51. A luta para ser uma pessoa honesta

Deus Todo-Poderoso diz: Deus Todo-Poderoso diz: “Meu reino exige os que são honestos, não os hipócritas nem os enganadores. As pessoas sinceras e honestas não são impopulares no mundo? Sou exatamente o oposto. É aceitável que as pessoas honestas venham a Mim; fico feliz com esse tipo de pessoa e também necessito desse tipo de pessoa. Essa é precisamente a Minha justiça” (‘Capítulo 33’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”). “Vocês devem saber que Deus gosta de pessoas honestas. Deus tem a substância da fidelidade, então a Sua palavra é sempre digna de confiança. Além disso, as Suas ações são irrepreensíveis e inquestionáveis. É por isso que Deus gosta daqueles que são absolutamente honestos com Ele. Ser honesto significa entregar seu coração a Deus; jamais traí-Lo em nada; ser aberto com Ele em todas as coisas, nunca esconder a verdade; nunca fazer aquilo que engana seus superiores e que ilude seus subordinados e nunca fazer aquilo que simplesmente pareça impressionar bem a Deus. Resumindo, ser honesto é abster-se da impureza em suas ações e palavras e não enganar nem a Deus nem aos homens” (‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”). Ler as palavras de Deus me lembra de como eu costumava ganhar dinheiro de modo desonesto em meu negócio. Eu vivia sem um pingo de semelhança humana. Após aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso e passar pelo julgamento e castigo de Suas palavras, finalmente entendi um pouco sobre meus caracteres satânicos egoístas e enganosos. Houve uma mudança em minha perspectiva, e comecei a praticar a verdade e a ser uma pessoa honesta.

Alguns anos atrás, abri uma oficina para eletrodomésticos. Eu queria ser um empresário honesto e ganhar o suficiente para sustentar minha família. Mas, depois de um tempo em que estava sempre ocupado, vi que meu lucro só bastava para que minha família sobrevivesse, e não havia como guardar dinheiro. Às vezes, meu lucro mensal era menor do que o salário de um trabalhador iniciante. Minha esposa estava sempre se queixando disso, dizendo que eu era honesto demais e não sabia conduzir um negócio. Meu cunhado também ficava no meu pé. Dizia: “Vivemos na era do dinheiro, e não importa como, você precisa fazer com que as pessoas lhe deem o dinheiro delas para que seja considerado capaz”. Também dizia coisas como: “Não existe riqueza sem malícia” e “Dinheiro move o mundo” para que eu despertasse e seguisse a tendência, fizesse negócios como os outros e não fosse tão teimoso. Pensei que estavam certos, mas eu não conseguia enganar meus clientes. Achava que nunca conseguiria reconciliar isso com minha consciência.

Mais tarde, percebi que o sr. Qian, dono de uma oficina de eletrodomésticos perto da minha, quase não tinha habilidades técnicas. Ele só conseguia consertar problemas menores, mas tinha um grande cartaz na frente da loja que dizia: “Consertos de primeira para todos os eletrodomésticos”. Assim, atraía muitos clientes. Ele aceitava um trabalho e consertava se fosse simples. Os mais difíceis ele mandava consertar em outra oficina e acrescentava uma comissão. Ele ganhava bastante dinheiro desse jeito. Certa vez conversamos, e ele me contou como ganhava seu dinheiro. Disse que, quando quebra uma peça pequena, podemos substituir todos os componentes e cobrar mais. Os clientes não tinham como saber. Disse que vivemos numa sociedade orientada pelo dinheiro, e “Não importa se o gato é branco ou preto, desde que pegue ratos”. Disse também que ganhar dinheiro significa que você é capaz, caso contrário, não importa se você é uma pessoa boa, os outros menosprezam você. Depois de ouvir a “percepção brilhante” daquele sujeito, pensei: “Essa é a era em que vivemos. Outras pessoas fazem tudo por dinheiro e não existe a tal da integridade, então, do que adianta ser a única pessoa honesta? Ser um empresário honesto não me levou a lugar nenhum. Esse homem conserta coisas como eu e leva uma vida boa. Toda a família dele vive bem, mas meu dinheiro só basta para sobrevivermos. Parece que tenho sido teimoso demais. Preciso encontrar um jeito de ganhar mais para que minha família tenha uma vida melhor”. Depois disso, comecei a aprender com o “sucesso” dos meus colegas e a usar meios ilegais para enganar meus clientes. Eu me senti incomodado, mas não refleti sobre isso para poder ganhar mais.

Certo dia, uma cliente entrou na loja. Quando estava tirando a peça defeituosa, tirei também algumas que estavam perfeitas para que ela pensasse que também estavam quebradas e não reclamasse do preço mais alto. Aquele velho ditado “Culpado como um ladrão” é bastante verdadeiro. No início, fiquei muito nervoso e meu coração estava a mil. Temia que ela percebesse e me repreendesse no mesmo instante. Teria sido humilhante. Mas eu mantive a calma e substituí todas as peças. Quando chegou a hora de pagar, cobrei 50% acima do preço normal. Durante o tempo todo não ousei olhar para ela, mas, para a minha surpresa, ela pagou sem hesitar. Quando ela saiu, soltei um suspiro de alívio. Meu rosto e minhas costas estavam encharcados de suor e senti um incômodo estranho. Mas quando vi o dinheiro extra que tinha recebido, aquela sensação desapareceu.

A partir de então, comecei a inventar todos os tipos de truques para cobrar a mais. No início, minha consciência pesava, mas eu me incentivava para continuar ganhando mais: “Não posso ser mole, ‘Assim como uma mente pequena não faz um cavalheiro, um homem de verdade não está livre de peçonha’. Preciso ser esperto se quiser ganhar dinheiro. Todos fazem isso. Não sou o único”. Depois de um tempo, a culpa diminuiu e me tornei mais sofisticado em minhas “habilidades” de ganhar dinheiro. Também aprendi a interpretar as pessoas e a sondar o terreno, tratando pessoas diferentes de forma diferente. Aprendi outros truques. Quando entrava um cliente rico, eu o bajulava, dizendo o que queria ouvir e o lisonjeava para poder cobrar mais dele com facilidade maior. Quando tinha um cliente muito ansioso, eu fingia que o conserto era difícil e demorava mais de propósito. Assim, ele acabava me oferecendo mais dinheiro. Alguns clientes eram mais astutos, então, eu inventava uma razão para que deixassem o aparelho comigo e o pegassem no dia seguinte. Quando voltavam, eu lhes dizia que tinha encontrado outros problemas. Eu estava ganhando mais e não ficava mais nervoso como quando estava sozinho. Assim, estava sempre quebrando a cabeça para cobrar mais dos clientes. Eu estava ganhando muito mais e levando uma vida mais confortável, mas não sentia qualquer felicidade ou alegria no coração. Em vez disso, sempre que pensava nas coisas desprezíveis que eu fazia, sentia medo e incômodo. Às vezes, pensava: “Devo parar. Não devo continuar com esses negócios duvidosos. É como dizem: ‘O bem com bem se paga, e o mal, com mal’. Receberei o que mereço”. Mas quando pensava em todo aquele dinheiro na minha mão, eu não conseguia parar.

Quando estava ficando cada vez mais depravado e entorpecido, minha irmã compartilhou o evangelho de Deus Todo-Poderoso comigo. Após aceitar a obra de Deus, comecei a me reunir com irmãos e irmãs e a ler as palavras de Deus com frequência. Numa reunião, li estas palavras de Deus Todo-Poderoso: “O homem atravessou essas eras com Deus, mas não sabe que Deus governa o destino de todas as coisas e de todos os seres vivos, nem como Deus orquestra e dirige todas as coisas. Isso tem escapado ao conhecimento do homem desde os tempos imemoriais até o presente. Quanto ao motivo, não é porque os feitos de Deus sejam ocultos demais, nem porque o plano de Deus ainda está para ser realizado, mas porque o coração e o espírito do homem estão muito distantes de Deus, ao ponto de o homem permanecer a serviço de Satanás mesmo conforme ele segue a Deuse ainda não sabe disso. Ninguém busca ativamente as pegadas de Deus e a aparição de Deus, ninguém deseja existir sob o cuidado e a guarda de Deus. Ao contrário, eles desejam confiar na corrosão de Satanás, o maligno, para adaptar-se a este mundo e às regras de existência que os homens ímpios seguem. Nesse ponto, o coração e o espírito do homem se tornaram um tributo do homem a Satanás e tornam-se o alimento de Satanás. Além disso, o coração e o espírito humano transformam-se em um lugar no qual Satanás pode residir e em um adequado parque de diversões para ele. Assim, o homem inconscientemente perde sua compreensão acerca dos princípios de ser humano, do valor e do propósito da existência humana. As leis de Deus e a aliança entre Deus e o homem gradualmente desaparecem do coração do homem e ele deixa de buscar a Deus ou prestar-Lhe atenção. Conforme o tempo passa, o homem não entende mais por que Deus o criou, nem compreende mais as palavras da boca de Deus e tudo que vem de Deus. O homem começa a resistir às leis e aos decretos de Deus e o coração e o espírito do homem ficam amortecidos… Deus perde o homem que Ele criou originalmente e o homem perde a raiz de seu princípio: essa é a aflição desta espécie humana” (A Palavra manifesta em carne). As palavras de Deus refletem a realidade. Apesar de ganhar bastante lá fora no mundo e ter mais conforto físico do que antes, eu estava vazio e sofrendo por dentro, tudo isso porque eu tinha me distanciado de Deus e contrariado Suas exigências e vivia segundo as regras de sobrevivência de Satanás. Quando abri a loja, eu ganhava dinheiro com uma consciência limpa e, mesmo não ganhando muito, eu estava em paz. Mas então fui influenciado pelo meu ambiente e vi outros enriquecerem de forma desonesta. Comecei a seguir regras como “Não existe riqueza sem malícia”, “O dinheiro move o mundo”, e “Dinheiro não é tudo, mas, sem ele, você não consegue fazer nada”, e outras regras de sobrevivência de Satanás. Segui tendências malignas e abandonei meus próprios princípios para ganhar dinheiro, ignorando minha consciência para enganar clientes para que me pagassem mais. Eu tinha dinheiro na mão, mas era ilícito. Sempre que pensava nessas coisas desprezíveis e imorais que tinha feito, eu me sentia terrível e não conseguia encontrar paz. Vivia com medo do dia em que eu seria exposto e denunciado. No pior dos casos, eu poderia ser delatado à polícia. Eu estava sempre apreensivo. Era um jeito doloroso de viver. Mas naquele dia entendi que era tudo porque eu vivia segundo uma filosofia satânica. Era a consequência de estar amarrado e ser enganado pelas regras de Satanás. Sem a orientação das palavras de Deus, eu nunca teria visto a realidade de como Satanás me prejudicava.

Então, uma irmã leu algumas passagens das palavras de Deus para mim: “Vocês devem saber que Deus gosta de pessoas honestas. Deus tem a substância da fidelidade, então a Sua palavra é sempre digna de confiança. Além disso, as Suas ações são irrepreensíveis e inquestionáveis. É por isso que Deus gosta daqueles que são absolutamente honestos com Ele. Ser honesto significa entregar seu coração a Deus; jamais traí-Lo em nada; ser aberto com Ele em todas as coisas, nunca esconder a verdade; nunca fazer aquilo que engana seus superiores e que ilude seus subordinados e nunca fazer aquilo que simplesmente pareça impressionar bem a Deus. Resumindo, ser honesto é abster-se da impureza em suas ações e palavras e não enganar nem a Deus nem aos homens.” “Meu reino exige os que são honestos, não os hipócritas nem os enganadores. As pessoas sinceras e honestas não são impopulares no mundo? Sou exatamente o oposto. É aceitável que as pessoas honestas venham a Mim; fico feliz com esse tipo de pessoa e também necessito desse tipo de pessoa. Essa é precisamente a Minha justiça” (A Palavra manifesta em carne). Depois, ela comunicou o seguinte: “Deus é fiel em essência. Ele gosta e abençoa os honestos. Em nossas interações com os outros no mundo, vivemos segundo a lei satânica: ‘Nunca mexa um dedo sem recompensa’. Falamos e agimos só por ganho pessoal e mentimos e enganamos sem escrúpulos. Não sabemos o que significa ser uma pessoa boa”. “Hoje, porém, a fé em Deus é diferente. Ele exige que sejamos pessoas honestas e corretas e falemos a verdade. Exige que aceitemos Seu escrutínio em cada palavra e ação nossa, que sejamos abertos e corretos, sem enganar a Deus ou o homem. Apenas pessoas honestas têm uma semelhança humana verdadeira e podem dar testemunho e glorificar a Deus”. As palavras de Deus me mostraram que Ele gosta de pessoas honestas, e que eu deveria agir de acordo com Suas exigências. Comecei a praticar falar honestamente com irmãos e irmãs sem enganá-los, mas ainda ficava preocupado ao fazer negócios. Era mais fácil praticar ser uma pessoa honesta com irmãos e irmãs, mas, se eu fizesse isso na minha oficina, eu ganharia muito menos e talvez teria que fechar a loja. Mas, se eu continuasse enganando as pessoas como antes, isso não seria contra a vontade de Deus? Qual deveria ser a minha prática? Refleti a fundo sobre isso e encontrei um meio-termo: eu seria uma pessoa honesta na igreja, mas continuaria como sempre na minha loja.

Um dia, um idoso veio com sua TV e disse que a imagem parecia mais escura. Vi que os tubos de cor estavam ficando velhos e precisavam ser substituídos, mas não lhe disse a verdade. Apenas aumentei a voltagem do filamento para que ele pudesse usá-los mais um pouco, depois eu os trocaria quando o problema voltasse. Assim, eu ganharia 30 yuans a mais pelo conserto. Duas semanas depois, a TV voltou a dar problemas e o homem pediu que a consertasse de novo, dizendo que eu não tinha feito um bom trabalho. Eu lhe disse que os tubos de cor precisavam ser substituídos. Para a minha surpresa, ele enxergou meu pequeno esquema. Ele deduziu os 30 yuans do conserto e me repreendeu: “Meu jovem, fazer negócios exige honestidade. Não seja ganancioso!” Fiquei muito envergonhado na hora, mas depois não pensei mais nisso. Mais tarde, veio uma senhora idosa com um micro-ondas, e encontrei uma pequena peça quebrada. Decidi que consertaria aquilo e cobraria uma taxa razoável. Mas então, vi que ela não parecia ser pobre, e cobrar um pouco mais dela não seria grave. Afinal, temos que pegar o que der. Mas, alguns dias depois, ela voltou à loja e disse: “Você cobrou um preço salgado por aquele micro-ondas. Não tem consciência? O Céu vê o que fazemos!” Eu me senti muito mal ao ser repreendido por ela e me lembrei daquilo que o homem tinha dito. Fiquei bastante chateado. “Percebi que Deus estava usando essas coisas para me alertar” para que eu refletisse e conhecesse a mim mesmo.

Depois daquilo, li isto nas palavras de Deus: “Independentemente do que você está fazendo, de quão grande ou pequena uma questão seja e de se você está fazendo isso para cumprir seu dever na família de Deus ou por motivos seus particulares, você precisa considerar se o que está fazendo se conforma à vontade de Deus, bem como se isso é algo que uma pessoa com humanidade deveria fazer. Se busca a verdade desse jeito em todas as coisas que faz, então você é uma pessoa que verdadeiramente crê em Deus. Se tratar com devoção cada questão e cada verdade dessa maneira, você será capaz de alcançar mudanças em seu caráter. Algumas pessoas acham que, quando estão fazendo algo pessoal, simplesmente podem ignorar a verdade, fazê-lo como quiserem e fazê-lo de qualquer modo que as torne felizes, de qualquer maneira que lhes seja vantajosa; elas não dão a mínima consideração a como isso poderia afetar a família de Deus, nem consideram se o que estão fazendo condiz ou não com o decoro sagrado. Por fim, uma vez que tenham terminado com o assunto, elas se obscurecem por dentro e se sentem incomodadas; no entanto, não sabem por quê. Isso é retribuição não merecida? Se faz coisas que não são aprovadas por Deus, então você ofendeu a Deus. Se as pessoas não gostam da verdade e costumeiramente agem baseadas na própria vontade, então elas ofenderão a Deus frequentemente. Geralmente tais pessoas não são aprovadas por Deus no que fazem e, se não se arrependerem, a punição não estará muito distante” (Registros das falas de Cristo). “Até que as pessoas tenham experimentado a obra de Deus e ganhado a verdade, é a natureza de Satanás que assume o controle e as domina por dentro. O que, especificamente, essa natureza acarreta? Por exemplo, por que você é egoísta? Por que protege a própria posição? Por que suas emoções são tão intensas? Por que você gosta daquelas coisas injustas? Por que gosta daqueles males? Qual é a base para você gostar de tais coisas? De onde essas coisas vêm? Por que você fica tão feliz em aceitá-las? Por ora, vocês todos passaram a entender que a razão principal por trás de todas essas coisas é que elas contêm o veneno de Satanás. Quanto ao que é o veneno de Satanás, isso pode ser completamente expresso em palavras. Por exemplo, se você pergunta para alguns malfeitores por que agem dessa maneira, eles responderão: ‘Cada um por si e o demônio pega quem fica por último’. Esse simples provérbio expressa a raiz exata do problema. A lógica de Satanás transformou a vida das pessoas. Elas podem fazer coisas por este ou aquele propósito, mas só as estão fazendo para si mesmas. Todas as pessoas pensam que, como é cada um por si e o demônio pega quem fica por último, deveriam viver pelas próprias causas, fazendo tudo que puderem para assegurar uma boa posição e a comida e a roupa de que precisam. Cada um por si e o demônio pega quem fica por último’ — essa é a vida e a filosofia do homem e representa também a natureza humana. Essa afirmação é precisamente o veneno de Satanás e, quando internalizada pelas pessoas, se torna a natureza delas. A natureza de Satanás é exposta através dessas palavras; elas o representam completamente. Esse veneno se torna a vida das pessoas bem como o fundamento de sua existência, e corrompeu a humanidade, que tem sido constantemente dominada por esse veneno há milhares de anos” (Registros das falas de Cristo). Quando li isso, entendi que o Espírito de Deus vê tudo. Eu nunca tinha compartilhado meu íntimo com ninguém, mas as palavras de Deus o revelaram totalmente. As palavras de Deus me mostraram que Ele exige que entreguemos nosso coração a Ele. Seja cumprindo nosso dever na casa de Deus ou tratando de nossos próprios assuntos, devemos praticar Suas palavras. Mas eu estava praticando a verdade seletivamente em minha vida. Vi que Deus e os irmãos e irmãs gostavam quando eu colocava em prática a honestidade na igreja, então estava disposto a fazer isso. Mas, nos meus negócios, pensei que isso não serviria aos meus interesses, então não pratiquei isso. Vi que tinha considerado apenas meus interesses pessoais e que tinha deixado de lado as palavras e as exigências de Deus. Sabia que ser enganoso não estava alinhado com a vontade de Deus, mesmo assim, eu fazia o que queria, aquilo que servisse aos meus próprios interesses. Como isso era ser uma pessoa de fé? Foi aí que realmente percebi. “Cada um por si e o demônio pega quem fica por último” e “O homem fará de tudo para ficar rico” são regras satânicas de sobrevivência que tinham me dominado e se tornado minha vida. Eu pensava que não conseguiria sobreviver se não vivesse de acordo com elas. Mas, na verdade, vivendo assim, eu só conseguia obter ganho pessoal e deleite material. Mas era um jeito vil de viver, sem qualquer dignidade. As pessoas se ofendiam e me desdenhavam, e Deus me odiava ainda mais. Pensei naquilo que o Senhor Jesus disse: “Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mateus 18:3). E Deus Todo-Poderoso diz: “…pois não posso trazer Meus inimigos e pessoas cheirando a maldade segundo o modelo de Satanás para o Meu reino, para a próxima era” (A Palavra manifesta em carne). Deus é santo e justo, e Ele quer ganhar pessoas honestas. As pessoas que sempre mentem e enganam, que têm caracteres satânicos, que resistem a Deus por natureza e se recusam a se arrepender, serão destruídas por Deus. Jamais entrarão em Seu reino. Se eu não me arrependesse, mas continuasse vivendo segundo as filosofias e regras de Satanás, sendo desonesto e injusto, eu seria eliminado. Então, orei rapidamente a Deus. “Deus Todo-Poderoso! Creio em Ti, mas Tu não tens espaço em meu coração. Continuo vivendo segundo as regras de Satanás. Não quero enganar mais. Quero me arrepender e ser uma pessoa honesta”.

Depois disso, um casal jovem trouxe uma TV para a minha oficina. Enquanto trabalhava nela, eu os ouvi conversando do lado de fora: “Não teríamos perdido dois dias se soubéssemos que aquela loja era ruim. Veremos se esse cara consegue consertá-la”. Quando ouvi isso, pensei: “Outros comerciantes tirariam proveito disso. Eu poderia pedir uns 20 ou 30 yuans a mais. Seria uma vergonha não aceitar dinheiro que me davam de mão beijada. Posso ser honesto da próxima vez. Deus não se importará se eu não praticar a verdade só essa vez”. Mas então, me lembrei do que eu tinha resolvido diante de Deus e pensei nas palavras de Deus: “Se as pessoas não gostam da verdade e costumeiramente agem baseadas na própria vontade, então elas ofenderão a Deus frequentemente. Geralmente tais pessoas não são aprovadas por Deus no que fazem e, se não se arrependerem, a punição não estará muito distante” (Registros das falas de Cristo). Senti que Deus estava me alertando. Eu não podia continuar praticando o mal conscientemente. Eu deveria me arrepender e ser honesto. Assim, cobrei apenas a taxa normal após o conserto. Quando vi os sorrisos felizes no rosto dos clientes, senti que ser aberto e correto era uma maneira libertadora de viver.

Uma outra vez, quando arrumei a TV de uma senhora, o preço era 50 yuans, mas ela me deu 100 e não quis o troco. Recusei, mas fiquei perplexo. Por que ela estava sendo tão generosa? Então, ela me contou: “A primeira pessoa que procurei disse que a placa-mãe estava estragada e pediu 400 yuans para trocá-la, mas não aceitei. Mais tarde, uma conhecida recomendou você, dizendo que você é honesto e não cobraria demais. Agora, vejo que é verdade”. Quando ouvi isso, pensei: “Não é que eu seja uma pessoa boa, são as palavras de Deus que me mudaram para que eu pudesse viver uma semelhança humana”.

Meu ponto de vista também mudou com a leitura das palavras de Deus e a prática de ser uma pessoa honesta. Eu costumava pensar que não tinha como ser um comerciante honesto, que não era possível ganhar dinheiro, que perderia dinheiro e teria que fechar a loja. Mas após começar a ser honesto segundo as palavras de Deus, eu não só não perdia dinheiro, mas estava ganhando mais clientes a cada dia. Alguns vinham até de muito longe, dizendo que alguém tinha me recomendado. Eu nunca tinha feito propaganda ou pedido que outros me recomendassem. Era tudo porque eu praticava as palavras de Deus, porque eu era honesto e tinha integridade como Deus exigia, ganhando um dinheiro honesto, e isso me rendeu a confiança dos clientes. Era realmente a bênção de Deus por praticar a verdade. Isso me lembra de outra passagem das palavras de Deus. Deus Todo-Poderoso diz: Deus Todo-Poderoso diz: “Quando as pessoas vivem neste mundo, sob a influência da corrupção de Satanás, é impossível que sejam honestas; elas só podem se tornar cada vez mais enganosas. No entanto, podemos ou não existir neste mundo se nos tornarmos honestos? Seremos marginalizados pelos outros? Não; nós viveremos como antes. Isso acontece porque não confiamos no engano para comer ou respirar. Em vez disso, vivemos pelo fôlego e vida dados por Deus. Acontece simplesmente que aceitamos as verdades das palavras de Deus e temos novas regras para como viver e novos objetivos de vida, que levarão a mudanças nos alicerces de nossa vida; acontece simplesmente que estamos mudando os meios e o método pelos quais vivemos para que possamos satisfazer a Deus e buscar a salvação. Isso não tem absolutamente nada a ver com o que comemos fisicamente, o que vestimos ou onde moramos; é nossa necessidade espiritual” (Registros das falas de Cristo). Graças a Deus!

Anterior: 50. A salvação de Deus

Próximo: 58. Como mudei meu ego arrogante

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

9. A libertação do coração

Deus Todo-Poderoso diz: “A obra realizada por Deus durante esta era é principalmente a provisão das palavras para a vida do homem, a...

43. Batalha espiritual

Deus Todo-Poderoso diz: “Desde o momento de sua crença em Deus até hoje, as pessoas têm abrigado muitas motivações incorretas. Quando você...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro