus), em meio àqueles que têm desesperadamente ansiado por Ele há milhares de anos, e que Ele terá a imagem e as roupas dos judeus. Depois de aparecer aos homens, Ele lhes concederá alimentos, fará com que água viva jorre do interior deles e habitará entre eles, cheio de graça e amor, vivo e real. E assim por diante. Mas Jesus, o Salvador, não o fez; Ele fez o oposto do que o homem imaginou. Ele não chegou entre aqueles que haviam ansiado por Sua volta e não apareceu sobre a nuvem branca a todos os homens. Ele já chegou, mas o homem não O conhece, e permanece ignorante de Sua chegada. O homem está apenas aguardando, sem propósito, que Ele venha, inconsciente de que Ele já desceu sobre uma nuvem branca (a nuvem que é o Seu Espírito, as Suas palavras e Seu caráter todo e tudo o que Ele é), e está agora entre um grupo de vencedores que Ele irá formar durante os últimos dias.

de ‘O Salvador já voltou sobre uma “nuvem branca”’ em “A Palavra manifesta em carne”

A obra de conquista em curso é uma obra determinada a tornar óbvio qual será o fim do homem. Por que Eu digo que o castigo e julgamento de hoje são o julgamento diante do grande trono branco dos últimos dias? Você não vê isso? Por que a obra de conquista é a última fase? Não é precisamente para manifestar como cada classe de homem terminará? Não é para permitir que todo mundo, no decurso da obra de conquista de castigo e julgamento, mostre suas cores verdadeiras e, então, seja classificado posteriormente de acordo com o tipo? Em vez de dizer que isso é conquistar a humanidade, talvez seja melhor dizer que é mostrar como cada classe de homem terminará. Isto é, julgar os seus pecados e, então, mostrar as várias classes do homem, decidindo, deste modo, se eles são maus ou justos. Após a obra de conquista, vem a obra de recompensar o bom e punir o mau: as pessoas que obedecem completamente, isto é, as conquistadas plenamente, serão colocadas na próxima etapa de disseminar a obra para o universo inteiro; as não conquistadas serão colocadas nas trevas e encontrarão a calamidade. Assim, o homem será classificado de acordo com o tipo, os malfeitores agrupados com o mau, para nunca jamais verem a luz do sol, e os justos agrupados com o bom, para receber a luz e viver para sempre na luz. O fim está próximo para todas as coisas, o fim do homem foi claramente mostrado aos seus olhos, e todas as coisas serão classificadas de acordo com o tipo. Como então as pessoas podem escapar de sofrer essa classificação? A revelação do final de cada classe de homem é feita quando o final de todas as coisas estiver próximo, e é feito durante a obra de conquista do universo inteiro (incluindo todo a obra de conquista, começando pela presente obra). Esta revelação do final de toda a humanidade é feita diante do banco de julgamento, no decurso do castigo e no decurso da obra de conquista dos últimos dias.

de ‘A verdade interior da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Deus criou a humanidade e a colocou sobre a terra, e até o dia de hoje Ele a vem conduzindo. Depois, Ele salvou a humanidade e serviu como oferta de pecado por ela. No final, Ele ainda deve conquistar a humanidade, salvá-la inteiramente e restaurá-la à sua imagem original. Esta é a obra à qual Ele vem se dedicando desde o início até o fim: restaurar o homem à sua imagem original, à sua conformação original. Ele estabelecerá Seu reino e restaurará a conformação original do homem, ou seja, Ele restaurará Sua autoridade sobre a terra e restaurará Sua autoridade sobre toda a criação. O homem perdeu seu coração temente a Deus após ter sido corrompido por Satanás e perdeu a função que uma das criaturas de Deus deveria ter; com isso, tornou-se desobediente e um inimigo de Deus. O homem viveu sob o império de Satanás e seguiu suas ordens. Por isso, Deus não teve como trabalhar entre Suas criaturas, e foi ainda mais incapaz de ganhar o temor de Suas criaturas. O homem foi criado por Deus e deveria adorá-Lo, mas, na realidade, o homem deu as costas a Deus e adorou Satanás. Satanás se tornou o ídolo no coração do homem. Assim, Deus perdeu Sua primazia no coração do homem, o que quer dizer que Ele perdeu o significado de ter criado o homem. Com isso, para restaurar o significado de Sua criação, Ele deve restaurar a imagem original do homem e livrá-lo de seu caráter corrupto. Para recuperar o homem, livrando-o de Satanás, Ele deve salvar o homem do pecado. Somente dessa maneira é que Ele poderá, aos poucos, restaurar a imagem original do homem e sua função original e, enfim, restaurar Seu reino. A destruição final dos filhos desobedientes também será levada a cabo a fim de permitir que o homem melhor adore Deus e viva melhor na terra. Como Deus criou o homem, Ele fará com que o homem O adore. Como Ele deseja restaurar a função original do homem, Ele a restaurará completamente, sem nenhuma adulteração. Restaurar Sua autoridade quer dizer fazer o homem adorá-Lo e obedecer a Ele; quer dizer que Ele fará o homem viver por causa Dele e fará Seus inimigos perecerem por causa de Sua autoridade; quer dizer que Ele fará com que cada última parte Dele persista em meio à humanidade, sem resistência por parte do homem. O reino que Ele deseja instituir é o Seu próprio reino. A humanidade que Ele deseja ter é a que O adore, aquela que Lhe obedece completamente e tem Sua glória. Se Ele não salvar a humanidade corrupta, o significado de ter criado o homem será reduzido a nada. Ele não terá mais autoridade entre os homens, e Seu reino não será mais capaz de existir na terra. Se Ele não destruir esses inimigos que não Lhe obedecem, Ele não será capaz de obter Sua glória completa, assim como não será capaz de instituir Seu reino na terra. Esses são os símbolos da conclusão de Sua obra e os símbolos da plena realização de Seu grande feito: destruir totalmente aqueles dentre a humanidade que não Lhe obedecem e levar ao descanso aqueles que foram tornados completos. Quando a humanidade tiver sido restaurada à sua imagem original, quando a humanidade puder cumprir com suas respectivas obrigações, manter seu próprio lugar e obedecer a todos os arranjos de Deus, Deus terá obtido um grupo de pessoas na terra que O adora, e Ele também terá instituído um reino na terra que O adora. Ele terá a vitória eterna na terra, e aqueles que se opõem a Ele irão perecer por toda a eternidade. Isso irá restaurar Sua intenção original ao criar o homem; isso irá restaurar Sua intenção ao criar todas as coisas, e isso também irá restaurar Sua autoridade sobre a terra, Sua autoridade perante todas as coisas e Sua autoridade perante Seus inimigos. Esses são os símbolos de Sua vitória total. Daí em diante, a humanidade entrará no descanso e entrará numa vida que segue pela trilha certa. Deus também entrará em eterno descanso com o homem e entrará na vida eterna compartilhada por Ele e o homem. A imundície e a desobediência na terra irão desaparecer, assim como os lamentos sobre a terra. Tudo na terra que se opõe a Deus não mais existirá. Somente Deus e aquelas pessoas que Ele salvou permanecerão; somente Sua criação permanecerá.

de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

As palavras de Deus se espalharão dentre os inúmeros lares, serão conhecidas por todos e somente então a Sua obra se espalhará pelo universo. Ou seja, se a obra de Deus deve se espalhar por todo o universo, Suas palavras devem ser espalhadas. No dia da glória de Deus, Suas palavras mostrarão poder e autoridade. Cada uma das palavras divinas, dos tempos imemoriais até hoje, será cumprida e realizada. Dessa forma, será dada glória a Deus na terra – ou seja, as Suas palavras reinarão sobre a terra. Todos os iníquos serão castigados pelas palavras da boca de Deus, todos os justos serão abençoados pelas palavras da boca de Deus e todos serão edificados e tornados plenos pelas palavras de Sua boca. Deus não mostrará sinais nem fará milagres; tudo se cumprirá por Suas palavras e elas produzirão os fatos. Todos na terra celebrarão as palavras de Deus, sejam adultos ou crianças, homens, mulheres, velhos ou jovens, todos se submeterão às palavras de Deus. As palavras de Deus se manifestarão na carne, vívidas e vivas para as pessoas na terra. É isso que significa a Palavra tornar-se carne. Deus veio à terra, antes de tudo, para fazer com que a Palavra se tornasse carne, ou seja, veio para que Suas palavras pudessem provir da carne (não como no tempo de Moisés, no Antigo Testamento, quando Deus falava diretamente do céu). Depois disso, todas as Suas palavras serão cumpridas durante a Era do Reino Milenar, se tornarão fatos visíveis aos olhos do povo e as pessoas as contemplarão com os próprios olhos sem a menor disparidade. Esse é o significado supremo da encarnação de Deus, o que significa dizer que a obra do Espírito é realizada através da carne, através das palavras. Este é o verdadeiro sentido de “a Palavra tornou-se carne” e “a aparência da Palavra na carne”. Somente Deus pode expressar a vontade do Espírito, e somente Deus encarnado pode falar em nome do Espírito; as palavras de Deus são claras no Deus encarnado e todas as outras pessoas são guiadas por elas. Ninguém está isento, todos existem dentro desse escopo. Só a partir dessas declarações é que as pessoas podem vir a saber; as que não ganham dessa forma estão sonhando acordadas se pensam que podem conseguir as falas do céu. Tal é a autoridade demonstrada no Deus encarnado: todos creem. Nem os especialistas mais respeitáveis nem os pastores mais religiosos podem expressar essas palavras. Todos devem submeter-se a elas e ninguém será capaz de criar outro começo. Deus usará palavras para conquistar o universo. Porém, não o fará por Sua encarnação, mas usando as falas da boca do Deus encarnado para conquistar todo o povo de todo o universo; somente essa é a Palavra que se torna carne e somente essa é a aparência da Palavra na carne. Para o povo, pode parecer que Deus não tenha feito uma grande obra, mas basta Deus pronunciar Suas palavras para que as pessoas fiquem completamente convencidas e submissas a elas. Sem fatos, as pessoas gritam e bradam; com as palavras de Deus, ficam em silêncio. Certamente Deus cumprirá esse fato, pois este é o plano divino há muito estabelecido: realizar o fato da chegada da Palavra à terra. Na verdade, não há necessidade de Eu explicar – a chegada do Reino Milenar à terra é a chegada das palavras de Deus à terra. A descida à terra da Nova Jerusalém é a chegada das palavras de Deus para viver dentre os homens, para acompanhar todas as ações e todos os pensamentos humanos mais íntimos. Esse também é o feito que Deus realizará e o cenário maravilhoso do Reino Milenar. Este é o plano reservado por Deus: Suas palavras se manifestarão na terra por mil anos, e manifestarão todos os Seus feitos e completarão toda a Sua obra na terra; depois disso, este estágio da humanidade chegará ao fim.

de ‘O Reino Milenar chegou’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior:Vocês disseram que Deus veio, mas nós não ousamos acreditar nisso porque a Bíblia diz: “Se, pois, alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! ou: Ei-lo aí! não acrediteis; porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos” (Mateus 24:23-24). Como podemos, de fato, distinguir o verdadeiro Cristo dos falsos cristos?

Próximo:Há muitas pessoas que acreditam que, apesar de a Bíblia ser escrita pelo homem, todas as palavras provêm do Espírito Santo e são as palavras de Deus. Isso está correto?

Conteúdo Relacionado

  • Destruição num piscar de olhos

    Durante o grande terremoto que ocorreu em 12 de maio de 2008, uma cidade desapareceu completamente: tratava-se do município de Qingping, na cidade de Mianzhu, na província de Sichuan. Por causa do bloqueio imposto à informação pelo governo, não são muitas as pessoas que têm conhecimento disso.

  • Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade

    A obra dos últimos dias é separar todos de acordo com sua espécie, concluir o plano de gestão de Deus, pois o tempo está próximo e o dia de Deus chego…

  • Sem a salvação de Deus, eu não estaria aqui hoje

    Sou uma irmã idosa com duas pernas deficientes. Mesmo quando o tempo está bom, tenho dificuldades de andar, mas quando as águas da enchente estavam prestes a me engolir, Deus me permitiu escapar milagrosamente do perigo. Era o dia 21 de julho de 2012.

  • Em meio ao desastre, vi o caráter justo de Deus

    Li Jing, Pequim 7 de agosto de 2012 O dia 21 de julho de 2012 foi um dia profundo para mim, que comoveu minha alma. Naquele dia, a chuva começou a ca…