2. Os perigos e as consequências que a humanidade corrupta sofrerá por assumir o controle

Palavras de Deus relevantes:

Desde a invenção das ciências sociais pelo homem, a mente humana foi ocupada pela ciência e pelo conhecimento. Então, ciência e conhecimento tornaram-se ferramentas para governar a humanidade, e não houve mais espaço suficiente para o homem adorar a Deus, não houve mais condições favoráveis para a adoração a Deus. A posição de Deus decresceu mais ainda no coração do homem. Sem Deus no coração, o mundo interior do homem é escuro, vazio e sem esperança. Subsequentemente, muitos cientistas sociais, historiadores e políticos surgiram para elaborar teorias de ciências sociais, a teoria da evolução humana e outras que contradizem a verdade de que Deus criou o homem, para encher o coração e a mente humana. E dessa forma, aqueles que acreditam que Deus criou todas as coisas são cada vez mais raros; e aqueles que acreditam na teoria da evolução se tornaram ainda mais numerosos. Mais e mais pessoas consideram os registros da obra de Deus e de Suas palavras na era do Antigo Testamento como mitos e lendas. No seu coração, as pessoas se tornam indiferentes à dignidade e à grandeza de Deus, ao princípio de que Deus existe e mantém domínio sobre todas as coisas. A sobrevivência da humanidade e o destino de países e nações não têm mais importância para elas, e o homem vive em um mundo vazio, preocupado apenas com comer, beber e buscar o prazer… Poucas pessoas tomam para si a tarefa de procurar onde Deus realiza a Sua obra hoje, ou de descobrir como Ele preside e organiza o destino do homem. E assim, sem que o homem saiba, a civilização humana se torna cada vez menos capaz de ir de acordo com os desejos do homem, e existem até muitas pessoas que sentem que, vivendo em tal mundo, são menos felizes que aquelas que já partiram. Até pessoas de países que costumavam ser altamente civilizados expressam tal descontentamento. Pois, sem a orientação de Deus, não importa quanto governantes e sociólogos quebrem a cabeça para preservar a civilização humana, tudo isso é em vão. Ninguém pode preencher o vazio no coração humano, pois ninguém pode ser a vida do homem e nenhuma teoria social pode libertar o homem do vazio que o aflige. A ciência, o conhecimento, a liberdade, a democracia, o lazer e o conforto: tudo isso representa apenas um consolo temporário. Mesmo com essas coisas, o homem ainda peca e lamenta inevitavelmente as injustiças da sociedade. Tais coisas não podem restringir a ânsia e o desejo humano de explorar. Isso porque o homem foi feito por Deus, e os sacrifícios e as explorações sem sentido do homem só podem levar a mais aflição e só podem fazer o homem existir num estado constante de medo, sem saber como enfrentar o futuro da humanidade, nem como encarar a senda que tem pela frente. O homem até vem a ter medo da ciência e do conhecimento, e temerá ainda mais o sentimento de vazio dentro. Neste mundo, independentemente de estar vivendo em um país livre ou em algum sem direitos humanos, você é totalmente incapaz de fugir do destino da humanidade. Quer seja governante ou governado, você é totalmente incapaz de fugir do desejo de explorar a sina, os mistérios e o destino da humanidade, e muito menos é capaz de fugir do desconcertante senso de vazio. Tais fenômenos, que são comuns a toda a humanidade, são chamados fenômenos sociais pelos sociólogos, mas nenhum grande homem pode surgir para resolver esses problemas. Afinal, o homem é apenas homem, e a posição e a vida de Deus não podem ser substituídas por homem nenhum. A humanidade não só exige uma sociedade justa na qual todos sejam bem alimentados, iguais e livres; aquilo de que a humanidade precisa é a salvação de Deus e Sua provisão de vida para todos. Somente quando o homem recebe a salvação de Deus e Sua provisão de vida é que as necessidades, a ânsia por explorar e o vazio espiritual do homem podem ser resolvidos. Se as pessoas de um país ou de uma nação forem incapazes de receber a salvação e o cuidado de Deus, então tal país ou nação trilhará a estrada para o declínio, para a escuridão, e será aniquilada por Deus.

Extraído de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Talvez seu país seja próspero hoje em dia, mas se você permitir que seu povo se afaste de Deus, então seu país se verá cada vez mais despojado das bênçãos de Deus. A civilização do seu país será cada vez mais pisoteada, e não tardará para que as pessoas se ergam contra Deus e amaldiçoem o Céu. E então, sem que o homem saiba, o destino de um país será levado à ruína. Deus erguerá países poderosos para lidar com aqueles que foram amaldiçoados por Ele e pode até varrê-los da face da terra. A ascensão e a queda de um país ou nação são determinadas pelo fato de seus governantes adorarem a Deus ou não, e se eles levam o povo a se aproximar Dele e a adorá-Lo. E ainda assim, nesta era final, porque aqueles que verdadeiramente buscam e adoram a Deus são cada vez mais escassos, Deus concede um favor especial aos países nos quais o cristianismo é a religião oficial. Ele os reúne para formar o campo relativamente justo do mundo, enquanto os países ateus ou aqueles que não adoram o Deus verdadeiro se tornam oponentes do campo justo. Dessa maneira, Deus não só tem um lugar na humanidade no qual conduzir Sua obra, como também ganha países que podem exercer autoridade justa, de modo a impor sanções e restrições àqueles países que resistem a Ele. Apesar disso, porém, ainda não existem mais pessoas se apresentando para adorar a Deus, porque o homem se afastou muito Dele, e o homem se esqueceu de Deus por tempo demais. Só restam na terra países que exercem a justiça e resistem à injustiça. Mas isso está longe dos desejos de Deus, pois nenhum governante permitirá que Deus presida o povo de seu país e nenhum partido político reunirá o povo para adorar a Deus; Deus perdeu Seu lugar legítimo no coração de cada país, de cada nação, de cada partido governante e até no coração de cada pessoa. Ainda que forças justas existam de fato neste mundo, um governo em que Deus não tem lugar no coração do homem é um governo frágil. Sem a bênção de Deus, a arena política cairá em desordem e se tornará incapaz a resistir a um único golpe. Para a humanidade, estar sem a bênção de Deus é como não ter o sol. Não importa quão assiduamente os governantes façam contribuições para seu povo, não importa quantas conferências sobre justiça a humanidade organize, nada disso reverterá a maré nem alterará o destino da humanidade. O homem acredita que um país onde as pessoas são alimentadas e vestidas, onde vivem juntas de forma pacífica, é um país bom, com boa liderança. Mas Deus não pensa assim. Ele acredita que um país onde ninguém O adora é um país que deve ser aniquilado. A forma de pensar do homem está em desacordo com a de Deus. Assim, se o chefe de um país não adora a Deus, então o destino desse país será trágico, e o país não terá destino.

Deus não participa da política do homem, ainda assim, o destino de um país ou nação é controlado por Ele. Deus controla este mundo e todo o universo. O destino do homem e o plano de Deus estão intimamente relacionados, e nenhum homem, país ou nação está isento da soberania de Deus. Se o homem deseja conhecer seu destino, então deve se apresentar diante de Deus, que fará prosperar aqueles que O seguem e adoram, assim como trará declínio e extinção sobre aqueles que resistem a Ele e O rejeitam.

Lembre-se da cena bíblica em que Deus forjou a destruição de Sodoma e pense também em como a mulher de Ló se transformou em uma coluna de sal. Relembre como o povo de Nínive se arrependeu de seus pecados com panos de saco e cinzas, e lembre-se do que aconteceu depois que os judeus pregaram Jesus na cruz 2.000 anos atrás. Os judeus foram expulsos de Israel e fugiram para países do mundo todo. Muitos foram mortos, e toda a nação judaica foi submetida à dor sem precedentes da aniquilação de seu país. Eles haviam pregado Deus na cruz — cometeram um crime hediondo — e provocaram o caráter de Deus. Eles foram obrigados a pagar pelo que fizeram, foram obrigados a aguentar todas as consequências de suas ações. Eles condenaram Deus, rejeitaram Deus e assim só tiveram um destino: ser punidos por Deus. Essa é a consequência amarga e o desastre que seus governantes causaram ao país e a nação.

Hoje, Deus voltou ao mundo para realizar a Sua obra. A primeira parada de Deus é o modelo do governo ditatorial: a China, o forte bastião do ateísmo. Deus ganhou um grupo de pessoas com Sua sabedoria e Seu poder. Durante esse período, Ele tem sido caçado pelo partido governante da China de todas as formas e submetido a grande sofrimento, sem lugar onde descansar a cabeça, incapaz de encontrar refúgio. Apesar disso, Deus ainda continua a obra que pretende realizar: Ele expressa a Sua voz e difunde o evangelho. Ninguém consegue compreender a onipotência de Deus. Na China, país que O considera um inimigo, Deus nunca cessou a Sua obra. Ao contrário, mais pessoas aceitaram Sua obra e palavra, pois Deus salva cada um dos membros da humanidade na maior extensão possível. Acreditamos que nenhum país ou poder pode se colocar no caminho do que Deus deseja alcançar. Aqueles que obstruem a obra de Deus, que resistem à palavra de Deus, perturbam e prejudicam o plano de Deus acabarão sendo punidos por Deus. Aquele que desafia a obra de Deus será enviado ao inferno; qualquer país que desafie a obra de Deus será destruído; qualquer nação que se erguer em oposição à obra de Deus será varrida desta terra e deixará de existir.

Extraído de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

O conhecimento de cultura e história antigas que abrange vários milhares de anos tem isolado o pensamento, as noções do homem e suas perspectivas mentais tão rigidamente a ponto de torná-los impermeáveis e não biodegradáveis.[1] As pessoas vivem no décimo oitavo círculo do inferno, onde, como se tivessem acabado de ser banidas por Deus para as masmorras, a luz pode nunca ser vista. O pensamento feudal oprimiu tanto as pessoas que elas mal conseguem respirar e estão sufocando. Elas não têm o menor pingo de força para resistir; tudo o que fazem é suportar e suportar em silêncio… Nunca alguém ousou lutar ou levantar-se pela retidão e pela justiça; as pessoas simplesmente vivem uma vida pior que a de um animal, sob os golpes e o abuso de uma ética feudal, dia após dia e ano após ano. Elas nunca pensaram em buscar Deus para desfrutar da felicidade no mundo humano. É como se as pessoas tivessem sido massacradas a ponto de serem como as folhas caídas no outono, murchas, desidratadas e de cor amarela-acastanhada. Desde há muito tempo as pessoas perderam a memória; elas vivem impotentes no inferno que é chamado de mundo humano, esperando a chegada do último dia para que eles possam perecer junto com esse inferno, como se o último dia pelo qual anseiam fosse aquele em que o homem desfrutará da paz repousante. A ética feudal tem levado a vida do homem ao “Hades”, enfraquecendo ainda mais o poder do homem para resistir. Todo tipo de opressão força o homem, passo a passo, a cair mais fundo no Hades, cada vez mais longe de Deus, até que hoje ele tenha se tornado um completo estranho para Deus e se apresse em evitá-Lo quando se encontram. O homem não presta atenção em Deus e O deixa ficar sozinho, de lado, como se o homem jamais O tivesse conhecido, nunca O tivesse conhecido antes. […] O conhecimento da cultura antiga sub-repticiamente roubou o homem da presença de Deus e o entregou para o rei dos diabos e sua progenitura. Os Quatro Livros e os Cinco Clássicos[a] levaram o pensamento e as noções do homem para uma outra era de rebeldia, fazendo com que ele adulasse ainda mais do que antes aqueles que compilaram o Livro/Clássico de Documentos e, como resultado, exacerbasse ainda mais suas noções sobre Deus. Sem o conhecimento do homem, o rei dos diabos, sem piedade, expulsou Deus do coração do homem e então o ocupou ele mesmo com exultação triunfante. Desde aquele tempo, o homem ficou possuído por uma alma feia e perversa e pelo semblante do rei dos diabos. Um ódio por Deus preencheu o seu peito, e a maldade vingativa do rei dos diabos se espalhou pela humanidade dia após dia, até que ele fosse totalmente consumido. O homem já não tinha mais a mínima liberdade e não tinha como se libertar das amarras do rei dos diabos. Ele não teve escolha senão ser preso no mesmo momento, se render e se prostrar em submissão em sua presença. Muito tempo atrás, quando o coração e a alma do homem ainda estavam em sua infância, o rei dos diabos plantou nele a semente do tumor do ateísmo, ensinando-lhe tais falácias como “estude ciência e tecnologia, realize as Quatro Modernizações; e não existe uma coisa como Deus neste mundo”. Não só isso, ele também brada em toda oportunidade: “Vamos confiar em nosso labor diligente para construir uma bela terra natal”, pedindo a todas as pessoas que estejam preparadas desde a infância para prestar serviço fiel ao seu país. Inconscientemente, o homem foi levado para sua presença, onde ele, sem hesitar, arrogou-se todo o crédito (quer dizer o crédito pertencente a Deus por manter toda a humanidade em Suas mãos). Ele jamais teve qualquer sentimento de vergonha. Além disso, sem nenhuma vergonha, ele capturou o povo de Deus e o arrastou de volta para a sua morada, onde pulou como um rato para cima da mesa e fez com que o homem o adorasse como Deus. Que bandido! Ele proclama coisas chocantes e escandalosas, tais como: “Não existe essa coisa de Deus no mundo. O vento vem das transformações de acordo com as leis da natureza; a chuva vem quando o vapor, encontrando as temperaturas frias, se condensa em gotas que caem na terra; um terremoto é um tremor na superfície da terra devido a mudanças geológicas; a seca acontece por conta da secura na atmosfera causada por erupções nucleares na superfície do sol. Esses são fenômenos naturais. Onde, em tudo isso, há um ato de Deus?”. Há até aqueles que berram declarações como as seguintes, declarações que não deveriam ser professadas: “O homem evoluiu de macacos no passado antigo, e o mundo de hoje vem de uma sucessão de sociedades primitivas que começou há aproximadamente um éon. Se um país se desenvolve ou declina depende inteiramente das mãos de seu povo”. Em segundo plano, ele faz o homem pendurá-lo na parede ou colocá-lo na mesa para prestar-lhe homenagens e fazer-lhe ofertas. Ao mesmo tempo em que grita: “Não há Deus”, ele se coloca como Deus, empurrando, com sumária grosseria, Deus para fora das fronteiras da terra, enquanto toma o lugar de Deus e assume o papel de rei dos diabos. Tão totalmente desprovido de razão! Ele faz com que as pessoas o odeiem até o tutano. Parece que Deus e ele são inimigos jurados e que os dois não podem coexistir. Ele faz planos para expulsar Deus, enquanto ele perambula livre, fora do alcance da lei.[2] Ele é mesmo o rei dos diabos! Como sua existência pode ser tolerada? Ele não descansará até ter bagunçado a obra de Deus e a deixado toda em uma balbúrdia completa,[3] como se quisesse se opor a Deus até o amargo fim, até que ou o peixe morra ou a rede se rompa, deliberadamente colocando-se contra Deus e apertando cada vez mais de perto. Sua face hedionda já há muito completamente desmascarada, agora está ferida e esmurrada[4] e numa condição lamentável, ainda assim ele não esmorece seu ódio por Deus, como se por devorar Deus numa só bocada ele será capaz de aliviar o ódio reprimido no coração. Como podemos tolerá-lo, esse inimigo de Deus? Só a sua erradicação e absoluta exterminação levarão o nosso desejo de vida à fruição. Como ele pode ter permissão para continuar correndo desenfreado? Ele corrompeu o homem a tal ponto que o homem já não conhece mais o sol celestial e se tornou amortecido e destituído de sentimento. O homem perdeu a razão humana normal. Por que não oferecer todo o nosso ser para destruí-lo e queimá-lo a fim de eliminar todas as preocupações com o futuro e permitir que a obra de Deus alcance o quanto antes um esplendor sem precedentes? Essa gangue de salafrários veio para o mundo dos homens e o reduziu a turbulência. Eles levaram toda a humanidade à beira do precipício, planejando em segredo empurrá-la para que se despedaçassem de modo que eles possam, então, devorar seus cadáveres. Eles esperam em vão romper o plano de Deus e entrar numa disputa com Ele, apostando tudo num único rolar dos dados.[5] Mas isso não é fácil mesmo! A cruz foi preparada, afinal, para o rei dos diabos, que é culpado dos crimes mais hediondos. Deus não pertence à cruz. Ele já a jogou de lado para o diabo. Há muito tempo agora que Deus Se ergueu vitorioso e já não sente pesar pelos pecados da humanidade, mas trará a salvação para toda a humanidade.

Extraído de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Após vários milhares de anos de corrupção, o homem se tornou entorpecido e estúpido, um demônio que se opõe a Deus a ponto de a rebeldia do homem em relação a Deus ter sido documentada nos livros de História, e até o próprio homem é incapaz de oferecer um relato completo de sua conduta rebelde, pois ele vem sendo tão profundamente corrompido e desencaminhado por Satanás, que não sabe a que recorrer. Ainda hoje o homem trai Deus. Quando o homem vê Deus, ele O trai; quando não O vê, também O trai. Inclusive há aqueles que, tendo testemunhado as maldições de Deus e Sua ira, ainda assim O traem. Por isso, digo que o sentido do homem perdeu sua função original e que a consciência do homem também perdeu sua função original. O homem ao qual Me refiro é uma besta em traje humano, uma serpente venenosa, de quem, por mais digno de pena que tente parecer aos Meus olhos, nunca terei misericórdia, pois o homem não tem a menor noção da diferença entre preto e branco, da diferença entre o que é verdade e o que não é. O sentido do homem está bastante embotado e, mesmo assim, ele ainda deseja ganhar bênçãos. Sua humanidade é por demais ignóbil e, mesmo assim, ele ainda deseja possuir a soberania de um rei. De quem ele poderia ser rei, com um sentido assim? Como, com tal humanidade, ele poderia se sentar num trono? Realmente, o homem não tem vergonha! É um desgraçado presunçoso! Para aqueles de vocês que desejam ganhar bênçãos, sugiro que primeiro peguem um espelho e vejam seu reflexo repulsivo. Você tem o que é preciso para ser rei? Você parece alguém que poderia receber bênçãos? Não houve a mínima mudança em seu caráter e você não colocou nenhuma verdade em prática; mesmo assim, ainda deseja um amanhã maravilhoso. Você está se iludindo! Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos “institutos da mais elevada aprendizagem”. O pensamento retrógrado, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia de vida desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram gravemente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele. O caráter do homem se torna mais depravado a cada dia que passa e não há uma única pessoa que, de boa vontade, abra mão de alguma coisa por Deus; não há uma só pessoa que, de boa vontade, obedeça a Deus, nem, sobretudo, nenhuma só pessoa que, de boa vontade, busque a aparição de Deus. Em vez disso, sob o império de Satanás, o homem não faz outra coisa senão buscar o prazer, entregando-se à corrupção da carne na terra da lama. Mesmo quando ouvem a verdade, os que vivem nas trevas não dedicam nem um só pensamento a colocá-la em prática, nem procuram buscar Deus, mesmo que tenham presenciado a Sua aparição. Como uma humanidade tão depravada pode ter alguma chance de salvação? Como uma humanidade tão decadente pode viver na luz?

Extraído de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

A humanidade não é senão o Meu inimigo. A humanidade é o maligno que se opõe e desobedece a Mim. A humanidade não é senão a prole do maligno amaldiçoada por Mim. A humanidade não é senão a descendência do arcanjo que Me traiu. A humanidade não é senão a herança do diabo que, rejeitado por Mim há muito tempo, tem sido Meu inimigo irreconciliável desde então. Acima da raça humana, o céu se obscurece, nebuloso e sombrio, sem sequer um reflexo de claridade, e o mundo humano fica mergulhado em uma escuridão tenebrosa, de forma que quem vive nele não consegue enxergar a própria mão estendida diante do rosto nem o sol quando ergue a cabeça. A estrada sob seus pés, enlameada e cheia de buracos, serpenteia tortuosamente; toda a terra está coberta por cadáveres. As esquinas escuras estão repletas dos restos dos mortos, e nas esquinas frias e sombrias multidões de demônios levantaram residência. E por toda parte do mundo dos homens os demônios vêm e vão em hordas. A prole de todos os tipos de bestas, coberta de imundície, está presa em batalha campal, cujo som espalha terror no coração. Nessas ocasiões, em tal mundo, em tal “paraíso terrestre”, onde alguém pode buscar as felicidades da vida? Onde poderia alguém encontrar o destino da sua vida? A humanidade, esmagada sob os pés de Satanás há muito tempo, tem sido desde o começo um ator que assume a imagem de Satanás — mais do que isso, a personificação de Satanás, servindo como a prova que dá testemunho de Satanás em voz alta e clara. Como tal raça humana, uma escória degenerada, descendência tal dessa família humana corrupta, pode dar testemunho de Deus? De onde vem a Minha glória? Onde se pode começar a falar do Meu testemunho? Pois o inimigo que, tendo corrompido a humanidade, se ergue contra Mim, já tomou a humanidade — a humanidade que Eu criei há muito tempo e que estava repleta da Minha glória e do Meu viver — e a maculou. Ele arrebatou a Minha glória, e tudo de que o homem está imbuído é um veneno fortemente entrelaçado com a feiura de Satanás, o sumo do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. No início, Eu criei a humanidade, isto é, criei o progenitor da humanidade, Adão. Ele foi dotado de forma e imagem, cheio de vigor, cheio de vitalidade e, além disso, estava na companhia da Minha glória. Esse foi o dia glorioso em que Eu criei o homem. Depois, Eva foi produzida a partir do corpo de Adão, e ela também foi a progenitora do homem, e assim as pessoas que Eu criei foram preenchidas com o Meu sopro e cheias da Minha glória. Adão originalmente nasceu da Minha mão e era a representação da Minha imagem. Assim, o significado original de “Adão” era um ser criado por Mim, imbuído da Minha energia vital, imbuído da Minha glória, tendo forma e imagem, espírito e vida. Ele foi o único ser criado, possuidor de um espírito, que era capaz de Me representar, de carregar a Minha imagem e de receber o Meu sopro. No início, Eva foi a segunda humana dotada de vida cuja criação Eu tinha ordenado, e assim o significado original de “Eva” era um ser criado que continuaria a Minha glória, preenchida com a Minha vitalidade e além disso dotada da Minha glória. Eva saiu de Adão, de modo que ela também carregava a Minha imagem, pois foi a segunda humana a ser criada à Minha imagem. O significado original de “Eva” era um ser com vida, com espírito, carne e osso, o Meu segundo testemunho bem como a Minha segunda imagem entre a humanidade. Eles foram os antepassados da humanidade, o tesouro puro e precioso do homem e, desde o começo, seres vivos dotados de espírito. No entanto, o maligno tomou a prole dos ancestrais da humanidade, pisoteou-a e a levou para o cativeiro, mergulhando o mundo humano em completa escuridão, fazendo com que tal prole não acredite mais na Minha existência. Ainda mais abominável é que, enquanto corrompe as pessoas e as pisoteia, o maligno está arrancando cruelmente a Minha glória, o Meu testemunho, a vitalidade que concedi a elas, o fôlego e a vida que soprei nelas, toda a Minha glória no mundo humano, todo o sangue do coração que despendi sobre a humanidade. A humanidade não está mais na luz e perdeu tudo que lhe concedi, descartando a glória que concedi. Como ela pode reconhecer que Eu sou o Senhor de todos os seres criados? Como ela pode continuar acreditando na Minha existência no céu? Como pode descobrir as manifestações da Minha glória sobre a terra? Como esses netos e netas podem aceitar o Deus que seus ancestrais reverenciaram como o Senhor que os criou? Esses netos e netas deploráveis “presentearam” generosamente o maligno com a glória, a imagem, bem como com o testemunho que Eu concedi a Adão e Eva, bem como com a vida que concedi à humanidade e da qual eles dependem para existir, e, sem se importar minimamente com a presença do maligno, deram toda a Minha glória a ele. Não é essa a origem da denominação de “escória”? Como tal humanidade, tais demônios malignos, tais cadáveres ambulantes, tais imagens de Satanás, tais inimigos Meus podem ser possuidores da Minha glória? Vou retomar Minha glória, retomar Meu testemunho que existe entre os homens e tudo que já Me pertenceu e que entreguei à humanidade tempos atrás — Eu conquistarei completamente a humanidade. No entanto, você deve saber que os seres humanos que criei eram homens santos que carregavam Minha imagem e Minha glória. Eles não pertenciam a Satanás, nem estavam sujeitos a seu pisoteio, mas eram puramente uma manifestação Minha, livres do mais sutil vestígio do veneno de Satanás. E, assim, deixo a humanidade saber que quero apenas o que é criado pela Minha mão, os santos que Eu amo e que não pertencem a nenhuma outra entidade. Além disso, vou Me comprazer deles e considerá-los como Minha glória. Mas o que Eu quero não é a humanidade que foi corrompida por Satanás e que hoje pertence a ele, pois essa não é mais a Minha criação original. Como pretendo retomar a Minha glória que subsiste no mundo humano, ganharei uma conquista completa sobre os sobreviventes restantes entre a humanidade, como prova da Minha glória em derrotar Satanás. Levo apenas Meu testemunho como uma cristalização da Minha pessoa, como o objeto da Minha alegria. Essa é a Minha vontade.

A humanidade desenvolveu-se ao longo de dezenas de milhares de anos de história para chegar aonde está hoje. No entanto, a humanidade da Minha criação original há muito tempo se afundou em degeneração. A humanidade deixou de ser a humanidade que Eu desejo, e assim, aos Meus olhos, as pessoas não merecem mais o nome de humanidade. Elas são a escória da humanidade que Satanás aprisionou, cadáveres ambulantes putrefatos em que Satanás vive e dos quais está revestido. As pessoas não acreditam um pouco que seja na Minha existência, nem recebem com alegria a Minha vinda. A humanidade só responde aos Meus pedidos a contragosto, aquiescendo temporariamente a eles, e não compartilha sinceramente Comigo as alegrias e as dores da vida. Já que Me veem como inescrutável, as pessoas mal fingem sorrir para Mim, ensaiando uma atitude de aconchegar-se àquele que está no poder, pois elas não têm conhecimento da Minha obra, muito menos da Minha vontade no presente. Eu serei honesto com vocês: quando chegar o dia, o sofrimento de quem Me adora será bem mais fácil de suportar que o de vocês. Na verdade, o grau da fé de vocês em Mim não excede o de Jó — até a fé dos fariseus judeus supera a de vocês — e assim, se o dia do fogo sobrevier, o sofrimento de vocês será mais grave que o dos fariseus que foram repreendidos por Jesus, mais grave que o dos 250 líderes que se opuseram a Moisés e que o de Sodoma sob as chamas causticantes da sua destruição.

Extraído de ‘O que significa ser uma pessoa de verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Aqueles que são do diabo vivem todos para si mesmos. Suas máximas e sua visão da vida vêm principalmente dos ditos de Satanás, tais como: “Cada um por si e o diabo pega quem fica por último”. As palavras ditas por aqueles diabos-reis, grandes e filósofos da terra tornaram-se a própria vida do homem. Em particular, a maioria das palavras de Confúcio, que é considerado um “sábio” pelo povo chinês, se tornou a vida do homem. Existem também os provérbios famosos do budismo e taoísmo e os frequentemente citados ditos clássicos de várias figuras famosas; todos esses são esboços das filosofias de Satanás e da natureza de Satanás. Eles também são as melhores ilustrações e explanações da natureza de Satanás. Esses venenos que foram inoculados no coração do homem vêm todos de Satanás; nem o menor deles vem de Deus. Tais palavras diabólicas também estão em oposição direta à palavra de Deus. Fica absolutamente claro que as realidades de todas as coisas positivas vêm de Deus e todas aquelas coisas negativas que envenenam o homem vêm de Satanás. Portanto, você consegue discernir a natureza de uma pessoa e a quem ela pertence a partir de sua visão da vida e seus valores. Satanás corrompe as pessoas por meio da educação e da influência de governos nacionais, dos famosos e grandes. Suas palavras diabólicas têm se tornado parte da vida-natureza do homem. “Cada um por si e o diabo pega quem fica por último” é um ditado satânico popular que tem sido plantado em cada um e tem se tornado a vida do homem. Existem outros dizeres das filosofias para viver que também são semelhantes. Satanás usa a boa cultura tradicional de cada nação para educar as pessoas, fazendo com que a humanidade caia e afunde em um abismo de destruição sem limites, e no fim as pessoas são destruídas por Deus por servirem a Satanás e resistirem a Deus.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Além de usar todas as variadas descobertas e conclusões da ciência para iludir o homem, Satanás também usa a ciência como um meio para levar a cabo a destruição arbitrária e a exploração do ambiente de vida que foi dado ao homem por Deus. Ele o faz sob o pretexto de que, se o homem realizar pesquisas científicas, então o ambiente de vida do homem e a qualidade de vida progredirá constantemente e, além disso, que o o propósito do desenvolvimento científico serve para atender às crescentes necessidades materiais diárias das pessoas e à sua necessidade de melhorar continuamente a sua qualidade de vida. Essa é a base teórica do desenvolvimento da ciência por Satanás. No entanto, o que a ciência tem trazido para a humanidade? Em que consiste o ambiente ao que estamos conectados? O ar que a humanidade respira não se tornou poluído? A água que bebemos ainda é realmente pura? (Não.) A comida que consumimos é natural? A maior parte é cultivada com o uso de fertilizantes químicos e com o uso de modificação genética, e há também mutações causadas através do uso de vários métodos científicos. Até os vegetais e frutas que comemos não são mais naturais. Até ovos naturais são difíceis de encontrar e ovos não têm mais o mesmo sabor de antigamente, já tendo sido processados pela chamada ciência de Satanás. Observando o quadro maior, a atmosfera inteira foi destruída e poluída; montanhas, lagos, florestas, rios, oceanos e tudo acima e abaixo do solo foram arruinados pelas chamadas conquistas científicas. Em suma, todo o ambiente natural, o ambiente de vida dado por Deus à humanidade foi destruído e arruinado pela chamada ciência. Embora haja muitas pessoas que têm obtido o que sempre esperavam em termos da qualidade de vida que buscam, satisfazendo seus desejos e sua carne, o ambiente em que o homem vive foi basicamente destruído e arruinado pelas várias “conquistas” trazidas pela ciência. Agora, não temos mais o direito de respirar um só fôlego de ar puro. Não é essa a tristeza da humanidade? Ainda resta alguma felicidade para o homem da qual se possa falar quando ele é obrigado a viver nesse tipo de espaço? Esse espaço e ambiente de vida em que o homem vive foi, desde o início, criado por Deus para o homem. A água que as pessoas bebem, o ar que as pessoas respiram, os alimentos que as pessoas comem, as plantas, as árvores e os oceanos — cada parte desse ambiente de vida foi dada ao homem por Deus; é natural, operando de acordo com uma lei natural estabelecida por Deus. Se não houvesse ciência, as pessoas seriam felizes e poderiam ter desfrutado de todas as coisas em seu estado mais puro, de acordo com o modo de Deus e de acordo com o que Deus lhes concedeu para desfrutar. Agora, no entanto, tudo isso foi destruído e arruinado por Satanás; o espaço de vida fundamental do homem não é mais puro. Mas ninguém é capaz de reconhecer o que causou isso ou como isso veio a ocorrer, e muitas outras pessoas abordam a ciência e a entendem através de ideias incutidas nelas por Satanás. Isso não é totalmente detestável e lamentável? Agora que Satanás se apossou do espaço em que as pessoas existem e também de seu ambiente de vida e os corrompeu até esse estado, e com a humanidade continuando a se desenvolver dessa maneira, há alguma necessidade de Deus destruir pessoalmente essas pessoas? Se as pessoas continuarem a se desenvolver dessa forma, que direção elas tomarão? (Elas serão exterminadas.) Como elas serão exterminadas? Além de sua busca gananciosa por fama e ganho, as pessoas seguem realizando explorações científicas e se aprofundam nas pesquisas, e então, incessantemente, agem de tal modo a satisfazer suas necessidades materiais e seus desejos; quais são, então, as consequências para o homem? Primeiramente, o equilíbrio ecológico está danificado, e quando isso acontece, o corpo das pessoas, seus órgãos internos, é manchado e danificado por esse ambiente desequilibrado, e várias doenças infecciosas e pestes se espalham pelo mundo afora. Não é verdade que esta é agora uma situação sobre a qual o homem não tem mais controle? Agora que vocês entendem isso, se a humanidade não seguir a Deus, mas sempre seguir Satanás dessa maneira — usando o conhecimento para enriquecer-se continuamente, usando a ciência para explorar incessantemente o futuro da vida humana, usando esse tipo de método para continuar vivendo — vocês conseguem reconhecer como isso terminará para a humanidade? (Significará extinção.) Sim, terminará em extinção: a humanidade se aproxima cada vez mais de sua própria extinção um passo após o outro!

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único VI’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

1. “Não biodegradáveis” é usado como sátira aqui, significando que as pessoas são rígidas em seu conhecimento, cultura e aparência espiritual.

2. “Ele perambula livre, fora do alcance da lei” indica que o diabo fica furioso e fora de controle.

3. “Uma balbúrdia completa” refere-se a como o comportamento violento do diabo é insuportável de ver.

4. “Ferida e esmurrada” refere-se à cara feia do rei dos diabos.

5. “Apostando tudo num único rolar dos dados” significa colocar todo o dinheiro que se tem em uma única aposta esperando sair ganhando. Isso é uma metáfora para as tramas nefastas e sinistras do diabo. A expressão é usada de forma jocosa.

a. “Os Quatro Livros e os Cinco Clássicos” são os livros oficiais do confucionismo na China.

Anterior: 1. A enganação e a corrupção da humanidade por Satanás é a raiz das trevas e do mal no mundo

Próximo: 3. Como Deus encerra a era sombria do império de Satanás nos últimos dias

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.

Conteúdo relacionado

3. Deus Todo-Poderoso e o Senhor Jesus são encarnações do mesmo Deus

Há quem diga que Deus é imutável. Isso está correto, mas tem a ver com a imutabilidade do caráter de Deus e Sua substância. Mudanças em Seu nome e obra não provam que Sua substância mudou; em outras palavras, Deus sempre será Deus, e isso nunca mudará.[…] Assim, as palavras “Deus é sempre novo e nunca velho” referem-se à Sua obra, e as palavras “Deus é imutável” ao que Deus tem e é inerentemente. Independentemente disso, você não pode fazer a obra de seis mil anos depender de um único ponto, ou circunscrevê-la com palavras mortas. Tal é a estupidez do homem. Deus não é tão simples como o homem imagina, e Sua obra não pode permanecer em uma só era. Jeová, por exemplo, não pode sempre significar o nome de Deus; Deus também pode fazer Sua obra sob o nome de Jesus. Esse é um sinal de que a obra de Deus está sempre progredindo adiante.

3. A obra de julgamento de Deus nos últimos dias é a obra de julgamento do grande trono branco

Deus tem muitos meios de aperfeiçoar o homem. Ele emprega todo tipo de ambientes para lidar com o caráter corrupto do homem e utiliza várias coisas para desnudar o homem; num aspecto, Ele lida com o homem, em outro, Ele o desnuda, e em outro Ele o revela, desenterrando e revelando os “mistérios” das profundezas do coração do homem e mostrando ao homem a sua natureza ao revelar muitos de seus estados. Deus aperfeiçoa o homem através de muitos métodos — através de revelação, tratamento, refinamento e castigo — para que o homem saiba que Deus é prático.

2. Definir o único Deus verdadeiro como o Deus trino é blasfemar contra Deus e é a falácia mais absurda

Se algum entre vocês disser que a Trindade realmente existe, então explique exatamente o que é este único Deus em três pessoas. O que é o Pai Santo? O que é o Filho? O que é o Espírito Santo? Jeová é o Pai Santo? Jesus é o Filho? E o Espírito Santo? Não é o Pai um Espírito? Não é a substância do Filho também um Espírito? A obra de Jesus não foi a obra do Espírito Santo? Não foi a obra de Jeová realizada na época por um Espírito igual ao de Jesus? Quantos Espíritos Deus pode ter? De acordo com a sua explicação, as três pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo são uma; se assim for, existem três Espíritos, mas ter três Espíritos significa que há três Deuses. Isso significa que não há um único Deus verdadeiro; como esse tipo de Deus ainda pode ter a substância inerente de Deus? Se você aceita que há somente um Deus, então como Ele pode ter um filho e ser pai? Tudo isso não são simplesmente suas noções?

4. Como os três estágios da obra de Deus se aprofundam em passos de modo que as pessoas possam ser salvas e aperfeiçoadas

O gerenciamento integral de Deus é dividido em três estágios e em cada estágio são feitas exigências apropriadas ao homem. Além disso, à medida que as eras passam e avançam, as exigências que Deus faz a toda a humanidade se tornam cada vez mais elevadas. Assim, passo a passo, a obra de gerenciamento de Deus se aproxima do clímax, até que o homem contemple o “surgimento da Palavra na carne”, e assim as exigências feitas ao homem se tornam ainda mais elevadas, e as exigências para que o homem dê testemunho se tornam ainda mais elevadas.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro

Entre em contato conosco pelo WhatsApp