Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

O Pergaminho aberto pelo Cordeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

`

Todos os que não conhecem a Deus são aqueles que se opõem a Ele

Para compreender o propósito da obra de Deus, qual o impacto feito no homem e a vontade de Deus para este é isto que cada um que O segue deve conquistar. Ora, todos os homens são destituídos do conhecimento da obra de Deus. O ser humano não compreende nem entende totalmente o que constitui os feitos de Deus nele, toda a obra de Deus e a Sua vontade desde a criação do mundo. Essa incapacidade não só é vista por todo o mundo religioso, mas inclusive em todos os crentes em Deus. Quando chegar o dia em que você contemplar verdadeiramente a Deus e perceber Sua sabedoria; quando você contemplar todas as Suas obras e entender o que Ele é e tem; quando contemplar Sua abundância, sabedoria, prodígios e toda Sua obra no homem, será quando terá alcançado com êxito a fé Nele. Quando se diz que Deus abrange tudo e é muito abundante, o que significa abranger tudo? E o que significa abundância? Se não entende isso, você não pode ser considerado um crente em Deus. Por que digo que, aqueles, no mundo religioso, que não creem em Deus e são malfeitores, são iguais ao diabo? Quando digo que são malfeitores, é porque não entendem a vontade de Deus nem veem Sua sabedoria. Deus jamais revela Sua obra para eles; são cegos que não veem os feitos de Deus. Esses são os abandonados por Deus e não têm o cuidado e a proteção total Dele, muito menos a obra do Espírito Santo. Esses sem a obra de Deus são os malfeitores e permanecem em oposição a Deus. Aqueles que estão em oposição a Deus são aqueles que não O conhecem, aqueles que conhecem a Deus com palavras vãs; porém, não O conhecem; são aqueles que O seguem, mas não Lhe obedecem e aqueles que se alegram na Sua graça, entretanto não podem ser testemunha Dele. Sem uma compreensão do propósito da obra de Deus e da obra de Deus no homem, este não pode estar de acordo com o Seu coração nem pode ser testemunha acerca de Deus. O motivo pelo qual o homem se opõe a Deus surge, por um lado, do caráter humano corrupto e, por outro lado, da ignorância sobre Deus e falta de entendimento dos princípios da Sua obra e de Sua vontade em relação ao homem. Esses dois aspectos se fundem na história da resistência humana a Deus. Os novos na fé opõem-se a Deus porque tal oposição está na natureza deles, enquanto a oposição a Ele daqueles com muitos anos na fé é resultado da ignorância deles acerca de Deus, além do caráter corrupto. Antes de Deus se tornar carne, o modo de avaliar se um homem se opôs a Deus era se ele obedecia aos decretos estipulados por Deus no céu. Por exemplo, na Era da Lei, quem não obedecesse às leis de Jeová era contra Deus; quem roubasse as ofertas a Jeová e quem fosse contra os favorecidos de Jeová era contra Deus e seria apedrejado até a morte; quem não respeitasse o pai e a mãe e quem batesse ou amaldiçoasse os outros era aquele que não obedecia às leis. E todos os que não obedeciam às leis de Jeová eram contra Ele. Isso já não foi assim na Era da Graça, na qual quem era contra Jesus era contra Deus, e quem não obedecia às palavras ditas por Jesus era contra Deus. Nessa era, a definição de “oposição a Deus” ficou mais claramente definida e mais inquestionável. Quando Deus não tinha se tornado carne, o modo de avaliar se um homem se opunha a Deus era baseado em se ele louvava ou venerava o Deus invisível no céu. A definição de “oposição a Deus” naquela época não era tão real, pois o homem não podia ver Deus, nem conhecer a imagem divina ou como Ele agia e falava. O ser humano não tinha uma concepção divina e acreditava em Deus imprecisamente, pois Ele não tinha aparecido ao homem. Desta forma, por mais que o homem acreditasse em Deus em sua imaginação, Ele não o condenava nem pedia muito dele, pois o homem não podia vê-Lo de maneira nenhuma. Quando Deus se torna carne e vem operar entre os homens, todos O contemplam e ouvem as Suas palavras e veem os feitos Dele na carne. Naquele tempo, todas as concepções do homem desfazem-se em nada, em pura névoa. Quanto àqueles que veem o Deus aparecendo na carne, todos os que têm a obediência no coração não serão condenados, enquanto quem fica contra Ele propositalmente será considerado um oponente de Deus. Tais homens são anticristos e inimigos que deliberadamente se contrapõem a Deus. Aqueles que têm concepções em relação a Deus mas Lhe obedecem alegremente não serão condenados. Deus condena o homem com base nas suas intenções e ações, jamais pelos pensamentos e ideias. Se o homem fosse condenado com base nisso, então ninguém seria capaz de escapar das mãos iradas de Deus. Aqueles que são, de modo deliberado, contra o Deus encarnado serão punidos por sua desobediência. A oposição intencional deles contra Deus tem origem em suas concepções sobre Ele, que resultam em interferência na obra divina. Tais homens resistem e destroem conscientemente a obra de Deus. Não só eles possuem concepções sobre Deus, mas fazem o que atrapalha Sua obra e é por este motivo que tal conduta humana será condenada. Aqueles que não se envolvem na interferência intencional da obra não serão condenados como pecadores, pois são capazes de obedecer intencionalmente e não causar desordem e problemas. Tais homens não serão condenados. Entretanto, quando os homens vivenciaram muitos anos da obra de Deus, os homens ainda mantêm suas concepções sobre Ele e permanecem incapazes de conhecer a obra do Deus encarnado e se, apesar de vários anos de experiência, continuam a manter muitas concepções acerca de Deus e ainda são incapazes de vir a conhecê-Lo, mesmo que não causem problemas com tantas concepções de Deus em seus corações e mesmo que essas concepções não venham à tona, tais homens não têm serventia para a obra de Deus. Eles são incapazes de pregar o evangelho ou de ser testemunha de Deus; são inúteis e imbecis. Por não conhecerem a Deus e serem incapazes de rejeitar suas concepções sobre Ele, eles estão condenados. Pode-se dizer assim: não é incomum para os novatos na fé terem concepções de Deus ou não saberem nada Dele, mas é anormal para quem creu por muitos anos e vivenciou boa parte da obra de Deus manter tais concepções, e mais ainda que tais homens não tenham nenhum conhecimento Dele. Como resultado de tal estado anormal tais homens são condenados. Tais homens anormais são inúteis; são aqueles que mais se opõem a Deus e que desfrutaram da graça de Deus em vão. Todos esses homens serão eliminados no fim!

Quem não entende o propósito da obra de Deus são aqueles que permanecem contra Ele e, mais ainda, aqueles que estão cientes do propósito da obra de Deus, mas não buscam satisfazê-Lo. Aqueles que leem a Bíblia em igrejas majestosas e a recitam todos os dias, embora nenhum compreenda o propósito da obra de Deus. Ninguém é capaz de conhecer Deus; além disso, ninguém está alinhado com o coração de Deus. São homens indignos e fúteis, cada um se achando na posição de dizer a Deus o que ele deve fazer. Embora clamem o nome Dele, opõem-se a Ele de modo deliberado. Embora se rotulem como crentes em Deus, são eles que comem a carne e bebem o sangue do homem. Tais homens são diabos que devoram a alma do ser humano, demônios que atrapalham propositalmente quem quer trilhar o caminho certo e são pedras de tropeço atravessadas no caminho daqueles que buscam a Deus. Apesar de serem “carne saudável”, como seus seguidores podem saber que são anticristos que conduzem o homem contra Deus? Como podem saber que são demônios vivos que procuram principalmente almas para devorar? Aqueles que se honram diante de Deus são os mais desprezíveis dos homens; enquanto aqueles que se humilham são os mais honrados. E aqueles que pensam que conhecem a obra de Deus e proclamam a obra Dele aos outros com grande alarde, enquanto seus olhos estão em Deus – esses são os homens mais ignorantes. Esses são os homens sem o testemunho de Deus, são os arrogantes e convencidos. Aqueles que creem que possuem pouco conhecimento de Deus apesar de terem uma experiência propriamente dita e um conhecimento prático de Deus são os mais amados por Ele. São homens assim que têm verdadeiramente um testemunho e são realmente capazes de ser aperfeiçoados por Deus. Quem não entende a vontade de Deus é inimigo Dele; quem entende a vontade de Deus, porém não pratica a verdade é oponente de Deus; quem come e bebe as palavras de Deus, mas contraria o teor das Suas palavras, é inimigo de Deus; quem tem concepções do Deus encarnado e se rebela intencionalmente é Seu oponente; quem julga Deus é Seu inimigo; e qualquer um que é incapaz de conhecer a Deus e dar testemunho Dele é inimigo de Deus. Então, ouça minha exortação: se vocês têm realmente fé para trilharem este caminho, sigam em frente. Se são incapazes de se absterem da oposição a Deus, é melhor irem embora antes que seja tarde demais. Senão, isso sinaliza realmente uma doença em vez de saúde, pois sua natureza é muitíssimo corrupta. Vocês não possuem a menor lealdade ou obediência, ou corações que anseiam por justiça e pela verdade. E nem possuem um pouquinho de amor por Deus. Podia-se dizer que sua condição diante de Deus está destruída por completo. Vocês não conseguem manter o que devem nem falar o que devem. São incapazes de colocar em prática o que devem e de realizarem a função que devem. Vocês não têm a lealdade, a consciência, a obediência ou a determinação que deviam ter. Não suportaram o sofrimento que deviam ter suportado e não possuem a fé que deviam. Vocês são totalmente desprovidos de qualquer mérito; possuem autoestima para continuar vivendo? Eu os encorajo dizendo que é melhor fecharem os olhos para o descanso eterno, poupando assim Deus de se preocupar com vocês e suportar o sofrimento em consideração a vocês. Vocês creem em Deus, contudo, não conhecem Sua vontade; vocês comem e bebem as palavras de Deus, porém são incapazes de cumprir as ordens de Deus. Vocês creem em Deus, mas não O conhecem e vivem de qualquer forma, como se não tivessem um objetivo para alcançar. Não possuem valores nem propósitos. Vivem como seres humanos, contudo, não têm nenhuma consciência, integridade ou a menor credibilidade. Como podem ser considerados seres humanos? Creem em Deus, mas O enganam. Além disso, retêm o dinheiro de Deus e comem de Suas ofertas e, por fim, não demonstram nenhuma consideração pelos sentimentos Dele ou consciência em relação a Deus. Nem mesmo a mais trivial das exigências de Deus vocês conseguem obedecer. Então, como podem ser considerados homens? O alimento que consomem e o ar que respiram vêm de Deus, vocês desfrutam de Sua graça, mas, no fim, sequer têm o mínimo conhecimento de Deus. Pelo contrário, vocês se tornaram inúteis que se opõem a Deus. Por acaso vocês não são animais em nada melhores que um cão? Existe algum animal mais maligno do que vocês?

Aqueles pastores e anciãos que estão em pé nos púlpitos ensinando os homens são inimigos de Deus e estão em aliança com Satanás; não seriam vocês que não estão em pé no púlpito ensinando o homem adversários ainda maiores de Deus? Inclusive, será que vocês não estão em conspiração com Satanás? Aqueles que não entendem o propósito da obra de Deus não sabem como estar de acordo com o coração de Deus. Isso certamente não pode ser verdade para aqueles que entendem o propósito de Sua obra? A obra de Deus jamais é um erro; pelo contrário, é a busca do homem que é falha. Não são aqueles pervertidos que se opõem de modo deliberado a Deus mais sinistros e malignos do que aqueles pastores e anciãos? Muitos são os que se opõem a Deus e, entre esses muitos homens, existem muitos tipos de oposição a Deus. Como existem todos os tipos de crente, também existem todos os tipos de pessoa que se opõem a Deus, cada um diferente do outro. Ninguém que não reconhece claramente o propósito da obra de Deus pode ser salvo. Independentemente de como o homem pode ter se oposto a Deus no passado, quando ele entende o propósito da obra de Deus e dedica seus esforços para satisfazer Deus, seus pecados passados serão purificados por Deus. Contanto que o homem busque a verdade e a pratique, Deus não se lembrará do que ele fez. Pelo contrário, é com base na prática humana da verdade que Deus o justifica. Essa é a justiça de Deus. Antes do ser humano ter visto a Deus ou vivenciado sua obra, independentemente de como o homem age em relação a Deus, Ele não se lembra disso. Entretanto, uma vez que o homem tenha visto a Deus e vivenciado Sua obra, todos os feitos e ações do homem estão escritos nos “anais” por Deus, pois o ser humano viu a Deus e vivenciou Sua obra.

Quando o ser humano viu verdadeiramente o que Deus tem e é, viu Sua supremacia e realmente veio a conhecer a obra Dele e, além disso, quando o antigo caráter do homem é transformado, este terá removido totalmente seu caráter rebelde que se opõe a Deus. Pode-se dizer que cada um já se opôs a Deus e cada um já se rebelou uma vez contra Ele. Todavia, se você está obedecendo intencionalmente ao Deus encarnado e, desde então, satisfaz o coração de Deus com a sua lealdade, pratica a verdade que deve, cumpre sua obrigação e as regras como deve, você é aquele que está disposto a deixar de lado sua rebeldia para satisfazer a Deus e alguém que pode ser aperfeiçoado por Deus. Se você se recusar a perceber os seus erros e não tiver coração de arrependimento; se persistir em seu jeito rebelde e não tiver ânimo para cooperar com Deus e satisfazer a Deus; então tal tolo obstinado como você certamente será punido e jamais será alguém a ser aperfeiçoado por Deus. Caso seja assim, você é o inimigo de Deus hoje e amanhã, e permanecerá o inimigo de Deus depois de amanhã; será para sempre um oponente e inimigo de Deus. Como Deus poderia perdoá-lo? É a natureza do homem se opor a Deus, mas o homem não pode buscar intencionalmente os “segredos” de se opor a Deus porque mudar sua natureza é uma tarefa insuperável. Se este for o caso, é melhor você ir embora antes que seja tarde demais para que seu castigo no futuro não se torne mais severo, para que sua natureza brutal não aflore e se torne ingovernável, até que seu corpo carnal seja destruído por Deus no final. Você crê em Deus para ser abençoado; se, no final das contas, apenas infortúnio lhe sobrevier, isso não teria valido a pena. Eu os exorto a construir melhor um outro plano; qualquer outra prática seria melhor do que sua crença em Deus. Certamente, há mais do que este único caminho? Você não continuaria vivendo do mesmo jeito sem buscar a verdade? Por que viver em desacordo com Deus deste jeito?

Anterior:Ter um caráter que não muda é sentir inimizade por Deus

Próximo:As duas encarnações completam o significado da encarnação

Coisas que talvez lhe interessem