1. O que são pessoas de Deus? Como elas se manifestam?

Palavras de Deus relevantes:

A situação agora não é como já foi um dia, e a Minha obra entrou em um novo ponto inicial. Sendo assim, haverá uma nova abordagem: todos aqueles que veem a Minha palavra e a aceitam como a sua vida são pessoas que estão em Meu reino e, estando no Meu reino, são pessoas do Meu reino. Como elas aceitam a orientação das Minhas palavras, muito embora sejam referidas como Meu povo, esse título não é, de forma alguma, secundário a serem chamadas de Meus “filhos”. Tendo sido transformadas em povo de Deus, então todos devem servir com a máxima devoção no Meu reino e cumprir seus deveres no Meu reino. Quem quer que cometa uma ofensa contra os Meus decretos administrativos deve receber a Minha punição. Esse é o Meu conselho para todos.

Extraído de ‘Capítulo 1’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Já que é chamado de Meu povo, vocês devem ser capazes de glorificar o Meu nome; isto é, sustentar o testemunho em meio à provação. Se alguém tentar Me enganar ou ocultar a verdade de Mim, ou envolver-se em transações desonestas pelas Minhas costas, tal pessoa será, sem exceção, expulsa e retirada da Minha casa para aguardar que Eu lide com ela. Aqueles que foram infiéis e não filiais para Comigo no passado e que se levantam outra vez hoje para julgar-Me abertamente — eles, também, serão expulsos da Minha casa. Aqueles que são o Meu povo devem mostrar consideração constantemente com os Meus fardos, bem como buscar conhecer as Minhas palavras. Só pessoas assim Eu iluminarei e elas certamente viverão sob a Minha orientação e iluminação, nunca encontrando castigo. Aquelas que, deixando de mostrar consideração com os Meus fardos, se concentrarem no planejamento do próprio futuro — isto é, aquelas que não objetivam com suas ações satisfazer o Meu coração, mas, pelo contrário, procuram esmolas — essas criaturas semelhantes a mendigos, Eu Me recuso totalmente a usar, pois, desde o momento em que nasceram, não souberam nada do que significa mostrar consideração com os Meus fardos. Elas são pessoas que carecem de senso normal; tais pessoas estão sofrendo de “desnutrição” do cérebro e precisam ir para a casa em busca de alguma “nutrição”. Eu não tenho utilidade para tais pessoas. Entre o Meu povo, será exigido que todos considerem conhecer-Me como um dever obrigatório a ser entendido claramente até o fim, como comer, vestir-se e dormir, algo de que nunca se esquece nem por um momento, de modo que, no fim, conhecer-Me se tornará tão familiar quanto comer — algo que se faz sem esforço, com mão experiente. Quanto às palavras que Eu profiro, cada uma delas deve ser compreendida com a máxima fé e plenamente assimilada; não pode haver meias medidas superficiais. Qualquer um que não prestar atenção nas Minhas palavras será considerado como alguém resistindo diretamente a Mim; qualquer um que não coma das Minhas palavras, ou não busque conhecê-las, será considerado como alguém que não presta atenção em Mim e será diretamente varrido porta afora da Minha casa. Isso porque, conforme Eu disse no passado, o que Eu quero não é um grande número de pessoas, mas a excelência. Dentre cem pessoas, se apenas uma for capaz de Me conhecer por meio das Minhas palavras, então Eu, de bom grado, lançarei fora todas as demais para focar no esclarecimento e iluminação dessa única pessoa. A partir disso, vocês podem ver que não é necessariamente verdade que grandes números, sozinhos, consigam Me manifestar e Me viver. O que Eu quero é o trigo (mesmo que os grãos não estejam cheios) e não o joio (mesmo que os grãos estejam cheios o bastante para serem admirados). Quanto àqueles que não se importam em buscar, mas que, em vez disso, se comportam de maneira negligente, eles deveriam partir por vontade própria; Eu não desejo mais vê-los, para que não continuem a trazer desgraça ao Meu nome. Com relação ao que Eu exijo do Meu povo, pararei nesses preceitos por enquanto e esperarei para fazer mais sanções, dependendo de como as circunstâncias mudarem.

Extraído de ‘Capítulo 5’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Uma pessoa que pode verdadeiramente estar em paz na presença de Deus é capaz de se libertar de todas as amarras mundanas e chegar à posse por Deus. Todas que são incapazes de estar em paz na presença de Deus são com certeza dissolutas e desenfreadas. Todas que são capazes de estar em paz perante Deus são aquelas que são piedosas perante Deus e que anseiam por Deus. Só aquelas que estão em paz perante Deus valorizam a vida, valorizam a comunhão no espírito, têm sede das palavras de Deus e buscam a verdade. Quem não valoriza estar em paz perante Deus e não pratica estar em paz perante Deus é vão e superficial, apegado ao mundo e sem vida; mesmo se disser que acredita em Deus, só está falando da boca para fora. Aqueles a quem Deus, no fim, aperfeiçoa e completa são pessoas que conseguem estar em paz em Sua presença. Portanto, aqueles que estão em paz perante Deus são agraciados com grandes bênçãos. As pessoas que mal têm tempo para comer e beber as palavras de Deus ao longo dia, que estão ativamente preocupadas com assuntos externos e dão pouco valor à entrada da vida — essas todas são hipócritas sem perspectiva de desenvolvimento no futuro. Aqueles que conseguem estar em paz perante Deus e que conseguem comungar genuinamente com Deus é que são o povo de Deus.

Extraído de ‘Sobre aquietar o coração perante Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

O homem será plenamente tornado completo na Era do Reino. Após a obra de conquista, o homem será submetido a refinamento e provação. Aqueles capazes de superar e ser testemunhas durante essa provação são os que serão feitos completos no final; eles são os vitoriosos. Durante essa provação, requer-se do homem que aceite esse refinamento, que é a última etapa da obra de Deus. É a última vez em que o homem será refinado antes da conclusão da obra de gerenciamento integral de Deus, e todos aqueles que seguem Deus devem aceitar esse teste final e devem aceitar esse último refinamento. Os que estão cercados pela tribulação estão desprovidos da obra do Espírito Santo e da orientação de Deus, mas aqueles que foram verdadeiramente conquistados e que buscam verdadeiramente a Deus no final das contas resistirão firmemente; esses possuem humanidade e amam verdadeiramente a Deus. Não importa o que Deus faça, esses vitoriosos não serão privados das visões e colocarão a verdade em prática sem fracassar em seu testemunho. Ao final, emergirão da grande tribulação.

Extraído de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Membro da casa e do reino de Deus — de onde vem esse título? Como as pessoas o obtêm? Ele vem de pagar um preço, e, por meio do entendimento da verdade, você buscou a verdade e alcançou certo nível de mudança em seu caráter; agora você consegue se submeter a Deus e reverenciá-Lo, e se tornou um membro de Sua casa. Como Jó e Pedro, você não precisa mais passar pela perseguição e a corrupção de Satanás. Você é capaz de viver livremente na casa de Deus e em Seu reino, e não precisa mais lutar contra seu caráter corrupto; você é, aos olhos de Deus, um objeto verdadeiro da criação e um humano genuíno. Isso significa que os dias de adversidade sofridos por uma pessoa que foi corrompida por Satanás passaram definitivamente; agora é o tempo de paz, alegria e felicidade, em que uma pessoa pode viver na luz do semblante do Criador e ao lado de Deus.

Extraído de ‘Para líderes e obreiros, escolher uma senda é de extrema importância (17)’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: 4. Como se pode cumprir o dever adequadamente?

Próximo: 2. O que são servidores? Como eles se manifestam?

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

4. Como os três estágios da obra de Deus se aprofundam em passos de modo que as pessoas possam ser salvas e aperfeiçoadas

O gerenciamento integral de Deus é dividido em três estágios e em cada estágio são feitas exigências apropriadas ao homem. Além disso, à medida que as eras passam e avançam, as exigências que Deus faz a toda a humanidade se tornam cada vez mais elevadas. Assim, passo a passo, a obra de gerenciamento de Deus se aproxima do clímax, até que o homem contemple o “surgimento da Palavra na carne”, e assim as exigências feitas ao homem se tornam ainda mais elevadas, e as exigências para que o homem dê testemunho se tornam ainda mais elevadas.

3. Por que cada novo estágio da obra de Deus encontra a selvagem oposição e condenação do mundo religioso e qual é a raiz disso

Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias.

4. As diferenças essenciais entre Deus encarnado e aqueles que são usados por Deus

A obra de julgamento é a própria obra de Deus, portanto ela deve ser naturalmente realizada pelo Próprio Deus; não pode ser realizada pelo homem em Seu lugar. Como o julgamento é a conquista da raça humana por meio da verdade, é inquestionável que Deus ainda apareça como imagem encarnada para realizar essa obra entre os homens. Isto é, nos últimos dias, Cristo irá usar a verdade para ensinar os homens do mundo todo e revelar todas as verdades a eles. Essa é a obra de julgamento de Deus.

1. O que foi pregado pelo Senhor Jesus na Era da Graça era apenas o caminho do arrependimento

Na época, a obra de Jesus foi a redenção de toda a humanidade. Os pecados de todos que acreditavam Nele foram perdoados; contanto que você acreditasse Nele, Ele o redimiria; se você acreditasse Nele, não era mais pecador e estava aliviado de seus pecados. É isso que significava ser salvo e ser justificado pela fé. No entanto, naqueles que acreditavam ainda restava o que era rebelde e se opunha a Deus e o que ainda precisava ser removido lentamente. A salvação não significava que o homem havia sido completamente ganho por Jesus, mas sim que o homem não era mais do pecado, que ele havia sido perdoado de seus pecados: se você acreditasse, nunca mais seria do pecado.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro