1. O que são pessoas de Deus e o que são servidores

Palavras de Deus relevantes:

A situação agora não é como já foi um dia, e a Minha obra entrou em um novo ponto inicial. Sendo assim, haverá uma nova abordagem: todos aqueles que veem a Minha palavra e a aceitam como a sua vida são pessoas que estão em Meu reino e, estando no Meu reino, são pessoas do Meu reino. Como elas aceitam a orientação das Minhas palavras, muito embora sejam referidas como Meu povo, esse título não é, de forma alguma, secundário a serem chamadas de Meus “filhos”. Tendo sido transformadas em povo de Deus, então todos devem servir com a máxima devoção no Meu reino e cumprir seus deveres no Meu reino. Quem quer que cometa uma ofensa contra os Meus decretos administrativos deve receber a Minha punição. Esse é o Meu conselho para todos.

Extraído de ‘Capítulo 1’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Já que é chamado de Meu povo, vocês devem ser capazes de glorificar o Meu nome; isto é, sustentar o testemunho em meio à provação. Se alguém tentar Me enganar ou ocultar a verdade de Mim, ou envolver-se em transações desonestas pelas Minhas costas, tal pessoa será, sem exceção, expulsa e retirada da Minha casa para aguardar que Eu lide com ela. Aqueles que foram infiéis e não filiais para Comigo no passado e que se levantam outra vez hoje para julgar-Me abertamente — eles, também, serão expulsos da Minha casa. Aqueles que são o Meu povo devem mostrar consideração constantemente com os Meus fardos, bem como buscar conhecer as Minhas palavras. Só pessoas assim Eu iluminarei e elas certamente viverão sob a Minha orientação e iluminação, nunca encontrando castigo. Aquelas que, deixando de mostrar consideração com os Meus fardos, se concentrarem no planejamento do próprio futuro — isto é, aquelas que não objetivam com suas ações satisfazer o Meu coração, mas, pelo contrário, procuram esmolas — essas criaturas semelhantes a mendigos, Eu Me recuso totalmente a usar, pois, desde o momento em que nasceram, não souberam nada do que significa mostrar consideração com os Meus fardos. Elas são pessoas que carecem de senso normal; tais pessoas estão sofrendo de “desnutrição” do cérebro e precisam ir para a casa em busca de alguma “nutrição”. Eu não tenho utilidade para tais pessoas. Entre o Meu povo, será exigido que todos considerem conhecer-Me como um dever obrigatório a ser entendido claramente até o fim, como comer, vestir-se e dormir, algo de que nunca se esquece nem por um momento, de modo que, no fim, conhecer-Me se tornará tão familiar quanto comer — algo que se faz sem esforço, com mão experiente. Quanto às palavras que Eu profiro, cada uma delas deve ser compreendida com a máxima fé e plenamente assimilada; não pode haver meias medidas superficiais. Qualquer um que não prestar atenção nas Minhas palavras será considerado como alguém resistindo diretamente a Mim; qualquer um que não coma das Minhas palavras, ou não busque conhecê-las, será considerado como alguém que não presta atenção em Mim e será diretamente varrido porta afora da Minha casa. Isso porque, conforme Eu disse no passado, o que Eu quero não é um grande número de pessoas, mas a excelência. Dentre cem pessoas, se apenas uma for capaz de Me conhecer por meio das Minhas palavras, então Eu, de bom grado, lançarei fora todas as demais para focar no esclarecimento e iluminação dessa única pessoa. A partir disso, vocês podem ver que não é necessariamente verdade que grandes números, sozinhos, consigam Me manifestar e Me viver. O que Eu quero é o trigo (mesmo que os grãos não estejam cheios) e não o joio (mesmo que os grãos estejam cheios o bastante para serem admirados). Quanto àqueles que não se importam em buscar, mas que, em vez disso, se comportam de maneira negligente, eles deveriam partir por vontade própria; Eu não desejo mais vê-los, para que não continuem a trazer desgraça ao Meu nome. Com relação ao que Eu exijo do Meu povo, pararei nesses preceitos por enquanto e esperarei para fazer mais sanções, dependendo de como as circunstâncias mudarem.

Extraído de ‘Capítulo 5’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Uma pessoa que pode verdadeiramente estar em paz na presença de Deus é capaz de se libertar de todas as amarras mundanas e chegar à posse por Deus. Todas que são incapazes de estar em paz na presença de Deus são com certeza dissolutas e desenfreadas. Todas que são capazes de estar em paz perante Deus são aquelas que são piedosas perante Deus e que anseiam por Deus. Só aquelas que estão em paz perante Deus valorizam a vida, valorizam a comunhão no espírito, têm sede das palavras de Deus e buscam a verdade. Quem não valoriza estar em paz perante Deus e não pratica estar em paz perante Deus é vão e superficial, apegado ao mundo e sem vida; mesmo se disser que acredita em Deus, só está falando da boca para fora. Aqueles a quem Deus, no fim, aperfeiçoa e completa são pessoas que conseguem estar em paz em Sua presença. Portanto, aqueles que estão em paz perante Deus são agraciados com grandes bênçãos. As pessoas que mal têm tempo para comer e beber as palavras de Deus ao longo dia, que estão ativamente preocupadas com assuntos externos e dão pouco valor à entrada da vida — essas todas são hipócritas sem perspectiva de desenvolvimento no futuro. Aqueles que conseguem estar em paz perante Deus e que conseguem comungar genuinamente com Deus é que são o povo de Deus.

Extraído de ‘Sobre aquietar o coração perante Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Membro da casa e do reino de Deus — de onde vem esse título? Como as pessoas o obtêm? Ele vem de pagar um preço, e, por meio do entendimento da verdade, você buscou a verdade e alcançou certo nível de mudança em seu caráter; agora você consegue se submeter a Deus e reverenciá-Lo, e se tornou um membro de Sua casa. Como Jó e Pedro, você não precisa mais passar pela perseguição e a corrupção de Satanás. Você é capaz de viver livremente na casa de Deus e em Seu reino, e não precisa mais lutar contra seu caráter corrupto; você é, aos olhos de Deus, um objeto verdadeiro da criação e um humano genuíno. Isso significa que os dias de adversidade sofridos por uma pessoa que foi corrompida por Satanás passaram definitivamente; agora é o tempo de paz, alegria e felicidade, em que uma pessoa pode viver na luz do semblante do Criador e ao lado de Deus.

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (IX)’ em “Expondo os anticristos”

O homem será plenamente tornado completo na Era do Reino. Após a obra de conquista, o homem será submetido a refinamento e provação. Aqueles capazes de superar e ser testemunhas durante essa provação são os que serão feitos completos no final; eles são os vitoriosos. Durante essa provação, requer-se do homem que aceite esse refinamento, que é a última etapa da obra de Deus. É a última vez em que o homem será refinado antes da conclusão da obra de gerenciamento integral de Deus, e todos aqueles que seguem Deus devem aceitar esse teste final e devem aceitar esse último refinamento. Os que estão cercados pela tribulação estão desprovidos da obra do Espírito Santo e da orientação de Deus, mas aqueles que foram verdadeiramente conquistados e que buscam verdadeiramente a Deus no final das contas resistirão firmemente; esses possuem humanidade e amam verdadeiramente a Deus. Não importa o que Deus faça, esses vitoriosos não serão privados das visões e colocarão a verdade em prática sem fracassar em seu testemunho. Ao final, emergirão da grande tribulação.

Extraído de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se analisarmos a expressão “servidores” do ponto de vista literal, para compreendê-la de acordo com os termos linguísticos humanos, ela significa trabalhadores temporários que fornecem serviços temporários em determinada indústria ou emprego, e que são requisitados ad hoc. Na casa de Deus, em Seu plano de gerenciamento e em Sua obra, o grupo de pessoas chamado de servidores é absolutamente indispensável. Quando tais pessoas chegam à casa de Deus e vêm para o local de trabalho de Deus, elas não sabem nada sobre Deus ou sobre a fé, e não sabem absolutamente nada sobre Sua obra ou Seu plano de gerenciamento. Não entendem nada; são apenas leigos. Como são chamados os leigos na casa de Deus? Incrédulos. Quando as pessoas que são incrédulas aos olhos de Deus vêm para a casa de Deus, o que elas podem fazer? O que, exatamente, Deus precisa delas? Visto que as pessoas têm um caráter corrupto, e devido à sua natureza-essência, o que elas podem fazer é fazer o que lhes é dito, executar qualquer instrução que Deus lhes dá, ir aonde Sua obra as levar e saber o que Suas palavras lhes permitem saber. Tudo que podem fazer é saber; não podem alcançar a compreensão. Em cada parte da obra de Deus que Ele exige, as pessoas só cooperam passivamente; não tomam iniciativa alguma. Se realmente tomasse iniciativa, você teria entendido a verdade e a vontade de Deus! Aqui, “passivamente” significa que você não sabe o que Deus quer fazer, não conhece o significado daquilo que Ele faz você fazer ou onde está o valor disso, e não sabe que tipo de senda você deve seguir. Quando vem para a casa de Deus, você é como uma máquina; a forma com que Deus o opera é a forma com que você funciona. Para que Deus precisa de você? (Como um objeto para Deus expressar a verdade para julgar a humanidade.) Correto; você é um objeto para o qual Deus fala suas palavras. Que mais? Seus dons, certo? O pensamento humano normal conta? Deus só o usará se você possuir pensamento humano normal. Se seu estado mental é anormal, você não está qualificado nem mesmo para ser um servidor. Que mais? (As habilidades e os pontos fortes.) Em outras palavras, todas as diversas habilidades que as pessoas possuem. Que mais? (A determinação de cooperar com Deus.) Isso também é algo que Ele exige; é um tipo de aspiração nas pessoas para ouvir e se submeter, e pode-se dizer também que é o desejo de amar coisas positivas e a luz. Se chamarmos de resolução, o termo pode ser restrito demais para abarcar tudo. As aspirações abrangem um escopo mais amplo e são menores do que as resoluções em termos de alcance. Ou seja, você começa com uma aspiração, e somente após ter uma aspiração você desenvolverá aos poucos várias resoluções. As resoluções são mais concretas, enquanto as aspirações abarcam um escopo mais amplo. Com relação aos humanos corruptos, do ponto de vista do Criador, essas são as coisas para as quais Deus precisa de você. Ou seja, quando um leigo sem nenhum conhecimento de Deus, de Seu gerenciamento, de Sua essência, de Suas declarações ou de Seu caráter vem para a Sua casa, essa pessoa é como uma máquina. O que essa pessoa pode fazer para Deus e como pode cooperar com a obra de Deus não tem, basicamente, relação alguma com o padrão que Deus exige (a verdade). O que uma pessoa possui que Deus pode utilizar são essas coisas que acabaram de ser mencionadas: primeiro, ela se torna um objeto ao qual Deus fala; em segundo lugar, os diversos dons que ela possui; em terceiro lugar, possuir pensamento humano normal; em quarto lugar, as diversas habilidades que uma pessoa possui; e em quinto lugar — o mais importante —, ter a aspiração de ouvir e se submeter às palavras de Deus. Essas coisas são essenciais. Quando possui essas qualidades, a pessoa começa a trabalhar a serviço da obra de Deus e de Seu plano de gerenciamento. Ela embarcou formalmente, então, na trilha certa, isto é, tornou-se oficialmente um servidor na casa de Deus.

Antes de entender as palavras de Deus, a verdade e a vontade de Deus, e antes de desenvolver um pingo de reverência por Deus, o papel que cada pessoa exerce só pode ser o de um servidor e nada mais. Ou seja, você é um servidor, querendo ou não; você não pode escapar desse título. Algumas pessoas dizem: “Mas eu acreditei em Deus a vida inteira; já se passaram várias décadas desde que comecei a crer em Jesus. É sério que ainda sou apenas um servidor?”. O que você acha dessa pergunta? A quem está perguntando? Você deve se perguntar o seguinte: você já entende a vontade de Deus? Atualmente, você apenas exerce certo esforço ou está praticando a verdade? Você embarcou na senda de buscar e entender a verdade? Você entrou na verdade-realidade? Você reverencia a Deus em seu coração? Se você possui essas qualidades, se consegue permanecer firme ao encontrar as provações de Deus e é capaz de temer a Deus e evitar o mal, então é claro que você não é mais um servidor. Se, porém, você não possui essas qualidades, não há dúvida de que você ainda é um servidor. Não há como escapar disso; é inevitável.

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (IX)’ em “Expondo os anticristos”

Quando as pessoas entram na casa de Deus e não entendem a verdade e somente têm várias aspirações ou desenvolvem alguma determinação de cooperar, o papel que podem exercer durante esse período só pode ser aquele dos servidores. “Prestar serviço” é uma expressão que não tem um som muito agradável, é claro. Dito de outra forma, refere-se a pessoas que servem e labutam para a obra do plano de gerenciamento de Deus, o que significa que se esforçam por ela. Elas não compreendem nem entendem nada, mas têm certos dons e habilidades e são capazes de aprender e repassar o que os outros dizem e assumir algum trabalho de assuntos gerais, mas quando se trata dos vários aspectos da obra específica de salvação e gerenciamento da humanidade feita por Deus, bem como dos vários aspectos de trabalho relacionados à verdade, elas não conseguem dedicar esforço algum nem cooperar de forma alguma; apenas exercem um pouco de esforço e dizem algumas coisas enquanto fazem algum trabalho de assuntos gerais, e executam algum trabalho periférico relacionado ao serviço. Se for assim a essência do dever das pessoas ou dos papéis que exercem e do trabalho que fazem na casa de Deus, então elas terão dificuldade de se livrar do título de “servidores”. Por que terão dificuldade de se livrar? Isso não tem a ver com o significado que Deus atribui a esse título? É bem fácil, para as pessoas, exercer certo esforço e fazer as coisas segundo suas habilidades, dons e inteligência inatos. No entanto, viver segundo a verdade, entrar na verdade-realidade, agir de acordo com a vontade de Deus — essas coisas são muito extenuantes; exigem tempo, exigem que as pessoas liderem, exigem esclarecimento de Deus e exigem a disciplina de Deus. Além do mais, exigem a vinda das palavras de julgamento e castigo de Deus. Assim, durante o tempo necessário para alcançar esse objetivo, o que a maioria das pessoas é capaz de fazer e prover é limitado àquele punhado de coisas: cumprir o papel de objetos para os quais Deus fala; possuir certos dons e ser de alguma utilidade na casa de Deus; pensar do jeito que a humanidade normal pensa e ser capaz de compreender e executar quaisquer tarefas que lhe forem designadas; ser equipado com certas habilidades e ser capaz de usar seus pontos fortes em qualquer tarefa que lhe seja dada na casa de Deus; e, acima de tudo, ter a aspiração de ouvir e se submeter. Ao prestar serviço na casa de Deus e ao fazer esforço para a obra de Deus, se tiver um pouquinho de inclinação para ouvir e se submeter, você será incapaz de fugir ou causar problemas; ao contrário, você fará o possível para se conter e cometer menos atos ruins e mais atos bons. Esses são o estado e a condição da maioria das pessoas, não é?

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (IX)’ em “Expondo os anticristos”

“Serviço” não é uma palavra que soa muito elegante nem está alinhada com os desejos de todos, mas nós devemos ver a quem ela visa. A existência dos servidores de Deus tem um significado especial. Ninguém mais poderia desempenhar o seu papel, pois eles foram eleitos por Deus. E qual é o papel desses servidores? É servir aos escolhidos de Deus. Seu papel é, em grande parte, prestar serviço à obra de Deus, cooperar com ela e acomodar a conclusão dos Seus escolhidos. Independentemente de estarem trabalhando, realizando algum aspecto da obra ou executando certas tarefas, qual é a exigência de Deus a esses servidores? Ele é muito rigoroso em Suas exigências a elae? (Não, Deus só pede que sejam leais.) Os servidores também devem ser leais. Independentemente de sua origem ou do motivo pelo qual Deus escolheu você, você deve ser leal a Deus, a qualquer comissão que Deus lhe confia e ao trabalho pelo qual você é responsável e pelos deveres que você desempenha. Quando aos servidores que são capazes de ser leais e satisfazer a Deus, qual será seu desfecho? Eles poderão permanecer. É uma bênção ser um servidor que permanece? O que significa permanecer? Qual é o significado dessa bênção? Quanto ao status, eles não parecem semelhantes aos escolhidos de Deus; eles parecem ser diferentes. Mas, na verdade, o que eles desfrutam nesta vida não é o mesmo que os escolhidos de Deus? No mínimo, é o mesmo nesta vida. Vocês não negam isso, negam? As declarações de Deus, a graça de Deus, a provisão de Deus, as bênçãos de Deus — quem não desfruta dessas coisas? Todo mundo desfruta de tal abundância. A identidade de um servidor é a daquele que presta serviço, mas, para Deus, ele é um entre todas as coisas que Ele criou; é simplesmente que o papel dele é o de servidor. Sendo que ambos são criaturas de Deus, existe alguma diferença entre um servidor e um dos escolhidos de Deus? Efetivamente, não há. Nominalmente falando, há uma diferença; em essência e em termos do papel que desempenham, há uma diferença — mas Deus não trata esse grupo de pessoas injustamente. Então, por que essas pessoas são definidas como servidoras? Vocês devem ter algum entendimento disso! Os servidores vêm do meio dos incrédulos. Assim que mencionamos que eles vêm do meio dos incrédulos, fica evidente que eles compartilham de um passado ruim: eles são todos ateus e o foram também no passado; eles não criam em Deus e eram hostis a Ele, à verdade e a todas as coisas positivas. Eles não acreditavam em Deus nem em Sua existência. Assim, eles são capazes de entender as palavras de Deus? É justo dizer que, em grande medida, eles não são. Assim como os animais são incapazes de compreender as palavras humanas, os servidores não podem entender o que Deus está dizendo, o que Ele exige ou por que Ele faz tais exigências. Eles não entendem; essas coisas são incompreensíveis para eles, e eles permanecem não iluminados. Por essa razão, essas pessoas não possuem a vida da qual temos falado. Sem a vida, as pessoas podem entender a verdade? Elas estão equipadas com a verdade? Elas têm a experiência e o conhecimento das palavras de Deus? (Não.) Tais são as origens dos servidores.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único X’ em “A Palavra manifesta em carne”

“Servidores” é um termo discriminatório para Deus se dirigir aos humanos? Ele usou esse título deliberadamente para menosprezar as pessoas ou para expô-las e fazê-las passar por uma provação? (Não.) Então será que Deus quer usar esse título para fazer com que as pessoas entendam o que são? Será que Deus tem um pingo que seja dessa intenção? Na verdade, Deus não tem essa intenção. Sua intenção não é expor as pessoas ou menosprezá-las ou fazer observações mordazes sobre elas, tampouco é Sua intenção usar esse termo para submeter as pessoas a uma provação. O único significado é este: esse título surgiu e foi determinado por Deus com base no comportamento e na essência da humanidade, como também nos papéis que os humanos estão exercendo nesta fase de Sua obra, aquilo de que são capazes e como podem cooperar. Analisando a questão a partir desse significado, cada membro da casa de Deus presta serviço ao plano de gerenciamento de Deus e já cumpriu esse tipo de papel no passado. Isso pode ser dito dessa forma? (Sim.) Com certeza! Deus não quer usar esse título para atacar a positividade de ninguém ou colocar sua fé ou sua crença verdadeira em Deus à prova, muito menos para menosprezar você, torná-lo mais comportado, mais obediente ou mais ciente de sua identidade e status; muito menos Ele tem qualquer intenção de usar o título de “servidores” para privar as pessoas de seu direito de cumprir seus deveres como objetos da criação. Esse título é apenas o resultado dos estados e das essências das pessoas e do tipo de condição em que estão durante o processo da obra de Deus, enquanto seguem a Deus. Portanto, esse título não tem absolutamente nada a ver com que tipo de identidade, postura, posições ou destino as pessoas terão quando a obra de gerenciamento de Deus for feita. A proveniência desse título se encontra totalmente nas exigências do plano de gerenciamento de Deus e em Sua obra de gerenciamento, e é como uma condição em que as pessoas estão enquanto essa obra prossegue. Se essa condição — na qual a pessoa é um servidor que presta serviço à casa de Deus e é usada como uma máquina — continuará até o fim ou se pode ser melhorada ao longo do caminho, isso depende da busca da pessoa. Se alguém buscar a verdade, conseguir alcançar uma mudança em seu caráter e vir a reverenciar e se submeter a Deus, essa pessoa terá se livrado completamente do título de “servidor”. Após se livrar desse título, o que as pessoas se tornam? Elas se tornam seguidores verdadeiros de Deus, Seu povo, o povo do reino — isto é, o povo no reino de Deus. Se, nesse processo, você se contentar com pagar um preço, sofrer e fazer algum esforço, mas não buscar a verdade nem a colocar em prática, e se seu caráter não se transformar nem um pouco e você não agir de acordo com os princípios da casa de Deus em nada que fizer, e for incapaz de alcançar submissão a Deus e reverência por Ele, então esse título de “servidor” — essa “coroa de louros” — permanecerá firme em sua cabeça, e você será eternamente incapaz de se livrar dele. Se você ainda estiver nesse tipo de estado quando a obra de Deus for terminada e seu caráter ainda não tiver mudado, você não terá parte alguma no título de “povo do reino de Deus”. Como essas palavras podem ser compreendidas? Vocês entendem ou não? Assim que a obra de Deus for feita, isto é, quando todos que Ele salvará forem salvos, quando a obra de Deus for terminada; quando Ele não mais falar nem guiar as pessoas e não fizer obra adicional de salvação para os humanos, quando tudo estiver feito e, nesse momento, a obra de Deus estiver concluída, digam-Me, isso significará que a senda de fé em Deus que todos estão trilhando também estará terminada? Há uma passagem que diz: “Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda” (Apocalipse 22:11). O que essas palavras significam? Significam o momento em que Deus diz que Sua obra terminou, significa que Ele não fará nenhuma obra adicional de salvar as pessoas nem de castigar e julgar as pessoas; Ele não o esclarecerá mais, não o guiará mais nem lhe falará mais palavras dolorosas de exortação, nem palavras que o podam e lidam com você. O que isso significa? Significa que o desfecho de todas as coisas será revelado e que o fim da humanidade será finalizado. Nenhuma pessoa será capaz de mudar isso; você não terá outras oportunidades. É isso que significa.

Extraído de ‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (IX)’ em “Expondo os anticristos”

Algumas pessoas são irresponsáveis no cumprimento de seus deveres. Elas conseguem identificar um problema, mas, embora o sintam em seu coração, não estão dispostas a ofender os outros nem a levá-lo a sério. Elas acham que o esforço não vale a pena — contentam-se com “suficientemente bom”, e depois esquecem o assunto. Isso é apropriado? Se você quer cumprir o seu dever, você deve estar disposto a assumir a responsabilidade. Por que você se recusaria a levar as questões a sério? Isso não é abandono de dever? […] A atitude de vocês em relação ao seu dever é esta: “Eu verei quão pouco posso fazer, o que dá para deixar de fazer sem que me peguem”; vocês arrastam os pés sem se importar com o atraso que causam. Contudo, se levassem as coisas a sério, vocês as fariam rapidamente. Existem algumas coisas que vocês não sabem fazer, então Eu lhes dou instruções exatas. Vocês não precisam pensar, basta ouvir e seguir em frente — mas até isso é demais para vocês. Onde está sua lealdade? Não existe! Vocês falam muito, mas agem pouco. Mesmo quando seu coração entende, vocês não fazem nada. Esse é alguém que não ama a verdade! Se vocês conseguem enxergar com os olhos e sentir em seu coração, mas mesmo assim não fazem nada, então para que têm um coração? Seu fragmento de consciência não rege suas ações, não direciona seus pensamentos — então de que serve? Não vale nada; é apenas enfeite. A fé do homem é verdadeiramente patética! E o que há de patético nela? Mesmo quando entende a verdade, ele não a coloca em prática. Mesmo quando entende completamente o problema, ele não assume responsabilidade por ele; ele sabe que é responsabilidade sua, mas não coloca seu coração nisso. Se você não assume as responsabilidades que estão ao seu alcance, qual é o valor dessas poucas responsabilidades que você assume? Que efeito elas têm? Você está só fazendo um esforço simbólico, falando por falar. Você não coloca seu coração nisso, muito menos toda a sua energia. Isso não é cumprir seu dever à altura de um padrão aceitável, não há lealdade envolvida; você está apenas vivendo com o suor do seu rosto, fazendo-se passar por um seguidor de Deus. Uma fé desse tipo possui algum significado? Essa fé é tão desprezível — quanto vale? Ao cumprir o seu dever, você deve pagar um preço. Você deve levá-lo a sério. O que significa levá-lo a sério? Levá-lo a sério não significa fazer um pouco de esforço ou sofrer algum tormento físico. O fundamental é que haja Deus em seu coração, e um fardo. Em seu coração, você deve avaliar a importância do seu dever e, depois, carregar esse fardo e responsabilidade em tudo o que faz e colocar seu coração nisso. Você deve se tornar digno da missão que Deus lhe deu, bem como de tudo que Deus fez por você e de Suas esperanças para você. Só isso é ser sério. De nada adianta você agir sem se envolver; você pode enganar as pessoas, mas não pode enganar a Deus. Se não houver custo real nem fidelidade ao cumprir o seu dever, ele não satisfará as normas. Se você não leva a sério sua fé em Deus e o desempenho do seu dever; se você sempre age sem se envolver e é superficial em suas ações, como um incrédulo trabalhando para o chefe; se você faz apenas um esforço simbólico, improvisando e se virando a cada dia, sem entusiasmo algum, ignorando problemas quando os vê, vendo algo derramado e sequer fazendo a limpeza, e indiscriminadamente descartando tudo que não seja para benefício próprio — isso não é um problema? Como alguém assim pode ser membro da casa de Deus? Essas pessoas são forasteiras; elas não são da casa de Deus. Em seu coração, você tem certeza de que está sendo verdadeiro e sério quando cumpre o seu dever, e Deus também faz a contabilidade. Então, alguma vez vocês já levaram a sério o desempenho do seu dever? Já o cumpriram com o coração? Já o trataram como responsabilidade sua, obrigação sua? Já tomaram posse dele? Alguma vez vocês já se manifestaram quando descobriram um problema ao desempenhar seu dever? Se vocês nunca se manifestaram depois de descobrir um problema, nem sequer pensaram em fazê-lo, se não estão dispostos a se preocupar com essas coisas e acham que quanto menos problemas, melhor, se esse é o princípio que vocês utilizam em relação a eles, então vocês não estão desempenhando o seu dever; estão vivendo com o suor do seu rosto, estão prestando serviço. Os servidores não pertencem à casa de Deus. São funcionários; depois de terminar seu trabalho, pegam seu dinheiro e vão embora, cada um segue o próprio caminho e se torna um estranho para o outro. Esse é o relacionamento deles com a casa de Deus. Os membros da casa de Deus são diferentes: eles se preocupam com tudo na casa de Deus, assumem responsabilidade, seus olhos veem o que precisa ser feito na casa de Deus, e eles mantêm essas tarefas em mente, lembram-se de tudo que pensam e veem, sentem o fardo, têm senso de responsabilidade — estes são membros da casa de Deus. Vocês chegaram a esse ponto? (Não.) Então vocês ainda têm um longo caminho a percorrer, por isso devem continuar buscando! Se você não se considera um membro da casa de Deus e elimina a si mesmo, como Deus o vê? Deus não o trata como um forasteiro; é você que se coloca do lado de fora da porta Dele. Então, em termos objetivos, que tipo de pessoa você é, exatamente? Você não está na casa Dele. Isso tem algo a ver com o que Deus diz ou determina? Foi você que colocou seu fim e sua posição fora da casa de Deus — a quem mais pode culpar?

Extraído de ‘Realizar bem o dever exige, no mínimo, uma consciência’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Neste exato momento, a maioria dos humanos (isto é, todos, exceto os filhos primogênitos) estão nessa condição. Tenho apontado essas coisas com tanta clareza, mas essas pessoas não têm reação e ainda se importam com seus prazeres carnais. Comem e depois dormem; dormem e depois comem. Não refletem sobre as Minhas palavras. Mesmo quando fiquem energizadas, é apenas por um tempo; depois ainda são tal qual eram, nadassem nenhuma mudança, como se não tivessem absolutamente Me ouvido. Esses são os típicos humanos inúteis que não têm encargos; são os mais óbvios dos parasitas. Numa data posterior, Eu os abandonarei um a um; não se preocupem! Um a um, Eu os mandarei de volta ao abismo sem fundo. O Espírito Santo nunca operou em tais pessoas, e tudo que elas fazem flui dos dons que receberam. Quando falo de dons, quero dizer que essas são pessoas sem vida, que são Meus servidores. Não quero nenhuma delas e as eliminarei (mas, neste momento, elas ainda têm uma pequena utilidade). Vocês que são servidores, escutem! Não pense que Eu usar você significa que Eu favoreça você. Não é tão simples. Se quiser que Eu o favoreça, você deverá ser alguém que Eu aprovo e que Eu aperfeiçoo pessoalmente. Esse é o tipo de pessoa que Eu amo. Mesmo que as pessoas digam que Eu cometi um erro, Eu nunca renegarei. Você sabe disso? Aqueles que prestam serviço são nada além de gado e cavalos; como eles podem ser Meus filhos primogênitos? Isso não seria absurdo? Isso não seria uma violação das leis da natureza? Quem quer que tenha a Minha vida e a Minha qualidade, esses são Meus filhos primogênitos. Isso é uma coisa razoável; ninguém pode refutar isso. Deve ser assim; caso contrário não haveria ninguém que pudesse desempenhar esse papel, ninguém que pudesse substitui-lo. Essa não é uma questão tratada com a emoção, pois Eu sou o Próprio Deus justo; Eu sou o Próprio Deus santo; Eu sou o Próprio Deus majestoso que não pode ser ofendido!

Extraído de ‘Capítulo 102’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 3. Como se deve colocar as palavras de Deus em prática a fim de entrar na verdade-realidade

Próximo: 2. Por que algumas pessoas que renunciaram a tudo e se despenderam por Deus se tornam servidores

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Conteúdo relacionado

4. As consequências de alguém se sujeitar ao engano e ao controle dos fariseus e anticristos do mundo religioso e se ele pode ser salvo por Deus

Basta olhar para os líderes de cada denominação — são todos arrogantes e hipócritas, eles interpretam a Bíblia fora de contexto e de acordo com a própria imaginação. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, será que aquelas pessoas iriam segui-los? Afinal de contas, eles, de fato, possuem certo conhecimento e conseguem pregar sobre alguma doutrina, ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios. Eles usam isso para trazer as pessoas para si mesmos e enganá-las. Teoricamente, essas pessoas acreditam em Deus, mas, na realidade, seguem seus líderes. Se encontrarem alguém pregando o caminho verdadeiro, algumas dizem: “Temos que consultar nosso líder sobre a nossa fé”. A fé dessas pessoas tem de passar por um ser humano; isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço para que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro?

3. A relação entre todos os três estágios da obra de Deus

O objetivo dos três estágios da obra é a salvação de toda a humanidade — o que significa a salvação completa do homem do império de Satanás. Embora cada um dos três estágios da obra tenha um objetivo e um significado diferentes, cada uma é parte da obra de salvar a humanidade, e é uma obra de salvação diferente, realizada de acordo com as exigências da humanidade.

2. Por que se diz que a humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado

O significado de encarnação é que Deus aparece na carne, e Ele vem para trabalhar entre os homens de Sua criação na imagem de uma carne. Assim, para Deus Se encarnar, Ele precisa primeiro ser carne, carne com humanidade normal; esse é o pré-requisito mais básico. De fato, a implicação da encarnação de Deus é que Deus vive e opera na carne, Deus, em Sua essência, Se torna carne, Se torna um homem.

1. O que é seguir a vontade de Deus e quais tipos de manifestações têm aqueles que seguem a vontade de Deus

Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro