Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 39. A diferença entre mudanças externas e mudanças no caráter

O que vocês sabem sobre mudanças no caráter? As essências de mudanças no caráter e mudanças no comportamento são diferentes e as mudanças na prática também são diferentes – elas são todas diferentes em essência. A maioria das pessoas põe ênfase especial no comportamento em sua crença em Deus e, como resultado disso, ocorrem mudanças em seu comportamento. Depois de acreditar em Deus, elas param de lutar com os outros, elas param de brigar com as pessoas e insultá-las, elas param de fumar e beber, elas não roubam nenhuma propriedade pública – nem que seja só um prego ou uma tábua de madeira – e elas chegam ao ponto de não ir aos tribunais quando sofrem perdas ou são injustiçadas. Sem dúvida, algumas mudanças ocorrem em seu comportamento. Porque, depois de acreditar em Deus, aceitar o verdadeiro caminho faz com que elas se sintam especialmente bem e por terem também provado a graça da obra do Espírito Santo, elas são particularmente fervorosas, não havendo nada que elas não possam abandonar ou sofrer. No entanto, depois de ter acreditado por três, cinco, dez ou trinta anos – porque não houve mudança em seu caráter de vida –, no final elas retornam à velha maneira de ser, sua arrogância e soberba crescem e elas começam a lutar por poder e lucro, cobiçam o dinheiro da igreja, fazem tudo o que serve aos seus interesses, anseiam por status e prazeres e tornam-se parasitas da casa de Deus. A maioria dos líderes, em particular, está abandonada. E o que esses fatos provam? Mudanças em nada mais do que comportamento são insustentáveis. Se não houver alteração no caráter da vida das pessoas, mais cedo ou mais tarde o lado perverso delas irá se revelar. Já que a origem das mudanças em seu comportamento é fervor, associado a alguma obra do Espírito Santo naquele tempo, é extremamente fácil para elas se tornarem fervorosas ou demonstrarem bondade durante algum tempo. Como dizem os descrentes, “Fazer uma boa ação é fácil, o difícil é fazer uma vida inteira de boas ações”. As pessoas são incapazes de fazer boas ações durante toda a sua vida. Seu comportamento é ditado pela vida; seja qual for a sua vida, tal é o seu comportamento, e somente aquilo que é naturalmente revelado representa a vida e a natureza de alguém. Coisas que são falsas não podem durar. Quando Deus opera para salvar o homem, não é para adornar o homem com bom comportamento – a obra de Deus é para mudar o caráter das pessoas, fazê-las renascer em novas pessoas. Assim, o julgamento, castigo, provações e refinamento do homem por Deus são todos para mudar seu caráter, para que ele possa alcançar obediência e fidelidade absolutas a Deus e a adoração normal a Deus. Esse é o objetivo da obra de Deus. Comportar-se bem não é o mesmo que obedecer a Deus, muito menos é igual a ser compatível com Cristo. As mudanças de comportamento são baseadas na doutrina e nascem do fervor – elas não são baseadas no verdadeiro conhecimento de Deus ou na verdade, muito menos se apoiam na orientação do Espírito Santo. Embora haja momentos em que parte do que as pessoas fazem é dirigido pelo Espírito Santo, essa não é a expressão da vida, muito menos é o mesmo que conhecer Deus; não importa o quanto seja bom o comportamento de uma pessoa, isso não prova que ela obedece a Deus ou que põe a verdade em prática. Mudanças comportamentais são uma ilusão momentânea, são a manifestação do zelo e não são expressão da vida. Então, quando vocês virem algumas pessoas que, estando cheias de zelo, conseguem fazer coisas para a casa de Deus e até mesmo renunciar a coisas, nunca as louvem. Tudo o que você pode fazer é guiar essas pessoas na direção da verdade, em direção à senda da vida – você não pode abafar o entusiasmo delas. Pessoas zelosas muitas vezes são altamente motivadas e têm aspirações; a maioria delas anseia pelo caminho verdadeiro e são pessoas que Deus predestinou e escolheu. A maioria das pessoas zelosas são crentes sinceras em Deus; se alguém for um novo crente e não for zeloso, isso é problemático. Os zelosos são os que mais facilmente podem ser conduzidos à trilha certa.

As pessoas podem se comportar bem, mas isso não significa necessariamente que elas possuem a verdade. O fervor das pessoas só pode fazê-las respeitar a doutrina e seguir regulamentos; as pessoas sem a verdade não têm como resolver problemas substantivos e a doutrina não pode substituir a verdade. Aqueles que mudaram seu caráter são diferentes. Eles têm a verdade no interior, têm discernimento em todas as questões, sabem como agir de acordo com a vontade de Deus, como agir de acordo com os princípios da verdade, como agir para satisfazer a Deus e entendem a natureza da corrupção que elas revelam. Quando suas ideias e concepções são reveladas, elas são capazes de discernir e abandonar a carne. É assim que se expressa uma mudança no caráter. A principal coisa sobre uma mudança no caráter é que elas têm verdade dentro de si e a entendem completamente, quando realizam as coisas, elas põem a verdade em prática com relativa precisão e sua corrupção não é revelada com tanta frequência. Geralmente, alguém cujo caráter mudou parece ser bastante razoável e perspicaz e, como resultado de sua compreensão da verdade, justiça própria e arrogância tampouco se revelam tanto. Elas são capazes de ver tudo claramente, de modo que elas não se tornam arrogantes depois de ganhar essa clareza. Elas são capazes de ter uma compreensão ponderada sobre qual é o lugar do homem, como se comportar de maneira razoável, como ser obediente, o que dizer e o que não dizer, o que dizer e o que fazer a quais pessoas. É por isso que se diz que esses tipos de pessoa são relativamente sensatos. Aquelas que mudam de caráter realmente vivem a semelhança de um humano e elas têm a verdade; elas não estão sujeitas à influência dos outros. Aquelas que tiveram uma mudança de caráter são mais firmes, não são inseguros e, não importando em que situação estejam, elas sabem como fazer seu dever adequadamente e como fazer as coisas para satisfazer a Deus. Aquelas cujo caráter mudou não estão focadas no que fazer para parecer bem em um nível superficial – elas têm clareza interna sobre o que fazer para satisfazer a Deus. Portanto, externamente, elas podem não parecer tão entusiasmadas ou como se tivessem feito algo grandioso, mas tudo o que fazem é significativo, é valioso e tem resultados práticos. Aqueles cujo caráter mudou certamente possuem muita verdade – isso pode ser confirmado por suas perspectivas sobre as coisas e seus princípios em suas ações. Aqueles que não possuem a verdade absolutamente não tiveram mudança de caráter. Isso não quer dizer que alguém que é maduro em sua humanidade terá necessariamente uma mudança de caráter; isso principalmente diz respeito a quando alguns venenos satânicos dentro da natureza de uma pessoa mudam devido ao seu conhecimento de Deus e à sua compreensão da verdade. Ou seja, esses venenos são purificados e a verdade expressa por Deus cria raízes dentro da pessoa, torna-se sua vida e se torna o fundamento de sua existência. Só então ela se torna uma nova pessoa e, por isso, seu caráter muda. Uma mudança de caráter não significa que o caráter externo das pessoas seja mais manso do que antes, que costumavam ser arrogantes, mas agora suas palavras são sensatas, que não costumavam ouvir ninguém, mas agora conseguem ouvir os outros – não se pode dizer que essas mudanças externas são mudanças no caráter. É claro que mudanças no caráter incluem essas situações, mas a coisa mais importante é que sua vida interior mudou. A verdade expressa por Deus se torna sua própria vida, os venenos satânicos foram eliminados, sua perspectiva mudou completamente e nada disso está de acordo com a perspectiva do mundo. Elas veem claramente os esquemas e venenos do grande dragão vermelho; elas compreendem a verdadeira essência da vida. Assim, os valores de sua vida mudaram – essa é a mudança mais fundamental e a essência de uma mudança de caráter.

Em que bases as pessoas viviam antes disso? Todas as pessoas vivem para si mesmas. Cada um por si e o diabo pega o que ficar por último – esse é o resumo da natureza do homem. Crer em Deus se faz para si mesmo, e obter bênçãos é ainda mais assim. Desfazer-se de coisas por Deus, despender-se para Deus e ser fiel a Deus – tudo isso é feito para si mesmo. Em suma, é tudo para o propósito de ganhar bênçãos para si mesmo. No mundo, tudo é para benefício pessoal. Crer em Deus é ganhar bênçãos e é para obter bênçãos que alguém se desfaz de tudo e consegue suportar muito sofrimento para obter bênçãos. Tudo isso é evidência empírica da natureza corrupta do homem. No entanto, aqueles que têm uma mudança de caráter são diferentes. Como eles devem viver de maneira significativa, como devem cumprir os deveres de uma pessoa digna de ser chamada de humana, como devem adorar a Deus e como devem obedecer e satisfazer a Deus – elas acreditam que isso é o fundamento de ser uma pessoa e é sua obrigação de acordo com os princípios imutáveis do Céu e da terra. Caso contrário, elas não serão dignas de serem chamadas de humanas, não fará sentido e elas estarão cheias de nada. As pessoas devem viver para satisfazer a Deus, cumprir bem seu dever e viver uma vida significativa, de modo que, mesmo quando morrerem, sintam-se satisfeitas sem o menor arrependimento e não terão vivido em vão. Ao comparar esses dois tipos de situação, vemos que o último é o de uma pessoa cujo caráter mudou e, desde que seu caráter de vida mudou, a perspectiva de vida certamente mudou. Com valores diferentes, ela nunca mais viverá para si mesma e sua crença em Deus nunca mais terá o propósito de ganhar bênçãos para si mesma. Ela poderá dizer: “Depois de conhecer a Deus, o que é morte para mim? Conhecer Deus me permitiu viver uma vida significativa. Não vivi em vão e não vou morrer com arrependimentos – não tenho queixas”. Essa não é uma visão modificada da vida? Portanto, a principal causa de uma mudança no caráter da vida é ter a verdade no interior e ter conhecimento de Deus; a perspectiva da vida é alterada e os valores são diferentes de antes. A mudança começa de dentro e da vida; certamente não é apenas uma mudança externa. Alguns novos crentes, depois de crer em Deus, deixaram o mundo secular para trás; quando se encontram com incrédulos, eles não têm nada a dizer e raramente encontram seus parentes e amigos, e os incrédulos dizem: “Essa pessoa realmente mudou”. Então eles pensam: “Meu caráter realmente mudou – os incrédulos dizem que eu mudei”. Mas seu caráter realmente mudou? Não mudou. Essas são apenas mudanças externas. Não houve mudança em sua vida e sua velha natureza permanece enraizada dentro delas, completamente intocada. Às vezes, as pessoas são tomadas pelo fervor por causa da obra do Espírito Santo; algumas mudanças externas ocorrem e elas praticam algumas boas ações. Mas isso não é o mesmo que mudanças no caráter. Você está sem a verdade, sua visão das coisas não mudou, nem mesmo é diferente da dos incrédulos, e seus valores e perspectivas sobre a vida não se alteraram. Você nem mesmo tem um coração que reverencia a Deus, que é o mínimo que você deve possuir. Nada poderia estar mais distante de mudanças em seu caráter. Para conseguir uma mudança no caráter, a coisa mais importante é buscar um entendimento de Deus e obter um entendimento verdadeiro Dele. Tome Pedro como exemplo. Quando Deus quis entregá-lo a Satanás, ele disse: “Tu podes me dar a Satanás. Tu és Deus, és todo-poderoso. Tudo está em Tuas mãos; como eu não Te louvaria pelas coisas que fazes? Mas seria melhor se eu pudesse Te conhecer antes de morrer”. Ele sentiu que, na vida das pessoas, conhecer Deus era mais importante; depois de conhecer Deus, qualquer tipo de morte estaria ótimo e qualquer maneira que Deus lidasse com isso estaria bem. Ele sentiu que conhecer Deus era a coisa mais importante; se ele não obtivesse a verdade, nunca poderia ficar satisfeito, mas tampouco se queixaria a Deus. Com esse espírito de Pedro, com tal desejo de buscar o conhecimento de Deus, sua perspectiva sobre a vida de fato mudou. A partir desse depoimento, podemos ver que seu caráter mudou, que ele era uma pessoa cujo caráter mudou. No final dessa experiência, Deus disse que ele era a pessoa com mais entendimento de Deus e ele era o único que verdadeiramente amava a Deus.

Se alguém não tiver a verdade, seu caráter nunca poderá ser mudado. Mesmo que seja um líder na igreja, não será capaz de fazer o trabalho real de um líder; atuará apenas de nome e só fará trabalho administrativo. Somente aqueles que realmente podem realizar a irrigação da igreja e fornecer a verdade e a vida são os que têm a verdade. Agora mesmo vocês se encontram em um período de treinamento, no momento da sua entrada. Só quando chegar a hora em que vocês realmente entrarem na realidade da verdade, vocês serão capazes de liderar outras pessoas. Somente aqueles que possuem a verdade e aqueles cujo caráter de vida mudou são líderes dignos desse nome.

Anterior:Capítulo 34. O significado e a prática da oração

Próximo:Capítulo 40. O que você deveria saber sobre transformar seu caráter

Coisas que talvez lhe interessem